acompanhe o blog
nas redes sociais

21.7.14

Incendeia-me, Vol. 3 [Tahereh Mafi]

Ed. Novo Conceito, 2014 - 384 páginas:
      O destino do Ponto Ômega é desconhecido. Todas as pessoas com quem Juliette se importa podem estar mortas. Talvez a guerra tenha chegado ao fim antes mesmo de ter começado. Juliette foi a única que restou no caminho d O Restabelecimento. E sabe que, se ela sobreviver, O Restabelecimento não sobreviverá. Entretanto, para destruir O Restabelecimento e o homem que quase a matou, Juliette vai precisar da ajuda de alguém em quem nunca pensou que pudesse confiar: Warner. Enquanto eles lutam juntos para combater o inimigo, Juliette descobre que tudo que ela pensava saber sobre seu poder, sobre Warner e até mesmo Adam era uma mentira. 

Onde comprar:

Enfim saiu o terceiro e último livro da Trilogia Estilhaça-me. Esta distopia é uma das minhas preferidas.

Distopias vieram para ficar, são histórias geralmente voltadas para os jovens e acredito que este tipo de leitura cumpre o dever de mostrar a este público valores importantes que muitas vezes são deixados de lado quando vivemos a tanto tempo numa democracia e esquecemos várias atrocidades cometidas em épocas passadas, mas que ainda acontecem um vários lugares deste amplo planeta em que vivemos.

No mundo de estilhaça-me, governado por um regime totalitarista chamado "O Restabelecimento", um grupo de jovens, em sua maioria providos de poderes especiais, se uniram para lutar contra este governo no intuito de melhorar as condições humanitárias e ambientais. São garotos que foram obrigados a pegar em armas.

Aqui destaca-se Juliette, uma adolescente de 17 anos, que é por si só, uma arma letal nesta guerra, mas muito desgastada emocionalmente, pois foi rejeitada pelos seus pais e ficou trancafiada em hospitais e manicômios quase toda a sua vida, até que Warner, comandante do Setor 45, uma base do exército, resolve solta-la para estudar suas habilidades especiais. Para isso, Warner utiliza-se dos serviços do soldado Adam, que acaba se apaixonando por Juliette, fugindo assim com ela para se juntarem ao grupo de oposição. Acontece que o perigoso Warner, não desiste de recuperar Juliette e um triangulo amoroso é então formado.

"- Não... Você não entende nada - ele dispara - Você não me entende, você não se entende e você não entende que está agindo como uma criança idiota que se deixou ganhar uma lavagem cerebral de um psicopata"

Eu gostei do desfecho do livro, mas não concordo com o modo em que a autora conduziu sua história até chegar nele. Não "engoli" muitas coisas que aconteceram, principalmente o fato de uma menina de 17 anos, insegura, imatura e sem nenhuma experiência de vida, acreditar de uma hora para outra que pode vencer um regime totalitário mundial e, pior, ser sua próxima líder.

"- Sou Juliette Ferrats e vou liderar esta nação. Desafio qualquer um que se oponha a mim."

Até aceito que ela possa ser uma grande arma nesta guerra, mas nunca, nunquinha mesmo, passar a liderar toda uma nação. Totalmente Sem Noção. Mas, quando lemos livros de fantasia, temos que nos abstrair destes "pequenos" detalhes e curtir pontos positivos que o livro te oferece. De qualquer maneira, fica aqui meu desabafo.

Quanto ao triangulo amoroso entre Juliette e o fofo soldado Adam (que a autora resolveu não torna-lo mais tão fofo) e o frio e cruel comandante Warner (que a autora resolveu não torna-lo mais tão frio e cruel), terminou com eu já previa (é só ler os 2 contos que fica facial adivinhar o final), mas novamente discordei da condução utilizada pela Tahereh, muito tempo perdido em conversas infantis entre Juliette e kenji, enquanto assuntos mais sérios deveriam ser tratadas com mais carinho e atenção.

Bem, apesar de alguns agraves gostei muito da trilogia e recomendo a leitura.

Os livros são melhores compreendidos se você ler também seus contos, na ordem apresentada abaixo. Os dois contos podem ser baixados gratuitamente: Destrua-me, vol. 1.5, uma história contada do ponto de vista de Warner, o cruel líder do Setor 45 e Fragmenta-me, vol. 2.5, que mostra os pensamentos do soldado Adam, namorado de Juliette.

1.0. Estilhaça-me - Resenha
1.5. Destrua-me - Baixe aqui
2.0. Liberta-me - Resenha
2.5. Fragmenta-me - Baixe aqui
3.0. Incendeia-Me - Resenha atual

Cortesia da Editora Novo Conceito
Gisela Menicucci Bortoloso
Capixaba, leonina, analista de sistemas e mãe. Apaixonada por livros, sou uma leitora compulsiva e como o tempo é curto, leio em todo o lugar: esperando o elevador, dentro do ônibus, no salão de beleza... Ler é meu prazer e minha paixão!

*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

17 comentários em "Incendeia-me, Vol. 3 [Tahereh Mafi]"

  1. Eu gostei bastante do desfecho do livro como um todo. É nos momentos de dificuldades que a gente vê o quão fortes somos. hauhauha E ah... gostei tanto do Kenji nesse livro, queria mais dele aliás. E não achei as conversas infantis, eu gostava XD Mas o livro não se tornou um dos favoritos, aliás nenhum da série. No entanto eu curti bastante! ^^

    ResponderExcluir
  2. Olááá!
    eu adoro a trilogia e acho que o Warner sempre foi fofo, só que a Juliette que não sabia interpretá-lo.
    achei só que falto o que acontece após sabe? pô são centenas de setores eles ganharam a luta em um! E os outros??? podia ter tido um epílogo que explicasse! ahha sei lá sabe?

    Um beeijo Lara.
    Blog Meus Mundos no Mundo | | Página Coração Furta-Cor

    ResponderExcluir
  3. Nem comecei a ler a série ainda, mas tenho boas expectativas.
    O ponto negativo que percebi através da resenha foi esse amadurecimento e essas atitudes incompatíveis com a vida da personagem principal. Mas, de resto, acho que dá para relevar e aproveitar a trama.
    bjs

    ResponderExcluir
  4. querida Gi, coincidentemente terminamos de ler o livro ao mesmo tempo. seu ponto de vista é realmente bem parecido com o meu (que não quis expor totalmente), mas minha nota é um pouco menor, 3 estrelas. o amadurecimento forçado da personagem não me incomodou tanto quanto o vácuo deixado por alguns personagens. "james", o garoto deveria ser o fiel na balança dessa saga, e a gente mal sabe sobre ele no livro. gostei de kenji, mas o que era pra ser o triângulo, acabou virando amor platônico, rs. já não se fazem adolescentes como antigamente, rs. adorei sua resenha, a forma como abordou sua insatisfação, sempre gentil. então bora procurar novas aventuras né? beijos.

    ResponderExcluir
  5. Apesar que estar na minha lista de vou ler ainda não tive a oportunidade de fazê-lo! Mas quero muito ler essa serie, ainda mais que comecei a amar p gênero distopico e assim que puder voh me aventurar nessa trilogia XD

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Faz tempo que quero ler essa triologia, mas estava esperando a publicação do último livro e quando saiu vi a capa, totalmente, diferente das outras. Agora estou esperando que publiquem as capas novas nos dois primeiros livros rsrsrsrsrs. Espero que não demore muito, pois as resenhas descrevem tão bem a história que fico ansiosa para devorar todos. Ah! e já baixei os contos.

    ResponderExcluir
  8. Li o primeiro livro dessa trilogia, o estilhaça-me e não gostei dele, tanto que desisti de ler o restante da trilogia. Lendo sua resenha percebo que fiz bem em abandona-la, mesmo que ela seja uma de suas favoritas você disse que não gostou muito do modo que autora conduziu a história, eu não sou uma pessoa que consegue ignorar detalhes, acho que por isso não consegui gostar do livro.

    ResponderExcluir
  9. Gostei bastante da resenha e ainda não conhecia a trilogia, mas gostei bastante do enredo e concordo que as distopias vieram para ficar e tem o seu papel de lembrar aos jovens leitores o que ocorreu nos anos passados. Pretendo procurar o primeiro livro da trilogia para ler e conhecer melhor.

    ResponderExcluir
  10. Não li nenhum livro dessa trilogia ainda. Não fiquei muito interessada, mas lendo sua resenha reolvi dar uma chance. Quem sabe eu goste?!

    ResponderExcluir
  11. Eu quero ler esta série inteira, pois ouço falar muito bem dela.
    Uma das minhas próximas leituras \o/

    ResponderExcluir
  12. Eu gostei bastante dos dois primeiros livros, Gisela, mas vou te dizer que já previa essa mudança de rumo e que as coisas poderiam acontecer assim, do dia pra noite. Ainda não li Incendeia-me mas é como você disse, temos que abstrair esses detalhes que não fazem muito sentido, lembrar que é uma ficção e nos divertir. E você colocou bem a situação dos dois rapazes da história, porque a utora resolver mexer de vez na personalidade dos dois.

    ResponderExcluir
  13. Não li a resenha... só uma olhadinha rápida, afinal não li nenhum livro ainda e pretendo.
    Amo distopia e está está em alta e sendo muito bem comentada.
    Eu sempre espero a maior nota para a finalização de uma sequência, mas 4 estrelas já atiça minha curiosidade e fico a fim de ler!

    ResponderExcluir
  14. Ainda não comecei a ler essa série, mas estou super ansiosa. Só vejo comentários positivos sobre ela e como adoro ler distopias, estou louca para ler.

    ResponderExcluir
  15. Ainda não li nenhum dos livros desta série, mas estou louca para ler também! O enredo é ótimo, e concordo com sua resenha, apesar de não ter lido os livros. Algumas coisas são sem noção mesmo, mas gostei de saber que, mesmo assim, o desfecho foi bom. Quero muito, está na minha lista!
    beijos

    ResponderExcluir
  16. Gisela, concordo com muitas coisas que você disse. Eu percebi uma mudança muito grande na personalidade dos personagens dos dois primeiros livros para esse (um personagem mudou da água para o vinho de um jeito ruim). Algumas coisas eu até deixei passar só porque a autora compensou na parte do romance. Eu gostei do Kenji. Morria de rir com as conversas dele com a Juliette. O que mais me incomodou foi que a autora não focou na parte da distopia. Resolveu as coisas muito rápido e não deu exatamente um final ao livro. Provavelmente essa era a intenção dela, mas ainda assim senti a falta de um final mais explicativo.

    ResponderExcluir
  17. Que bom que essa trilogia chegou ao fim, né?!?! E que a desfecho foi satisfatório, apesar desses deslizes que você mencionou aqui. A única coisa que acho é que, muitas dessas distopias atuais estão focando muito em relacionamentos amorosos e de amizade, e esquecendo um pouco da sociedade em si. Enfim, vamos aguardar as próximas distopias que vão aparecer.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir