acompanhe o blog
nas redes sociais

10.11.15

Missi Dominici: Os Enviados do Senhor [Alessandro Mendonça]

Ed. Novo Século, 2015 - 352 páginas:
      Após uma devastadora tempestade de granizo tida por todos como obra de feitiçaria , um tribunal do Santo Ofício é instalado no condado de Basonvil para julgar as denúncias e punir os hereges. Cristine, jovem habitante do condado, que perdera a virgindade antes do casamento, se verá diante da oportunidade de recuperá-la por meio de um ritual de bruxaria, mas a chegada de Pérsio, o Agnóstico um homem em busca de vingança contra o inquisidor Ignácio Jacobus modificará para sempre a sua vida


Onde comprar:



Sempre que alguém me pergunta qual seria a época em que gostaria de ter vivido, sem sombra de dúvidas, minha resposta será a Idade Média. Eu sei! É uma loucura da minha parte, mas é impressionante o quanto toda a atmosfera desse período me fascina. Então, ao ver que esse livro é ambientado nessa época, não pensei duas vezes e já o escolhi.

O livro é narrado em terceira pessoa através de cenas sem ordem cronológica exata. O leitor é transportado do presente para o passado, mostrando um pouco a história de cada uma das personagens, o surgimento das relações entre elas, e o desenrolar/desfecho desses relacionamentos.

No geral, gostei bastante das personagens. Foram bem construídas, pois o autor mostrou toda a complexidade psicológica que cada uma delas possuía devido a época tão conturbada em que viviam. Faço menções honrosas à Keira e Ignácio Jacobus, que, para mim, foram as mais controversas e complexas de todas.

Outro grande ponto positivo foi a escrita do autor. É simples, fluida e descritiva na medida certa. Aliás, o autor mostrou, claramente, o completo domínio do assunto ao qual se propôs a escrever, e não precisou recorrer a nada rebuscado para dar seu recado.

Já os pontos negativos ficaram por conta da grande quantidade de personagens (tenho sérios problemas com isso), e o tamanho da fonte utilizada pela editora. Não tenho problemas de visão, mas não conseguia ficar muito tempo lendo, pois ficava com os olhos cansados mais rápido do que o normal.

Em relação a parte gráfica, a editora está de parabéns. Capa muito bonita e detalhes internos também. A revisão está ótima. Encontrei apenas um errinho e, mesmo assim, foi de duplicação de preposição.

No mais, gostei do livro como um todo. Narrativa segura, fluída, personagens complexas e trama bem encaixadinha. Indico para quem gosta de histórias ambientadas no período da Inquisição, e que também gostam de ver o clima de tensão e a complexidade psicológica das pessoas que viviam nessa época. Leitura recomendada.


 Cortesia da Editora Novo Século

Nardonio Almeida
Pernambucano, formado em Artes Cênicas e apaixonado por teatro e livros. Descobriu-se leitor depois de um empurrãozinho de uma amiga. Virginiano, pé no chão e que adora a calmaria. Leitor de quase todos os gêneros literários. Afinal, quando a trama é boa, o gênero é o que menos importa.
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

15 comentários em "Missi Dominici: Os Enviados do Senhor [Alessandro Mendonça]"

  1. Primeira vez que vejo algo sobre o livro e ele tem uma premissa que me deixou um pouco curiosa, apesar da Idade Média não me fascinar tanto quanto te fascina. Sendo sincera, não sei como aguentaria viver nessa época!
    Personagens complexas me atraem, nunca gostei muito de histórias que envolvessem demais personagens que podiam ser definidas apenas em boas ou más, talvez por não me surpreenderem.
    A escrita do autor é um ponto a mais para o livro e, apesar de possuir dificuldade para me lembrar de muitas personagens, se forem bem trabalhadas e serem necessárias para a obra, não chego a me incomodar muito com esse detalhe.
    O livro, ao todo, parece garantir uma boa leitura, principalmente para os fãs da época ambientada.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Oi Nardonio! Pelo visto somos dois. Desde as aulas da escola sobre o assunto, o universo da Idade Média me fascina. Os castelos, a natureza abundante, os costumes... Amo também livros que se passem em locais semelhantes, como O Senhor dos Anéis e as Crônicas de Gelo e Fogo. Essa obra em particular despertou minha curiosidade, por tratar da Santa Inquisição. Entrou para os desejados... Abraços! ;)

    ResponderExcluir
  3. Oii!!
    Adorei a resenha, e me interessei pelo livro, também gostei muito da capa parece ser um livro ótimo, apesar de não gostar de livros que tem muitos personagens geralmente me confundo toda kkk
    Beijoss

    ResponderExcluir
  4. assim como você, caro Dom Dom, a época que eu gostaria de ter vivido, sem sombra de dúvidas é a Idade Média, nem vou citar o caminhão de motivos, rs. ao contrário de ti gosto de livros com 100 personagens, em que morrem 50 e o autor enfia mais 200. aí sim, a coisa fica tremendamente apetitosa (vide livros do mestre King). outra coisa legal são os diálogos rápidos e coloquiais. o popular deve sempre sobrepor o culto nos diálogos, a não ser que a personagem o peça diferente. então o autor ganhou mais um ponto comigo. vale ressaltar a capa belíssima. é um livro que estando na livraria me chamaria a atenção de cara.
    parabéns pela resenha e pela dica!!! já está anotada!!!

    ResponderExcluir
  5. Eu também adoro histórias relacionadas a Idade Média, sempre achei interessante, e por esse motivo me interessei muito por esse livro, só me incomodei um pouco por a letra ser pequena, pois tenho problema de visão e me deixa desconfortável, o que consequentemente vai me fazer demorar mais tempo que o habitual para ler o livro, já com a grande quantidade de personagens não tenho muito problema em relação a isso, pois li As Crônicas de Gelo e Fogo, e isso tem muito no livro, então me acostumei.
    Sua resenha está muito boa e pretendo ler o livro em breve, espero gostar da história.

    ResponderExcluir
  6. Não li nenhum livro desse tipo ainda e para falar a verdade não me animei muito com o livro resenhado. Livros com temas de bruxas e tal não me atraem muito.

    ResponderExcluir
  7. Dom, querido, acho que vc e o Rodolfo estavam juntos sim na Idade Média. Eu era uma nobre, lembra? Vcs faziam a minha segurança.... kkkkk.
    Meu amigo, adoro quando os personagens são bem construídos, quando o autor capricha no psicológico deles, mas tb tenho dificuldade quando são muitos... e quando os nomes são difíceis a coisa complica mais.
    Vc bem sabe que prefiro os mergulhos dramáticos nas dores humanas, mas a época tb me atrai muito, é uma boa opção de leitura, com certeza.
    Beijo.

    ResponderExcluir

  8. Mas enfim achei o livro foi perfeito. Gostei muito mesmo, pois ja gostava da temática da história e com ótimos personagens só fizeram por aumentar meu interesse pelo assunto. Além disso a história foi super bem estruturada. ADOREI III!

    ResponderExcluir
  9. Oi Nardonio :)
    Não li nenhum livro da série e nem sabia da existência da mesma. Mas no final até que achei bem interessante, mas um ponto negativo que você citou e que também me dá sérios problemas é a grande quantidade de personagens em um livro só, geralmente quando leio livros assim fico perdida e confusa na leitura. Uma coisa que também reparei no ponto negativo é a questão da letra, eu já tenho problema de vista e não quero piorá-lo hahaha Mas no final de tudo até que gostei e acho que me arriscaria a ler!

    ResponderExcluir
  10. Sério que o tema principal do livro é recuperar a virgindade da menina por meio de bruxaria??

    ResponderExcluir
  11. Oi, Nardonio. Eu gosto muito de estudar alguns assuntos relacionados a Idade Média, mas confesso que seria um absurdo vivenciar algumas delas, risos. Bem, o livro agradou-me em sua maioria, gostei do ambiente e também da divisão e construção das personagens do passado e do presente. Mas, o excesso de pessoas no livro é realmente um incômodo. Outro ponto negativo foi a edição, como disse.

    ResponderExcluir
  12. Hum,tema sobre a Inquisição,prefiro com a perspectiva das bruxas.
    Depois de encarar os livros do George Martin,não me assusto mais com grande quantidade de personagens,rs.Explorar a complexidade psicológica dos personagens é muito bom.Já o tamanho da fonte é um incômodo quando pequena,sim.

    ResponderExcluir
  13. Dom!
    A Idade Média é sempre uma boa ambientação, mas não gostaria de viver nessa época, não...kkk
    Como gosto muito de personagens com o lado psicológico exacerbado e bem abordado pelo autor, fiquei bem interessada na leitura..
    Adorei sua análise!
    ”Uma vida sem desafios não vale a pena ser vivida.”(Sócrates)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  14. Eu li a resenha e depois a sinopse e não imaginaria que o tema central fosse voltar a ser virgem por meio de feitiçaria...
    Eu não curti a sinopse, mas vou confiar na resenha e achei muito interessante sua posição e tb não curto qdo há muitos personagens e a fonte pequena é um problema pra quem não tem problema de visão que dirá quem tem como eu.
    Eu tb gosto da ambientação da Idade Média, mas não gosto ao ponto de querer viver lá, hahaha.
    Gosto de ler sobre e só ;)
    Beijo

    ResponderExcluir
  15. Gostei bastante da resenha, entretanto não fiquei com muita vontade de ler este tipo de livro. Achei engraçado a menina querer recuperar a virgindade através de bruxaria.. mas ok né! kkk

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir