acompanhe o blog
nas redes sociais

18.12.13

Um Gato de Rua Chamado BOB [James Bowen]

Ed. Novo Conceito, 2013 - 240 páginas:
         É uma tarde de outono em Covent Garden, Londres. Trabalhadores correm para o almoço, turistas brotam de todos os lados e clientes entram e saem das lojas. No meio de tudo isso está um gato. Usando um vistoso lenço Union Jack em volta do pescoço e cercado por uma multidão de 30 espectadores de boca aberta, Bob, o gatinho cor de laranja, sorri — é, sorri — timidamente. Próximo a ele, está seu dono James Bowen, com seu violão surrado, cantando músicas do Oasis. Então, ele para de tocar e se abaixa para Bob: “;Vamos, Bob, cumprimente!”;, diz. Bob mexe os bigodes, levanta uma pata e a estende para James. A multidão assobia. Não é todo dia que se vê um gato sentado, calmamente, no centro de Londres, mas Bob não é um gato comum...

A história da amizade entre um homem e seu gato

Confesso que ao começar a ler esse livro pensei: É apenas mais uma história de um drogado que pensa que um animal o ajudou a sair das drogas, porem James relata fatos ocorridos e gestos do pequeno Bob que sinceramente me fez refletir sobre a possibilidade de ele estár certo.

Em sua narrativa James deixa claro que em nenhum momento quis larga o vício até conhecer Bob, um gato que supostamente era de rua e estava doente, mas foi esse gato que o fez voltar a ter responsabilidades, foi esse gato que mostrou o quanto ele ainda estava vivo e que não estava sozinho como havia pensado.

O que encanta nessa história não é apenas o animal da capa, mas a simplicidade com a qual um ex-viciado em heroína se salva. James foi uma criança problemática devido a constante mudança de casa que sua mãe lhe proporcionava, aos dezoito anos já havia largado a escola e decidiu morar com um parente em Londres, porem devido a sua agressividade não deu certo e o mesmo começou a morar nas ruas e a usar drogas para se manter aquecido e fora da realidade.

Aos 30 anos James fazia acompanhamento quinzenal de tratamento antidrogas para se manter “limpo” e realizava apresentações de musicas nas ruas de Londres. Foi ao voltar pra casa com sua amiga Belle, que James viu Bob sentado no pé da porta do apartamento do 2º andar de seu prédio, brincou com o gato e
achou um absurdo o pobre bichano estar ali no relento mas se dirigiu a seu apartamento ciente de que não teria como cuidar do animal e até achou que o gato tivesse dono.

Porem na terceira noite ao voltar pra casa, o gato ainda estava lá. Então James se enche de razão e resolve perguntar se o gato era daquele apartamento em questão, foi quando recebeu a noticia de que o cara nem bichos tinha, James decide levar Bob para o seu apartamento mesmo tendo ciência de que não estava apto a cuidar de mais ninguém...

James e Bob descrevem muitas aventuras no decorrer do livro, mas que sugiro aos interessados em narrativas de superação leiam essa história, pois provavelmente vão se encantar com o gato, assim como eu. E olha que nem de gato eu gosto (risos...)

Frase de James na ultima linha desse livro:
"Todo Mundo precisa de um tempo, todo mundo merece uma segunda chance. Bob e eu ganhamos a nossa..."


Cortesia da Editora Novo Conceito


Resenhado por:
Luana Miranda Rodrigues Analista de Sistemas – “Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história”. Bill Gates tem toda razão.

comentários pelo facebook:

24 comentários em "Um Gato de Rua Chamado BOB [James Bowen]"

  1. Histórias como essa me conquistam antes mesmo de ter lido!
    Quem tem animais sabe que eles fazem diferença na nossa vida. Nunca passei por uma experiência tão drástica quanto a do James, mas consigo imaginar que um amor incondicional (do animalzinho) quando ninguém mais parece se importar, é vital.
    Gostaria muito de ler o livro!
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Achei muito linda a história... não posso ter esse tipo de pensamento, porque não li muitos livros onde animais salvam drogados. Mas fiquei pensando muito bem em ler esse livro, parece ser bem legal mesmo.

    Parabéns.
    Beijos
    Tam

    ResponderExcluir
  3. Acredita que ainda não li o que ganhei do blog? UAHSAUHSUAS É que tanto livro na frente que fica dificil, tô indo em ordem de grossura do livro, ele tá próximo UAHSA

    ResponderExcluir
  4. Gostei do livro e da resenha, porém não senti vontade de ler.

    ResponderExcluir
  5. Despertou meu interesse e curiosidade,tinha curiosidade de ver a resenha.
    Dados revelam que é sempre bom ter animais domésticos eles ajudam no cotidiano de vida do seu dono principalmente em casos como esse ou de uma outra doença,interessante.

    ResponderExcluir
  6. Adorei a resenha, fiquei curiosa para ler, ainda que o livro não seja muito do meu estilo.
    Beijos,K.
    Girl Spoiled

    ResponderExcluir
  7. Eu também não curto muito gatos, e por conta disso não tinha a mínima vontade de ler o livro. Ainda bem que ele te encantou mesmo você não gostando, então há esperanças. rs Gosto de livros de superação, mas não curto muito livros autobiográficos. Não sei se é o caso, não sei como é a escrita do autor. Mas por isso fico meio receosa. :x Quem sabe um dia, né?!

    ResponderExcluir
  8. Eu não tenho vontade de ler esse livro apesar dele parecer lindo mas minha mãe tem a história de superação e união que ele ele aparentemente passa deve ser linda

    ResponderExcluir
  9. Ainda bem que já li este livro, por isso não me importo em saber a última frase, hehehe...
    Eu gostei muito, achei super fofo e por ser uma história real isso de fato me cativou! Uma história de superação...
    Adorei, adoro o Bob!

    ResponderExcluir
  10. Livro com estória de superação sempre me cativou muito, principalmente por serem reais em sua maioria. Adoro e Bob é fofo!

    ResponderExcluir
  11. Na boa, livro om pessoas falando com gatos deve ser hilário, e eu q achava que pirava com meus vampirinhos kkkkkk

    ResponderExcluir
  12. Estou louca por esse livro. Sou completamente apaixonada por gatos e depois dessa resenha tão positiva, tem como não querer ler? Já está na minha listinha de desejados há bastante tempo, e sempre vou passando outros na frente. Mas, com certeza, vou dar prioridade a ele na minha próxima compra.

    ResponderExcluir
  13. Eu tenho o livro mas ainda não li. Acho que vale muito pela mensagem de que sempre é possível um recomeço, desde que se tenha uma motivação para isso. Bela resenha e bela indicação.

    ResponderExcluir
  14. Este gato não me chamou atenção.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  15. Oi ! Curti a resenha.. e a um tempinho confesso estou de olho nesse livro.. Adoro livros sobre superação... Admito que não sou fã de gatos maas .. estou disposta a ler...

    ResponderExcluir
  16. Olhe que também não morro de amores por gatos, mas eu não esperava tanto dessa história, eu pensava que seria mais uma história de gatinho sei lá, sem uma profundidade na história.

    ResponderExcluir
  17. Adoro livros com animais, adoro animais... Entretanto não sei se compraria um livro em que o protagonista é um gato e sua história, é claro que se eu ganhasse leria, mas não acho que vale a pena dar 30 reais em uma obra dessa.

    ResponderExcluir
  18. Caramba, nao sabia que tinha essa historia das drogas por trás! Achava que era só um livro de animal e como sou muito mais de cachorros do que de gatos, nao pretendia lê-lo tão cedo; porém essa resenha me deu uma vontade bem grande de lê-lo! Sério mesmo, amei :)
    Aliás, livro com bichos é amor né? <3

    ResponderExcluir
  19. Também achei que essa série mais uma dessas histórias... mas, realmente, James e Bob formaram um dupla e tanto.
    Eu adorei o livro. Ao contrário de ti, gosto de gatos e isso foi o que mais me chamou a atenção para essa leitura.

    ResponderExcluir
  20. Eu amo gatos e esse da capa me lembra um que eu tive, mas o livro não faz meu estilo de leitural. E ainda por cima tem continuação...

    Espiral dos Sonhos

    ResponderExcluir
  21. Confesso que desde o lançamento desse livro, não me interessei. Eu até que gosto de gatos, mas histórias com um tom de biografia não me interessam em nada. Então, esse eu passo!

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  22. Gostei muito da resenha e estou com muita vontade de ler este livro.

    ResponderExcluir
  23. Me interesso por qualquer livro qu fale sobre o relacionamento dos homens e animais,esse livro não foi diferente! Ótima resenha!!

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir