acompanhe o blog
nas redes sociais

19.12.18

Mulheres Que Correm Com Os Lobos [Clarissa Pinkola Estés]

Mulheres Que Correm Com Os Lobos
Ed. Rocco, 2018 - 576 páginas
- "Os lobos foram pintados com um pincel negro nos contos de fada e até hoje assustam meninas. Mas nem sempre eles foram vistos como criaturas terríveis e violentas. Na Grécia antiga e em Roma, o animal era o consorte de Artemis, a caçadora. A analista junguiana Clarissa Pinkola Estés acredita que na nossa sociedade as mulheres vêm sendo tratadas de uma forma semelhante. Ao investigar o esmagamento da natureza instintiva feminina, Clarissa descobriu a chave da sensação de impotência da mulher moderna. Abordando 19 mitos, lendas e contos de fada, Estés mostra como a natureza instintiva da mulher foi sendo domesticada ao longo dos tempos, num processo que punia todas aquelas que se rebelavam. Segundo ela, os instintos foram devastados e os ciclos naturais femininos transformados à força em ritmos artificiais para agradar aos outros. Mas sua energia vital pode ser restaurada por escavações "psíquico-arqueológicas" nas ruínas do mundo subterrâneo. Até o ponto em que, emergindo das grossas camadas de condicionamento cultural, apareça a corajosa loba que vive em cada mulher."

Onde comprar:

Confesso que esse livro foi um desafio, comecei a lê-lo diversas vezes e não conseguia fixar seu conteúdo, as palavras ficavam confusas, até que entendi que ele precisa de uma fase de entendimentos, descrevi dessa forma, pois minha irmã estava lendo o mesmo livro e me indicou, pois estava passando por um momento difícil em sua vida e o livro trouxe certa compreensão.

Não é uma leitura fácil, mas para aqueles que gostam de perspectivas variadas das situações da vida, esse é um bom caminho. Leia e reflita.


O livro fala sobre o ser feminino, a Mulher Selvagem não se trata de uma questão de gênero, mas sim de autoconhecimento, que seria um guia tanto para os homens, para como conhecer as mulheres, tanto para as mulheres a fim de conhecerem a si mesmas.

A autora usa narrativas para mostrar todo um complexo entendimento do psicológico da mulher.


Começa pela narrativa sobre o Barba Azul, passa pela Vasalisa, a sabida e pela história do patinho feio, entre outras, todas mostrando aspectos da história, personagens e passagens que interage com o ser feminino, com a Mulher Selvagem.

“Dizia -se que ele cortejada três irmãs ao mesmo tempo. As moças tinham, porém, pavor de sua barba com aquele reflexo azul e, por isso, se escondiam quando ele chamava" - "O Barba-azul simboliza um complexo profundamente recluso que fica esperando as margens da vida da mulher, observando, a espera de uma oportunidade para atacar. Embora ele possa se apresentar simbolicamente de modo semelhante ou diferente nas psique masculinas, é um inimigo ancestral e contemporâneo dos dois sexos”.


O projeto gráfico do livro é simplesmente maravilhoso, parece uma obra de arte, lindo mesmo. A editora Rocco está de parabéns.

"Clássico dos estudos sobre o sagrado feminino e o feminismo, o livro é o primeiro de uma série de longsellers da Rocco a ganhar edição com novo projeto gráfico e capa dura."

Recomendo não só a leitura, mas também para presentar amigos com qualidade e elegância.


Tainá Rodrigues Cunha
Guarapariense, gastrônoma e apaixonada por todos os tipo de arte. Ler é uma forma de escape prazeroso da nossa realidade. Assim como as comidas que cozinho me alimentam o corpo, os livros alimentam minha alma.
Cortesia da Editora Rocco
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

15 comentários em "Mulheres Que Correm Com Os Lobos [Clarissa Pinkola Estés]"

  1. Oi, Tainá,

    Não conhecia o livro, porém, me chamam a atenção as características do mesmo, o que é abordado com bastante amplitude e entendimento.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Tainá
    Ainda não li o livro, mas já ouvi muitos comentários sobre ele. Divide opiniões pela linguagem e por ser cansativo, mas tenho certeza que sua leitura é essencial para homem e mulher.
    É uma trama que nos faz refletir profundamente sobre nossa vida, ao pertencimento.
    Obrigada pela dica, beijos!

    ResponderExcluir
  3. Um livro com tema bem relevante, interessante e me parece que tem conteúdo.
    Me parece que é uma leitura que precisa ser absorvida aos poucos, mas é bom ler algo que nos acrescente.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Confesso que não conhecia o livro, mas se é indicação por ajudar de certa maneira a encarar os problemas com outros olhos, já é muito válido!!!
    Ainda mais que traz mulheres nesta versão até meio que conto de fadas.
    Com certeza, a edição parece lindíssima e se tiver oportunidade, quero muito conferir!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Olá, é evidente que o livro exige uma leitura atenta para que seja possível absorver a mensagem que o mesmo visa passar aos leitores. Essa abordagem que é feita da mulher por meio dos mais diversos contos e lendas possui uma finalidade quase que poética, sendo que a obra com certeza é uma fonte de conhecimento grandiosa. Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Olá! Achei a capa deste livro bem bonita, o enredo me pareceu bem complexo, daqueles que nos permitirá refletir sobre ser mulher.

    ResponderExcluir
  7. Eu sempre vi esse livro nas redes sociais e nem de perto imaginei qual o tema desse livro,não leria ele,não estou no momento certo pra essa leitura,acho que cada um tem a fase para cada livro ...

    ResponderExcluir
  8. Olá Tainá!
    Apesar do título inusitado o livro ganha destaque na atualidade pois muito se fala em feminismo e empoderamento feminino. Poder conhecer a essência da mulher e como fomos moldadas através dos mitos pode agregar ainda mais conhecimento para essa luta por reconhecimento e igualdade.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi Tainá,
    Já li As mulheres que correm com os lobos e recomendo, cada história me encantou de maneiras diferentes.
    E essa capa, não tinha visto ainda *.* vou colocar na minha lista de desejados, ficou linda.

    ResponderExcluir
  10. Oi Tainá,
    Nunca tinha visto esse livro, ou alguém falando dele, mas fiquei interessada. Achei a capa bem bonita <3

    ResponderExcluir
  11. Oi, Tainá!!
    Parece ser um livro bem interessante e com um conteúdo mais intrigante ainda. Não conhecia esse livro mas já fiquei muito empolgada para saber mais sobre essa obra incrível.
    Bjos

    ResponderExcluir
  12. Esse título não me era estranho, vi que ele foi publicado originalmente em 1994, mas eu realmente não sabia do que se tratava.
    Confesso que esse não é um livro que esteja dentro do estilo que costumo ler. Mas me chamou a atenção essa análise entre a mulher selvagem e os mitos e contos de fadas.
    Posso ler mesmo sabendo que estarei fora da minha zona de conforto.

    ResponderExcluir
  13. Oi Tainá,
    Muitos livros que comecei a ler, percebi que não era o momento certo para eles. Alguns me arrisquei a levar a leitura enquanto outros reservei para outro momento de minha vida. Só pela premissa, Mulheres que correm com os lobos não é um livro para toda fase da vida, pois requer dedicação e conexão coma narrativa. Bem interessante a autora trazer figuras e personagens já conhecido sob uma nova perspectiva, assim é mais fácil conseguir entender qual o seu ponto em relação ao ser feminino e o que ela quis nos apresentar com este livro. Não posso dizer que fiquei curiosa com a obra, mas não vou descarta-la sem dar uma chance, talvez no futuro.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Tainá!
    Prefiro livros de leitura fácil, simples e sem ser cheio de complexidade, e essa interação do ser feminino com histórias famosas como o Barba Azul não despertou o meu interesse, por isso eu não leria Mulheres que correm com os lobos.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  15. Eu não conhecia o livro mas esse tem cara de ser um daqueles livros bem feministas Mas eu achei que a linguagem do livro e aparento ser um Pouquinho complicado de ser entendida logo de cara eu sou disléxica então eu prefiro livros mais fáceis de serem compreendidos

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir