acompanhe o blog
nas redes sociais

2.9.16

O Efeito Rosie [Graeme Simsion]

Graeme Simsion
Ed. Record, 2016 - 416 páginas:
      A sequência do best-seller internacional O Projeto Rosie. O Projeto Rosie foi concluído, e Don e sua amada estão morando em Nova York. Ele é professor na Universidade de Columbia, e Rosie cursa o primeiro ano do programa de doutorado em medicina. Tudo vai muito bem até o dia em que ela anuncia: “Estamos grávidos.” Diante do desafio ainda maior do que encontrar uma esposa, Don não vê alternativa a não ser iniciar o Projeto Bebê. Ao tentar definir os protocolos para se tornar pai, usando seu estilo de pesquisa peculiar e suas habilidades sociais – ainda baixíssimas –, Don, é claro, acaba se metendo em várias confusões e mal-entendidos. Agora ele corre o risco de ser processado, deportado, de perder a credibilidade profissional e, o pior, de perder Rosie para sempre. Prepare-se para rir, chorar e se emocionar novamente com o professor de genética mais carismático de todos os tempos.

Onde comprar:

Se eu disser que fique decepcionada com o livro, isso seria uma tremenda mentira, mas confesso que gostei mais do anterior. Don é um personagem fantástico, com suas planilhas e nada de seguir os padrões normais da sociedade. Até encontrar Rosie, enquanto estava planejando o seu projeto esposa.

Rosie era tudo o que Don não queria, mas acabaram se apaixonando e formando um lindo casal nada convencional. Agora está se preparando para um novo e mais complicado projeto.

Quase um ano depois do casamento, e morando em Nova York, eles levam uma vida tranquila. Rosie se preparando para sua tese em medicina e Don com suas pesquisas como professor na faculdade. Porem, a vida dos dois vira de cabeça para baixo quando Rosie anuncia que eles estão grávidos. (O que na mentalidade de Don é cientificamente impossível já que é homem e não pode engravidar). Don entra em parafuso, pois essa é uma gravidez não programada e teme não se adaptar a essa nova experiência.

“- Você é muito desorganizada para ter um filho.
- E você é obsessivo demais. Sorte que quem vai ter o bebe sou eu.
- O que aconteceu com aquela historia de “estamos grávidos?”

Don começa a fazer pesquisa e a aceitar os conselhos de quem tem mais experiência nesse assunto, e é ai que as confusões começam. Pois um dos conselhos era para observar crianças. Então vai para um parquinho com uma câmera e é preso como suspeito de pedofilia, depois de resistir a prisão é claro, já que não fazia ideia do que estava fazendo de errado. E para desfazer o engano, terá que fazer um acompanhamento com uma assistente social. E tudo começa a ir por água a baixo.

Rosie por outro lado, não suporta as esquisitices de Don e o proíbe de estressa-la, levando Don a omitir todos os problemas para se adaptar a sua nova rotina. Ela fica sem paciência por qualquer motivo e até a voz de Don é o suficiente para deixa-la de mal humor. E isso chega a tal ponto que a separação do casal é quase inevitável.

“O amor é um estado contínuo. Não houve nenhuma mudança significativa no meu sentimento desde que nos casamos, talvez uma diminuição no estado denominado paixão, quem sabe, mas não me parecia útil ter de fornecer relatórios contínuos para Rosie a respeito do meu sentimento.”

E foi nesse ponto que a historia me incomodou, quando Rosie se casou, ela sabia exatamente como Don era. E quem quis engravidar foi ela, sem levar em consideração as limitações afetivas dele. E as coisas que ela faz/diz à ele foram muito injustas.

Enfim, essa historia é mais seria, comovente e emocionante. Este livro tem partes engraçadas graças às confusões de Don, mas o livro anterior era mais voltado para a comédia do que este.

"Os seres humanos deveriam permanecer constantemente em desenvolvimento."

Don é portador da Síndrome de Asperger, um distúrbio do desenvolvimento que afeta a capacidade do indivíduo de socializar-se e comunicar-se de maneira efetiva. Pessoas com este problema são socialmente inábeis e possuem interesses obsessivos em certos assuntos. Para quem gosta de The Big Bem Teory, dá para comparar o Don como o Sheldon perfeitamente, principalmente no quesito antissocial, entender tudo ao pé da letra e não entender sarcasmo.

Fico imaginando como deve ser difícil a situação e o dia a dia deles.

 Cortesia do Grupo Editorial Record
Adriana Macedo
Sou Adriana do blog Meu Passatempo blá blá blá moro em Vila Velha - ES. Troco qualquer balada pela tranquilidade do meu lar. Adoro ler, musica alta, series e filmes. Exatamente nessa ordem. Simples assim.
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

18 comentários:

  1. Tudo que se trata de disturbios psicológicos eu gosto! Eu sou meio suspeita até, não é atoa que eu escolhi fazer psicologia hahaha. Se não me engano, já tinha ouvido falar do primeiro livro, mas não fazia ideia do que se tratava. Gostei de saber uma prévia do segundo e o que eu li me agradou muito. Imagino mesmo como deve ser difícil para uma pessoa com essa síndrome dar de cara uma situação dessa, principalmente com as limitações afetivas. E pelo que eu entendi, foi a Rosie que quis a gravidez e nem ligou para o que ele fosse pensar. Imagino que deva ser uma história bem dramática.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Adriana!
    Não li o primeiro livro, embora tenha lido várias resenhas.
    Gosto dos livros que abordam algum tipo de doença e como afetam psicologicamente o protagonista, e, como o autor lida a relação dele com as pessoas.
    Deve ser um livro interessante e gostaria de ler, além de saber que é engraçado, o que me deixa com mais vontade ainda.
    “O amor é a única loucura de um sábio e a única sabedoria de um tolo.” (William Shakespeare)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de SETEMBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  3. Oi tudo bem..
    Nao conhecia o livro e achei a premissa bem interessante,principalmente por retratar uma pessoa com Síndrome de Asperger o que é bem importante ser tratado em livros pra conhecermos sobre a doença,esse livro me lembrou o livro Querido John que o pai do John tambem tem essa doença..
    muito boa a resenha ..
    um abraço e muito sucesso :)

    ResponderExcluir
  4. Oi Adriana!

    Eu quero muito ler o primeiro livro, Don parece ser um personagem bem interessante. O segundo tb parece ser bom, deve ser ótimo acompanhar o casal!! Gostei da dica!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Eu quero ler o primeiro livro exatamente porque o Don lembra muito o Sheldon, ao menos pelo que eu vejo nas resenhas. Essa obsessão científica do Don parece ser ótima dentro do livro.
    Interessante a autora ter preferido um tema mais sério na segunda obra. Por um lado, pode acabar desanimando quem gostou mais do estilo comédia do primeiro. Por outro, deixa o livro com uma pegada mais adulta.

    Ótima resenha.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de setembro. Serão três vencedores, cada um ganhando dois livros.

    ResponderExcluir
  6. Oi Adriana!
    Veja bem, eu prezo pela sinceridade, então, não vou dizer que quero ler o livro porque todos os comentários dizem que sim! Acredito que seja uma história bem interessante, até mesmo porque um personagem é portador de uma síndrome e o livro aborda isso. Mas não pretendo ler. Sua resenha está muito boa, como sempre. Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Oi Adriana!
    Não li o primeiro livro, mas algumas amigas leram e recomendaram bastante. Estava até esperando esse ser lançado pra poder comprar junto,mas acho que nāo vou me arriscar. Até acho a premissa do livro interessante, mas vou ler só o primeiro e se gostar a ponto de querer a continuação, daí eu compro esse.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  8. Heey, tudo bem? Gostei muito da sua resenha. Eu simplesmente amo o primeiro livro, então fiquei super feliz quando vi que seria lançada a continuação. Ainda não tive a oportunidade de ler O Efeito Rosie, mas espero fazer isso muito em breve e gostar bastante <3 Realmente parece ser um livro mais sério, e espero de verdade continuar amando o Don.
    Beijos!

    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Não li o primeiro livro, mas as resenhas que acompanhei me deixaram bastante curiosa, e não foi diferente coma sua resenha deste. Qro conferir em breve, espero não em decepcionar...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  10. Olá, Adriana! Não tive a oportunidade de ler o primeiro livro e gosto bastante de temáticas que abordam algum tipo de distúrbio. Don me pareceu ser um personagem daqueles que o leitor se apega fácil. Qto a Rosie, acho que não diria o mesmo rs. Apesar de não ser uma prioridade no momento, gostaria sim de conhecer essa história.

    ResponderExcluir
  11. Eu já queria muito ler O Projeto Rosie, mas acho que o autor errou em escrever essa continuação. Por que exatamente como você citou na resenha, a Rosie aceitou casar com o Don porque quis, não foi obrigada, e ela sabia das limitações dele, então apesar de não ter lido os livros, creio que ela não fez jus à personagem escrita no primeiro livro.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  12. Sabe que ao ler sobre o comportamento do Don já me veio à cabeça o Sheldon e foi engraçado chegar ao final da resenha com você o citando, transmissão de pensamentos?

    Não li o livro, mas estou com pena dele desde já, sei que os hormônios da Rosie devem estar alterados e pessoa obcecada irrita, mas ela já sabia que ele era assim quando casou-se, então realmente ela é quem tem que entender as dificuldades que uma pessoa como ele passa.

    Hoje em dia está um modismo fazer continuações de livros que não precisam, aí corre mesmo esse risco de estragar um pouco uma história que tinha terminado redonda e que tem continuação só para caçar níquel.

    ResponderExcluir
  13. Eu quero muito ler O Projeto Rosie, para conhecer o protagonista e saber mais sobre seus planos para o amor. Alias, prefiro a capa antiga. Pelas resenhas que li do primeiro livro achava que a continuação era desnecessária. Também ficaria incomodada com uma personagem que já sabia o que iria enfrentar e agora fica implicando, mas achei interessante as reviravoltas do enredo. Desejo ler essa duologia

    ResponderExcluir
  14. Fiquei curiosa para saber mais sobre o Don =]
    Não li O Projeto Rosie,mas parece tão fofinho e leve,lembro da capa só que não tinha prestado atenção nele antes..vou atrás pra saber mais da história.

    ResponderExcluir
  15. Não li o primeiro livro e para falar a verdade nem pretendo. Não faz meu estilo.

    ResponderExcluir
  16. Quando li O Projeto Rosie fiquei apaixonada pelo casal, mas principalmente pelo Don. Amei cada "esquisitice" dele. Quando vi que o segundo livro ia ser lançado surtei. Adorei a ideia do Projeto bebê, mas pela sua resenha o livro não parece tão divertido quanto o primeiro e se Rosie ficou tão chata, metade da historia perde mesmo a graça. Ainda assim quero muitíssimo ler.

    ResponderExcluir
  17. Ai, desejo tanto essa dupla de livros <3 Já queria O Projeto Rosie há um bom tempo, e agora com o lançamento das novas capas e d'O Efeito Rosie, tô desejando ter comprado o livro bem antes pra não ter pego esses spoilers todos :(

    ResponderExcluir
  18. Oi.
    Eu estou muito animada para ler o primeiro livro, amo livros que retratam distúrbios psicológicos, já estou com um pouco de raiva da mocinha nesse segundo livro, ela sabia que isso iria acontecer quando se casou com ele, revoltada mas acho que faz parte.
    Enfim não vejo a hora de ler os dois.
    Boa Tarde.

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

 
Ler para Divertir © 2015 - Blog no ar desde 31.10.2010
topo giovana joris • design e código gabi melo