acompanhe o blog
nas redes sociais

22.8.14

A Verdade Sobre Nós [Amanda Grace ]

A-Verdade-Sobre-Nós-Amanda-Grace
Ed. Intrínseca, 2014 - 208 páginas:
      Madelyn Hawkins está cansada. Cansada de ser sempre perfeita. Cansada de tirar A em tudo. Cansada de seguir à risca os planos que os pais fizeram para ela. Madelyn está cansada de ser algo que não é, algo que não quer ser. E então ela conhece Bennet Cartwright. Inteligente, sensível, engraçado. A seu lado, ela se sente livre e independente. Uma história que poderia muito bem ter um final feliz, não fosse por um detalhe: Maddie tem apenas 16 anos, e Bennet, além de ter 25 anos, é seu professor. Pressionada pelos pais a participar de um programa para jovens talentos, Maddie pula dois anos do Ensino Médio e vai direto para a faculdade, onde conhece e se apaixona pelo professor de biologia. O sentimento é recíproco, e para dar uma chance àquele novo relacionamento que lhe faz tão bem, ela decide não contar para Bennet sua idade.   

Onde comprar:

Quem já se apaixonou por um professor vai encontrar nesta leitura um bom material para atiçar as lembranças, ainda que a paixão tenha ficado só no sonho adolescente, nos delírios pueris tão comuns para quem acabou de sair da infância.

Madelyn é uma adolescente de 16 anos, mora na pequena Enunclaw e já está na universidade por conta do programa Running Start: com as excelentes notas que sempre teve, pode cursar os dois primeiros anos da universidade, cumprindo créditos que valem tanto para validar seu certificado do ensino médio como para antecipar o curso universitário. Assim como o irmão Travis, Maddie cresceu num ambiente familiar de cobrança por notas altas, os pais planejando e conduzindo todos os passos da vida escolar dos filhos. A mãe é uma engenheira bem sucedida, mas o pai considera-se um fracassado professor, porém determinado a fazer dos filhos profissionais destacados e brilhantes.

No primeiro dia de aula na faculdade, Madelyn conhece Bennett Cartwright, o jovem e bonito professor de Biologia, por quem as alunas suspiram. Começa, então, uma bonita amizade entre ambos, que vira uma paixão arrebatadora e impossível. Pela lei, um professor não pode se envolver com uma aluna. Mas o que Bennett não sabe é que Madelyn só tem 16 anos e uma diferença de dez anos os separa.

“Não é fácil para ninguém romper com os costumes. Mas é nesse ponto que você se encontra.” (Bennet, p. 137)

Desde o início do livro ficamos sabendo que algo deu errado. É uma boa estratégia da autora, que deixa o leitor curioso para saber como tudo aconteceu. Por meio de cartas, num testemunho aberto de que tudo fora culpa sua, Madelyn conta sua versão dos dias passados ao lado do professor, da amizade que virou um grande amor.

Como o romance é narrado em primeira pessoa por Madelyn, temos uma visão unilateral, adolescente e intensa. O leitor avalia as atitudes da garota e do professor e, inevitavelmente, embarca nessa paixão proibida, cheia de sonhos e promessas. Não podemos decifrar Bennet, porque é uma Maddie deslumbrada que fala dele, interpretando todas as atitudes do amado como gentis e bem-intencionadas, uma construção tendenciosa própria dos apaixonados. A menina é egocêntrica e ingênua, presa fácil do julgamento dos leitores. Particularmente, aprecio personagens assim, cheios de conflitos, tateando o mundo.

Madelyn repete algumas ideias, convicta de que, assim, faz o leitor entender bem o que ela já disse antes. Isso pode ser cansativo. E para os apreciadores de clímax a cada final de capítulo, devo avisar: aqui o ritmo é bem linear, até o ponto em que as coisas mudarão. Por outro lado, do jeito que a autora construiu a narrativa, só a voz de Maddie funciona muito bem. É nessa parcialidade que o leitor mergulha no universo carente e pressionado da personagem para entendê-la em cada passo mal calculado, cada justificativa imatura. E acaba torcendo pelo casal.

Acho que eu estava no momento ideal para vestir a pele de uma menina coagida, criada para ser perfeitinha, mas que resolve viver de acordo com seu coração e “chuta o balde”. Quem não teve seu momento libertador, seu grito de independência, ainda que por uma atitude inconsequente? E quem pode condenar uma garota que acredita firmemente no amor que sente?

Numa escrita bem coerente com a idade da narradora-personagem, a autora nos remete às lembranças de nossa própria adolescência. E, a despeito das reclamações que li por aí, o desfecho me deixou muito feliz, porque nem sempre encontro finais tão afinados com a trama.

Link Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/393219-a-verdade-sobre-nos


Cearense, fisioterapeuta e mãe. “Eu não tenho o hábito da leitura. Eu tenho a paixão da leitura. O livro sempre foi para mim uma fonte de encantamento. Eu leio com prazer. Leio com alegria.” Ariano Suassuna.

*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

33 comentários:

  1. Gostei muito da forma como essa história é desenvolvida. A narrativa em primeira pessoa parece ter se encaixado muito bem ao propósito da trama, dando um tom mais intimista e a sensação ao leitor de "ser" a personagem, vivenciar suas experiências, etc. rs
    Também achei interessante o fato de conhecermos o Bennett pelos olhos tendenciosos de uma adolescente apaixonada. Aliás, no final das contas não o conhecemos, mas sim o que ela pensa que ele é. E isso é um elemento mais rico do que parece ao primeiro olhar.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia o livro, Manu e me pareceu uma história bem interessante. Realmente, essa relação professor X aluno sempre rende histórias e mais histórias. O mais recente que li nesse estilo foi "O Inferno de Gabriel" mas confesso que não me envolvi pelo enredo.
    Já nesse livro, parece mais instigante acompanhar o desenrolar das coisas pelos olhos da menina, que como você em disse, tem opiniões totalmente parciais, já que está apaixonada.
    É muito bom quando o autor/autora escreve de forma condizente com a idade e condição dos personagens porque deixa tudo mais verdadeiro.

    ResponderExcluir
  3. Fiquei curiosa para saber o desfecho da história, ainda mais por se tratar de um romance assim, além de proibido com uma grande diferença de idade, e eu antes de começar a ler e saber mais sobre o casal, já torço para que tudo dê certo no final.

    ResponderExcluir
  4. Nossa, eu adorei a capa, e a história me pareceu bastante interessante, diferente de todos os romances que já li. Apesar de nunca ter passado por essa experiência fiquei curiosa para saber como ambos os protagonistas vão reagir ao sentimentos que surge e se vão encontrar uma solução para viverem seu amor.

    ResponderExcluir
  5. Olá, Manu
    Tudo bem?
    Eu adoro essa capa, ela me conquistou desde que vi o lançamento, a história parece ser muito legal sim. A sinopse me chamou muita atenção, valeu a dica!
    Beijos*-*
    Território das Garotas

    ResponderExcluir
  6. Oi Manu, como vai?
    Não conhecia esse livro ainda, tem uma capa muito bonita. Já vi essa história de paixão entre aluna e professor em diversos filmes e séries mas nunca li um livro que tratasse do romance. Parece ser muito bom. beijos

    ResponderExcluir
  7. Quem nunca se apaixonou por um professor? Mesmo que platônico. hauahauh Namoro um professor, que já foi meu. XD Então acho que isso foi um dos pontos que mais me chamaram atenção na trama. E fiquei bem curiosa pra saber o que deu errado logo no começo. rs Apesar de gostar bastante dos clímax a cada capítulo, mas parece que o livro vale muito a pena do jeitinho que é. Espero ter oportunidade de lê-lo.

    ResponderExcluir
  8. Manu sua sinceridade mais uma vez molda com perfeição a resenha!
    estou muito curiosa nem tanto pelo enredo, mas pela sua descrição da personagem que muito me atraiu!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Manu, tudo bem?
    Mais uma excelente resenha.
    Ainda não conhecia o livro, mas amei a capa. Muito fofa.
    A história também parece ser interessante, e fiquei curiosa com o final...
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  10. querida Manuh, assim como você não ligo muito pra comentários e se forem desfavoráveis me parecem dar mais ânimo pra ler o livro, vai entender cabeça de viciado né?
    bom... digamos que eu esteja do outro lado da moeda. lecionei durante 10 anos para adolescentes nesta faixa etária. as meninas confundem as coisas, muitas vezes nos confundem com seus pais. e pensem bem elas contando às amigas que saiu com um professor? é mais que um troféu.
    para um professor ser tratado como objeto de desejo, sempre incensado, também é porta aberta para a perversão. você acaba perdendo a noção do certo e do errado. então é preciso pulso forte e família bem centralizada, senão você acaba sucumbindo.
    enfim, é um assunto que mereceria uma tese de mestrado e se há um livro à respeito, tanto melhor, assim vamos lendo e revivendo tudo o que foi vivenciado.
    e fiquei aqui pensando por um tempo sobre suas palavras: "Acho que eu estava no momento ideal para vestir a pele de uma menina coagida, criada para ser perfeitinha..." - você foi realmente criada assim? pergunto porque minha família depositava em mim grande parte de seus desejos, um fardo pesado de se carregar.

    ResponderExcluir
  11. manu lindaaaa
    só de ver seus comentários no histórico do skoob me deu AQUELA vontade de ler A Verdade Sobre Nós, parece que é O livro que me prenderia do começo ao fim, faz bem o meu gênero.
    mas minha curiosidade ficou bem atiçada sobre o seu comentário do final do livro ;-; HUAEHUAHEUAE como é a primeira resenha desse livro que eu leio, não faço ideia de como outros leitores viram o final de A Verdade Sobre Nós e-e ;-;
    a Rízia (minha parceria do blog) está lendo... ou até terminou de ler esse livro, agora vou esperar a resenha dela também hue

    beijooooos mãezinha virtual <3
    ~nathália n.
    www.livroterapias.com

    ResponderExcluir
  12. Adorei a resenha!
    Esse é o tipo de livro que minha irmã ama!

    Vou mostrar para ela!

    Bjs
    www.garotadebotas.com

    ResponderExcluir
  13. Não sou muito fã de narração em primeira pessoa, pq gosto de ver o ponto de vista dos dois lados da história. Mas se a trama for boa, isso não interfere (muito) não, hehe! Agora fiquei super curiosa pra saber o que deu errado.... e se eles se entendem no final. A capa do livro é linda, só isso já chama a atenção. E um romance proibido sempre chama a nossa atenção, né?!
    Se um dia tiver a chance, lerei com certeza!!!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir
  14. Manu,
    Desde que você me falou desse livro fiquei curiosa e agora, depois da sua resenha fiquei ainda mais! Quero saber o que deu errado, mesmo acreditando que ambos não ficarão juntos. A vida é assim, nem sempre tudo dá certo no final.
    Outra coisa, adolescentes são intensos então nada mais verídico que a abordagem pela autora.
    Muito embora todos tenham achado a Madelyn chata e deslumbrada demais, só quem já viveu esse deslumbramento entenderá! Existem professores belíssimos na faculdade e fica bem difícil não grudar os olhos neles e sonhar. Digo sim por experiência própria.
    Com tudo que você retratou achei uma trama coerente, coesa e quem tem tudo para me levar pela mão!
    É o efeito de suas resenhas em mim, fico com vontade de ler o mundo!
    Beijos minha querida!
    Chrys Audi
    Blog Todas as coisas do meu mundo

    ResponderExcluir
  15. Oi Manu!

    Linda demais essa história e realmente, que garota não se "apaixonou" por aquele professor especial, bonito e boa pessoa? Lembrei da minha época de escola agora, rs. Fiquei um pouco na duvida sobre essa repetição, mas acho que mesmo assim, a leitura é fluida e apaixonante, só pelas suas palavras fiquei encantada com o livro!

    Beijos.

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  16. OMG! Eu já me apaixonei por um professor! Hahaha esse eu tenho que ler!

    Adorei a resenha!

    Beijos
    albumdeleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Quem é que nunca passou por isso? A história parece bastante envolvente e emocionante. Não a culpo por isso, jamais, adorei a resenha, Manu.

    ResponderExcluir
  18. Oi Manu! Está aí um livro que eu havia desistido de ler após alguns comentários negativos, mas através de sua resenha, percebi uma trama bem construída, que trabalhou bem o tema proposto. Eu já fiz minhas loucuras por amor, não me apaixonei por um professor, mas tive meus deslumbramentos e como você diz, chutei o balde.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  19. Oi, Manuh! Estou doida por este livro justamente pelo tipo de relacionamento que ele retrata e também por ser escrito em forma de cartas - sou apaixonada por (alguns) livros assim.
    Será que a autora não trará a versão do professor? Já tinha lido outra resenha falando justamente dessa visão limitada, mas é de se esperar, né? Também curto muito personagens intensas e tomadas pelas emoções, bem adolescentes (mas não muito imaturas rs).

    Beijos,
    Ceile.

    ResponderExcluir
  20. A trama desse livro me parece ser bem simples e real mesmo. Afinal, quem nunca se apaixonou platonicamente (ou não), por algum professor(a), nem que seja o de Educação Física?!?! kkkkkkk
    Acho que muitas das atitudes dessa protagonista podem ser totalmente aceitáveis, pois adolescente adora agir como se não houvesse amanhã, e eu gosto dessa característica deles. Se jogam sem medo. Se tiver oportunidade, vou dar uma conferida.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  21. Oi Maaaaaanu!
    aaai que delicia de resenha!
    eu já me identifiquei no primeiro paragrafo, tinha um professor de historia que me fazia perder noites ahhaa!
    adorei a ideia do livro, que eu ainda não conhecia, diga-se de passagem, parece uma leitura gostosa, do tipo que a gente lê e vai se deliciando aos poucos. Gosto quando os personagens não são perfeitos, que fazem suas besteiras, agem errado e nos envolvem em uma trama tão humana!
    super me interessei pela leitura, procurarei conferir em breve!

    Um beeijo Lara.
    Blog Meus Mundos no Mundo | | Página Coração Furta-Cor

    ResponderExcluir
  22. Pessoal
    Também faço parte da turma das que já namoraram um professor. Foi na faculdade e namoramos quase 2 anos. Não deu certo e a vida continuou, mas foi muito legal. Por isso não condeno este tipo de relacionamento, acaba mesmo acontecendo.
    Quanto ao livro, estou com muita vontade de ler pois pela resenha acredito que vai ser muito interessante. Quase que comprei na bienal, mas estava muito caro, consigo preço melhor na internet.
    Manu, mas uma vez obrigado pela grande dica.

    Um abraço

    Gisela – Ler para Divertir

    ResponderExcluir
  23. Apaixonar talvez não, mas certamente que uma queda ja tive por um professor e acredito que a maioria das pessoas também! Gosto do jeito que vc escreve, me faz ter vontade de ler livros que normalmente não teria! Obrigada pela dica XD

    ResponderExcluir
  24. Esses amores com professores são sempre interessantes!
    Eu comecei a ler esse livro e estou nos primeiros capítulos, mas já estou gostando.
    Gostei da resenha, fiquei mais empolgada para ler!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  25. Esse livro tem uma história super diferente do que estou acostumada a ler, me despertou bastante a curiosidade. Ótima resenha, parabéns!
    http://pactoliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  26. Oiee
    O livro parece ser ótimo,tem algo em histórias com professores que me atraem de uma maneira sem igual.Fico meio dividida quando o narrador é super apaixonado por um personagem e esse alguém é maravilhoso por tudo que faz,as vezes chego a ficar irritada mas na maioria das vezes é fofo.Romances complicados e impossíveis são aqueles tipos de livros que não consigo largar até saber o final,nem que eu tenha que virar a noite lendo.Essa capa está tão linda quero muito ler!

    ResponderExcluir
  27. Esse livro parece ser perfeito *.*
    Amei o seu blog e já o estou a seguir :D
    Também curti a sua página de facebook (DanielaDS).
    beijos,
    Daniela

    http://ddocesonhadora.blogspot.pt/
    https://www.facebook.com/ddocesonhadora

    ResponderExcluir
  28. Oi Manu! Suas resenhas são sempre muito boas e sinceras. Gosto quando ressaltam os pontos positivos e negativos do livro. E cada um tem um gosto. Nem sempre o que é bom para mim e para todos. Mas falando de A verdade sobre nós, já me chamou atenção de cara pela capa. Ele me parece ser um livro bem interessante.Trata de um assunto delicado, não só pelo envolvimento de um professor e de uma aluna, como por ela ainda ser menor de idade. Fiquei super curiosa para saber o que deu errado. Não consigo não torcer pelo casal. Mesmo sabendo que é um relacionamento complicado.

    ResponderExcluir
  29. Pois bem...
    Li sua resenha, que está ótima, como sempre. Adoro a forma como vc descreve as estórias tão poeticamente! Então, li e não senti vontade de ler o livro, pelo menos não agora.
    Eu não fiquei curiosa para saber o que deu errado nem o desfecho.
    Acho que o que não me deixou gostar a este ponto foi o fato da escrita ser linear e das repetições de ideias.
    Eu pretendo ler um dia, com certeza!

    ResponderExcluir
  30. Oi Manuh!!
    A 1ª coisa que pensei quando acabei de ler a sinopse foi "Putz, pobre Bennet!!". E você conseguiu me deixar mega curiosa, o que será que deu errado? O amor de Bennet era real ou apenas idealizado por Madelyn? Só lendo pra saber ;)
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  31. Eu não sabia que esse livro se tratava de um amor de uma adolescente com um professor. Na verdade não tinha lido nada desse livro, nem mesmo a sinopse. Acho que pelo fato de eu não ter gostado da capa, por isso não dei importância. Mas agora lendo a sua resenha Manu, eu pude ver que parece ser um livro muito bom. Fiquei curiosa para ver o desfecho disso tudo.
    Bjokas

    http://livrosemarshmallows.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  32. Manu é a segunda resenha que eu leio deste livro é fico ainda mais curiosa, principalmente na hora que você comentou que ela chutou o balde e vai viver a vida que ela desejou, mas fique um pouco triste em saber que o livro é contando somente na visão dela, queria saber um pouco mais sobre o que Bennett achava de tudo isso.

    http://loucaescrivaninha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  33. Manu, acabei de sofrer junto de Madelyn. Eu me encantei com Bennett e desejei muito que as coisas se encaminhassem para um final feliz.

    Adorei a resenha, me fez repensar algumas das atitudes de Madelyn. #aindatôemchoque.

    Bjs

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

 
Ler para Divertir © 2015 - Blog no ar desde 31.10.2010
topo giovana joris • design e código gabi melo