acompanhe o blog
nas redes sociais

9.12.19

O Mapa Que Me Leva Até Você [J. P. Monninger]

O Mapa Que Me Leva Até Você
Cortesia do Grupo Editorial Record

Sempre há momentos onde você está tão atarefado, cheio de coisas a fazer e cumprir, que você não ver a hora de simplesmente pegar um livro com uma estória leve, e se envolver com um enredo simples e se deixar levar com uma boa leitura. “O mapa que me leva até você” é com certeza um desses livros que se enquadra muito bem num momento como esse. Uma leitura leve, mas na medida certa!

J. P. Monninger
Título: O Mapa Que Me Leva Até Você
Autor: J. P. Monninger
Tradutor: Andréia Barboza
Editora: Verus
Gênero: Romance
Páginas: 322
Edição:
Ano: 2019
Onde comprar: Amazon

Heather, nossa protagonista, é uma daquelas pessoas que planeja tudo que vai fazer na vida, chegando a ter uma agenda com cada detalhe sobre o que quer que aconteça. Quando se forma na Universiade de Amherst, Massachusetts, tudo já está arquitetado como quer que aconteça. O seu pai, é claro, também já pensou muito por ela!

Acontece que Heather já tem um emprego garantido no Bank of America, o que não é nenhuma novidade visto que ela já tinha planejado aquilo. Contudo, para não sair do roteiro de vida, ela precisa fazer uma viagem. Para as pessoas normais, seria uma viagem de diversão com muitas risadas, mas para ela não. A viagem fazia parte de seus planos, e ela existia por que viajar para a Europa, a ajudaria a deixar seu currículo melhor.

Em uma dessas viagens pela Europa ela esbarra em Jack, seu completo oposto – logo vocês saberão o porquê. Jack esta em viagem com o diário de seu avô, avô este que também viajou pela Europa no seu retorno da Segunda Guerra Mundial para casa. Jack tem uma vida sem muitos planejamentos, só vive sua vida e pronto. Não planeja nada, deixa tudo acontecer.

Dizem que os opostos se atraem, e isso é verdade. Mesmo balançada, Heather segue seu rumo. Porém, ela acaba perdendo todos os seus documentos e passaporte, o que a faz voltar atrás.

“Ele está certo, estou exagerando. Por que estou de pé, me afastando de alguém de quem eu gosto, que pode ser importante na minha vida, que parece gostar de mim também e que é tão lindo quanto a droga de um lenhador de cinema?”

É um livro que de fato é um pouco piegas. Talvez até por essa premissa vocês já imaginam um final de filme de sessão da tarde, eu sei, mas é um livro que ti deixa satisfeito no sentindo de que cumpriu seu papel, que era lhe entreter. Um pequeno filme só na sua cabeça.

O livro tem uma pegada Nicholas Sparks, tanto que a narrativa da autora e os dramas familiares dos personagens são bem semelhantes aos que lemos em seus livros, mas mesmo assim J. P. Monninger consegue colocar sua marca na estória nos apresentando um enredo bem dinâmico, com personagens secundários até melhores que os principais.

“Uma árvore é uma flecha para o futuro. Vamos plantar uma árvore hoje a noite. Vamos cortar mechas dos nossos cabelos e enterrá-las com a árvore. Vamos até o Jardim de Luxemburgo e plantaremos uma árvore para dar sombra a um futuro Hemingway. Você pode visita-la sempre que vier a Paris. O mundo vai continuar girando, às vezes dando errado, às vezes dando certo, mas a sua árvore, a nossa árvore, vai continuar crescendo.”

É sem sombra de dúvidas um livro bem leve com uma pegada romântica bem água com açúcar, mas que agrada, diverte, e nos proporciona momentos bem divertidos na companhia de personagens tão bem construídos e cheios de carga dramática.

“Mas então ele se virou para mim e sorriu, e eu sorri de volta. Não dissemos nada. O mundo continuava acontecendo ao nosso redor, eu sabia disso, mas não importava mais. O que importava era o olhar de Jack e seu sorriso tímido e suave que me convidava a entrar e compartilhar o prazer de estar ali, em uma cidade estrangeira, estar apaixonada ou começando a amar e sabendo que tínhamos o mundo a nossa frente se quiséssemos ficar juntos.”

Vale ressaltar que na capa do livro tem uma citação do Sparks: “Romântico e inesquecível” Se o cara que escreveu Diário de Uma Paixão e Querido John, fala isso, é leitura obrigatória e já pra deixar anotado na agenda, como a Heather faz!

comentários pelo facebook:

19 comentários em "O Mapa Que Me Leva Até Você [J. P. Monninger]"

  1. Este livro meio que dividiu opiniões até o momento. Já li algumas resenhas bem positivas,mas em contrapartida, li algumas bem negativas também.
    Eu adoro um bom clichê e sou fã de Sparks, então só pela resenha acima, já sei que vou amar o livro e convenhamos, a capa é um escândalo de linda!rs
    Sou uma romântica incurável!!!
    Espero poder conferir!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  2. Olá! Eita que a sinopse desse livro já tinha me deixado bem empolgada, e depois dessa resenha a vontade continua, gosto desses enredos cheios de clichês, bem sessão da tarde (inclusive essa capa parece bastante com o cartaz de um filme), muito bacana que a história tenha personagens secundários tão bons quanto os personagens principais, espero poder conferi-lo em breve.

    ResponderExcluir
  3. A primeira coisa que me chamou a atenção foi o título do livro. Antes mesmo de ler algo sobre ele, imaginava que seria um romance bem leve e fofo.
    Eu sou fã assumida dos clichês. E quando eles são bem trabalhados rendem boas e românticas histórias.

    ResponderExcluir
  4. Douglas!
    Posso parecer brega, mas amo esses romances clichês que já sabemos o final e tem um tom um pouco dramático, mas no final tudo dá certo.
    Não sei como uma pessoaa consegue ter tudo traçado e ainda assim dar certo, comigo nunca dá...kkkk
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  5. Olá Douglas!
    Quem nunca pega um livro desses pra ler de vez em quando, né? Obras leves e despretensiosas são perfeitas e funcionam como um refúgio para o leitor atarefado.
    O conceito de protagonistas opostos que acabam se juntando por algum motivo é bem batido, contudo a autora souber trabalhar com esses clichês e entrega uma história bem escrita ao leitor, que até apresenta algumas originalidades.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Ah, eu acho essa capa belíssima!
    Fico feliz que o livro tenha cumprido com o a proposta dele.
    Ele está na minha lista, mas ainda não se tornou tão desejado.
    Amo histórias no estilo sessão da tarde e Nicholas Sparks já foi um dos meus autores favoritos, então têm grandes chances de eu gostar da leitura.

    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Olá Douglas!
    Livros assim são os melhores na minha opinião, pois sem eles iríamos viver em altos e baixos literários sem ter algo intermediário entre uma emoção e outra, e uma história descontraída, alegre e divertida é essencial pra gente se preparar psicologicamente para uma nova leitura. Eu acho que a mensagem que esse livro passa é bem bonita, de que não podemos ficar tão presos a um plano de vida e nem sair sem rumo por aí, então nossos personagens têm muito pra aprender um com o outro. O cenário dessa história é muito lindo e a capa está deslumbrante.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Adorei a resenha, tem uma ótima premissa. Não li nada do autor mais me pareceu ser bem fofo e clichê, aquele filme que gosto muito. Talvez ano que vem leia.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  9. Amo esses livros clichês,que nos remetem aos filmes da sessão da tarde,são excelentes pra curar ressaca literária.

    ResponderExcluir
  10. Confesso que adoro ler o bom é velho clichê, mesmo tento uma ideia de como pode acabar a narrativa não me vejo não gostando de livros assim.
    O livro me interessou bastante, e através da resenha a personagem me irritou um pouquinho, já que sou o completo oposto dela, não sou nada organizada rsrsrs. Mas a história me agradou.

    ResponderExcluir
  11. Parece ser um livro super clichê, me lembrou um pouco Entre agora e o nunca, por isso acho que vou precisar de lencinhos durante a leitura, o destino do Jack já me deixou aqui com o coração apertado.

    ResponderExcluir
  12. Oi, Douglas
    A capa do livro é lindíssima!
    Tenho 3 livros de Sparks esperando na fila, se ele recomenda o livro deve ser bom.
    Não ligo de ser clichê, eu adoro.
    Enquanto Heather é toda certinha que faz planejamento para tudo que é oposto de Jack ( já me apaixonei pela estória dele só de sua resenha ).
    Quero muito fazer essa leitura, beijos.

    ResponderExcluir
  13. A capa e o titulo do livro já me chamaram bastante a atenção. Adoro tramas que envolvam viagens, ainda mais em um cenário como a Europa, to ansiosa, gosto de Nicholas Sparks e por isso já fiquei bem entusiasmada para fazer essa leitura. Espero poder ler esse livro logo.

    ResponderExcluir
  14. Oi Douglas,
    Dá pra sentir o estilo do Sparks que você comentou.
    Tem momentos que um livro bem água com açucar é a leveza que precisamos.

    ResponderExcluir
  15. Ah, uma leitura leve com uma pegada romântica bem água com açúcar?! Então O mapa que me leva até Você é pra mim! Sem falar que amo histórias sobre protagonistas que são opostos e se atraem... Valeu pela dica, anotada!
    Bjos!

    ResponderExcluir
  16. Oi, Douglas!!
    Nada como um bom livro água com açúcar para ler numa tarde preguiçosa!! Gosto de livros assim que são mas leves, achei bacana a história e adorei a indicação.
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. A história me lembrou muito a do livro entre o agora e o nunca ponto final tem cara de ser um Clichê é bem né vizinha e eu adorei a sua indicação pois estava em dúvidas esse livro era realmente bom

    ResponderExcluir
  18. Oiii ❤ Adoro livros fofos no estilo Sessão da Tarde, então gostaria de ler esse.
    Achei legal os personagens se conhecerem numa viagem que Jack está fazendo por causa do diário do avô.
    Gostei que é um livro que tem dramas familiares, pois acho bem legal esse tipo de coisa pra dar realismo e drama.
    Estou curiosa para ver o romance de Jack e Heather acontecer.
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
  19. Olá! ♡ Sou completamente apaixonada pela capa desse livro! É tão linda e chamativa, já quero tê-lo na minha estante kkk ♡
    De fato parece uma leitura clichê, estilo Sessão da tarde, mas estou doida para conferir, gosto de livros fofos e leves na medida certa, o tipo de leitura que cai bem em qualquer momento ♡
    Já gostei de Heather, não sou tão obcecada em planejamento e tal, mas me identifico um pouco com ela nessa parte.
    Muitooo obrigada pela indicação! Beijos! ♡

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir