livros imperdíveis
acompanhe o blog
nas redes sociais

22.11.17

Todo Naufrágio é Também um Lugar de Chegada [Marco Severo]

Todo Naufrágio é Também um Lugar de Chegada
Ed. Moinhos, 2016 - 208 páginas
- "Não existe transformação possível se a travessia for serena. É o que parece nos dizer esta obra de Marco Severo que você pode estar prestes a ler. Em cada conto, em cada personagem, situações colocam o ser humano confrontado com o mundo à sua volta e consigo mesmo. Reunidas nestas vinte histórias estão o medo, a loucura, a infância amarga, a velhice decrépita, a desesperança, a morte. Mas não só, porque falar dessas coisas é também tratar do seu oposto. É assim que o leitor entrará em contato com a paz advinda do aprendizado amoroso, as descobertas dos muitos eus que nos habitam, o recomeço após perdas debilitantes, a esperança que não se perde nunca. São histórias de homens e mulheres soltos no inescapável labirinto da vida, por onde ninguém passa incólume. Para além do devir inerente ao ser humano em sua imensa capacidade de mutação, esta obra perfaz no leitor o trajeto de volta, o olhar generoso para com as vivências possíveis, a delicadeza que existe em cada gesto."
21.11.17

Sussurros do País Das Maravilhas (Splintered #1.5, #3.5) [A.G.Howard]

Sussurros do País Das Maravilhas
Ed. Novo Conceito, 2017 - 272 páginas
- "Alyssa Gardner entrou na toca do coelho para assumir o controle do seu destino. Ela sobreviveu à batalha pelo País das Maravilhas e pelo seu coração. No conto O Menino na Teia, a mãe de Alyssa relembra o período em que viveu no País das Maravilhas e resgatou o homem que se tornaria seu marido e pai de sua filha. No A Mariposa no Espelho, conhecemos as lembranças de Morfeu, de quando ele mergulhou nas memórias de Jeb para descobrir os segredos dele e tentar ganhar, de uma vez por todas, o disputado coração de Alyssa. No Seis Coisas Impossíveis, Alyssa revive os momentos mais preciosos de sua vida após Qualquer outro lugar, e sobre o papel mágico que desempenhou para preservar a felicidade daqueles que ela ama. Neste livro você encontrará três contos de lembranças inéditas e inesquecíveis. Junte-se novamente aos personagens da série O Lado mais Sombrio e embarque no fantástico mundo do País das Maravilhas."
20.11.17

Sorteio Literário de Natal


O Escuta Essa e mais 15 blogs amigos se reuniram para comemorar o Natal em grande estilo!
Serão 03 kit com 06 livros + brindes!! E o melhor de tudo 1 ganhador para cada kit!!
Bora participar! Essa é a sua chance de colocar mais livrinhos na sua estante.

Mestre das Chamas [Joe Hill]

Mestre das Chamas
Ed. Arqueiro, 2017 - 592 páginas
- "Ninguém sabe exatamente como nem onde começou. Uma pandemia global de combustão espontânea está se espalhando como rastilho de pólvora, e nenhuma pessoa está a salvo. Todos os infectados apresentam marcas pretas e douradas na pele e a qualquer momento podem irromper em chamas. Nos Estados Unidos, uma cidade após outra cai em desgraça. O país está praticamente em ruínas, as autoridades parecem tão atônitas e confusas quanto a população e nada é capaz de controlar o surto. O caos leva ao surgimento dos impiedosos esquadrões de cremação, patrulhas autodesignadas que saem às ruas e florestas para exterminar qualquer um que acreditem ser portador do vírus. Em meio a esse filme de terror, a enfermeira Harper Grayson é abandonada pelo marido quando começa a apresentar os sintomas da doença e precisa fazer de tudo para proteger a si mesma e ao filho que espera. Agora, a única pessoa que poderá salvá-la é o Bombeiro – um misterioso estranho capaz de controlar as chamas e que caminha pelas ruas de New Hampshire como um anjo da vingança. Do aclamado autor de A estrada da noite, este livro é um retrato indelével de um mundo em colapso, uma análise sobre o efeito imprevisível do medo e as escolhas desesperadas que somos capazes de fazer para sobreviver."
17.11.17

Príncipe Partido, Vol. 02 - Série The Royals [Erin Watt]

Príncipe Partido
Ed. Essência, 2017 - 352 páginas
- "Reed tinha tudo na vida: beleza, status e dinheiro. As garotas da sua escola matariam para sair com ele, os caras queriam ser como ele, mas Reed nunca tinha dado a mínima para nada disso. Nem para a família. Até que Ella Harper apareceu na sua vida. Quando Ella chegou à mansão dos Royal, o que ele mais queria era que a nova hóspede sumisse, mas ela o conquistou e, agora, Reed irá fazer de tudo para mantê-la por perto. Ella lhe dá segurança, lhe transmite paz, o aconchega... sensações que há muito tempo não sentia. Porém Reed comete um deslize e Ella se afasta por completo, trazendo caos à família Royal. Reed vê seu mundo desmoronar e toda a esperança de viver um romance com Ella desaparece. A garota dos sonhos de Reed não quer mais saber dele, porque sabe que se ficarem juntos, isso vai destruí-los. Ella pode estar certa."
16.11.17

Romance Entre Rendas, Vol. 4 - Série As Modistas [Loretta Chase]

Romance Entre Rendas
Ed. Arqueiro, 2017 - 320 páginas
- "Que lady Clara Fairfax é dona de uma beleza estonteante, Londres inteira já sabe. Mas a fila de pretendentes que bate à porta de sua casa com propostas de casamento já está irritando a jovem. Cansada de ser vista apenas como um ornamento, Clara decide afastar-se um pouco da alta sociedade e se dedicar à caridade. Um dia, numa visita a uma obra social, ela depara com uma garota em perigo e pede ajuda ao alto, sombrio e enervante advogado Oliver Radford. Radford sempre foi avesso à nobreza, mas, para sua surpresa, pode vir a se tornar o próximo duque de Malvern. Embora queira manter sua relação com Clara no campo estritamente profissional, aos poucos ele percebe que ela, além de linda, é inteligente, sensível e corajosa. E quando a perspectiva de casamento se aproxima, tudo o que Radford pode fazer é tentar não perder a cabeça por Clara. Será que a herdeira mais adorada da sociedade e o solteiro menos acessível de Londres serão vítimas de seus próprios desejos?"

Onde comprar:

A série As Modistas finaliza com chave de ouro neste delicioso quarto volume, intitulado Romance Entre Rendas. Esta série é baseada na história de três irmãs inteligentes e ousadas, Marcelline, Sophy e Leonie, modistas e donas da Maison Noirot. E durante os três primeiros volumes, de cada uma das três irmãs, uma forte personagem feminina esteve sempre presente, lady Clara Fairfax, e nada mais justo que Loretta Chase tenha criado um livro só para ela.

Clara é dona de uma beleza estonteante, talvez seja a jovem mais bonita e desejada de toda a Inglaterra, mas mesmo assim, aos vinte e um anos, ainda está solteira. Há, mas não se enganem, quase toda semana algum nobre vai a sua casa pedi-la em casamento. Mas então porque ainda está solteira? Simplesmente porque esta linda jovem deseja ardentemente um homem que veja por trás de sua beleza, alguém interessado em descobrir quem ela realmente é.

Romance Entre Rendas

Eu me perguntava como seria o homem que faria o coração da doce e inteligente Clara bater mais forte, e me surpreendi positivamente com o rude e enervante advogado Oliver Radford, apelidado de Corvo. Pensem numa dama belíssima que pode escolher entre os homens mais ricos e aristocráticos de toda a Inglaterra, e agora imaginem que ela escolhe um cavalheiro sem título algum, que vive em um gabinete particular e pasmem, tem que trabalhar para viver.

"- Você está metendo os pés pelas mãos, Corvo - avisou o rapaz. - Praticamente todos os sujeitos que andam atrás dela são nobres, e você vai ter que entrar na fila, depois dos outros 560."

Mas não falta inteligência e humor ao Corvo, e mesmo indo contra toda sua lógica, ele se sente inexplicavelmente atraído pela mulher excepcionalmente inteligente e obstinada que é Clara. Mas seu lado racional sabe que o mundo odeia grandes lacunas nas posições sociais e existe um grande abismo que o separa de lady Clara.

"- Acho que eu estava mal-informada - afirmou ela. - Disseram-me que o senhor era o homem mais inteligente de Londres."

E depois, não existe a menor possibilidade dos pais de lady Clara aceitarem que sua preciosa filha, educada toda a vida para se casar com um Duque, despose o Sr. Longe de Ser Charmoso Radford, um homem sem título e propriedades. Um amor que vai precisar de toda a argumentação de Corvo e tenacidade de Clara para enfrentar a desigualdade social e financeira que o separam.

Clara e Radford são um casal carismático e apaixonante, ainda mais para mim, que tenho uma queda por homens inteligentes (e também porque eles me lembram da Bela e da Fera, que é meu conto favorito). Além de tudo, contamos com diálogos divertidos e irônicos, marca registrada da autora.

"- Você sabia que eu era insuportável. O mundo inteiro sabe disso. Minha foto está no dicionário, ao lado da palavra."

Finalizo parabenizando Loretta Chase pelo conjunto da obra, indispensável aos amantes de romance de época.

Clique nas capas para ler as resenhas dos livros anteriores:



Gisela Menicucci Bortoloso
Capixaba, leonina, analista de sistemas e mãe. Apaixonada por livros, sou uma leitora compulsiva e como o tempo é curto, leio em todo o lugar: esperando o elevador, dentro do ônibus, no salão de beleza... Ler é meu prazer e minha paixão!
Cortesia da Editora Arqueiro
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!
15.11.17

Sempre Haverá Você [Heather Butler]

Ed. Novo Conceito, 2017 - 256 páginas
- "Quando o George escreve as coisas, destaca suas palavras preferidas em negrito. As palavras de que ele não gosta, escreve em letras pequenas e bem magrinhas. Ele adora a escola, mas detesta o Carl, que é malvado e gosta de colocar medo nas outras crianças. Ele ama o seu irmãozinho, Theo, mas de vez em quando perde a paciência com ele. O jogo preferido do George é aquele em que ele e a mamãe brincam com palavras novas. Na verdade, a mamãe é a pessoa favorita do George no mundo inteiro. Ele gosta mais dela do que do seu melhor amigo, Dermo, ou do seu cão fedorento, mas adorado, que se chama Goffo. Agora que a mamãe ficou doente, está cada vez mais difícil sorrir e inventar versos com o Theo. Sempre haverá você conta sobre uma família diferente da sua, mas um pouquinho parecida. E de um menino que está aprendendo algumas coisas. Você quer ser amigo dele?"
14.11.17

O Beijo Traiçoeiro, vol. 1 [Erin Beaty]

O Beijo Traiçoeiro
Ed. Seguinte, 2017 - 440 páginas
- "Com sua língua afiada e seu temperamento rebelde, Sage Fowler está longe de ser considerada uma dama — e não dá a mínima para isso. Depois de ser julgada inapta para o casamento, Sage acaba se tornando aprendiz de casamenteira e logo recebe uma tarefa importante: acompanhar a comitiva de jovens damas da nobreza a caminho do Concordium, um evento na capital do reino, onde uniões entre grandes famílias são firmadas. Para formar bons pares, Sage anota em um livro tudo o que consegue descobrir sobre as garotas e seus pretendentes — inclusive os oficiais de alta patente encarregados de proteger o grupo durante essa longa jornada. Conforme a escolta militar percebe uma conspiração se formando, Sage é recrutada por um belo soldado para conseguir informações. Quanto mais descobre em sua espionagem, mais ela se envolve numa teia de disfarces, intrigas e identidades secretas. E, com o destino do reino em jogo, a última coisa que esperava era viver um romance de tirar o fôlego."

Onde comprar:

O que me chamou a atenção para solicitar O Beijo Traiçoeiro foi a chamada: "história que mistura Jane Austen e espionagem". Como fã de Jane Austen não pude deixar passar, além disso, O Beijo Traiçoeiro tem um cenário que remete a romances de época, com casamentos arranjados, mas na verdade ocorre em um reino fictício. Posso dizer que não me arrependi, fiquei encantada com a história, os personagens são cativantes e é impossível não se apaixonar pelo casal protagonista.

Também gosto de romances slow burn, pois acho mais factíveis e o clima de mistério aliado a uma protagonista muito perspicaz foram fatores decisivos de sucesso. Acabei o livro com vontade de rele-lo, pois a autora foi muito engenhosa e conseguiu me enganar direitinho. E mesmo sendo o primeiro de uma trilogia, tem um final, sem nos deixar a deriva até chegar o segundo volume.

Neste mundo fictício criado por Erin Beaty, os casamentos da elite são realizados por "casamenteiras" que escolhem quem são os melhores pares para se unirem. Os pais de Sage Fowler se apaixonaram e fugiram juntos, por isso foram relegados pela sociedade. Sage, depois de perder os pais, mora com a irmã de sua mãe e, devido a sua rebeldia, é tida como “um caso perdido” para a sociedade. Sem condições de arranjar um bom casamento, acaba virando aprendiz de uma casamenteira, que percebe que ela é boa em julgar o caráter das pessoas e extrair informações.

"Casamentos realizados fora do sistema raramente eram estáveis ou felizes, embora Sage desconfiasse que aquilo tinha mais a ver com o fato de que casais que se escolhiam por conta própria eram marginalizados pela sociedade."

O capitão Alexander Quinn é responsável pelo regimento onde se encontra o príncipe herdeiro do rei e também seu filho bastardo, Ash Carter, que também é o espião do regimento. O capitão Quinn torna-se responsável pela escolta de uma comitiva de jovens damas da nobreza até a capital do reino, onde ocorrerá o "Concordium", evento onde serão firmadas as uniões das famílias nobres. Mas sua missão vai além disso, eles também deveriam averiguar se uma conspiração estava sendo formada pelo Duque D´Amiram a fim de destronar o rei e ocupar esta posição que trezentos anos antes pertenceu a sua família.

O Beijo Traiçoeiro

O capitão Quinn então infiltra seu espião, o sargento Ash Carter entre as damas casamenteiras. Ash se passa por um simples soldado entre a damas, logo nota as habilidades de Sage e resolve treiná-la como espiã para obter informações onde ele como soldado não podia estar. Sage passa a conviver com Ash, sem saber quem ele realmente é.

É um romance Young Adult recheado de surpresas, com momentos de tristeza e um final surpreendente. Sage é uma protagonista que impressiona e não decepciona em momento algum, mesmo com toda a sua juventude. Com tudo isso, Erin Beaty me cativou neste primeiro livro de sua trilogia e por isso recomendo a leitura.


Gisela Menicucci Bortoloso
Capixaba, leonina, analista de sistemas e mãe. Apaixonada por livros, sou uma leitora compulsiva e como o tempo é curto, leio em todo o lugar: esperando o elevador, dentro do ônibus, no salão de beleza... Ler é meu prazer e minha paixão!
Cortesia do Grupo Companhia das Letras
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!
13.11.17

O Coletor de Espíritos [Raphael Draccon]

O Coletor de Espíritos
Ed. Fantástica Rocco, 2017 - 272 páginas
- "Quando a chuva aflige o vilarejo de Véu-Vale pelo terceiro dia consecutivo, as ruas iluminadas por tochas ficam desertas; as janelas, uma a uma, se fecham; nesses dias, quem caminha pelas ruas de Véu-Vale caminha sozinho. Em O coletor de espíritos, novo romance de Raphael Draccon, um dos principais nomes da literatura de fantasia nacional, Gualter Handam, antigo morador do vilarejo e hoje um psicólogo prestigiado, se vê obrigado a retornar ao local que povoa seus pesadelos. Depois de tantos anos, ele terá de encarar antigos fantasmas e enfrentar uma força desconhecida e furiosa, numa jornada de sacrifício e redenção que poderá finalmente libertar todo um povo das garras do medo."
10.11.17

[Bookserie] Engenharia Reversa: Parte XXXVI - Sayonara

André Luis Almeida Barreto


Engenharia Reversa


Parte XXXVI - Sayonara


Placas quadradas de metal cromado movendo-se vagarosamente em linha reta, são tudo que Amanda consegue ver. Ela sente um leve tremor, sente que está em movimento. Tenta mexer os braços e as pernas, então, olha de relance e percebe que estão presos por algemas magnéticas, fechadas em seus pulsos e tornozelos. As placas no teto não lhe são estranhas, e logo ela reconhece que é o teto da Quimera, uma das naves secretas da VNR, e uma que ela conhece muito bem, pois a comandou durante muitos anos.

Move a cabeça para um lado, vê as paredes lisas e brancas, com traçados geométricos esculpidos na liga de flex-metal formando padrões. Grandes Lâmpadas de led em formato losangular, fixadas nas paredes, produzem uma fraca luz amarelada. Ela força a memória, mas suas terminações nervosas estão letárgicas. Seus bio-processadores não conseguem trabalhar com precisão, como se estivessem perdidos em um nevoeiro, um nevoeiro dentro do CND.

Ouve passos: botas de combate contra o piso de borracha, bem próximos, ecoando nas placas de flex-metal. Vê quatro homens, dois mais à frente, dois ao seu lado. Três são soldados de elite da corporação, mas o quarto é Freja Gunlar, facilmente reconhecido pela elevada estatura e pelas roupas reflexivas. De alguma maneira, o som forte das pisadas desperta uma conexão sináptica em um único microchip do CND de Amanda, que então começa a aquecer, a trabalhar buscando eficiência, opondo-se à letargia eletrônica que domina seu cérebro e corpo. O chip produz uma fagulha, e em milésimos de segundos ela percorre a imensa rede neural dentro do cérebro positrônico, criando um turbilhão de atividades elétricas. Amanda sente um impulso feroz, que se transforma em raiva, ira, e por fim em desespero. Ela grita.

- Pode berrar o quanto quiser, Makarim, ninguém vai te escutar - vangloria-se Freja.

Amanda percebe o cabo de dados conectado ao CND; detecta um programa hostil, "O que é isso?". Agora, a lembrança surge cristalina como água: instalaram em seu sistema um aplicativo bloqueador. Toda vez que tenta mexer uma perna ou um braço, o software corta as transmissões elétricas nos tendões artificiais; toda vez que tenta acessar à rede local da Quimera, uma barreira digital bloqueia sua conexão. É inútil lutar. Mas o programa deixa passar a dor, uma dor aguda que castiga suas partes orgânicas. Então ela se lembra do momento em que arrancaram sua armadura, removendo à força as placas de aço temperado, provocando lacerações em sua carne e buracos em suas partes metálicas. Impotente, ela sente a ira diminuir. "Então é assim? É assim que vai ser o fim?".

- Por quê?

Subitamente, os guardas ao redor da maca flutuante param por um instante, fazendo a maca também parar. Eles observam Amanda com curiosidade. Alguns sentem pena por ela, outros gostam de vê-la daquele jeito. Contudo, rapidamente voltam a andar quando Freja os encara com rosto fechado e a testa franzida. O nórdico aproxima-se de Amanda, cruzando seu olhar com o dela:

- Deve ser bem difícil, imagino eu, saber que sua luta foi inútil, que você foi descartada por seus chefes como uma peça velha, uma máquina ultrapassada, afinal, é isso que você é agora, certo? Uma máquina avariada - por um segundo sente pena, que logo é substituída por desprezo. - Patético. Acho que nunca passou pela sua cabeça, Amanda, que no fundo você é somente mais uma propriedade, mais um ativo da companhia, e como tal, depreciou-se e perdeu valor - ele chega mais perto e cutuca com o dedo a cabeça dela -, mas esse cérebro aqui, essa pequena joia cibernética, isso aqui ainda vale muito, especialmente pra mim.

Amanda sente as feridas arderem, o corpo todo dolorido, quebrado. Estreita o olhar para Freja, suplicante.

- Por favor... eu... eu fiz o possível. Eu dei minha vida pela VNR - ela geme de dor. - Lamento muito ter falhado... Misericórdia.

- Ah, entendi! Não usaram criogel nas suas feridas? - responde Freja, zombeteiro.

Amanda tosse, revira os olhos e volta a encarar o diretor da UNI-Tron:

- Me mate logo de uma vez. Seria o mínimo, seria... uma cortesia profissional.

Freja ri, debochado.

- Você está falando sério? Cortesia profissional? Coloque-se no seu lugar! Você era, no máximo, uma subalterna, e o pior: incompetente! Falhou miseravelmente em cumprir uma missão relativamente simples. Cortesia?! A única cortesia que você terá direito será uma morte dolorosa e prolongada!

- Desgraçado, covarde! Se eu... se eu não estivesse presa...

- Ora essa! Se não estivesse presa faria o quê? Você sabe quem eu sou? Sabe o poder que detenho? Basta eu estalar os dedos e todos os soldados dessa nave vão te encher de bala! E suas placas cromadas não consegue parar munição supersônica! Agora, cale-se e aceite o inevitável: você já era! E cale essa boca, ou eu mesmo dou um jeito em você - ele segura na arma alojada em um coldre em sua perna direita, certificando-se de que sua prisioneira a viu.

Amanda engole seco, por dentro ela está apavorada, mas encara Freja com um olhar desafiador, ele apenas ri, virando o rosto.

A comitiva chega ao seu destino, a ala médica da nave. Um homem de meia idade, vestido com um jaleco branco e usando amplificadores óticos, está parado sob o arco da porta mecânica.

- Senhor, bem vindo, todos os equipamentos estão prontos e calibrados, a equipe a postos.

- Vamos logo com isso - responde Freja, indicando para os soldados moverem a maca flutuante para um local específico, demarcado através de faixas amarelas pintadas no chão, bem embaixo de uma máquina cilíndrica e repleta de braços mecânicos, pendente do teto.

Os soldados terminam de posicionar a maca de Amanda, então seguem para a porta, onde montam guarda.

O médico e o nórdico se dirigem para um grande terminal de computador, no outro lado sala, onde são saudados por um pequeno grupo de cientistas. Freja coloca seus braços nos ombros de dois colegas, começa a falar animado:

- Senhores, em breve vamos decodificar o PBS Mark III, o melhor modelo de cérebro positrônico-biológico criado pela VNR. Como vocês sabem, restaram somente dois, e um deles está ali, do outro lado da sala, a nossa espera!

Os cientistas aplaudem e tecem elogios ao diretor global da UNI-Tron, que continua:

- Hoje, vamos dar início a toda uma nova geração de soldados. Mais velozes, mais eficientes, mais inteligentes, que vão transformar a UNI-Tron na maior força militar privada em operação no planeta! Logo, não estaremos mais ligados ao controle da GFA e a Autoridade Corporativa. Em breve me tornarei o CEO supremo da VNR, e vou unificá-la com a UNI-Tron, tornando-a nossa produtora exclusiva de tecnologia e apoio logístico.

Os aplausos voltam ainda mais fortes e eufóricos, fazendo os olhos de Freja Gunlar brilharem. Enquanto isso, na maca do outro lado da sala, Amanda contorce-se e tenta pela enésima vez se soltar, mas novamente é frustrada pelo programa bloqueador. Sua memória vai longe, mostrando o tempo em que foi verdadeiramente feliz, ao lado de sua família. Então, subitamente, uma voz invade seu cérebro, uma voz que ela de imediato reconhece.

"Lamento que as coisas tenham chegado a esse ponto, Amanda".

"Senhor Nakashima! Achei que o senhor me queria morta..."

O velho ri.

"Eu apenas estava fazendo o meu papel.".

"Como conseguiu entrar no meu CND? O que deseja de mim?".

"Ora! Eu ainda sou o líder supremo dessa corporação!".

"Senhor Nakashima, eu... eu sinto muito pela missão, sei que desculpas não valem nada nesse caso, mas sinceramente sinto muito.".

"Escute aqui, Amanda, infelizmente não podemos tecer nosso destino, não podemos controlar a tudo e a todos. O poder é apenas uma ilusão, e eu demorei muito para perceber isso.".

"Talvez, talvez o senhor tenha razão. Mas se não fosse o seu poder e a sua influência, eu não teria chegado até aqui. Sinto-me envergonhada por trair sua confiança. Eu estive muito perto de capturar a EBC-25, realmente não sei o que aconteceu. Talvez minha morte seja merecida; eu o desonrei, desonrei a corporação, desonrei a mim mesma.".

"Simplesmente não era para ser, Amanda. Entenda uma coisa, quando Masayoshi Ikeda decidiu usar Bel Yagami como isca para obter o KDCode, ele iniciou uma cadeia de eventos que indubitavelmente culminará com a chegada de Bel ao Brasil. Nós mantivemos os EBC's sobre controle durante muito tempo, tempo de mais! Mas algo aconteceu, algo fora de nosso alcance, e agora Bel já deve saber o que ela é. Eu refleti muito sobre isso tudo, e a única conclusão a que cheguei é que o destino quer que seja assim, e contra ele, minha cara, nenhum poder criado pelo homem tem a menor chance, prova disso, foram suas inúmeras falhas.".

"Senhor, desculpe-me, mas isso soa absurdo. Não existe lógica no que o senhor acabou de dizer. Yagami escapou devido a minha incapacidade em capturá-la, devido a minha falha. Não entendo, o que senhor deseja de mim? Estou completamente derrotada, não posso ajudá-lo.".

"Talvez um dia você me entenda, Amanda, talvez. Mas você ainda não falhou completamente. Estou aqui para lhe dar a sua última missão.".

Amanda arregala os olhos, surpresa com as palavras de Nakashima, ele continua:

"Ainda existem coisas que estão sobre meu controle. Escute, com a nossa falha em capturar Yagami, Freja vai assumir o controle da VNR. Além disso, como você já deve saber, ele vai remover seu cérebro positrônico para usar em algo nefasto. Indubitavelmente, ele vai transformar a VNR em uma corporação militar, destruindo todo o legado milenar da minha família, então ele se aliará ao Conglomerado Oriental; a GFA será enfraquecida e destruída por dentro, Vetrusa não terá forças para conter o avanço de Freja e seus aliados russos. E eu tenho que detê-lo; é aí que você entra.".

Os cientistas começam a se mover em direção à maca, liderados por Freja e pelo médico com os amplificadores óticos.

"Mas, senhor, o que eu posso fazer? Estou incapacitada, a beira da morte. E eles... eles estão se aproximando...",

"Makarim, ainda sou o líder supremo da VNR, e como eu já disse antes, gosto de você, sempre gostei. O programa bloqueador que instalaram no seu CND foi neutralizado. As algemas magnéticas estão desligadas. Como sua ultima missão, mate Freja Gunlar. Depois você terá cinco minutos para escapar da Quimera, prepare-se para marcar em seu cronômetro, assim que findar esse tempo, vou explodir a nave. Sayōnara, Amanda Makarim, Rainha de Fogo. Marque o tempo agora!".

"Nakashima Sempai!".

A voz desaparece por completo. Ela ativa o cronômetro regressivo em seu CND.

Cinco cientistas rodeiam a maca, cada um deles conectado ao corpo de Amanda através de seus CND's. O médico posiciona-se ao lado da cabeceira, bem diante do rosto da ciborgue. Ele a observa com seus amplificadores óticos, que se movem para frente e para trás, esquadrinhando o crânio da Rainha de Fogo. Ao lado do médico, Freja puxa da parede um console móvel, então digita nele alguns comandos que fazem a máquina cheia de braços, presa no teto, começar a descer sobre a prisioneira. Os braços mecânicos desdobram-se, revelando em suas pontas o que parecem ser bisturis afiadíssimos.

- Os batimentos dela estão acelerando - grita um dos cientistas.

- Ei! Isso não deveria acontecer! Também estou detectando atividade cerebral acima do normal. O neuro-bloqueador deveria mantê-la calma e passiva! - responde o médico, esticando os amplificadores para uma análise mais precisa.

- Tem algo errado! - vocifera outro cientista.

Amanda sente o sangue acelerar em suas veias, a energia fluir em seus implantes. Ela fecha os punhos. Em um único movimento, levanta o tronco e rgue os braços, arrebentando as algemas magnéticas. Flexiona o braço direito e acerta um cruzado no rosto do médico, seus amplificadores óticos afundam no crânio, perfurando o cérebro do homem de fora para dentro. Os outros cientistas correm para os lados, assustados. Amanda então solta as pernas e gira o corpo para a direita, pulando da cama. Na frente dela, Freja arregala os olhos e escancara a boca:

- Mas como! Como você conseguiu escapar!?

- Seiji Nakashima manda lembranças!

- Guardas!

Com a habilidade de um felino, Amanda salta sobre Freja, derrubando-o no chão com brutalidade. Em cima dele, ela o imobiliza com suas coxas, então, flexiona o braço esquerdo para cima, fecha o punho e mira o rosto de Freja. Ele tenta se soltar, move as pernas para cima e chuta as costas de Amanda.

- Solte-me! Sua desgraçada! Solte-me agora!

Amanda vê de relance os soldados correndo na direção dos dois, rifles em punho e apontados para ela.

Os chutes de Freja não surtem nenhum efeito, e logo ele se cansa. Ela desarma o soco que estava prestes e desferir e, com as duas mãos, agarra o pescoço do homem, apertando-o com força.

- Você... você está me sufocan...

- Parem aí mesmo! - Amanda grita para os guardas. - Ou eu quebro o pescoço dele.

Atônitos, os homens obedecem. A Rainha de Fogo, com um rápido movimento, coloca-se de pé levantando Freja pelos cabelos. Ela gira o corpo do nórdico colocando-o de costas e então envolve o pescoço dele com o braço esquerdo, aplicando uma gravata.

- Atirem nela, seus idiotas! Atirem na cabeça!

Os soldados não sabem o que fazer, ficam paralisados mirando em Amanda, mas temem acertar seu comandante. Ela move velozmente a mão livre e puxa a pistola do coldre fixado na perna de Freja, arrebentando a trava de segurança, então, mira no soldado mais próximo e puxa o gatilho; a bala acerta em cheio o peito do homem, e com o impacto, ele é lançado para trás.

- Seus imbecis! Revidem! Acabem com ela!

Amanda acerta um chute na perna de Freja, derrubando-o. Dispara a pistola, move o braço alguns centímetros, dispara novamente. Os dois soldados restantes estão mortos. Se volta para os cientistas, todos estão deitados no chão, apavorados.

Freja se vira, ficando de frente para Amanda, encarando-a aturdido:

- Tudo bem, tudo bem. Diga o que você quer! Mas por favor não me mate! Eu posso... eu posso torná-la rica, posso fazer você sumir do mapa e te dar a vida que sempre sonhou!

Amanda confere o cronometro: faltam três minutos.

- Não quero nada de você, seu miserável.

Ela aponta a pistola para o nórdico, que começa a se arrastar pelo chão em direção à porta.

- Por favor, misericórdia, misercórdia! - ele suplica.

Amanda puxa o gatilho. A bala atinge a cabeça de Freja, rachando-a ao meio e espalhando massa encefálica pelo piso de borracha.

- Missão cumprida.

Ela corre até o corpo de um dos soldados e apanha o rifle supersônico ao lado dele, largando a pistola. Cautelosa, atravessa a porta e então acelera, percorrendo em disparada o corredor. As luzes amarelas nas paredes tornam-se vermelhas, e uma sirene de alerta irritante se faz ouvir em alto volume. Técnicos e soldados começam a encher o corredor, muitos sem entender o que está acontecendo. Amanda abre caminho em meio a multidão, derrubando homens e mulheres; desesperada, ela verifica o cronômetro.

Seiji Nakashima visualiza o relógio digital em suas retinas. Ele está ajoelhado, as mãos sobre as coxas, contemplando a desolação. Calmamente, coloca-se de pé e anda até a mesinha na sua frente. Com as duas mãos, levanta a katana de seu suporte. Volta a se ajoelhar, apoia o cabo da espada na terra, coloca a ponta da lâmina em sua barriga; "Enfim, o descanso e a honra.". Ele aperta com firmeza o meio da lâmina, usando as duas mãos e sentindo o aço cortar-lhe os dedos. Finalmente, com um movimento rápido, força o abdômen contra a lâmina, que corta a carne com perfeição, atingindo os órgãos internos e perfurando-os. Seije sente um gosto ferroso na boca. Ele fecha os olhos e mentaliza um comando.

A Quimera se transforma em uma bola de fogo. Um estrondo aterrorizante corta o ar em todas as direções. A onda de choque atinge o corpo de Seije, arrastando-o por dezenas de metros, então, as chamas o alcançam e o consomem. Seije Nakashima, o patriarca e supremo líder da Vieira & Nakashima Robotics, é incinerado.

Uma imensa nuvem em formato de cogumelo se forma onde antes a grande nave da VNR estava pousada.

https://www.facebook.com/engenhariareversalivro

IR PARA O PRIMEIRO CAPÍTULO

Para navegar entre os capítulos clique sobre os botões "Anterior" e "Próximo" disponíveis logos abaixo.

[Anterior] [Próximo]


André Luis Almeida Barreto
Aspirante a escritor, inquieto por natureza, ainda tenho vontade de mudar o mundo ou pelo menos colocar um monte de gente para pensar. Viciado em livros, games, idéias loucas e sempre procurando coisas que desafiem minha imaginação.
9.11.17

A Noiva do Capitão Brian [Christina Nunes pelo espírito Caio Fábio Quinto]

A Noiva do Capitão Brian
Ed. Academia, 2017 - 240 páginas
- "Duas almas que permaneceram espiritualmente ligadas mesmo depois da morte. Numa época marcada por navegações, conquistas territoriais e intenso tráfego comercial em mares europeus, uma viagem marca o encontro entre uma distinta jovem e um experiente capitão naval. Responsável por conduzir a bela Cathy em segurança até Creta, ao encontro de parentes com os quais ela passaria o verão, Brian Sveiter, capitão do Dominator, tem sua bravura colocada à prova: um naufrágio interrompe a viagem, mas dá início a um romance nunca antes experimentado por ele ou Cathy. Os eventos que marcam esta trama, cuja narrativa mescla mistério e emoções, fazem de A noiva do capitão Brian não apenas uma envolvente história de amor, mas um emocionante relato sobre duas almas que permaneceram espiritualmente ligadas para além da separação da morte."
8.11.17

Desintegrados, Vol. 02 - Série Fragmentados [Neal Shusteman]

Desintegrados
Ed. Novo Conceito, 2017 - 416 páginas
- "A Fragmentação tornou-se um grande negócio com poderosos interesses políticos e corporativos em jogo. O governo não quer apenas continuar com ela, como também expandi-la. Cam foi feito inteiramente com as melhores partes de fragmentados e, tecnicamente, ele é um garoto que não existe. Um verdadeiro Frankstein do futuro, que luta para encontrar sua identidade e se questiona se um ser como ele pode ter alma. Quando as ações de um sádico caçador de recompensas ameaçam a causa de Connor, Lev e Risa, o destino de um deles é ligado ao de Cam. A aguardada sequência de Fragmentados desafia a suposição de onde começa e termina a vida e o que realmente significa viver."
Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir