acompanhe o blog
nas redes sociais

13.1.14

Elantris [Brandon Sanderson]

Ed. Leya, 2012 - 576 páginas:
       Elantris era a capital de Arelon: colossal, linda, radiante e repleta de seres benevolentes que usavam suas poderosas habilidades mágicas em benefício de todos. Mas, há dez anos, uma maldição misteriosa devastou Elantris e os corpos de seus habitantes - que agora vivem a decrepitude em intensa dor, quase que um bando de leprosos. E a própria Elantris se tornou sombria. Uma grande história de fantasia, mistério, romance, humor, disputa religiosa e conflitos políticos.

Quem diz que livros de fantasia não trazem sabedoria nunca leu Elantris. Além de divertir, fiquei impressionada com o seu conteúdo.

"O poder, meu senhor, vem com a percepção de seu inimigo."

A história gira em torno de Elantris, antiga capital do reino de Arelon. Era a cidade mais bela do reino, também chamada de cidade dos deuses, pois possuía poder, esplendor e magia.

"Seus habitantes eram magníficos, tinham cabelos de um branco brilhante e a pele quase tom de prata. As lendas afirmam que eram imortais, seus corpos se curavam rapidamente, e eram abençoados com grande força, sabedoria e velocidade. Podiam fazer magia com o simples mover das mãos; homens visitavam Elantris para receber cura, comida e sabedoria. Os elantrinos eram considerados divindades."

Não se nascia um elantrino, qualquer pessoa podia se tornar um deles quando chamado através do Shaod: A Transformação. Quando chegava, a vida da pessoa afortunada terminava e recomeçava; ela descartava sua antiga existência mundana e mudava-se para Elantris. Era uma benção.

Mas a dez anos atrás, aconteceu o Reod, a cidade foi amaldiçoada, quase todos os seus habitantes morreram e a partir daí cada pessoa tomada dela Shaod era jogada dentro de Elantris para apodrecer, como se fossem leprosos. Elas ficavam com manchas pretas pelo corpo, perdiam todo o cabelo e sentiam muita dor. Virou uma maldição.

O Rei Iadon, mercador muito rico, passou a governar Arelon depois da queda de Elantris, mas não é muito popular entre seu povo, ao contrario de seu filho, o príncipe Raoden. Outros problemas também rondam este reino, um dos últimos que ainda não se converteu totalmente a religião Shu-Dereth. O Gyorn Hrathen veio de Fjorden para converter o povo de Arelon a esta religião e caso não tenha sucesso seu país vai invadir e massacrar este já desafortunado povo. Mas a princesa Sarene do reino de Teod, também ameaçado por Fjorden caso não se convertam, uni forças com Arelon através de uma aliança de casamento entre ela e o  príncipe Raoden. Sarene e Hrathen chegam ao mesmo tempo a Arelon, ambos munidos de muita força de vontade para realização de seus objetivos, que são contrários e começa então uma verdadeira guerra política.

O cenário acima define a essência do livro, que com suas 576 páginas é único. Se divide em três núcleos e as histórias vão se desenvolvendo paralelamente, mas com pontos em comum. Por conter muitos personagens e lugares om nomes difíceis e até um dialeto próprio, a leitura no início tem que ser atenciosa, mas depois, nos familiarizamos com os termos usados.

O príncipe herdeiro Raoden e seu amigo Galladon são os personagens principais do núcleo de Elantris. Representam os oprimidos habitantes desta cidade decaída. Na sua história, Raoden se mostra um verdadeiro líder, logo cativa o leitor.

"A Dor perdia o poder quando outras coisas se tornavam mais importantes, Kaher não precisava de uma poção para salva-lo – só precisava de algo para fazer."

A princesa Sarene representa o realeza. Alta, inteligente e decidida, é uma verdadeira guerreira. Percebe o perigo que Hrathen representa para seu povo e faz de tudo para impedir que suas artimanhas se concretizem. Uni-se a alguns nobres que também desejam o bem de Arelon.

"Seus homens teriam que abrir caminho lutando até os aposentos do rei – Shuden lembrou. – O novo governo nasceria do sangue do antigo, assim como como o governo de Iadon nasceu da morte de Elantris. Seria o início de um novo ciclo para outra queda, Lord Eondel. Assim que uma revolução atinge seu objetivo, outra começa a ser planejada"

O Gyorn Hrathen representa o clero, veio de Fjorden para converter Arelon ao seu Deus Jaddeth, tinha 3 meses para fazer isso senão o país seria destruído. Somente Arelon e Teod ainda não estavam unidos sob o governo fjordênico. Hrathen é inteligente e manipulador e acredita na sua causa.

"Ele também diz que tem medo que Hrathen tenha sucesso. Diz que as colheitas não foram boas no ano passado, e muita gente está sem comida. Se o plantio deste mês não for bem, o próximo inverno será ainda mais difícil, e tempos difíceis deixam as pessoas dispostas a aceitar um homem que prega mudanças."

Desde que comecei a leitura, sua trama passou a morar na minha mente. O autor faz uma boa ambientação e o que mais agradou foi a construção dos personagens, além do seu conteúdo politizado. É um livro de fantasia que leva o leitor mais além.

Cortesia da Editora Leya Brasil



comentários pelo facebook:

28 comentários em "Elantris [Brandon Sanderson]"

  1. Sempre comento que não sou super fã de fantasia, mas confesso que essa trama me chamou a atenção pela caracterização dos personagens e, acima de tudo, pelo conteúdo politizado. Gosto disso e acho um bom diferencial para esse gênero!
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Sabe, é difícil encontrar um livro que contenha sobrenatural e/ou magia que me chame a atenção, mas sua resenha, e o enredo em geral, conseguiu deixar-me curiosa...
    Gosto de livros que, apesar de ser ficção, tem um fundo filosófico, que mexe com a gente...
    Parabéns pela ótima resenha!!
    pamela.simoes196@gmail.com

    ResponderExcluir
  3. Gostei da resenha, porém não curto esse tipo de livro.

    ResponderExcluir
  4. O enredo é bem instigante, mas como não sou muito fã do gênero não curtiria muito. Ainda mais por ter muitos personagens, sou péssima pra lembrar deles. haha XD Nomes difíceis também não é legal não... rs Acho que quem gosta é um prato cheio.

    ResponderExcluir
  5. Realmente um prato cheio para quem gosta de fantasia, e a resenha realmente esclareceu muito sobre o livro!
    Se eu tiver a oportunidade vou le-lo e tentar apreciar o quanto vc apreciou!

    ResponderExcluir
  6. Sua resenha me deixou bem curioso à respeito desse livro. Não o conhecia, mas já quero ler. Gosto do gênero fantasia e tenho certeza que esse livro me agradaria. Ao ter oportunidade, lerei '-'

    ResponderExcluir
  7. A resenha ficou ótima, o livro parece ser bem envolvente e com uma trama diferente, adoro estorias que envolve o gênero Fantasia.

    Meu Mundo, Meu Estilo

    ResponderExcluir
  8. Eu adorei esse livro *_* Adorei o final também =)

    ResponderExcluir
  9. Só pela sinopse eu compraria o livro.
    Uma fantasia que envolve maldição, política, religião e realeza... adoreiii!
    A trama parece ser bem intensa...
    Vou add a minha lista :)

    ResponderExcluir
  10. querida gi, quando você sugere um livro eu paro pra ler. então este é mais um deles. e adivinha só - estou lendo agora a mão esquerda de deus, e como você, estou adorando, um espetáculo.
    procurei um pouco sobre sanderson e percebi que já há um segundo livro, continuação de elantris. isso muitas vezes me assusta, será que irão lançá-lo por aqui? a leya não costuma nos decepcionar, mas nunca se sabe.
    ainda assim quero muito ler este livro, você me deixou extremamente curioso.

    ResponderExcluir
  11. É a primeira vez que ouço falar do livro 'Elantris', mas não é que ele me impressionou? Esse tipo de livro que contem guerras políticas,fantasia, romances e tudo o mais fazem com que eu me prenda ao livro do início ao fim, como é o caso da trilogia de Jogos Vorazes, por exemplo. Não sei quando será meu ''brevemente'', mas pretendo ler esse livro e viajar para o muno de Elantris :)

    ResponderExcluir
  12. Gostei da resenha, embora não goste muito do tema fantasmas.

    ResponderExcluir
  13. Fiquei encantada com a história que você tão bem descreveu. Tenho fascínio por leituras deste tipo. É envolvente e fascinante ao mesmo tempo. Com certeza vou procurar por este livro e me aventurar em mais uma história cheia de magia e encanto. Amei.

    ResponderExcluir
  14. Me interessei logo no início, ao saber que ele traz sabedoria, pois simplesmente adoro livros que nos trazem conhecimento. Antes de você relatar que seria necessário um pouco mais de atenção no início do livro por conter muitos nomes, eu já havia reparado hahaha. O livro me chamou a atenção, não leio muitas fantasias.

    http://livros-empilhados.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Não é o meu tipo de livro preferido, mas depois dessa resenha maravilhosa e desses quotes incríveis, me apaixonei! Ainda que eu ache que possua muita informação para o meu pobre cérebro assimilar, deve ser uma história fantástica. Já entrou para a minha listinha de desejados!

    ResponderExcluir
  16. Então, não gosto desse tipo de livro, realmente não gosto. Prefiro romances e esse tipo de coisa, raramente leio um livro que tenho política e esse tipo de coisa. Mas parece ser uma boa opção para quem curte o gênero.

    ResponderExcluir
  17. Amo livros de fantasia e acredito que amaria esse pela história. Já havia visto sobre o livro em outro blog e apaixonei, após sua resenha, mais ainda.

    ResponderExcluir
  18. Adorei esse livro,me chamou muito atenção e entrará para minha lista de desejos!
    Beijnhos :D

    ResponderExcluir
  19. Não gostei da capa do livro, nem da sinopse, apesar de ter sido uma boa resenha. Gosto de livros de fantasia, mas com esse nada me identifiquei!

    ResponderExcluir
  20. Resenha envolvente e o livro me parece muito bom, há de tudo um pouco nessa trama, mistério, humor, romance tudo que gosto em um livro.

    ResponderExcluir
  21. Gosto de livros de fantasias, mas este em particular não chamou a minha atenção. Não sei, faltou aquele "algo a mais" que despertasse a minha curiosidade.
    O enredo é interessante e instigante, mas não despertou o meu interesse.

    ResponderExcluir
  22. Amo livros de fantasia e esse me chamou muito a atenção! Vou pesquisas mais sobre ele e quem sabe, mais pra frente, comprá-lo. Mas uma coisa que não curti mesmo, foi a capa. Vamos combinar que é estranha né?

    ResponderExcluir
  23. Esse livro não é o meu estilo, mas confesso que achei a estória interessante e criativa, então quando estiver afim de uma boa fantasia darei uma chance a Elantris (adorei esse nome).

    ResponderExcluir
  24. Não curti... Nem tenho muito o que dizer por que simplesmente não me interessou UAHSUAS

    ResponderExcluir
  25. Adoro livros de fantasia em que os autores criam um mundo completamente diferente, e ainda faz uma construção cheia de detalhes: Com personagens, nomes, cenários, dialetos novos e tudo o mais. Essa pegada politizada também me chama bastante atenção. Fiquei bem curioso pra ler.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  26. Não faz muito meu estilo mas não dá pra descartar nenhuma leitura, rs

    ResponderExcluir
  27. Eu já tenho esse livro faz algum tempo, mas sempre deixo a leitura para depois. Mas agora, com sua resenha, acho que ele vai passar na frente de alguns outros. Gostei demais da sua opinião, acho que o livro tem tudo o que eu espero de uma boa história.

    ResponderExcluir
  28. Eu adoro fantasias que tem reinos, maldições e personagens que pode parecer que vamos nos enrolar mas amamos tudo muito isso! Quero muito ler esse livro!

    Espiral dos Sonhos

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir