acompanhe o blog
nas redes sociais

7.1.21

Sempre em Frente: Carry On, Vol. 01 - Trilogia Simon Snow [Rainbow Rowell]

Trilogia Simon Snow

Cortesia do Grupo Companhia das Letras

Desde que soube que a editora Seguinte iria lançar a trilogia Simon Snow, fiquei aguardando ansiosa, mesmo já tendo lido este livro alguns anos atrás. Gostei tanto da narrativa da autora que sempre tive vontade de relê-lo e queria muito conhecer o restante da trilogia. Sendo uma segunda leitura, além de saborear um pouco mais a história, também tive a chance de reparar em alguns detalhes que me tinham passado despercebidos da primeira vez. E novamente fiquei extasiada com a escrita de Rainbow Rowell.
Rainbow Rowel
Título: Sempre em Frente: Carry On
Autor: Rainbow Rowell
Tradutor: Lígia Azevedo
Série: Simon Snow
Editora: Seguinte
Gênero: Fantasia para Jovens e Adolescentes
Páginas: 504
Edição:
Ano: 2020
Favorito
Onde comprar: Amazon

Rainbow Rowell explicou que Simon Snow começou como um personagem fictício do livro Fangirl. É um personagem fictício-fictício. Em Fangirl, Simon é o herói de uma série de livros infantis de aventura escritos por Gemma T. Leslie – e objeto de muitas fanfictions escritas pela personagem principal, Cath. E em Sempre em Frente, Rainbow dá sua visão de um personagem que ela não conseguia tirar da cabeça. Foi um modo de conceder a Simon e Baz, apenas semi-imaginados em Fangirl, a história que ela sentia que devia a eles.

Sempre em Frente não tem nada de muito original, trata-se da história de Simon Snow, um garoto que até seus onze anos acreditava ser um "Normal", mas depois descobriu que era um "Bruxo", na verdade, era o bruxo mais poderoso de todo o mundo, profetizado e conhecido por todos como "o escolhido". Seu diferencial está mesmo no modo como Rainbow Rowell conduziu toda a trama, que com simplicidade, retrata sobre a descoberta do amor, a amizade verdadeira, as inseguranças juvenis, as aventuras e os mistérios do mundo mágico.

Simon passou sua infância em orfanatos, sozinho e com dificuldade em fazer amigos. Quando conheceu o mundo dos bruxos e começou a frequentar a Escola de Magia Watford, sua vida ganhou um novo sentido e a escola tornou-se o único lugar em que se sentia realmente feliz. Na escola ele é uma lenda e possui poucos amigos. Penélope Bunce, mas conhecida como Penny, é sua melhor amiga, Agatha, a menina mais bonita da escola, é a sua namorada. Fora as duas, Simon também convive com Ebb, uma bruxa cuidadora de cabras e com "O Mago", o diretor da escola, aquele que descobriu e acolheu Simon Snow.

“Talvez Agatha devesse vir antes de Penelope. Afinal, ela é minha namorada. Mas Penelope entrou na lista primeiro. Ficou minha amiga na minha primeira semana na escola, durante a aula de palavras mágicas.”

Tudo seria perfeito para Simon se o mundo mágico não estivesse passando por sérios problemas, existe uma disputa velada entre os bruxos, as famílias mais antigas são contra o governo atual, liderado pelo Mago e, além disso, o mundo dos Bruxos está sendo atacado por um poderoso inimigo, conhecido como Insípidum Insidioso, capaz de retirar a toda magia do mundo. A salvação para todos estes problemas está em Simon Snow com seu grandioso poder, o único capaz de vencer o Insípidum.

“Ele é a nossa maior ameaça. E você é a nossa maior esperança.”

Só que Simon é apenas um garoto de dezoito anos, que ainda não consegue controlar todo o seu poder, e que está disposto até a morrer em combate contra o Insípidum, pois é muito leal ao Mago, diretor da escola, mas suas preocupações são mundanas, como sobreviver ao seu colega de quarto e maior inimigo, Baz Pitche, que ele acredita ser um vampiro e passar o tempo que lhe resta na escola ao lado de suas amigas Penny e Agatha.

Baz sempre soube que seu destino era lutar contra Simon Snow, tentar mata-lo, mesmo sabendo que seria derrotado, pois sua família está em guerra contra o Mago e Simon é sua arma mais poderosa, mas também percebia que seria a pessoa que mais sofreria caso algum dia fosse bem-sucedido em acabar com Snow.

“Sinto-me com quinze anos de novo, como se fosse ceder caso ele se aproxime demais – e beijá-lo ou mordê-lo. A única razão para eu conseguir suportar aquele ano foi eu não conseguir decidir qual dessas opções iria finalmente pôr um fim ao meu sofrimento.”

Apesar de Simon ser o personagem principal, toda a trama é bem balanceada entre ele, Baz, Penélope e Agatha, intercalando capítulos com visão de cada deles, de modo que compreendemos as nuances de cada um, seus conflitos interiores, anseios e desejos, tão próprios de qualquer adolescente.

Rainbow Rowell conseguiu fazer uma obra extremamente tocante, a partir de uma narrativa leve, mas cheia de significado, abordando um tema preconceituoso, como a homossexualidade, de forma sutil, levando o leitor a se envolver e torcer pelo amor de Simon e Baz. Tudo de maneira bem simples, mas perfeitamente encantadora.

“Nunca sei quando Baz está tirando sarro de mim. Ele tem uma língua ferina. O sorriso parece de escárnio no rosto mesmo quando está feliz de verdade. Na real, nunca sei quando ele está feliz de verdade . É como se Baz alternasse entre duas emoções: irritação e deleite cruel.
(Conspiração conta como emoção? Se contar, são três.)
(Nojo, também. Quatro.)”

A escrita de Rainbow Rowell é mágica como sua história, depois que você termina seu livro fica querendo mais... Assim aconteceu comigo da primeira vez que li Carry On e também agora. Ainda me encontro impregnada com sua escrita, sorte que já tenho o segundo volume em mãos.


16 comentários em "Sempre em Frente: Carry On, Vol. 01 - Trilogia Simon Snow [Rainbow Rowell]"

  1. Oi Gi!
    Lembro muito bem do amor e quase obsessão de Cath por Simon e como isso quase a prejudica na facul.
    Confesso que em um primeiro momento não me empolguei tanto mas depois dessa resenha fiquei bastante curiosa

    ResponderExcluir
  2. Eu estou lendo tanta coisa positiva sobre esse livro que não tinha nenhuma atenção, que estou me sentindo culpada por nunca ter sentido vontade de o ler.
    Não é apenas a fantasia, a juventude, é bem além disso. É o romance e também as descobertas!
    Com toda certeza do mundo, vai pra listinha de desejados agorinha!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  3. Oi, Gisela! Já li tantos comentários sobre o livro. É o queridinho de muitos leitores. Apesar de não despertar meu interesse, achei super bacana abordar temas importantes relacionados a adolescência e dar voz aos personagens secundários, intercalando os capítulos.

    ResponderExcluir
  4. Gosto de ver séries, trilogias, sagas nos blogs que visito, principalmente se for o volume 1, adoro saber se o leitor vai continuar gostando, as expectativas para o próximo livro e se o autor foi bem na sua escrita.
    Já tinha visto a resenha desse livro antes, a capa me fez relembrar alguns aspectos. Confesso que fantasia não é lá meu forte, posso contar nos dedos de uma mão a quantidade de fantasias que já li, mas foram leituras excepcionais. Então ver esse como favoritado já chamou a minha atenção.
    Gostei também em relação aos capítulos serem narrados por várias pessoas, gosto quando isso acontece, parece que ficamos mais por dentro da história ne? Gostei muito de conhecer esse primeiro livro.

    ResponderExcluir
  5. Oi Gih!
    Eu amo livros de fantasia. Não fico sem eles haha
    Por mais que as vezes a história padronizada eu nunca deixo de me surpreender com aqueles detalhes que fazem toda diferença. Não conhecia esse, mas já adicionei no Skoob para não esquecer.
    Beijos

    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  6. Vi esse livro por aí e não estava dando nada para ele, pelas outras obras da autora não me chamarem atenção (embora eu ache incrível o fato dela sempre trazer representatividade nos livros). Há muito tempo não queria ler algo dela, fiquei curiosa com essa trilogia!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi, Gisela!
    Não conheço a escrita de Rainbow Rowell, e confesso que não sou muito fã de histórias onde os personagens são tão novos, as inseguranças juvenis geralmente presentes nas histórias não é algo que eu curta...
    Também não curto muito quando os capítulos são intercalados por vários personagens... Mas como Sempre em Frente é o primeiro de uma trilogia quem sabe os próximos livros me interesse?! Ficarei aguardando sua opinião sobre o segundo livro... Bjos!

    ResponderExcluir
  8. Gi!
    É uma delícia quando podemos nos envolver em um enredo complexo e ao mesmo tempo com diversidade e amizade.
    Um personagem que tenta se encontrar no mundo e nunca teve uma família, deve ser bem dramático e delicioso de ler.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  9. Oi, Gi
    Perfeito quando podemos reler um livro que gostamos.
    Gostei de saber que mesmo Simon sendo o personagem principal, os capítulos são narrados por ele e seus amigos. Assim podemos conhecer cada um.
    É uma trama fascinante, vai para a lista de desejos, beijos.

    ResponderExcluir
  10. Oi
    É muito gostoso quando o relê nos livros e vemos coisas que não vimos quando estávamos lenda primeira vez. É uma história incrível que foi inspirado em Harry Potter com certeza já tá indo para lista de desejados. E por ser um livro com representatividade sem ser o tema principal fica mais interessante ainda.

    ResponderExcluir
  11. Ah, li Sempre em frente mês passado, e foi uma ótima experiência. Tive um pouco de dificuldade para me envolver, mas tudo mudou com a chegada de Baz. Agora eu amo as personagens e estou ansiosa para conhecer o desfecho.

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. ola Gisela
    tenho visto muitas resenhas desse livro ultimamente ,mas esse é um genero que me atrai muito . a unica fantasia adolescente jovem que li foi Harry Potter .
    mas que bom que curtiu o livro .

    ResponderExcluir
  13. Olá Gisela!
    Eu também li Carry on há algum tempo, já estava sem esperanças de que toda a trilogia seria lançada por aqui até que alguém ouviu as minhas preces (te amo editora Seguinte <3). Adoro o Baz, é meu personagem favorito com seu humor ácido e uma vibe nada positiva. Embora a relutância de Simon em admitir que gosta de Baz (e vice e versa) seja muito irritante, as aventuras vividas no livro são muito bacanas, e saber que era o Insípidum foi um baque tremendo. Estou ansiosa para saber o que vai acontecer no próximo volume.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Não é o tipo de leitura que faço sempre, mas gosto de alguns livros de bruxos e magicos, são interessantes para mim. Não conhecia esse livro, parece ser legal, gostei da capa, só achei muitas paginas para o publico juvenil e adolescente.

    ResponderExcluir
  15. Olá! Eita que eu tava achando que se tratava de um livro inédito, mas na verdade, é um relançamento, a capa tá bem diferente, essa chama bem mais a atenção, sobre a história, no inicio notei umas características bem parecidas com HP, portanto fiquei bem curiosa para saber mais sobre esse enredo.

    ResponderExcluir
  16. Confesso que adorei os pontos destacados em sua resenha:a construção da identidade onde o protagonista tem que aprender a lidar com seus poderes, as inseguranças juvenis e amizade. Também estou curioso para saber como o tema da homossexualidade foi abordado na trama.

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir