acompanhe o blog
nas redes sociais

17.12.11

Norte e Sul [Elizabeth Gaskell]

Ed. Landmark , 1855 
–  544 páginas:
O que mais me impressionou no romance foi o fato de ter sido escrito por uma mulher. Elizabeth Gaskell nasceu quando Jane Austen estava escrevendo seus primeiros livros (1810) e é contemporânea de Charlotte Brontë (autora de Jane Eyre). Sabemos que este era um tempo difícil para as mulheres. Comparando os romances de Austen com “Jane Eyre” e “Norte e Sul”, pude notar que estes dois últimos já queriam um pouco de “independência” para suas heroínas, dentro do possível para sua época.
Em Norte e Sul, a personagem principal é uma mulher forte, de opinião, que lamenta nos jantares ter de ouvir as frívolas conversas femininas, preferindo participar das discussões calóricas dos homens sobre política. Seu par romântico também surpreende, pois é tão pouco machista quando possível para a época (temos que lembrar que estamos no século 19).
O Romance retrata os conflitos entre esta Jovem que nasceu e viveu no sul da Inglaterra, um lugar essencialmente de economia agrícola, com um dono de fábrica têxtil do norte industrializado. Mas não se trata só de romance, a autora, através da amizade entre a protagonista e alguns operários das fábricas, traz a tona toda uma problemática social a ser resolvida entre funcionários X patrões.
Realmente é um livro que vale a pena ser lido. Só achei em algumas partes a leitura meio cansativa, principalmente no fim, mas que não faz desmerecer o livro.
Como de costume, a BBC lançou em 1994 uma série de 4 capítulos baseado neste livro.

Sinopse:

Romance social que tenta demonstrar a vida e os conflitos existentes no norte industrializado dos meados do século 19, através das impressões de uma jovem nascida nas regiões rurais da Inglaterra. A heroína da história, Margaret Hale, é filha de um ministro religioso que se muda para a cidade fictícia de Milton. Para a protagonista, o sul onde havia nascido simbolizava o idílio rural, o triunfo da harmonia social e do decoro, contrapondo-se com o norte e seu ambiente sujo, rude e violento. Na medida em que conhece a difícil realidade da população local, ocorre então a formação de novas amizades e uma crescente atração por John Thornton, dono de uma fábrica têxtil local.

Norte e Sul é um romance de Elizabeth Gaskell, publicado em forma de livro pela primeira vez em 1855, sendo que já havia sido publicado inicialmente na revista literária Household Words, de propriedade de Charles Dickens, entre setembro de 1854 e janeiro de 1855 em 22 partes semanais. Conhecido inicialmente por Margaret Hale, teve seu título alterado por pressão de seus editores para North and South, demonstrando melhor o tema geral do livro: o contraste existente entre o modo de vida da Inglaterra industrializada do norte e da Inglaterra rural e inocente do sul, em uma época fortemente marcada pela revolução industrial do século 19.
Quando a história foi publicada como um livro em 1855, esta incluiu um prefácio afirmando que por causa das restrições do formato da revista, a autora foi incapaz de desenvolver a história como desejava e deste modo, várias passagens curtas foram inseridas, e vários novos capítulos adicionados. (Fonte: Submarino)

comentários pelo facebook:

15 comentários em "Norte e Sul [Elizabeth Gaskell]"

  1. Caraca que legal, primeiro livro que eu vejo retratando o papel feminino em uma sociedade do Sec XIX, show de bola.

    ResponderExcluir
  2. Gosto muito de livros de época e mais ainda de ir nos velhos compêndios de história para saber um pouco mais. É apenas mania, mas existem livros que realmente merecem um estudo aprofundado para que possamos entender os desejos e aspirações do autor, quais eram os objetivos quando o mesmo os escreveu. Percebo que você também gosta de livros de época. Realmente não são livros fáceis, basta dar uma olhadinha em Machado de Assis para perceber o quão é difícil a interação com um leitor desavisado. O que pode pegar é o feminismo, seria este o caso deste livro?

    ResponderExcluir
  3. Acho que eu não ia gostar muito do livro pois é uma literatura que não faz muito o meu estilo. =/
    Beijão

    ResponderExcluir
  4. Gosto de livros desse gênero, mas não é sempre que leio, pois são leituras cansativas, com jeito diferente de autores antigos, exige mais da minha cabecinha haha =)
    Espero ler um dia esse livro, é legal o fato das mulheres daquelas época, lutaram tanto para chegar até onde estão agora, bonito de se ver :D

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia esse livro, confesso que não faz muito o meu estilo porém sempre gosto de variar um pouco. Sua resenha me deixou bem curiosa, sem dúvida quando tiver oportunidade irei lê-lo.

    Beijos&beijos
    Book is life

    ResponderExcluir
  6. Como dissestes, parece ser um pouco cansativo de se ler, mas pela resenha e sinopse creio que quem o ler seja recompensado com uma bela história cujo ambiente é a difícil Revolução Industrial. Ainda mais que um romance está por trás do enredo.
    Procurarei ler esta obra que até então eu desconhecia. :)

    ResponderExcluir
  7. Esse livro já está incluso na minha lista para este ano, além de "Jane Eyre". Adoro "romances de época" tanto que eu já li todos de Jane Austen =D. Com certeza este é um gênero que eu aprecio muito!

    Bjos!

    Lieh - Mundo Silencioso
    http://www.silentmyworld.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. como fã de jane austen,nao poderia deixar de ler este livro... simplesmente adorei... claro q é uma leitura dificil, porém tem a serie da BBC q também é linda.. para quem n tem paciencia de ler pode assistir.

    ResponderExcluir
  9. Comecei a ler esse livro ontem e estou fascinada. É o mesmo estilo da Jane Austen (minha obsessão), mas mesmo assim tem umas peculiaridades próprias. De alguma forma tenho a sensação que, particularmente ao tratar da vida interior dos homens, a Elizabeth Gaskell fala com mais propriedade e menos fantasia do que a Austen.
    Adorei a série da BBC também, mas agora lendo o livro tenho a sensação de que ela foi um resumo exagerado demais do livro.

    ResponderExcluir
  10. Adoro esse tipo de enredo e não conhecia esse livro. Lembrei também de E o vento levou, que a autora também viveu numa época complicada para as mulheres e também criou uma heroína forte e "avançada" para a época. Fiquei com muita vontade de conhecer essa história.

    ResponderExcluir
  11. Adoro muito romances de época. Concordo que as autoras vão diferenciando suas obras, tanto do ponto de vista da história em si, quanto pelas mudanças nos padrões sociais e culturais.
    Amo a Jane Austen, mas realmente suas personagens são mais dependentes (em todos os sentidos) de um homem e seus sonhos são outros.
    Já em 'Jane Eyre' e 'Norte e Sul', aparentemente, a história começa a mudar.
    Gostei bastante e pretendo ler a obra.
    bjs

    ResponderExcluir
  12. Muito interessante esse livro, fiquei bem curiosa e pretendo ler em breve.
    Acho fascinante os romances que retratam uma época e esse parece retratar não só os costumes como também as dificuldades e a forma de vida.

    Thais Vianna
    @dathais

    ResponderExcluir
  13. Eu fico triste quando leio esses comentários "não faz meu tipo". Que geração pobre essa de hoje, preferem 50 Tons de Cinza, e outras porcarias...
    Isso que vocês recusam é LITERATURA!!!

    ResponderExcluir
  14. Sinto tédio ao saber quantas pessoas hoje em dia preferem ler esses romances sem história, onde tudo é muito fácil e a mulher é apenas retratada como um objeto! Que geração é essa???? Tão preguiçosa e maliciosa!
    Norte e Sul é excelente, Mr. Thorton é um máximo, amo este estilo literário! Um dos meus dois livros favoritos (claro que o outro é orgulho e preconceito!).

    ResponderExcluir
  15. @AnônimoEntão combinamos no gosto. Amo orgulho e preconceito também. Eu te recomendo Jane Eyre.

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir