acompanhe o blog
nas redes sociais

28.8.14

Lições de Vida [Anne Tyler]

Lições-de-Vida-Anne-Tyler
Ed. Novo Conceito, 2013 - 368 páginas:
     Maggie Moran e seu marido são comuns, até um pouco tediosos. E é esse realismo que torna esta história tão eficaz e comovente... Começa em um dia de verão, quando Maggie e Ira viajam de Baltimore para a Pensilvânia para um funeral. Maggie é impetuosa, desastrada, desajeitada, propensa a acidentes e tagarela. Ira é reservado, preciso, respeitável, tem uma mania irritante de assobiar músicas que traem seus pensamentos mais profundos e acha que sua esposa transforma os fatos de maneira que se encaixem. Ambos sentem que seus filhos são estranhos, que a cultura das novas gerações está indo por água abaixo e que, de alguma forma, se enganaram com essa sociedade cujos valores não reconhecem mais. Mas esta viagem vai levá-los a refletir sobre estas angústias, e vai mostrá-los como é importante reavaliar seus sentimentos.  

Onde comprar:

Se você, assim com, eu gosta de livros eletrizantes, Lições de Vida não é para você. Lições de vida conta a história de Ira e Maggie, ele introspectivo ela tagarela.

A minha natureza agitada não consegue compreender como um casal tedioso, numa ida até um funeral podem render 368 páginas da Maggie falando o tempo todo sobre tudo e sobre nada. Para fazer sentido o título do livro deveria ser monólogos de Maggie. Você curte uma leitura mais condensada e longa numa narrativa mais calma vai ficar Feliz ao ler Lições de Vida, agora se você curte uma leitura cheia de acontecimentos, tramas, encontros e desencontros tenho uma palavra para você: CILADA.

A leitura demora a engrenar, afinal não dá para esperar muito de um livro onde a sinopse define os protagonistas como tediosos, bem, deixando de lado os monólogos da Dandára, vamos falar da história do livro para que vocês tirem suas próprias conclusões.

Ira e Maggie tem 28 anos de casados, estão vivendo a fase da síndrome do ninho vazio, isto é, os filhos estão deixando o lar e a solidão está apertando, principalmente para Maggie, que sente falta da neta, Leroy, que foi levada para longe depois que seu filho Jesse e sua ex-nora Fiona se divorciaram. O ponto forte do livro é o fato de Maggie ser a típica mama italiana a mãezona protetora, que quer sempre ajudar os outros mesmo quando os outros não precisam de ajuda, com isso, às vezes, ela mete os pés pelas mãos com a melhor das intenções e acaba por colocar a prole em grandes saias justas (coisas de mãe... Quem nunca passou vergonha com uma foto de infância revelada aos amigos ou uma intervenção benigna ao seu novo relacionamento amoroso), Jesse e Daisy não escaparam dessas artimanhas (artemāes). Tenho que admitir que alguns dos deslizes de Maggie chegam a ser cômicos mais é pouca comédia para muito assunto.

Bom como não me identifiquei com os personagens, tampouco com a história e muito menos com estilo de narrativa deixo a lições de vida minhas duas estrelas e nada mais a declarar.


Cortesia da Editora Novo Conceito

Autêntica, Adora ler para divertir e escrever para refletir. Se esforça para ser cada dia melhor pois acredita que bondade também se aprende.

*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

14 comentários em "Lições de Vida [Anne Tyler]"

  1. Eu gosto bastante de livros mais introspectivos e reflexivos. Ação não é essencial para tornar uma leitura proveitosa para mim.
    Tenho esse livro, mas não li e, sinceramente, nem sei se vou ler. Depois de conversar com algumas pessoas e de ler resenhas fiquei com a impressão de que os "argumentos" são fracos e a narrativa, tediosa.
    Pode ser que essas impressões estejam vinculadas a gostos pessoais, por isso não fecho as portas para uma leitura em momento oportuno. Mas que terei preguiça, isso é fato! rs
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Eu faço parte do seu grupinho. Não sou fã de tramas como essas. Sempre preferi gêneros mais agitados, ou se for uma história mais calma, que ela seja muito bem desenvolvida. Acho que isso não aconteceu aqui. Não estava muito a fim de ler, e agora, menos ainda.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  3. Oi, Dandara
    Adorei sua resenha direta, objetiva e divertida. Ri mesmo quando vc escreveu: cilada.
    Eu gosto de livros assim, com conflitos familiares, personagens explorados em seus dramas, questões cotidianas. Não precisa ter altos e baixos, desde que conte uma boa história. Gosto de ver como os personagens interagem e como resolvem suas questões.
    Daria uma chance a ele, sim.
    Beijo.
    As Meninas que Leem Livros

    ResponderExcluir
  4. Oi Dandára!
    Adorei sua resenha pois você foi direto ao ponto! Eu acho que também me sentiria entendiada com esse livro.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  5. Gostei da resenha e por ela já sei que o livro não vai me agradar! Não gosto de histórias monótonas, fico entediada rapidinho, não sei como você conseguiu ler até o final rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  6. Esse é um livro pelo qual não me interessei nem pela capa nem pela sinopse e agora, com sua classificação de "cilada" (adorei!) vou fugir correndo dele. Por tudo que você mencionou, acredito que não seja uma história que vá me interessar.

    ResponderExcluir
  7. Oi Dandára! Gostei da resenha, você foi bem sincera. já sei que não vou gostar do livro, não gosto de histórias paradas, sou muito ansiosa pra ler uma coisa dessas. bj

    ResponderExcluir
  8. Oie,
    Não tenho nada contra narrativas menos eletrizantes, desde que ela consiga me prender no começo, não tinha vontade de ler o livro e depois dessa resenha não pretendo lê-lo, com a falta de tempo estou optando por livros que engrenem rápido.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  9. Oi Dandára!
    Histórias muito paradas não são pra mim,se o livro não me prende no começo dificilmente vou conseguir acompanhá-lo até o final,foi o que aconteceu com Assinatura de todas as coisas da Elizabeth Gilbert,já tenho ele a um bom tempo mas li apenas algumas páginas e não terminei.Quem curte livros calmos sem grandes acontecimentos vai adorar esse da Anne,mas não é pra mim.
    beijos

    ResponderExcluir
  10. Dandára, eu gosto desse tipo de leitura mais densa que trata de família e seus problemas, mas claro quando são bem escritos e não ficam nunca enrolação só. Parece ser meio que o caso desse livro. Mas com certeza meus preferidos são livros mais agitados, cheios de reviravoltas e que me surpreendem do início ao fim. Gostei da sua sinceridade. Acho que não iria gostar muito de Lições de Vida.

    ResponderExcluir

  11. Eu não aguento estórias lineares, paradas e monótonas...
    Eu já li um livro que a sinopse era bem parecida e como ganhei, li e gostei. hehe
    Ah, sei lá... eu não vou add na minha lista de desejados, mas jamais direi: desta água não beberei.
    O livro parece trazer uma boa reflexão acerca da família em uma fase específica, acho que pra quem tem filhos é uma ótima pedida.

    ResponderExcluir
  12. Vou confessar que estou contigo nessa. Não conseguiria ler tantas páginas sobre a ida de um casal a um funeral.
    Parece cansativo, muito maçante, eu não leria não. Só de pensar desanima
    É uma pena, realmente

    ResponderExcluir
  13. Eu assim como você gosto de livros eletrizantes Rsrsrsrsrsrsrs! Provavelmente nao iria gostar muito da leitura, mas a premissa do tema de família é realmente bom!

    ResponderExcluir
  14. Com certeza a leitura não é para mim. Não curto monólogos, e acredito que todos os personagens devam ser ativos, daquele tipo que te faz embarcar na história junto com eles, sem medo de mergulhar de cabeça em cada aventura. Mesmo assim, achei a capa do livro linda, e o título me enganou um pouco haha

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir