acompanhe o blog
nas redes sociais

12.7.21

Mowgli: Os livros da Selva [Rudyard Kipling]

Rudyard Kipling

Cortesia do Grupo Companhia das Letras

Vocês acreditariam se eu dissesse que nunca assisti aos filmes e desenhos do tão conhecido "menino lobo"? Pois é! Não sei explicar o por quê, mas creio que minha curiosidade e as oportunidades de conhecer esse universo nunca se encontraram. Até que chegou o grande dia: Em meio a outras opções de leituras, não tive dúvidas! Resolvi logo mergulhar nessa tão conhecida história.
Mowgli: Os livros da Selva
Título: Mowgli: Os Livros da Selva
Autor: Rudyard Kipling
Tradutor: Alexandre Barbosa de Souza e Rodrigo Lacerda
Editora: Zahar
Gênero: Clássicos de Ficção
Páginas: 320
Edição:
Ano: 2021
Onde comprar: Amazon

"Mowgli: Os Livros da Selva", conta com uma junção de contos que englobam a vida de nosso protagonista, desde o dia em que foi adotado ainda bebê pelos animais da selva, até sua adolescência. Cada um desses contos vai nos dando uma gama de aventuras incríveis vivenciadas por Mowgli e seus companheiros. Mas, engana-se quem acha que os contos ficam apenas nessa parte aventureira. Fui surpreendido pela quantidade de ótimas reflexões. Impossível ler e não começar a fazer paralelos entre a sociedade e a selva.

Posso garantir que, a galera da selva é muito mais evoluída do que nós, humanos (risos). Outro ponto bastante interessante é o conflito interno vivenciado pelo nosso protagonista: Sabe aquela fase da nossa vida em que não conseguimos nos encaixar em lugar algum? Somos "algo demais" para um grupo, mas somos "algo de menos" para outro? Então, esse é um dos dilemas que ele sofre em determinadas passagens: É "selvagem" demais para viver entre humanos, mas é "humano" demais para viver entre os animais da selva.

“Mãe Loba lhe disse uma ou duas vezes que Shere Khan não era uma criatura confiável e que um dia ele teria de matá-lo. Um lobo jovem se lembraria a toda hora do aviso, mas Mowgli se esqueceu, pois era só um menino, ainda que, se falasse a língua dos homens, ele mesmo se diria lobo.” Posição 275”

Outro ponto positivo que destaco é a narrativa do autor. Desde a primeira página somos conquistados por sua escrita leve e fluida, em que fica bem difícil larga-la. As únicas coisas que nos obrigam interromper a leitura são nossas obrigações cotidianas.

No quesito personagens, impossível não se apaixonar por Mowgli e seus companheiros de vida e evolução, Bagheera (a pantera), Baloo (o urso), Kaa (a cobra píton), e odiarmos Shere Khan (o velho tigre, antagonista do menino lobo).

“E foi assim que Mowgli entrou para a Alcateia de Lobos de Seeonee, ao preço de um touro e graças às palavras favoráveis de Baloo.” Posição 251

Em relação a parte gráfica, a Zahar está de parabéns. A tradução está bem-feita e não encontrei erros. Outra surpresa foram as ilustrações inseridas em meio aos contos. Nota mil.

Finalizo a resenha indicando a todos os que assistiram aos filmes e desenhos, mas nunca tiveram a oportunidade de conhecer os contos. Os amantes de lendas indianas também vão amar as aventuras do menino lobo.

13 comentários em "Mowgli: Os livros da Selva [Rudyard Kipling]"

  1. E eu ao contrário de você, só vi algumas animações e também claro, os desenhos do menino lobo rs
    Eu amava e felizmente, não perdi esse gostar de desenhos,mesmo depois de idosa.
    Mas nunca li nada relacionado ao grande clássico, por isso quando vi essa edição impecável da Zahar, já a coloquei na lista dos mais desejados!!!
    Espero muito poder ler essa preciosidade!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  2. Oi, Nardonio! Eu amo as animações de Mowgli, mas nunca tive a oportunidade de ler os contos. Acredito que o livro traz uma profundidade maior nessa questão do conflito interno pelo qual Mowgli passa. Com certeza é uma leitura que pretendo fazer.

    ResponderExcluir
  3. As animações eu assisti e amo!
    Com certeza, o livro é ainda mais completo e com mais camadas que os filmes
    Zahar nos presenteia com mais uma edição baphonica!

    ResponderExcluir
  4. Eu acredito porque nunca assisti nem li também KKKKKKKK tem coisas que não nos chamam tanto a atenção assim ne? É isso que acontece aqui. Mas acho que só nunca tive a oportunidade mesmo. Não negaria ler um livro que parece muito lindinho.

    ResponderExcluir
  5. Dom!
    Tão gostoso podermos apreciar uma leitura de aprendizado e desenvolvimento que envolve animais que se mostram ainda mais inteligentes ue nós, humanos.
    Não li o livro ainda, embora já tenha assistido várias adaptações.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  6. Narrativas como Mowgli permanecem com a gente por muito tempo. São clássicos que tomam conta do imaginário infantil e continuam a ser repassadas por várias gerações, de uma forma ou de outra, mas mantendo a viva a essência da narrativa. Eu gosto muito.

    ResponderExcluir
  7. Olá,

    Super acredito que você nunca assistiu nada, já que eu também não KKKKK
    Minha irmã gosta bastante, mas eu sempre fico com uma preguiça de conhecer, confesso.
    Não sabia que tinha esses contos, achei legal.


    beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá
    Também não assisti o filme e foi uma novidade saber que existe o livro .a edição está linda .
    .possivelmente é uma leitura fácil de ler .Não é um livro que vou adquirir mas se encontrar na biblioteca farei sim a leitura desse clássico.

    ResponderExcluir
  9. Olá Nardonio!
    Somos dois rsrs, também nunca li nem assisti Mowgli. Capa linda mais ilustrações no meio? Que edição perfeita! De que os animais são mais evoluídos que os humanos, não tenho dúvidas, e adorei saber das reflexões que a história evoca. Realmente nos sentimos deslocados às vezes. Já coloquei na lista de desejados.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi, Nardonio!
    Confesso que não sou fã da história do menino lobo, nunca parei para assistir aos filmes e desenhos sobre Mowgli, por isso não me interessei em ler Mowgli: Os Livros da Selva... Bjos!

    ResponderExcluir
  11. Nossa, eu não sabia da existência dos contos; que legal. Eu vi o filme, mas acho que não vi até o final. Lembro que gostei da história. Agora estou curiosa com esses contos. Essas edições da Zahar são lindas.

    Abraços

    ResponderExcluir
  12. O livro só li uma vez, mas aos filmes já assisti a todos. Gosto muito da história, me faz lembrar de Amala e Kamala, adoro. Vejo Mogli com meu filho e indico para quem gosta.

    ResponderExcluir
  13. Olá! Ahhh que como tia de dois, claro que já assisti ao filme, mas confesso que fiquei surpresa quando descobri sobre o livro, e com muita vontade de conferir, afinal a história tem muitas mensagens bacanas para nós leitores né.

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir