acompanhe o blog
nas redes sociais

26.6.15

Dois Garotos se Beijando [David Levithan]

Ed. Galera Record, 2015 - 224 páginas:
      Dois Garotos se Beijando - Baseado em fatos reais e em parte narrado por uma geração que morreu em decorrência da Aids, o livro segue os passos de Harry e Craig, dois jovens de 17 anos que estão prestes a participar de um desafio: 32 horas se beijando para figurar no Livro dos Recordes. Enquanto tentam cumprir sua meta — e quebrar alguns tabus —, os dois chamam a atenção de outros jovens que também precisam lidar com questões universais como amor, identidade e a sensação de pertencer. 

Onde comprar:



Harry e Craig são dois jovens, lindos, com um charme encantador. Os dois já se envolveram muito fisicamente e emocionalmente também. Eles não são verdadeiramente um casal, porém, são amigos que já ficaram e mesmo assim com toda essa situação, ainda continuam com essa linda amizade, porém ainda nutrem um sentimento talvez desconhecido, ou não. Eles convivem com o preconceito das pessoas diariamente... E é no meio de todas essas confusões que eles decidem fazer um grande desafio, ultrapassar o recorde de horas, minutos, segundos... se beijando. Smita, a melhor amiga de Craig, deixou logo sua opinião sobre isso, falando que eles eram malucos por fazerem isso... e tal, entretanto, mesmo com sua opinião dita ainda ficou do lado deles, e ajudando em tudo. Os pais de Harry também, apesar de acharem que os dois adolescentes estão expondo-se demais, deram também muito apoio.

Esse dia iriam marcar, pois ambos queriam reivindicar o preconceito, e ao mesmo tempo também queriam fazer esse grande desafio. Tudo já estava planejado e o grande momento estava prestes acontecer, planejaram o local exato, o dia, a hora... Tudo perfeitamente bem estruturado.

''Foi Craig quem sugeriu o gramado em frente há escola do ensino médio deles. Era publica, mas também familiar. A escola costumava ficar aberta nos fins de semana por um motivo ou outro: um jogo de futebol americano, um ensaio de peça de teatro, um torneio de debate. Más no gramado, eles não atrapalhariam ninguém. Havia acesso suficiente a água e eletricidade. E os Amigos saberiam onde encontrá-los ''

Quando o famoso beijo aconteceu, uma certa ansiedade contagiavam ambos, pois eles sentiam algo um por outro, porém não poderiam deixar nada atrapalhar esse recorde. Na internet, começou primeiro com umas 100 pessoas assistindo online, seus amigos compartilhavam com as pessoas e tudo iria sendo divulgado. E sem contar que também havia pessoas assentindo pessoalmente, deixando tudo mas perfeito.


O livro também fala de outros jovens, como o Avery e Ryan. Eles se conheceram em uma festa de LGBTS, um química forte começou a acontecer ali, entre eles. O que Ryan não imaginava, era que Avery nasceu em um corpo de menina, e que depois de vários tratamentos ele conseguiu chegar ao corpo que ele considerava certo.

Tem a historia dos dois namorados, Peter e Niall, eles são fofos, se amam de uma maneira linda, o amor deles contagia, a maneira como eles se tratam, os detalhes, tudo neles é verdadeiro.

Cooper é um jovem que tem relações sexuais com estranhos pela internet, uma pessoa que vive totalmente nesse mundo... ele cria vidas falsas, ele se sente bem assim, essas pessoas que ele ''conversa'', são pessoas que ele jamais ira ver na sua vida real. Depois que seus pais descobrem que ele faz isso, o seu pai (que nem sabia que ele era gay), expulsa ele de casa, e ainda quebra seu computador. Ele sai revoltado de casa e nessa ''fugida'' muitas coisas acontecem.

No livro contam também partes de historias de outros garotos, porém o foco está concentrado nesses que acabei de citar. Ao mesmo tempo que está ocorrendo o drama da vida de Cooper, também está contando a historia de Peter e Niall, Avery e Ryan, e o beijo dos dois garotos.

Bom, ouvi muita gente criticar esse livro, porém eu achei desnecessário, claro, no começo não vou negar fiquei com uma certa preguiça de ler, pela maneira como David filosofou, mas no decorrer da historia, fiquei super animada para saber como seria o fim desse garotos que só queriam viver em uma vida normal, como todas as outras pessoas. Fico indignada quando vejo pessoas com preconceitos com homossexuais, bissexuais, raça... Enfim, qualquer preconceito que a pessoa tenha me deixar totalmente irritada. O livro do David tem muito isso, essa filosofia de dizer "não" ao preconceito. O livro me encantou e muito, a capa é bem fofa, e com uma pegada despojada, o contexto é muito bom, tem sua própria personalidade, além de também ter sido inspirado em fatos reais. O livro me deixou com muita vontade de ler outros livros do David. Espero que o autor encante vocês, o tanto que ele foi capaz de fazer comigo.

Cortesia da Editora Record

Meu nome é Kátia, sou uma típica garota que amam os livros, não vive sem filmes e seriados, adora a matéria de português. É viciada em musicas, também é uma directioner assumida. sua família é seu maior tesouro de vida.

*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

12 comentários em "Dois Garotos se Beijando [David Levithan]"

  1. Li Dois Garotos se Beijando faz algum tempo e apesar de no inicio a narrativa de David ter me soado um pouco estranha, o livro me envolveu muito e foi uma leitura muito agradável. Em certas passagens cheguei até a ficar com os olhos marejados ou acabei por sorrir, desejando o melhor para esses garotos.
    O preconceito é um dos maiores problemas do mundo, seja contra a etnia, religião, gênero, origem ou orientação sexual de alguém. Pessoas sofreram e sofrem muito por ele, atos desumanos são praticados por conta disto, a Segunda Guerra Mundial é uma prova disso e apesar de David mostrar isso com uma narrativa leve, gosto de como ele aborda essa questão.
    Já li dois livros do autor e pretendo ler outros dele, tenho certeza que vou adorar <3

    ResponderExcluir
  2. Oi, Kátia! Acho que o universo literário precisa de livros assim, que por mais polêmico que seja o assunto, traga aos leitores a oportunidade de reflexão. O preconceito, incluindo todas as suas formas, é ridículo e as pessoas são livres para fazerem suas escolhas. Que bom que o autor conseguiu transmitir a mensagem e ainda nos brindar com uma leitura agradável. Quero ler em breve.

    ResponderExcluir
  3. Kátia!
    O Leviathan levantou a bandeira em defesa dos homossexuais e isso por si só já é de se admirar.
    O livro me parece que aborda vários aspectos das relações homossexuais e é importante se debater o tema de forma mais aberta, mesmo com todas as conquistas feitas em nosso século.
    Não li ainda, mas pretendo.
    Bom domingo!
    “Amizade só faz sentido se traz o céu para mais perto da gente, e se inaugura aqui mesmo o seu começo.”(Chico Xavier)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe no nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  4. Vi bastante comentários favoráveis a respeito deste livro; Harry e Craig tiveram uma atitude muito corajosa escolhendo essa forma de se opor ao preconceito.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  5. Oi Katia!
    Eu já li esse livro e gostei muito! Realmente, o autor escreve de forma tentando fazer com os leitores ajudem a dizer não ao preconceito.
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  6. Já li dois livros do David Levithan e gostei muito. A narrativa dele é incrível. O que acho legal também é que ele insere variadas personagens de perfis homossexuais diferentes, como se quisesse mostrar o quão plural é esse universo. No mais, também acho incrível essa luta contra o preconceito. Claro que vou querer ler.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  7. Já tinha ouvido falar desse livro logo que foi lançado, mas não sabia que envolvia a história de tantos personagens. Achei bacana essa abordagem mostrando a história de casais tão diferentes entre si e que no fundo só querem ser felizes a sua maneira. Acredito que independente das pessoas concordarem ou não com as causas homossexuais, eles meressem ser respeitados e terem e seus direitos garantidos como qualquer outra pessoa.

    ResponderExcluir
  8. Estou doida pra ler esse livro, gosto muito da escrita do David Levithan, ele é ótimo e cada resenha que leio dele me deixa ainda mais interessada em conferi essa história.

    ResponderExcluir
  9. Não faz muito meu estilo. Antigamente lia muito livro nesse estilo, mas não tenho mais vontade.

    ResponderExcluir
  10. Oi Kátia, tudo bem?
    Pequei esse livro pra ler na maratona de Inverno, agora em Julho. Confesso que estou bem ansiosa por essa leitura pois eu amo a escrita do David Levithan e as histórias que ele escreve sempre me emocionam. Espero gostar desse.
    Beijos
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Já ouvi muitos comentários sobre o livro. Bons e Ruins. A abordagem do autor em retratar casais gays instiga e abre nossa mente sobre esse mundo, nos mostrando que são pessoas comuns e querem apenas viver o amor. Sem Preconceitos. Tenho vontade de ler.

    Rodolfo
    Atributos de Verão


    ResponderExcluir
  12. Oi!
    Os livros do David... ah, quando leio os livros dele eu tenho que estar na vibe dos seus livros, pois ele tem uma narrativa mais lenta mesmo. Estou curiosa e receosa com a leitura de Dois Garotos se Beijando, pretendo ler durante as férias e espero gostar :)
    Abraços,
    Andy - StarBooks

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir