acompanhe o blog
nas redes sociais

22.1.18

Cosmos [Carl Sagan]

Cosmos
Ed. Companhia Das Letras, 2017 - 560 páginas
- "Escrito por um dos maiores divulgadores de ciência do século XX, Cosmos retraça 14 bilhões de anos de evolução cósmica, explorando tópicos como a origem da vida, o cérebro humano, hieróglifos egípcios, missões espaciais, a morte do sol, a evolução das galáxias e as forças e indivíduos que ajudaram a moldar a ciência moderna. Numa prosa transparente, Carl Sagan revela os segredos do planeta azul habitado por uma forma de vida que apenas começa a descobrir sua própria identidade e a se aventurar no vasto oceano do espaço sideral. Aqui, o tratamento dos temas científicos está sempre imbricado com outros campos de estudo tradicionais, como história, antropologia, arte e filosofia. Publicado pela primeira vez em 1980, Cosmos reúne alguns dos conhecimentos mais avançados da época sobre a natureza, a vida e o Universo — e se mantém até hoje como uma das mais importantes obras de divulgação científica da história. Embora diversas descobertas fascinantes tenham ocorrido nos últimos quarenta anos, o tema central deste livro nunca estará desatualizado: nosso fascínio pelo conhecimento e a prática da ciência como atividade cultural."

Onde comprar:

Pense em um livro tão maravilhoso que, assim que você termina, você sente uma vontade quase incontrolável de recomeçar a leitura imediatamente; um livro que trata de temas tão importantes que você sente vontade de decorar todas as informações contidas nele; um livro que te instiga a pensar mais, e a prestar mais atenção nas coisas que acontecem ao seu redor; e que é tão maravilhoso que você quer que todas as pessoas leiam: “Cosmos”, de Carl Sagan.

Se você nunca ouviu falar de Carl Sagan, pare essa resenha agora mesmo e vá ler tudo o que esse cara já escreveu em vida, sério. E pra você que já é um veterano da astronomia ou, como eu, um admirador da cosmologia enquanto estudo científico, relaxa e embarca comigo na resenha desse livro incrível.

Carl Sagan, autor de Cosmos
Carl Edward Sagan foi um cientista, astrônomo, astrofísico, cosmólogo, escritor e divulgador científico norte-americano. Ele é o autor de mais de seiscentas publicações científicas e, ao longo de sua via, também escreveu mais de vinte livros sobre ciência e ficção-científica.

Grande defensor do ceticismo e entusiasta do conhecimento, Carl Sagan promoveu e incentivou muitos estudos pela busca de formas de vida extraterrestre. Ele também foi o fundador da Sociedade Planetária (uma organização não-governamental de estudos cosmológicos) e, também, o pioneiro no ramo da exobiologia (o estudo das origens e da expansão do universo).

Carl Sagan na série COSMOS, fenômeno da década de 1980.
Contudo, talvez você conheça Carl Sagan não por causa de seus livros de divulgação científica, e sim pela premiada série COSMOS, fenômeno televisivo da década de 1980. Na época, quando a mídia internacional mostrou pouquíssimo interesse pelas recém-descobertas científicas em Marte, Sagan sentiu necessidade de uma fonte audiovisual de divulgação científica que fosse mais... digamos, instigante.

Em outras palavras, Carl Sagan queria que a ciência fosse acessível a todos, independente de cultura ou classe social. Ele queria encontrar uma forma de fazer com que as pessoas não apenas se interessassem pelo conhecimento, mas também com que esses estudos e descobertas chegassem até os telespectadores de uma forma divertida e, ao mesmo tempo, fácil de ser entendida.

A partir de uma parceria com a KCET (emissora de televisão norte-americana) e, também, com a BBC, Carl Sagan escreveu, filmou e apresentou uma série de televisão totalmente voltada para a divulgação científica e para a cosmologia, abrindo uma janela para que mais de quinhentos milhões de pessoas pudessem contemplar o Universo.

A série levou cerca de três anos para ser gravada, com locações em doze países diferentes. Seu grande diferencial era a capacidade de comunicação dinâmica de Carl Sagan. Cada um dos treze episódios da série foi escrito cuidadosamente pelo próprio Sagan, com o auxílio de sua esposa Ann Druyan, de modo a tornar a narrativa informativa e, ao mesmo tempo, divertida. O resultado desse projeto se comprova em um fenômeno televisivo que, até hoje, é tido como uma das principais referências em relação aos estudos e divulgação da ciência e da cosmologia.

O livro “Cosmos”, que chega ao Brasil pela Companhia das Letras, é uma publicação complementar para a série.

Cosmos, de Carl Sagan (divulg. Companhia das Letras)
De acordo com o próprio Sagan, o COSMOS é tudo aquilo que existe e que nos cerca, isto é, os seres vivos, os ecossistemas, os planetas, as galáxias, etc. Estudar o COSMOS é uma forma de compreender não apenas a nossa própria origem enquanto espécie, mas principalmente a origem do nosso planeta e, portanto, do universo como um todo.

Para incentivar a gente nessa missão, Carl Sagan escolhe momentos e personagens bem específicos da História, apontando como esse estudo veio se desenvolvendo ao longo dos séculos. É impressionante como, em um momento, a gente viaja até a antiga Alexandria, onde acompanhamos Eratóstenes em seu estudo sobre a movimentação das sombras em relação ao sol e, no instante seguinte, estamos no meio do espaço sideral, testemunhando o fenômeno Big Bang.

Dividido em treze capítulos (exatamente como a série de televisão), o livro nos leva em uma incrível viagem pelas descobertas que nos fizeram compreender o Universo da forma como o compreendemos nos dias de hoje, sempre usando uma linguagem simples e, ao mesmo tempo, instigante.

Cosmos, de Carl Sagan (divulg. Companhia das Letras)
Carl Sagan também realiza uma importante missão nesse livro: transmitir ao leitor um pouco de sua paixão pela busca do conhecimento. À medida que vai costurando a trajetória da humanidade enquanto espécie com a nossa forma de olhar para estrelas, Sagan nos mostra o quanto do conhecimento científico acabou sendo perdido ao longo tempo, levando séculos até que novos estudiosos resgatassem ao menos parte dessas descobertas.

Como dito anteriormente, Sagan era tido como defensor do ceticismo, e isso está bem explicito nesse livro. Em outras palavras, o astrônomo sempre buscava incentivar as pessoas a buscar conhecimento ao invés de aceitar as informações mastigadas pelas grandes mídias de comunicação. Em sua época, Sagan já percebia que estávamos vivendo uma época de contradições, onde as pessoas tendem a aceitar apenas aquilo que é benéfico para a vida social, ou seja, avanços tecnológicos como computadores, celulares, carros e transportes de ultima geração, mas ao mesmo tempo se recusam a pensar em outros apontamentos igualmente importantes feitos pela ciência, como as células-tronco, por exemplo.

Sagan até usa como metáfora a Biblioteca de Alexandria, o maior de todos os acervos que já existiu, e que acabou sendo quase que completamente destruído pelo misticismo em detrimento da ciência. Hoje em dia, restam apenas fragmentos dos manuscritos que a grande biblioteca abrigava, uma perda lamentável de séculos e mais séculos de descobertas e de conhecimento histórico-científico.

Cosmos

Você pode achar que esses temas são pouco relevantes para os dias de hoje. Mas a verdade que é, já na década de 1980, Carl Sagan estava tentando nos dar um alerta. Enquanto seres humanos, nós tendemos a acreditar que só porque vivemos em uma era altamente tecnológica, os avanços e descobertas feitas pela ciência são irreversíveis. Mas assim como na Grécia Antiga, o conhecimento adquirido nos dias de hoje também tem chance de se perder ou, como já acontece, ser contestado. Um exemplo notável disso são as epidemias de sarampo que vêm aumentando a taxa de mortalidade infantil em países da Europa: as pessoas se negam a acreditar que a ciência vem fazendo descobertas em favor da saúde e do desenvolvimento humano, realizando boicotes ao progresso científico e resistindo em permanecer na ignorância, em relação às descobertas realizadas nas ultimas décadas.

“Estamos em uma encruzilhada enquanto civilização”, apontava Sagan. É um momento para decidirmos se vamos explorar o Cosmos ao nosso redor, isto é, se vamos adiante com as descobertas já realizadas em nossa busca pelo conhecimento, ou se vamos retroceder ao obscuro, renegando a principal característica que nos define enquanto espécie evolutiva: a capacidade de raciocinar.

Ao mesmo tempo em que nos tornamos capazes de construir computadores que cabem na palma da mão, e também revolucionamos o acesso à informação e ao conhecimento, usamos dessas mesmas ferramentas para vendar nossos olhos em relação aos conflitos sociais (as guerras no oriente médio, por exemplo), enquanto consumimos conteúdos que nos tornam cada vez mais ignorantes e pouco reflexivos.

Carl Sagan tinha essa preocupação com a espécie humana. Ele acreditava que nós, seres humanos, deveríamos usar a razão para combater nossos instintos primitivos e vencer nossas limitações. Ele queria que nos tornássemos cidadãos do universo, isto é, que encontrássemos uma forma de conviver harmonicamente enquanto espécie, e que usássemos de todo o nosso potencial para estudar e tentar compreender o Cosmos, ou como o próprio Carl Sagan dizia, tudo aquilo que já existiu, que existe e que sempre existirá.

Apesar de ter sido escrito na década de 1980, COSMOS ainda é uma publicação bastante relevante nos dias atuais. Muitas das coisas que Carl Sagan aponta no livro sofreram modificações, é claro, por conta dos constantes avanços da ciência moderna. Ainda assim, tanto o livro quanto a série de televisão são duas das principais referências no estudo da cosmologia e no incentivo à divulgação científica.

COSMOS, Uma Odisséia no Espaço (2014).
Em 2014, a série COSMOS ganhou uma segunda temporada, dessa vez apresentada por Neil Degreese Tyson, astrônomo e discípulo de Carl Sagan. Nessa nova temporada, Tyson estabelece um parâmetro entre os apontamentos feitos por Sagan, na década de 1980, com as recentes descobertas da ciência, tudo com a mesma linguagem didática e acessível a todo e qualquer telespectador, mas também com os aparatos audiovisuais que tornaram a produção ainda melhor.

Carl Sagan faleceu em 1996, aos 62 anos, em virtude de uma pneumonia causada a partir da mielodisplasia (uma doença rara e que afeta diretamente a medula óssea). Contudo, a semente que ele plantou no coração das pessoas continua gerando frutos até hoje, inspirando cada vez mais pessoas a pensarem por si mesmas e iniciarem sua própria jornada na busca pelo conhecimento.

Carl Sagan

Agradeço imensamente à Companhia das Letras por trazer essa nova roupagem a um dos livros mais influentes da história da humanidade. A edição está incrível, assim como a tradução de Paulo Geiger, que busca manter a linguagem dinâmica e acessível de Sagan em cada um dos treze capítulos. O livro conta, ainda, com um texto escrito por Neil Degreese Tyson, para a nova edição, e o prefácio da esposa de Carl Sagan, Ann Druyan, além de diversas gravuras coloridas que auxiliam no entendimento do livro.

Desejo de coração que essa resenha possa transmitir a você um pouquinho do entusiasmo que eu senti durante toda a leitura e, mais do que isso, que ela também plante em você a mesma vontade que eu senti de explorar o cosmos e me tornar, assim, um cidadão do Universo.


Thiago Augusto
Apaixonado por literatura, cinema e música. Sonha em escrever livros, dublar animações da Disney e, algum dia, conhecer Hogwarts. Siga-me nas redes sociais: @thiioliv3ira.
Cortesia do Grupo Companhia das Letras
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

18 comentários em "Cosmos [Carl Sagan]"

  1. Oi, Thiago.

    Mesmo com o avanço tecnológico, acho de grande importância todos terem acesso a esse livro nos dias atuais, pois é de suma importância o que o livro transmite sobre o conhecimento, o incentivo dele em buscar várias respostas e fazer questionamentos, como a origem da vida e outros fatores importantes.

    ResponderExcluir
  2. Impossível ler uma resenha assim e não ir correndo atrás de mais material sobre o autor. Claro que já havia lido e ouvido alguma coisa a respeito de todo o trabalho de Carl. Mas sinceramente, não desta forma.
    Foi um homem à frente do seu tempo e com toda a certeza do mundo, deixou um legado de não somente autores, mas pensadores que empregaram seu conhecimento em favor de mais e mais pessoas!
    Como não sabia da existência do livro, já vai para a lista de desejados.
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Tenho essa edição,mas confesso que ainda não li,ganhei de presente !

    ResponderExcluir
  4. É inegável tua animação com o livro e esse tema, sou dessas que ainda não conhecia o autor ou o livro, mas se não terminei a resenha empolgada pra ler, fiquei curiosa pra ver a série que ganhou uma segunda temporada em 2014. O legado que o autor deixou parece ser bem precioso e as preocupações apresentadas na obra muito importantes. Ótima resenha ;)

    ResponderExcluir
  5. Olá,Thiago! Olha, quem não é fã do Cosmos né? Sempre fui fascinada pela Universo e todos os seus mistérios. Mas eu sempre achei que esse tipo de leitura fosse chata(não me julgue)eu acho muito complexo falar e entender sobre o Universo,parece que o meu cerebro para literalmente no tempo,poi, eu fico uma eternidade tentando entender.A sua empolgação é evidente, da para ver como você amou fazer esta resenha como se estivesse vindo da sua alma todo esse conteúdo.Com toda certeza lerei este livro, espero gostar tento dele quanto você.

    ResponderExcluir
  6. Oi Thiago!!
    Super me entusiasmei em conhecer Cosmos, amo livros com o tema, desde a escola me interesso por esses assuntos, e esse livro caiu super bem no momento, vou anotar e tentar ler qdo surgir uma oportunidade.
    Bjs e parabéns pela excelente resenha!

    ResponderExcluir
  7. Olá, o autor consegue discorrer sobre os temas referente a origem da vida de uma forma fácil de compreender, de modo que o leitor se vê compelido a pesquisar e descobrir mais sobre esse vasto universo no qual estamos inseridos. Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Amo descobrir mais sobre o espaço, universo, o planeta terra, a vida. Sou cristã e sei que Deus criou tudo tão perfeito que podemos sentir a presença dEle em tudo. Pena que ele é cético. O livro deve ser muito bom mesmo, é sempre bom aprender mais.

    http://garotaeraumavez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Thiago!
    Tinha muita vontade de ser astronauta, pelo simples fato de querer conhecer a vida em outros planetas e na adolescência, tive oportunidade de ler esse livro fabuloso do Carl Sagan que abriu ainda mais meus olhos e instigou meu instinto de continuar estudando sobre o assunto, não como ficção, mas como fato.
    É um livro excepcional!
    Desejo uma semana produtiva e abençoada!
    “Bem aventurados os que mudam suas atitudes sem esperar um ano novo.” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  10. Confesso que nunca li nada do tipo, nem nada de ficção cientifica, porém adorei a resenha, também sou uma pessoa curiosa a respeito das coisas que não conheço e procuro sempre me inteirar de diversos assuntos, por isso assisto bastante documentários, então, se não tiver a chance de ler o livro, irei procurar pra assistir.

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Eu já li resenha desse livro uma vez, tem um ensinamento muito incrível, ainda mais que adoro e amo coisas sobre a ciência, eu acho super curioso as coisas como são e porque disso, os motivos. Com certeza irei ler esse livro e que me deixou muito curiosa.

    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  12. Oi Thiago!
    Claro que de lá pra cá a ciência evoluiu mto, me sabendo que a série de tv fez um sucesso enorme, não é a toa que o livro seguiria para o mesmo caminho.
    Não vou mentir e disser que sou fã de ciências ou livros do tipo, mas só de saber que ele mostra um pouquinho dos avanços que a ciência teve, bate curiosidade de ler, fora que também acho incrível esse conhecimento pelo universo. Acredito que Cosmos é um livro para quem já é amante do tema, ou para os que pretendem se aprofundar, não é o meu caso!
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Interessante livros que abordam a questão dos avanços tecnológicos mas nunca cheguei a ler algo só sobre esse assunto pessoalmente o livro que seria só sobre não-ficção na maioria das vezes é algo bem fictício

    ResponderExcluir
  14. Oi Thiago,
    Já ouvi muitos elogios ao Carl Sagan, mas ainda não li nada dele.
    Não conhecia a série, achei instigante as reflexões provocados pelo livro e a maneira como ele quer aproximar a ciência, definitivamente uma obra pra se conhecer.

    ResponderExcluir
  15. Oi, Thiago!
    Confesso que astrologia, cosmologia e estudos científicos não faz o meu gênero de leitura, deve ser por isoo que não me interessei em ler Cosmos e nem assisti a série de tv, que aliás nunca ouvi falar...
    Mas curti sua resenha, ficou bem bacana. Abraços!

    ResponderExcluir
  16. O livro é bem interessante, por abordar muitas coisas principalmente a busca por conhecimento que é muito importante sabermos mais sobre nós mesmos e o universo, acho que muitas pessoas tem dúvidas sobre o assunto e o livro parece que tem muitas respostas. Não conhecia a série fiquei curiosa em assistir e quem sabe ler o livro também.

    ResponderExcluir
  17. Oi Thiago, confesso que não conhecia Carl Sagan, mas amei a sinopse do livro ela é instigante. Não costumo ler livros desse gênero literário de astrologia e tal mas uau o livro parece ser incrível e é sempre bom a gente descobrir novas coisas, pela sua resenha o livro nos conta e ensina sobre o Universo, gostei bastante da premissa desse livro além de que a capa do livro é linda, com certeza vou ler obrigada pela dica bjs.

    ResponderExcluir
  18. Oi, Thiago!
    Infelizmente não conhecia Carl Sagan, mas achei Bem interessante pois gosto de livros ir falam de astronomia e cosmo. Adorei o seu entusiasmo e fiquei bem empolgada também.
    Bjoss

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir