acompanhe o blog
nas redes sociais

15.7.16

A Canção do Sangue, Vol. 01 - Trilogia A Sombra do Corvo [Anthony Ryan]

Anthony Ryan
Ed. Leya, 2014 - 640 páginas:
    Quando Vaelin Al Sorna, um garoto de apenas 10 anos de idade, é deixado por seu pai na Casa da Sexta Ordem, ele é informado que “sua única família agora é a Ordem”. Durante vários anos ele é treinado de forma brutal e austera, além de ser condicionado a uma vida perigosa e celibatária. Mesmo assim, Vaelin resiste e torna-se líder entre seus irmãos. Ao longo de sua jornada, Vaelin também descobrirá de quem foi o verdadeiro desejo para que ele fosse entregue à Ordem – o objetivo sempre foi protegê-lo, mas ele não tem ideia do quê. Aos poucos, indícios de uma esquecida Sétima Ordem e questões acerca das ações do Rei Janus fazem Vaelin Al Sorna questionar sua lealdade. Destinado a um futuro grandioso, ele ainda tem que compreender em quem confiar. 

Onde comprar:


O que primeiramente me chamou a atenção para A Canção do Sangue foi sua capa, achei linda e remete a idade média, e depois livros escritos por autores masculinos, na maioria das vezes, trazem uma maneira diferente de expor os sentimentos, principalmente quando o livro é narrado em primeira pessoas, e neste caso, Vaelin Al Sorna, uma verdadeira lenda, que relata a história de sua vida a um escriba, quando é levado a um julgamento por combate para que possa responder pelo assassinato do sucessor do imperador. Durante sua narração, descobriremos os fatos por trás de sua fama, suas escolhas e como chegou à sua situação atual.

Quando um livro começa pelo final, o leitor já foi alertado que o protagonista foi capturado, é um prisioneiro e está a caminho da morte, ficamos então a cada página imaginando como ele chegou até aquele momento e depois, a medida que este grande guerreiro vai conquistando nosso coração, aflitos para saber se ele vai conseguir escapar deste destino.

Vaelin Al Sorna, agora mais conhecido como Matador do Esperança, tinha muitos outros nomes: Espada do Reino para o rei louco que o enviou para as guerras, Jovem Falcão para os homens que o seguiam pelas provações da guerra, Lâmina Negra para seus inimigos e Beral Shak Ur (a sombra do corvo) para as tribos enigmáticas da Grande Floresta do Norte e foi ganhando-os ao longo de uma vida atribulada, que começou verdadeiramente aos dez anos, após a morte de sua mãe, quando foi deixado pelo seu pai, ex-Senhor da Batalha do Rei, na Casa da Sexta Ordem, para se tornar um irmão guerreiro a serviço da fé.


Junto a um grupo de garotos da mesma idade, que também foram abandonados por seus familiares, Vaelin e seus novos “irmãos” passam por vários treinamentos militares e depois, para provarem que estão aptos, são impostos a diversos testes, onde muitos falham e acabam morrendo.

Ao longo do tempo, Vaelin e seus Irmãos criam um grande vínculo e passamos também a conhecer um pouco da história de cada um deles. Dentos, Caenis, Barkus, Nortah, e depois o agregado Frentis formam um grupo corajoso e unido, todos liderados por Vaelin.

Em um dos testes da Ordem, Vaelin sofre uma tentativa de assassinato, coisas estranhas e inexplicáveis acontecem. Vaelin percebe que existem muitos segredos escondidos pelas Ordens e ele aos poucos tenta desvenda-los. Inclusive, descobre que tem um dom mágico, que o alerta sobre os perigos que está para enfrentar, ajudando-o a se manter vivo. Só que este “dom”, conhecido como a Canção do Sangue, é proibido pela sua fé e todos que possuem outros dons como o seu, são perseguidos pela fé, considerados hereges e condenados a morte.

"- Dotado? É simplesmente um instinto de sobrevivência. Tenho certeza de que todos os homens o têm.
- Todos os homens o têm, mas nem todos podem ouvi-lo tão bem quanto você. E há mais na música da canção do sangue do que simplesmente um aviso de perigo. Com o tempo você aprenderá bem a melodia."

Vaelin também se vê envolvido nas tramas políticas do reino, o Rei Janus deseja assegurar que este grande guerreiro lute suas batalhas e assegure a perpetuidade de seu reinado, e para alcançar esse intento, Janus não tem escrúpulos ao tramar diversas intrigas para manter Vaelin ao seu lado.

As personagens femininas, tem pouco destaque, mas contribuem para o desenvolvimento da trama. A Princesa Lyrna é manipuladora, assim como seu pai, e faz de tudo para conseguir o que quer, diferente da Irmã Sherin, o grande amor de Vaelin, que dedica sua vida a Quinta Ordem e cujo único desejo é ajudar a salvar vidas através da arte da cura.

Considero A Canção do Sangue uma fantasia épica excepcional, com vários pontos positivos, desde a caracterização dos personagens até a descrição das batalhes, as intrigas, o romance, os mistérios por trás de poderes sombrios, sem contar a lealdade de Vaelin Al Sorna para com sua fé e seus irmãos, que o torna um herói admirável.

"Os cinco se levantaram e deram as mãoes. Dentos, Barkus, Nortah, Vaelin e Caenis. Vaelin lembrou-se de como haviam sido quando eram mais novos. Barkus musculoso e desajeitado. Caenis magro e receoso, Dentos falador e cheio de histórias, Nortah emburrado e ressentido. Agora via apenas sombras daqueles garotos nos jovens esguios e de rostos sérios à sua frente. Eram fortes. Eram matadores. Eram o que a ordem os tornara. Este é o fim de algo, percebeu. Vivendo ou morrendo, é aqui que as coisas vão mudar, para sempre."

A Canção do Sangue é o primeiro livro da trilogia A Sombra do Corvo. Senhor da Torre, segundo volume, foi lançado este ano pela editora Leya. Já virei fã. Recomendadíssimo.

 Cortesia da Editora Leya
Gisela Menicucci Bortoloso
Capixaba, leonina, analista de sistemas e mãe. Apaixonada por livros, sou uma leitora compulsiva e como o tempo é curto, leio em todo o lugar: esperando o elevador, dentro do ônibus, no salão de beleza... Ler é meu prazer e minha paixão!
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

20 comentários:

  1. Olá Giii!!
    Aaain realmente a capa eh maravilhosa msm! Digna de uma boa trilogia como esta! Fiquei morrendo de curiosidade em ler e descobrir então como td acontece e como vai terminar essa batalha da confiança!
    Parabéns pela resenha!
    Bjkas!

    ResponderExcluir
  2. realmente cara Gi, a capa é arte em forma de imagem, lindíssima! sou suspeito pra falar sobre a idade média, porque gosto demais, tanto gosto que vivo procurando livros a esse respeito.
    este livro lembrou-me um pouco o treinamento espartano, que forja o combatente e não aceita os covardes e imperfeitos. você conseguiu aguçar minha curiosidade, como já já lerei um livro nos mesmos moldes (o cavaleiro rubi) vou acompanhar a saga através de suas resenhas, um dia leio também!

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Uma linda capa e uma premissa digna de seu título. Gostei muito da sua resenha e fiquei tentada a ler essa trilogia. Com certeza uma leitura muito envolvente, com romances, mistérios e personagens com personalidade tão fortes e cativantes. Gosto desse gênero literário. Uma ótima dica. Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Oi Gisela!
    Adoro quando o livro começa pelo final e depois criamos maior expectativas pra saber como foi que as coisas chegaram a esse ponto. Só pra depois sermos surpreendidas pelas reviravoltas que o livro nos apresenta.
    Esse livro tem todos os elementos que gosto nesse tipo de leitura. Parece que Anthony Ryan conseguiu criar um mundo repleto de intrigas, traições, jogos políticos e religiosos. Agora fiquei bastante empolgada pra conhecer essa obra. Quero muito saber o que aguarda a trajetória de Vaelin.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Não tenho o costume de ler livos que tenham esse tema, mas esse me deixou bem curiosa. Vou adicionar a minha lista e espero ler e gostar.

    ResponderExcluir
  6. Fiquei muito curiosa pra ler esse livro, o enredo parece ser incrível, e gosto bastante de livros que começam pelo final. Sua resenha ficou ótima, adorei, pretendo ler com certeza.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia esse livro.
    Já começa intenso,com ele capturado a caminho da morte.
    O primeiro é de 2014 e o segundo volume foi lançado esse ano?Dá um medo quando são séries/trilogias[to esperando até hoje continuações,mas as editoras abandonaram =[ ]
    Esse foi bem avaliado,espero ver resenhas dos próximo e que continue assim,gosto do toque de mágica.

    ResponderExcluir
  8. Que livro intenso! Concordo em relação a capa, ela é fantástica e chama muito atenção. Eu não gosto do gênero, mas ele me lembrou GoT por conta da características dos cenários e personagens. É muito bom ver uma trama tão rica assim, coisa que é muito difícil ultimamente, visto que eu estou ainda de ressaca literária e nenhuma obra me chama atenção. Se caso eu quiser arriscar no gênero, vou começar por este livro.
    Abraço!
    Leitora Encantada

    ResponderExcluir
  9. Achei bem interessante esse livro! Fiquei com muita vontade de ler esse.

    ResponderExcluir
  10. Bacana! Vou querer ler! Mais um para a lista que nunca tem fim...

    ResponderExcluir
  11. Olá, Gisela.
    Gosto bastante de livros épicos; então, esse me chamou a atenção. Apesar de ter algumas similaridades aparentes com outras obras do gênero, parece ter um desenvolvimento bem envolvente.
    Uma pena, porém, o pouco destaque dado às personagens femininas.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de julho. Serão quatro livros e dois vencedores!

    ResponderExcluir
  12. Oi Gi,
    Acho interessantes esses livros que começam do final. Gosto deles e me empolgo bastante imaginando mil coisas.
    Não sei se vou curtir o estilo do livro, por ser uma fantasia da idade média, mas você fala com tanta empolgação que fiquei curiosa!

    ResponderExcluir
  13. Oie, tudo bom?
    Eu ainda não tinha ouvido falar da trilogia, parece ser boa, a capa realmente é linda e eu amo livros que se passam nessa época medieval, com batalhas e intrigas, espero ter a oportunidade de ler.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  14. Essa Fantasia parece ser fantástica, fiquei curiosa para conhecer a história de Vaelin e seus Irmãos, e achei bastante interessante o dom mágico do protagonista... Valeu pela dica, vou colocar essa trilogia na minha lista de leitura com certeza!!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  15. essa capa é realmente muito impressionante
    e eu como fã de fantasia eu adorei a sinopse do livro e graças a você mais um livro (ou três) para a minha lista
    adoro essa de guerreiros, intrigas
    e começar pelo final? definitivamente preciso!

    ResponderExcluir
  16. Oiii
    Também achei a capa linda.
    Não leio muito livros de fantasia,vou deixar esse pra depois.
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Não leio muitos livros que tenha como cenário a idade media, acho a descrição de cenas de batalhas longas entendiantes dependendo da narrativa. Gostei do enredo do livro e da capa.

    ResponderExcluir
  18. Foram poucos os livros que li que começam pelo final, mas foram experiências maravilhosas, que aumentam ainda mais o mistério. Realmente a capa é belíssima e já me deixa interessada, achei bem bacana o dom do personagens e as consequências que teve, que aparentam serem bem elaboradas, espero inciar a série

    ResponderExcluir
  19. Oi!
    Ainda não conhecia esse livro mas estou bem curiosa sobre essa historia, com certeza a capa logo me chamou atenção e achei interessante temos um livro começando pelo fim, alem dessa curiosidade com certeza fica um pouco de apreensão quando conhecemos o personagem, se tiver oportunidade quero ler !!

    ResponderExcluir
  20. Não conhecia a trilogia, mas ameeeei a capa, e sendo fantasia, já me conquista!
    Parece ser um bom livro, cheio de reviravoltas, muitas surpresas e personagens marcantes.
    Faz tempo que não leio um livro assim, to na onda dos romances gospeis <3
    Anotado a dica, fiquei curiosa!
    bjão

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

 
Ler para Divertir © 2015 - Blog no ar desde 31.10.2010
topo giovana joris • design e código gabi melo