acompanhe o blog
nas redes sociais

20.10.14

Mistborn - Nascidos da Bruma: O império final, Vol. 1 [Brandon Sanderson]

Ed. Leya, 2014 - 608 páginas:
      Há mil anos, o mundo é um deserto de cinzas e brumas, governado por um imperador imortal conhecido como Senhor Soberano. Todas as revoltas contra ele falharam miseravelmente. Nessa sociedade onde as pessoas são divididas em nobres e skaa - classe social inferior -, Kelsier, um ladrão bastardo, se torna a única pessoa a sobreviver e escapar da prisão brutal do Senhor Soberano, onde ele descobriu ter os poderes alomânticos de um Nascido da Bruma - uma magia misteriosa e proibida. Agora, Kelsier planeja o seu ataque mais ousado: invadir o centro do palácio para descobrir o segredo do poder do Senhor Soberano e destruí-lo. Para ter sucesso, Kel vai depender também da determinação de uma heroína improvável, uma menina de rua que precisa aprender a confiar em novos amigos e dominar seus poderes. 

Onde comprar:

Mais um espetacular livro de Brandon Sanderson, que já entrou na minha lista de autores prediletos. Brandon conquistou-me já no seu primeiro livro, Elantris, com sua arte de criar mundos de fantasia politizados, mantendo o leitor extasiado com suas histórias exclusivas. Ele tornou-se para mim um George R. R. Martin, só que menos rebuscado e de mais fácil compreensão, o que faz sua escrita mais acessível para o público em geral.

São livros que vão agradar bastante a ala masculina, pois possuem muita ação, batalhas, confrontos, e até romance, mas sem serem melosos demais. Especialmente em Mistborn, achei alguns combates um pouco extensivos, mas nada que prejudicasse o bom andamento da leitura. Tanto que não consegui desgrudar do livro e mesmo quando não estava lendo, a história continuava me acompanhando em pensamento.

Brandon agora nos apresenta o Império Final, um mundo onde o verde já não existe mais, e seu povo se acostumou a viver sob as chuvas de cinzas que caem constantemente do céu, tornando as ruas completamente negras, e as casas enegrecidas por uma pátina de fuligem. Sua capital é Luthadel, lugar onde ocorrem os bailes, as festas, do glamour e das intrigas e também onde mora o Senhor Soberano, considerado um Deus imortal, que governa o Império Final.

Em Mistborn, o autor mantém seu estilo, dividindo a história em três núcleos: a nobreza, o clero, formado por obrigadores com tatuagens intricadas que rodeavam os olhos, e o proletariado, chamados skaa, que são escravizados pelos nobres, com o consentimento e apoio do clero.

Os skaa não eram propriedades dos nobres, eles na verdade pertenciam ao Senhor Soberano, o Deus imortal do Império, os nobres apenas arrendavam estes trabalhadores, mas tinham o direito de vida ou morte sobre eles, poder este que frequentemente usavam, pois muitos skaa morriam por espancamento ou exaustão nas mãos dos nobres, e as mulheres depois de usadas para uma noite de sexo, eram assassinadas, pois o Senhor Soberano não permitia que fossem geradas crianças mestiças.

Kelsier é um skaa, ele havia escutado histórias, de épocas antigas, onde o sol não era tão vermelho, o céu não era tomado por fumaças e cinzas, quando as plantas não lutavam para crescer, e quando os skaa não eram escravos. Um tempo anterior ao senhor soberano. Kelsier sonha em libertar seu povo de tanta opressão. Ele é um mestiço e tem poderes que só alguns nobres possuem, que quando invocados, melhoravam seus sentidos, sua força, tornando-o quase  um ser sobrenatural. Kelsier é o que chamamos de "nascido da bruma", que, mesmo entre a nobreza, eram incrivelmente raros.

Vin é uma menina de rua e também uma skaa mestiça, só que não sabia disso. Tudo que sabia aos 16 anos era que precisava conseguir sobreviver no cruel submundo de Luthadel. Ela foi abandonada pelo irmão e sozinha tentava, com a ajuda de um dom, sobreviver. Vin não tem amigos, é desconfiada e só conhece a traição por parte das pessoas que a rodeam, pois a vida era dura nas ruas, e se um skaa ladrão quisesse evitar ser capturado e executado, tinha que ser prático e a crueldade era a mais prática das emoções. Vin sonha em um dia ser livre.

Lord Elend Venture é da alta nobreza, filho de uma das casas mais ricas e fortes de todo o império. Elend gosta de escandalizar a corte, lê livros proibidos, e mesmo na sua ingenuidade pela falta de vivência fora do seu meio nobre, têm ideais para melhorar as condições de vida do povo skaa.

Kelsier tem sua gangue, formada por criminosos, mas não criminosos comuns. Os homens de Kelsier, como Dockson, Brisa, Ham, Trevo, Marsh, são skaa brumosos, aqueles com poderes de queimar metal para se tornarem mais poderosos. Juntos, eles vão conduzir uma rebelião skaa para derrubar o governo opressor do Lorde Soberano.

E em meio aos planejamentos desta rebelião, a vida de Kelsier, Vin e Elend se cruzam, formando uma história que vai te surpreender do início ao fim.

"Se alguém estiver lendo estas palavras, saiba que o poder é um fardo pesado. Tente não ficar preso em suas correntes."

Cortesia da Editora Leya

Capixaba, leonina, analista de sistemas e mãe. Apaixonada por livros, sou uma leitora compulsiva e como o tempo é curto, leio em todo o lugar: esperando o elevador, dentro do ônibus, no salão de beleza... Ler é meu prazer e minha paixão!

*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

22 comentários em "Mistborn - Nascidos da Bruma: O império final, Vol. 1 [Brandon Sanderson]"

  1. Não sou chegada ao estilo, mas a comparação com as histórias do George R. R. Martin me animou bastante (aliás, ótimo saber que a linguagem é mais acessível). Gostei do clima de ação e tensão, acho que agrada homens e mulheres.
    Estou precisando de uma trama envolvente e surpreendente no momento, algo diferente do que tenho lido habitualmente. Acho que essa é uma ótima opção!
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Mais uma resenha deste livro que aumenta a minha vontade de lê-lo. Já faz um tempo que venho adiando a aquisição de Elantris e de Mistborn para que eu passe a conhecer o autor, que está na minha lista há séculos kkkk.

    Ótima resenha!

    Um abraço!
    blogvagandoedivagando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Não gosto muito de livros nesse estilo... Mas só de você ter comparado com George R. R. Martin o livro já sobe no meu conceito... Nunca li algo do Martin, mas só pelo sucesso que faz e pelo tanto que ouvi falar o cara deve ser bom... Interessante apresentar a vida de três personagens e depois interligá-las de alguma maneira... Não acho que eu vá ler, mas agora já sei mais um livro pra apresentar ao meu irmão...
    Kisses =*

    ResponderExcluir
  4. "queimar metal'???? nuuuu querida Gi, já fiquei interessadíssimo. o que algumas vezes me afasta é o quando leio "livro 1", daí sei que muitos ainda virão e tenho uma lei que criei pra mim mesmo: comece a ler quando tiver todos os livros (às vezes com a pequena variação: comece a ler quando tiver comprado todos os livros). então sempre deixo passar. mas você conseguiu me convencer da necessidade de ter este livro em minha estante. misturou george r.r.martin e apimentou um pouco mais o caldeirão, agora tá apetitoso demais! "poder é um fardo pesado"... sim sim, se quiser conhecer uma pessoa, dê-lhe poder! dica que mexe comigo em uma resenha maravilhosa. obrigado!!!!

    ResponderExcluir
  5. Gostei, o livro parece muito bom e instigante! Vou coloca-lo na minha lista de leitura.

    ResponderExcluir
  6. Legal aonde se passa a história do livro, e também sobre como ele divide os povos e suas vidas. A edição da capa ficou linda, e eu estou ansiosa para poder ler o livro!. Parece ser bem aventureiro e com muita ação, gosto de temas de divisão de povos e lugares destruídos. Deu me uma sensação boa o livro e o autor ser comparado com George R.R. Martin, é fantástico, o livro ter ganhado um lugar no seu coração.
    Beijos Gisela, ThaynáQ.

    ResponderExcluir
  7. Achei muito interessante o tema do livro, apesar de confessar sentir um certo receio em ler literatura fantástica, por ela ser exageradamente descritiva. Mas depois das comparações que tu fez, e da história que resumiu no decorrer da resenha eu fiquei completamente fascinada pelo livro, e acho que vale muito a pena arriscar um leitura. Achei a capa divina, e a sinopse me agradou bastante. A única coisa que me desanima um pouco é o fato de o livro não ser único, possuir continuação. Ultimamente não estou conseguindo acompanhar muitas séries.

    ResponderExcluir
  8. Oiee.
    Bom, livros nesse estilo não me agradam, são muitas coisas acontecendo ao mesmo tempo, e tem ação demais pra o meu gosto literário. Mesmo tendo sido comparado com os livros do George R.R. Martin, ainda assim vou deixar passar.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  9. Não curto muito livros de fantasia épica :(, não sei se conseguiria ler mais de 600 páginas do gênero... mas a premissa é ótima, nunca tinha ouvido falar dele.
    Ótima resenha <3
    Beijo
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Eu não gosto muito do gênero, na verdade não sei se gosto, porque nunca li. No entanto os livros do gênero não me chamam a atenção. Mas eu queria ler pra ver como é, sair da minha zona de conforto um pouco e me arriscar. Só vejo ótimos comentários a respeito de alguns livros. Agora, fiquei besta come esse lance das mulheres depois de usadas serem "descartadas", assassinadas. E não sei explicar bem o porquê, mas senti uma empatia pela Vin. rs
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Esse não é um gênero que me atrai...
    Livro denso heim! São 600 páginas, uau!
    Ser comparado com George R. R. Martin é um baita elogio!!!

    ResponderExcluir
  12. O que dizer desse livro que mal conheço e já considero pakas? UAHSUAH Amei a resenha. Adoro histórias desse tipo, cheio de ação, batalhas, meus olhos até brilham! Fiquei super interessada por esse livro.

    ResponderExcluir
  13. O livro deve ser bom mesmo, para ser comparado com George R. R. Martin, hava vista o sucesso que este autor faz. Mas mesmo assim não me animo para ler. Não curto esse gênero literário :(

    ResponderExcluir
  14. Eu curto George R. R. Martin, mas acho que a complexidade dos livros dele atrapalha a leitura, deixando menos fluida. E achei bacana um livro que pode ser comparado aos dele, mas mais simples.
    Sou fã de fantasia. E os elementos da nobreza, dos criminosos... vou torcer que o "saque" ao castelo seja sucedido, hehehe. Fiquei curiosa para saber mais deste tal deus imortal ai...
    Fiquei muito a fim de ler.

    ResponderExcluir
  15. Ainda não li nenhum livro do Brandon Sanderson. Quando vi a capa do livro pensei que fosse do George Martin. Pelo visto não é só a capa que é parecida, mas a escrita também. A história parece ser bem interessante e já fiquei super curiosa para saber como a vida desses 3 personagens vai se entrelaçar. Mas prefiro esperar os próximos livros serem lançados para começar a série porque ficar esperando meses e meses pela continuação não dá.

    ResponderExcluir
  16. Esse gênero me agrada bastante, ainda não tive a oportunidade de ler nada desse autor. Mas tenho bastante curiosidade pra conhecer suas historias, já vi muitos comentários positivos sobre ele e minha vontade de ler suas obras só aumenta. Essa série mesmo esta na minha lista de desejados, achei a capa bem bonita e chama bastante atenção.

    ResponderExcluir
  17. Não conhecia nem o autor, nem suas obras. Posso dizer que já gostei dele. Sou fã de livros com uma pegada mais épica, cheios de guerras, ação, confrontos, batalhas, e por aí vai. E você me convenceu quando disse o seguinte: "E em meio aos planejamentos desta rebelião, a vida de Kelsier, Vin e Elend se cruzam, formando uma história que vai te surpreender do início ao fim."

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  18. 608 páginas???
    Medo dele, kkk Não conhecia, mas a premissa parece ser bem interessante, adoro livros do tipo.
    Só realmente me assusto de ser tão grosso, pois livros grossos tendem a ter uma narrativa arrastada.
    Beijos, ♫ Conversas de Alcova ♫

    ResponderExcluir
  19. Que livro enorme.!! Mas tendo uma boa estória fico animada. Esse livro parece ter muita ação e deve prender o leitor. Vou adicionar a lista e talvez leia.

    ResponderExcluir
  20. Não li nenhum livro do autor, mas me interessei bastante pela história e gosto de saber que o ponto de vista é masculino, ja que vou poder indicar aos meus amigos, aqueles não gostam muito de romance mi mi mi rsrsrsrsrs, e com aventuras tudo fica melhor!

    ResponderExcluir
  21. Livros de fantasia são sempre meus favoritos <3
    E esse livro parece ser MUITO, mas MUITO bom...
    Com resenhas super positivas fica difícil não desejar lê-lo imediatamente, não é mesmo?
    E que capa LINDA.
    A escrita parece ótima e os personagens muito cativantes.

    ResponderExcluir
  22. Eu adoro livros com ação, batalhas, confrontos e romance. Este livro está na minha lista de leitura faz tempo, mas quero esperar lançarem o volume 2 para ler.

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir