livros imperdíveis
acompanhe o blog
nas redes sociais

15.11.19

Coragem É Agir Com O Coração [Fred Elboni]

Fred Elboni
Cortesia da Editora Arqueiro

Conheci o trabalho do Fred Elboni de forma aleatória, sabe aqueles algoritmos de dados que a internet vai ti dando "involuntariamente", mas acertou em cheio. O post que apareceu foi alguma coisa sobre aceitarmos nossa solidão, de que está tudo bem sentir-se sozinho, mesmo não tendo razão para se sentir daquela forma, mas que é seu direito aceitar seu estado. Que há dias ruins e dias péssimos, por que nossa cabeça é um turbilhão de pensamentos... enfim, não está na forma literal que me apareceu, mas foi de uma intimidade tão grande que fiquei surpreso e emocionado! Aquilo de fato conversou comigo, me descreveu, me ajudou. A arte é isso, a literatura tem esse poder. Daí por diante fiquei viciado no cara.
13.11.19

O Aprendiz do Assassino, Vol. 01 - Saga do Assassino [Robin Hobb]

Robin Hobb
Cortesia do Grupo Companhia das Letras

O Aprendiz do Assassino é o primeiro volume da Saga do Assassino, fantasia escrita pela autora americana Margaret Astrid Lindholm Ogden, mais conhecida pelo pseudônimo Robin Hobb.

A história foi publicada originalmente nos EUA em 1995. A Editora Leya publicou a trilogia completa aqui no Brasil entre os anos 2013 e 2014, mas a Editora Suma está relançando os livros com uma nova identidade visual. Tradução de Orlando Moreira.

“Uma história dos Seis Ducados¹ é, necessariamente, uma história de sua família governante, os Farseer.”
¹Ducado é um conjunto de terras que forma o domínio de um duque; jurisdição de um duque.
11.11.19

A Fúria: E Outros Contos [Silvina Ocampo]

Silvina Ocampo
Cortesia do Grupo Companhia das Letras

A raiva incontida

Retomei o interesse pela literatura argentina logo após assistir ao filme “Relatos selvagens”. Pode parecer estranho à primeira vista, mas é a mais pura verdade. Pensei comigo: se nossos amigos hermanos podem produzir um filme tão intenso, impactante e envolvente, o que não poderiam fazer no universo literário?

Pensei em Borges, em Casares e a consequência natural foi Silvina Ocampo. E por que ela? Estranhamente negligenciada por aqui acabou redescoberta ainda que tardiamente. Fazendo parte da aristocracia portenha ela viveu e morreu à sombra de familiares e amigos, muito por causa da fobia que sentia de sua imagem (em inúmeras fotos ela aparece com as mãos em frente ao rosto).

Em 1940, Silvina casa-se com seu parceiro Bioy Casares e é por ele eclipsado. Por sua vez Casares perde o brilho ao se deparar com um expoente Borges (amigo de Silvina de uma vida inteira).

Este lugar marginal no qual Silvina se colocara e mais os escândalos (homossexualismo, libertinagem e um casamento aberto cheio de casos) envolvendo seu nome podem ter dado vazão, razão e inspiração aos escritos insólitos que tomaram conta de seus contos.
8.11.19

Americanah [Chimamanda Ngozi Adichie]

Cortesia do Grupo Companhia das Letras

Em 2009, Chimamanda Ngozi Adichie gravou um TED Talk onde falar sobre O Perigo de Uma História Única.
Alguns anos depois, em 2012, quando eu resolvi finalmente compartilhar com algumas pessoas meu sonho de ser escritora, um amigo me enviou o vídeo. Na época, assim como a jovem Chimamanda, quase todas as minhas influências eram estrangeiras (inglesas ou americanas). A única exceção a essa regra eram os dois livros do Érico Veríssimo que eu tinha lido.

Eu pensava em escrever sobre pessoas que morassem em Londres ou Nova York. Sobre natais frios e mulheres que usassem cachecóis. Sobre gente Branca que consegue traçar toda a arvore genealógica até alguma casa europeia ligeiramente nobre. Nunca, até então, tinha me passado pela cabeça escrever uma história sobre alguém de etnia indefinida que frequentasse escola pública e não tivesse uma família de comercial de margarina.

Ouvir Chimamanda contar do próprio processo de se entender como escritora negra mudou uma chavinha na minha cabeça e eu sempre vou ser grata por isso. Mas o tempo passou e Chimamanda caiu naquela lista de “Livros que eu preciso muito ler, mas nunca leio” (não me julgue, aposto uma mariola que você tem uma dessas também) e só agora, em 2019, é que eu finalmente criei vergonha e comecei a ler essa que é uma das autoras mais importantes da nossa geração.

E que maneira linda de começar.

De lá pra cá eu já li outros dois livros da escritora. Um deles foi o livro baseado no TED Talk supracitado, o outro um livro chamado Para Educar Crianças Feministas. Ambos curtinhos e super necessários para os dias em que vivemos.
6.11.19

Uma Paixão e Nada Mais, Vol. 04 - Série Clube Dos Sobreviventes [Mary Balogh]

Cortesia da Editora Arqueiro

Estava muito curiosa pela história de Flavian. Ele poderia ter morrido por três vezes. Tais acidentes deixaram o visconde de Ponsonby em risco, ficando por meses à beira da morte. Como se isso não bastasse, Flavian ainda tem uma grande lacuna em sua memória.
4.11.19

A Padaria dos Finais Felizes [Jenny Colgan]

Jenny Colgan
Cortesia da Editora Arqueiro

Oi pessoal, “A Padaria dos Finais Felizes” é o primeiro livro que leio destas novas publicações da Arqueiro de romances contemporâneos ou como ela denominou, "Romances de Hoje" e como nunca tinha lido nada da autora confesso ter perguntado para minha irmã que já tinha lido o livro se era bom e a resposta de que a autora havia acertado nesta história todos os pontos que ela achou ruim no livro anterior me animou bastante. Então se você leu o primeiro livro desta autora publicado pela editora, se anime, este segundo é bem melhor.
3.11.19

Sorteio #282: Esvaziando Minha Estante - Parte XX


Esvaziando Minha Estante
Parte XX

Chegamos a vigésima edição do Esvaziando Minha Estante e sortearemos a coleção Runaway Train de Katie Ashley composta pelos livros:

• Música do Coração
• Batida do Coração
• Música da Alma
• Cordas do Coração

Resultado Top Comentarista: Outubro 2019


Números Sorteados:

286 - 244 - 305 - 689 - 796
654 - 441 - 536 - 940 - 629
865 - 444 - 053 - 894 - 962
058 - 063 - 068 - 073 - 078

** Se os 3 ganhadores não forem definidos nestes 15 números, pegarei o menor número sorteado válido e somarei +5, até obter todos os ganhadores.

053 - PAOLA CRUZ :: 11 comentários válidos - Primeiro prêmio
058 - RAYSSA BONAI :: 13 comentários válidos - Segundo prêmio
063 - RAYSSA BONAI :: 13 comentários válidos - Desclassificado **
068 - LUDYANNE CARVALHO :: 13 comentários válidos - Terceiro prêmio


** 3. Cada participante só poderá ganhar um dos três prêmios sorteados.

1.11.19

Top Comentarista: Novembro 2019


Venha Participar do TOP COMENTARISTA do mês de NOVEMBRO de 2019, pois serão sorteados 3 (três) ganhadores, aumentando suas chances de ganhar. As regras estão logo abaixo.
30.10.19

Acabei de Ler - Outubro de 2019

Acabei de Ler - Outubro de 2019
Minha meta de dar vazão nas leituras dos meus livros físicos foi de água abaixo neste mês de outubro, pois devido a muitas viagens de trabalho, acabei levando o Kindle, que é leve e carrega milhares de livros, além de ter me viciado no Kindle Unlimited.

Os queridinhos deste mês ficam por conta de "Um Coração para Milton: A Continuação de Norte e Sul, de Elizabeth Gaskell" escrito por Trudy Brasure e "Nós: O felizes para sempre de Ryan e James".
A surpresa positiva foram os contos das amigas Elis Finco (Ao sabor do momento) e Luiza Silva (Bilhete). Li também "A Night Prince Novel", Spin-off da série Night Huntress, que tem como personagem principal Vlad Tepesh. Como a editora não lançou os livros, acabei lendo em .pdf.


28.10.19

Um Verão na Itália, Vol. 1 - Série As Irmãs Shakespeare [Carrie Elks]

AsIrmãsShakespeare

Olá pessoal, quero compartilhar com vocês sobre o primeiro livro da série As irmãs Shakespeare, “Um verão na Itália” da Carrie Elks. Eu comprei este livro após ler o segundo volume desta série e eu amei o segundo livro e confesso que fiquei feliz em ter lido ele primeiro. Não que não tenha gostado desta história, mas a Um amor de Inverno para mim foi bem melhor.

Esta é uma série de romances contemporâneos com histórias que não estão sendo clichês num todo, o que tem feito com que eu curta a série, e a autora coloca alguns mistérios no que ocorreu com a vida dos personagens que nos deixa como aquela curiosidade típica de saber o que aconteceu, nos prendendo assim na leitura. As paisagens deste livro são outra viagem a parte, minha vontade de viajar para a Itália é imensa, aliás, gostaria de me mudar para lá para conseguir minha cidadania mais rápido e fácil.
25.10.19

[Bookserie] Engenharia Reversa: Parte XLVII - Um Maldito CND


Engenharia Reversa

Parte XLVII - Um Maldito CND

Dentro do quarto fortemente vigiado, Víridia aproxima-se da cama. Ela observa Amanda com atenção, detendo-se nos implantes. Após estudá-los, ela se volta para a cabine de vidro no fundo da sala.

- Já identificaram a origem da ciborgue?

Dentro da cabine, a doutora Martha acessa uma tela em sua estação de trabalho. Ela examina uma série de desenhos detalhados, que mostram os projetos dos principais componentes do corpo de Amanda.

- É tecnologia corporativa. Os microprocessadores foram fabricados na Europa, assinatura da GFA, mas os implantes foram atualizados a pouco tempo, são da Vieira & Nakashima Robotics - responde a doutora.

Ao lado Víridia, Anteros conecta-se mentalmente à rede central de computadores e em segundos acesse milhares de bases de dados. Ele rapidamente encontra o que procura.

- Puxei o aquivo dela. Classificada como nível dez, altamente letal. Amanda Makarim, agente corporativa, líder de esquadrão tático - diz Anteros.

Ao ouvirem as palavras, os soldados retrocedem alguns passos e tocam em suas armas, já os médicos e cientistas, olham-se assustados.

- Não a motivos para se preocupar. A sonda de controle foi instalada, correto? - Víridia pergunta olhando para a cabine de vidro.

- Sim, conselheira - responde o jovem cientista Paulo, dentro da cabine.

- Então, podem continuar.

Martha e Paulo cruzam olhares. Ele engole seco, mas ela esboça um pequeno sorriso. Com um comando mental, Martha acessa uma interface de comandos e inputa uma sequência de caracteres. Nos terminais espalhados pela sala, barras de contagem se acendem e aumentam de tamanho, exibindo os sinais vitais de Amanda, que pouco a pouco começa a acordar. Ela apresenta algumas contrações, e então abre os olhos.

- Olá, Rainha de Fogo - diz Víridia.

Amanda olha por pouco tempo para a mulher alta e sem cabelos, então nota os militares no fundo da sala, que, em resposta, apontam suas estranhas armas para ela.

- Não se preocupe, você está sob minha proteção - diz Anteros, que em seguida mira os soldados: - Abaixem suas armas.

- Acho que ela não precisa de... proteção - responde Víridia.

Os olhos de Amanda viram-se novamente para a conselheira, encontrando os dela.

- Você tem toda a minha atenção, seja lá quem for. Mas, antes, quero saber o que fizeram com o Davi.

- Não se preocupe. Ele está sendo bem tratado - responde Anteros.

- É bom que esteja mesmo.

- Chamo-me Víridia, Amanda. Sou conselheira anciã da Comuna de Delta.

- Comuna? Bem, não importa, eu já entendi: é você que manda por aqui.

- Na verdade, não. Quem manda em Delta é o povo.

- Sei. É claro que sim. Imagino então que foi o povo que a mandou aqui me interrogar- Amanda olha para os soldados - , e aqueles caras ali também.

Víridia sorri, e retrocede alguns passos.

- Creio que seja difícil para alguém como você, desculpe; alguém que cresceu e viveu em uma sociedade verticalizada, entender estruturas sociais como a nossa.

- Eu não ligo para a sua sociedade, mas agradeço por vocês terem salvo a minha vida. Imagino que não foi de graça.

- Nós a salvamos porque seus bancos de memória continham informações sobre o que aconteceu com Nova Esperança - diz Anteros.

- Mas agora já sabemos o que aconteceu - complementa Víridia.

- Então, por que eu e Davi ainda estamos vivos?

- Porque aqui não somos assassinos - responde Víridia.

Amanda permanece calada, então move a cabeça e olha ao redor, reparando nos monitores e nas máquinas espalhadas pela sala.

- Então vocês se apoderaram do abrigo de Nova Esperança e conseguiram desenvolver equipamentos capazes de quebrar firewalls da GFA; possuem um campo de invisibilidade, e toda uma cidade altamente avançada, quem são vocês, afinal ?

Víridia sorri, cruza os braços e aproxima-se de Amanda:

- Abrigo de Nova Esperança? Bem, não era um abrigo, na verdade é uma... é uma espécie de mina. E ao contrário do que pensa, você nos conhece muito bem, e não só você: seu ex-empregador, a GFA, as grandes corporações, e todas as pessoas poderosas do seu mundo.

A ciborgue permanece focada na conselheira, como se estivesse hipnotizada.

- Vocês nos conhecem como a Siracusa. Atuamos no seu sub-mundo digital, vendendo informações - explana Anteros.

Dezenas de lembranças voltam à mente de Amanda. Ela se recorda das inúmeras missões fracassadas que realizou para localizar a base da misteriosa organização criminosa, e que sempre parecia estar passos à frente da UNI-Tron e dos agentes mais especializados. Com o tempo, a Siracusa passou a vender informações para as próprias corporações, e sua natureza aparentemente neutra contribuiu para que ela deixasse de ser uma ameaça, sendo tolerada pela Autoridade Corporativa.

Após um longo silêncio, Amanda volta a falar:

- Por essa, eu admito que não esperava - seus olhos brilham. - Vocês possuem informações que podem mudar o mundo, eu não consigo entender por que se escondem no meio desse deserto; a GFA não teria a menor chance contra vocês.

- O mundo lá fora não nos interessa. Entenda, Makarim, nossos ancestrais foram escravos, eles eram majoritariamente refugiados e soldados que desertaram da chamada FLN, as forças que derrotaram o governo brasileiro. Eles só queriam recomeçar suas vidas, mas Nova Esperança nunca permitiu, porque aqui, sob Delta, está localizado o único depósito de Tarlina, um composto artificial extremamente letal, porém poderoso.

- Como você já deve ter presumido, toda a nossa tecnologia é baseada nesse composto - complementa Anteros.

- Amanda, nosso povo baniu a violência, nós apenas usamos armas para a auto-defesa. Escolhemos o isolamento como um caminho para criar uma sociedade verdadeiramente justa, democrática, e evoluída - continua Víridia.

- Mas então por que criaram a Siracusa ?

- Porque sabemos do que vocês são capazes, e apesar de pacifistas, não somos ingênuos - responde Anteros, firmemente.

- Entendi. Tudo isso é muito interessante, admito, mas afinal, qual é o preço da minha vida?e

Víridia e Anteros trocam olhares e, após alguns segundos, a conselheira responde:

- Delta corre um grande perigo. Um inimigo que nosso sistema de monitoramento de riscos ignorou tornou-se muito poderoso, e agora suas forças estão a caminho para nos destruir.

- Mas apesar de termos soldados e armas, nossos homens e mulheres não são ciberneticamente melhorados - diz Anteros.

- Porque em Delta não permitimos esses procedimentos - complementa Víridia. - E portanto estamos em grande desvantagem. Então, nós temos uma proposta para você.

Amanda permanece em silêncio. Víridia prossegue:

- Lute por Delta. Em troca, podemos oferecer a você e a seu amigo uma nova vida, em nossa cidade.

- E se eu disser não?

- Nesse caso, vocês estarão nas mãos dos outros conselheiros, mas também morrerão quando as forças do Marechal nos atacarem.

- Marechal ? - diz a ciborgue.

- Sim, o governante do Brasil, suas forças já estão em movimento.

Subitamente, Amanda levanta-se da cama, provocando novo pânico nos soldados.

- Suponho que ele possui uma biocomputador de nome Bel Yagami.

- Sim! Essa foi outra falha, nós ignoramos o poder da biocomputador - responde Anteros.

- Preciso que vocês reconfigurem meu sistema, que limpem os bancos de memória secundários e que troquem meus servo-motores e reator de fissão.

- Então, isso é um sim, Amanda? - diz Víridia.

- E quero que implantem um novo CND em Davi, e que ele recebe boas acomodações.

- E quanto a você ?

- Quando eu derrotar o Marechal, apenas desejo seguir meu caminho.

- Não acredito nisso. Todavia, se é o que deseja, então estamos de acordo. Doutora Martha, doutor Paulo, podem remover a sonda de controle.

- Imediatamente, conselheira - responde Martha.

- Makarim, eu a agradeço em nome de todo o nosso povo. Porém, agora devo voltar para minhas obrigações. Anteros vai cuidar de tudo que precisar. E a propósito, gosto muito do seu codinome, mas talvez você vá precisar de um novo. Até breve.

Amanda retribui com um aceno, e Víridia deixa a sala escoltada por um punhado de soldados.

Os médicos e os cientistas começam a se mover pela sala, assumindo posições junto aos terminais de computador.

- Faremos tudo que pediu, mas além disso, você vai precisar de alguns upgrades, tudo bem ?

- Sim, pode não parecer, mas confio em você, Anteros.

- Mas por que? Você não me conhece.

- Porque até agora, você cumpriu com sua palavra.

***

"Quais são os critérios pelos quais devemos avaliar o sucesso de uma sociedade? Riqueza, poder, força militar, nível tecnológico? Não. O sucesso de uma sociedade deve ser, em última instância, medido pela capacidade de empatia da mesma. "

Davi fecha o livro intitulado "As Bases da Sociedade Deltiana" e o coloca na pequena estante ao lado da cama. Boceja, então se levanta. Anda até a pequena mesa e puxa a única cadeira, sentando-se. Apanha uma maça, olha para ela por algum tempo, imaginando de onde a fruta veio, finalmente a morde, mastigando o pedaço sem nenhuma pressa. Repentinamente, um som de engrenagens chama sua atenção. Ele olha por entre as grades, para o final de um largo corredor. A porta de ferro se abre, e o biohacker surpreendido arregala os olhos. Ele larga a maçã sobre a mesa, e se levanta de supetão.

- Amanda ?!

Um guarda surge pela porta. Com um molho de chaves na mão, o homem passa por Amanda e segue até a porta gradeada da cela, abrindo-a em seguida.

- Você está livre. Um voador o aguarda na saída da prisão, ele vai levá-lo até seu apartamento, onde você deve aguardar para sua cirurgia - diz o guarda, que em seguida dá de ombros e deixa volta por onde veio. Davi o observa por alguns instantes, surpreso. Mas logo cruza olhares com Amada.

- É bom ver você! Achei que já estava morta.

- Igualmente.

- Como assim? Igualmente porque é bom me ver, ou porque achou que eu já estava morto?

Amanda chega mais perto, e Davi consegue vê-la melhor.

- Mas o que aconteceu? Você está ótima! Seu cabelo... ele cresceu de novo?

- Davi, eu gostaria de ter tempo para lhe explicar, mas agora faça o que o guarda disse.

- Guarda? Ah, sim, aquele guarda. Bem, eu não entendi nada. Até a pouco eu era um prisioneiro, e veja você, até que essa prisão não é tão ruim, na verdade é o melhor lugar que já fiquei desde que coloquei os pés nessa Terra Maldita. Daí esse cara vem, me solta, e diz que vou fazer uma cirurgia? Isso sem falar nessa sua volta triunfal.

- Você vai receber um novo CND. E se quiser, poderá ficar em Delta para sempre.

- O... O quê ?

Davi senta-se na cama. Leva uma mão à cabeça e afasta a mecha de cabelos que lhe caía sobre o olho.

- Não tenho mais tempo, preciso ir. Faça o que o guarda falou - diz Amanda.

Ela dá de ombros, e com passos rápidos, começa a mover-se para a saída. Atônito, Davi a acompanha com os olhos até o momento que ela sai da sala. Então ele se deita, olhando para o teto. Seus lábios formam um sorriso, e ele diz, em voz alta:

- Um. Maldito. CND.

https://www.facebook.com/engenhariareversalivro

IR PARA O PRIMEIRO CAPÍTULO

Para navegar entre os capítulos clique sobre os botões "Anterior" e "Próximo" disponíveis logos abaixo.

[Anterior] [Próximo]


Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir