acompanhe o blog
nas redes sociais

8.8.14

Vinte Garotos no Verão [Sarah Ockler]

Ed. Novo Conceito, 2014 - 288 páginas:
      Quando alguém que você ama morre, as pessoas perguntam como você está, mas não querem saber de verdade. Elas buscam a afirmação de que você está bem, de que você aprecia a preocupação delas, de que a vida continua. Em segredo, elas se perguntam quando a obrigação de perguntar terminará (depois de três meses, por sinal. Escrito ou não escrito, é esse o tempo que as pessoas levam para esquecer algo que você jamais esquecerá). As pessoas não querem saber que você jamais comerá bolo de aniversário de novo porque não quer apagar o sabor mágico de cobertura nos lábios beijados por ele. Que você acorda todos os dias se perguntando por que você está viva e ele não. Que na primeira tarde de suas férias de verdade você se senta diante do mar, o rosto quente sob o sol, desejando que ele lhe dê um sinal de que está tudo bem. 

Onde comprar:

Dizem que o luto tem suas fases de negação, raiva, negociação, depressão e aceitação, o tipo de coisa que é difícil conviver em qualquer idade, mas na adolescência quando se perde o primeiro amor, tudo parece imensamente grande, e Anna aprende a duras penas como lidar com o seu luto e com o de sua amiga Frankie.

Anna se apaixona por Matt, seu melhor amigo-menino e quando no seu aniversario finalmente recebe seu primeiro beijo, tudo parece se acertar, mesmo tendo que esconder de Frankie seu relacionamento com o irmão dela, se encontra envolvida em uma nuvem de pura felicidade. Até que Matt falece e tudo desmorona. 

Depois de 1 ano tentando superar o luto, a família de Frankie decide fazer uma viagem para Califórnia, como faziam todos os anos antes da perda de Matt. E levam Anna, a vizinha, para a viagem também. No inicio, Frankie é totalmente contra, mas depois aceita a ideia e faz uma proposta para Anna: que elas encontrem 20 garotos no verão em que passarão na Califórnia. 

Frankie começa a se esconder debaixo de muita maquiagem e vulgaridade, seu irmão era seu melhor amigo e ela se vê perdida sem ele, e sua relação com seus pais não ajuda muito, pois eles também não sabem lidar com a situação, dando muita liberdade para ela, sobrando para Anna lidar com as crises da amiga. 

No meio desse sofrimento, as duas garotas encontram na Califórnia um escape da realidade, abrindo assim seus corações pra novas experiências, que trazem também algumas decepções mas que podem ser o caminho para as coisas se acertarem. 

Um livro de tristezas e de superação. Um romance fácil e gostoso de ler, as aventuras na praia, amores que vem e vão. A história de uma família sendo reconstruída depois de uma tragédia. 


Cortesia da Editora Novo Conceito

Guarapariense, gastrônoma e apaixonada por todos os tipo de arte. Ler é uma forma de escape prazeroso da nossa realidade. Assim como as comidas que cozinho me alimentam o corpo, os livros alimentam minha alma.

*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

15 comentários em "Vinte Garotos no Verão [Sarah Ockler]"

  1. Tainá, acho que essa situação é difícil para todos. Colocar essa situação num livro deve ser bastante denso e dramático. Contudo, tem aqueles que gostam. Eu até curto, mas acredito que esse livro não tenha me prendido tanto quanto eu pensei que poderia. Gosto de histórias de superação e afins, mas achei um pouco parado.

    ResponderExcluir
  2. Eu pensei que esse livro fosse sobre outra coisa! rs
    Mas fiquei positivamente surpresa com a história. Parece bem interessante ver como as personagens lidam com a perda e como reaprendem a viver.
    Confesso que fiquei intrigada com as três estrelas. Quais os pontos negativos do livro? O ritmo? A narrativa? Ou só não te agradou tanto?
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Achei que o livro tivesse um enredo diferente, não falasse sobre perda sabe?! Adoro ler livros que abordem esse tema. Parece que a gente ver essas fases nos personagens né? e isso acaba fazendo-os evoluir. Entretanto ao mesmo tempo me pareceu ser um livro bem mediano (confesso que mais pelas três estrelas dadas por você), mas também por não parecer ter algo a mais sabe? Enfim... Se tiver oportunidade de ler, lerei... mas não entrou para os desejados.

    ResponderExcluir
  4. É difícil lidar com uma situação como essas para todo mundo, e sinceramente, é uma coisa relativamente nova para mim como tema de um livro, acho que isso me interessou ao mesmo tempo que me assustou um pouco. Não consigo imaginar como a autora trabalhará esse tema, que é uma coisa tão íntima, tenho medo de criar expectativas e me decepcionar com a leitura. Mas a proposta é linda, e eu com certeza lerei assim que possível. Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oi Tainá, tudo bem?
    Sou louca para ler esse livro! Ele parece ser tão bonito, fico imaginando o sofrimento das personagens e o quão difícil deve ser estar de luto pela morte do namorado e ninguém saber.
    Beijos,
    Andréia - StarBooks

    ResponderExcluir
  6. Oi Tainá!
    O luto é sempre difícil pra todo mundo né? Já passei por isso e sei como é ruim. O livro parece ser muito bom, bonito. adoraria ler. beijos

    ResponderExcluir
  7. Quando vi a capa do livro imaginava uma história totalmente diferente, um romance adolescente com muitas aventuras, e confesso que desanimei quando vi que é um drama, pois não gosto muito desse gênero literário, então não me interessei em lê-lo, mesmo parecendo uma história interessante.

    ResponderExcluir
  8. Oie...
    Concordo com a Wanessa, quando vi a capa pensei que o enredo do livro fosse totalmente diferente e me surpreendi. Também pensei que fosse um romance cheio de aventuras, mas fiquei super feliz em saber que é um drama muito bem desenvolvido e fiquei curiosa para saber os resultados dessa viagem da Anna.

    ResponderExcluir
  9. Não consigo ler livros tristes, msm com superações! Esse tema é ao mesmo tempo real e muito ilusório e com certeza emoção não falta nesse livro!

    ResponderExcluir
  10. Pensei que se tratava de um romance teen mais leve e divertido, mas, pelo que vi, trata-se de uma história um pouco mais dramática das que estou acostumado a ler. Nesse momento não sei se o leria, mas quem sabe em um futuro, né?!?!

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  11. Oieee
    Sempre fico apreensiva quando a história começa logo após uma perda,as vezes fico mais engajada nesse acontecimento do que no enredo em si.Não deve ser nada fácil pra Anna e muito menos para Frankie essa inesperada situação,e como elas vão lidar com isso,uma ajudando a outra,deve ser difícil mas também muito intrigante.Esperava algo mais intenso mas adorei saber que o livro é leve e a leitura flui rapidamente.
    beijos

    ResponderExcluir
  12. Acho que é uma situação difícil e eu não gosto de livros tão dramáticos assim, sei que há muita gente que gosta, mas eu prefiro rir e mesmo mostrando uma situação que por mais difícil é real, eu creio que não estou preparada para lê-lo.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  13. Com certeza não era nada disso que esperava quando vi a capa desse livro o que foi uma boa surpresa. Achei que seria algum romance mais fofinho, desses que você lê bem rápido, mas aborda algo mais profundo que é a perda de alguém que se amo muito. Fiquei bem interessada pela sua resenha. Espero que no final essas duas amigas consigam amenizar essa dor. Nunca vai passar porque não dá para substituir um irmão ou um amigo, mas é possível achar conforto.

    ResponderExcluir
  14. Achei muito triste.
    Cansei um pouco destas estórias de alguém que perde alguém (hehehe) e que "vira do avesso".
    Mas cada um tem uma forma de superar a dor...
    Fiquei intrigada com a irmã influenciando a ex (ela fica sabendo depois, né? do irmão desta forma.
    Interessante...

    ResponderExcluir
  15. Gostei deste livro sem falar que a capa é muito bonita. O modo como cada um encara a dor de uma perda ´foi feito de um modo que poderia ser real para qualquer um.]
    Bjs Rose

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir