acompanhe o blog
nas redes sociais

8.11.13

A Caçada [Clive Cussler]

A Caçada [Clive Cussler]
Ed. Novo Conceito, 2013 - 384 páginas:
       O governo norte-americano contrata a renomada Agência de Detetives Van Dorn e seu agente igualmente renomado, Isaac Bell, para capturar um lendário ladrão de bancos conhecido como Assaltante Açougueiro. Este assassinara homens, mulheres e crianças, sem deixar nenhuma pista nem testemunhas. O detetive Bell lidera a busca e finalmente descobre a verdadeira identidade do Assaltante Açougueiro. E nesse momento inicia-se a verdadeira caçada.



Estados Unidos, início do século 20. Um terrível assaltante de bancos está provocando pânico na população e dando uma verdadeira rasteira na polícia. Ele é frio, extremamente calculista, não deixa rastros, e elimina sistematicamente todas as testemunhas. A mídia o chama de "O Assaltante Açougueiro". Nesse tempo ainda não existia a famosa polícia federal norte-americana, o FBI, então, uma renomada agência de detetives, a Van Dorn, é contratada para capturar o nefasto criminoso.

Esta é a linha principal de A Caçada, de Clive Cussler, o primeiro livro desse autor que eu li. Clive constrói uma trama detalhada, bem escrita, e que, infelizmente para mim, em algumas passagens chega a ser um pouco maçante, devido a riqueza técnica com que ele descreve alguns veículos e cenas de luta e perseguição.

Voltando à trama, a agência Van Dorn não perde tempo e coloca seu melhor detetive, Isaac Bell, no encalço do assaltante açougueiro. Bell é praticamente um James Bond dos anos 20: ele é loiro, alto, bondoso, honrado, raramente comete erros, as mulheres suspiram por ele, atira bem, dirige como um piloto, é super inteligente e ainda trabalha por caridade, uma vez que ele é podre de rico. Bell é uma compilação de todos os clichês possíveis de um herói. E é exatamente a mesma coisa que acontece com o Assaltante Açougueiro, que é soma de tudo que é ruim e podre. Acho que nesse ponto Clive errou feio, pois os dois personagens principais simplesmente não tem empatia, não tem veracidade, não me convenceram.

Além de Bell e do vilão, temos também a presença das personagens secundárias, todas femininas, Marion Morgan e Margeret. A primeira é o par romântico de Bell, e também um conjunto de todos os estereótipos de boa moça, mas é uma personagem chave e poderia ter tido mais destaque. Já Margaret é uma mulher enigmática, de longe a personagem mais complexa, porém, seu potencial não é explorado como poderia. Ainda aparecem vários outros personagens secundários que estão exatamente como figurantes descartáveis, mas faz parte. A impressão que tive é que a história foi escrita já visando sua provável adaptação para o cinema, exatamente como o Código da Vinci.

Tirando esses detalhes, que podem não comprometer a leitura se você procura apenas uma boa trama policial para passar o tempo, o livro é bom. Clive sabe prender a atenção e as reviravoltas são muito boas. A descrição da sociedade e dos locais da época convencem, nos fazendo viajar no tempo e entrar de cabeça na trama. Se fosse um filme, seria com certeza um daqueles que são exaustivamente reprisados na Sessão da Tarde.

Cortesia da Editora Novo Conceito


Resenhado por:
André L.A Barreto, Consultor em TI, Microempreendedor, Indie Game Developer e Escritor amador.

comentários pelo facebook:

26 comentários em "A Caçada [Clive Cussler]"

  1. Que pena que tem cenas maçantes, mas realmente não faz o meu tipo de livro..

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente não curto muito esse estilo de livro, sou mais voltada ao romance e fantasia, mas é sempre bom ver avaliação como essa para futura indicações ou aquisições.

    ResponderExcluir
  3. Estou lendo esse estilo de livro e estou gostando. Lia muito livro de romance e resolvi mudar e não me arrependi. Mais uma para entrar na lista.

    ResponderExcluir
  4. Não fiquei tão animada com o livro depois de ler a resenha, mas ainda assim, acho que vale dar uma chance pelo estilo do livro.
    Gostei do fato das personagens secundárias serem mulheres, mas é uma pena que não tenham sido tão bem construídas e trabalhadas na trama.
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Um livro digno de adaptação de sessão da tarde, não é pra mim. rs Desde que vi a capa não me chamou muito atenção. Eu gosto de livros policiais, mas li poucos. Mas os que li valeram muito a pena. Não li esse, mas ele já me passou a impressão que é mais pra passar um tempo. Enfim, não é um livro pra mim!

    ResponderExcluir
  6. Uma adaptação de sessão da tarde é tenso demais. Livros policiais são bem comuns, então pra que um se destaque tem que ser diferente, e pelo que li na resenha, ele até parece com um outro livro. Não sou de ler muitos livros policiais, mas, um que li esse ano e gostei muito foi a Sindrome E.

    ResponderExcluir
  7. É uma série que que eu quero muito ler, e até tenho alguns livros. As cenas mais "paradas" me incomodam um pouco, mas acho que o enredo é bom, com esse tom policial. Acho que vale a pena a leitura.

    ResponderExcluir
  8. Já li O Espião do mesmo autor e gostei.
    Acho que vou dar chance a esse livro.

    Bjus
    http://infinitoparticulardoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Não é um livro que eu esteja acostumada a ler, mas talvez eu dê uma chance!

    http://0kay0kay.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Adorei a resenha, muito bem construída, e você conseguiu transmitir exatamente o que achou do livro... gosto disso


    Seguindo o blog, ficaria muito feliz se pudesse retribuir...

    XOXO
    umnovo-roteiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Não é o gênero e estilo que costuma me interessar. A capa é até legal, a história parece legalzin, mas não me interessou.

    ResponderExcluir
  12. Odeio quando um autor rechea seus livros com cenas maçantes, mas creio que não seria algo que eu me incomodaria tanto com a leitura desse livro, afinal parece ser bastante interessante. Gosto de livros policiais, e quando envolvem detetives é ainda mais empolgante.
    Fiquei louca pra ler este desde que eu o conheci e mal vejo a hora de ter nas mãos o meu exemplar.

    ResponderExcluir
  13. Este livro parece ser bem bacana e é bem meu estilo.

    ResponderExcluir
  14. Sabe que eu cheguei a ter O Reino em mãos, de uma troca, mas desencanei do livro. Não sei, mas perdi a vontade, então ele está lá, guardado em algum lugar. Eu queria muito iniciar na leitura desse autor, mas não sei o que aconteceu, acho que perdi a vontade :P
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Adoro os livros dele, me sinto como se estivesse em um cinema quando os leio.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  16. Vou ler com certeza... adoro os mais diversos tipos de leituras e nunca li algo parecido até agora!

    ResponderExcluir
  17. Já li esse livro, fiz até resenha dele lá no meu blog também. Acho que eu daria umas quatro estrelinhas, mesmo não sendo tãaao bom quanto poderia parecer. Sou apaixonado por romacnes policiais e não consigo deixar de comparar qualquer um com Agatha Christie. E nunca chegam aos pés dela.

    ResponderExcluir
  18. Olá Andre, tudo bem?
    Nunca tinha lido nada nesse livro, e o gênero é um dos meus preferidos, mas essa resenha... nossa, me deixou muito curiosa. E gostei mais desta capa.

    ResponderExcluir
  19. O livro me pareceu ser bom, mas nao faço TANTA questão de lelo agora, gostei da trama.


    xx

    ResponderExcluir
  20. Eu gosto de thriller como esses, o grande problema é quando eles tem descrições e termos técnicos demais. Prefiro aqueles em que tenham uma narrativa mais ágil e tensa, sem se perder nas divagações, pois sou disperso até demais. Mesmo assim, acho que vale a pena dar uma conferida nele.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  21. Pessoal, valeu pelos comentários. O livro realmente tem certo apelo, mas para mim faltou fugir do lugar comum. Personagens muito "planos" me fazem esquecer um livro com muita facilidade.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  22. Parece ser um ótimo livro, para quem gosta da temática. Não faz muito meu gosto por ser uma temática que dificilmente me prende, mas se um dia tiver a oportunidade lerei com certeza! Adoro o estilo da capa.

    ResponderExcluir
  23. Já tive bem mais curiosidade em ler o livro. Hoje já não tenho tanta assim! :/ Lendo a resenha deu pra perceber que o livro (talvez) não me prenderia à história.

    ResponderExcluir
  24. Como estou evitando começar séries, sem ter terminado as que eu já comecei, não me interessei muito. Principalmente por a escrita ser, como você disse, maçante pela riqueza de detalhes desnecessários para a história fluir.

    ResponderExcluir
  25. Não posso dizer que não curto esse tipo de livro por que não li nenhum do gênero. Acredito que não leria esse pois acho que quando chegasse nessas partes maçantes acabaria me irritando e desistindo.

    ResponderExcluir
  26. Eu gostei do livro quando li e ele tem mesmo essa aura de filme. Queria ler a série completa mas a editora publicou fora de ordem, aff.

    Espiral dos Sonhos

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir