acompanhe o blog
nas redes sociais

15.1.15

No Encontro de uma Constante [Bruno Luiz Mattos]

2014 - 148 páginas:
      Qual a sua Constante? Esta é uma pergunta que nem todos sabem responder de imediato. Por outro lado, essa resposta molda cada ação de nossas vidas. Para saber qual a sua constante, basta olhar ao redor: família, amigos, músicas, esportes, lugares, gostos, segredos e uma variedade de complexidades que forma o que somos. Entre as diversas opções, uma será o ponto de convergência; será forte o bastante para te fixar nesse mundo turbulento. Com versos, criados na tentativa de aceitar o mundo como ele é, Bruno Luiz Mattos dissipa sentimentos sobre amores, amizades e situações complexas que acontecem e se transformam a cada instante. Saber o que sempre esteve, está e estará presente em si mesmo é essencial. 


Onde comprar:


Acredito que livro de poesia é o tipo ideal de leitura de cabeceira e este me deixou curiosa já pelo título. O Bruno, que por sinal estudou comigo, mostra uma paixão por versos que eu não conhecia, pelo titulo eu esperava uma história (cheguei a comentar isso com ele pelo Facebook), porem ao ler alguns poemas gostei da maneira fácil e leve que ele mostra algumas situações, dentre os trechos me identifiquei muito com o poema Orgulho, seu ultimo paragrafo diz o seguinte:

E meu orgulho será saber
que ,apesar de todos os muros
eu lutei enquanto acreditei
e mesmo acreditando
o melhor é partir
porque há coisas que o orgulho
impede de reconstruir

Essa pequena citação me faz lembrar que as vezes passamos tanto tempo querendo ser alguém pra outra pessoa que abrimos mão do nosso orgulho próprio e acabamos sofrendo as consequências dessas atos. 

Agora a pergunta: Qual a sua constante? Não sei responder a ela nem mesmo depois de ter lido os poemas, mas quem sabe você consiga? Que tal dar uma chance para um escritor capixaba? Venha descobrir com qual poema você se identifica mais.

"Através de questionamentos e conclusões, que só a síntese da poesia pode proporcionar, No Encontro de Uma Constante retrata uma busca interna e inquieta para se sentir infinito"

Analista de Sistemas, "Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história". Bill Gates tem toda razão.

comentários pelo facebook:

23 comentários em "No Encontro de uma Constante [Bruno Luiz Mattos]"

  1. Eu tive o prazer de ler esse livro e super indico a quem se interessar por poesia.

    ResponderExcluir
  2. Oi,
    Não curto muito ler livros de poesias ou poemas, mas quando resolvi ler um - e ainda por cima de um autor brasileiro - me apaixonei intensalmente. Com certeza irei dar uma olhadinha nesse livro.

    ResponderExcluir
  3. Não curto muito poesias, mas achei esse trechinho bem significativo e reflexivo (e disso eu gosto).
    Mais bacana ainda é ele ter estudado com você. =)
    Se um dia eu quiser me arriscar no gênero, com certeza vou me lembrar desse livro.
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Não curto esse tipo de livro. Já tentei ler e sempre fico entediada. Por isso prefiro não ler.

    ResponderExcluir
  5. Oi Luana. É difícil eu gostar de poemas, muito difícil mesmo, mas esse livro me chamou a atenção por conta desse trechinho que você colocou. Muito reflexivo.

    ResponderExcluir
  6. Assim como você quando vi o título e a capa do livro achei que fosse uma história, gosto de poesia, mas ultimamente não tenho lido nenhuma, porém quem sabe, futuramente, eu dê uma chance a essa obra.

    ResponderExcluir
  7. Nossa eu também achei que fosse uma historia não imaginei que fosse um livro de poesias, amei a resenha e fiquei mega curiosa para ler o livro, pois eu adoro poesias , adorei a resenha.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  8. Oi Luana,
    Pelo título imaginei que fosse uma história hehe, não sou a maior fã de poesia, mas estou aprendendo a gostar de poesias, principalmente as nacionais ^^ e depois desse trecho fiquei curiosa e pretendo conhecer a escrita desse poeta capixaba.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  9. Olá, Luana.

    Já li um livros de poemas para o vestibular e nunca parei para ler outro. Gostei muito dessa parte do poema que usou no post, realmente as vezes fazemos isso. Eu já esqueci do meu orgulho por causa de alguém. Fiquei curiosa com qual seria a minha Constante.

    Beijos.
    Visite: Paradise Books BR // Sorteio Fim de ano

    ResponderExcluir
  10. Confesso que pela capa e título, também tive a sensação de que era uma trama, mas me enganei completamente. Não sou muito fã de poesias, mas, por esse trechinho que você postou, gostei, pois me parece ter uma linguagem bem mais acessível. Se tiver oportunidade, vou dar uma conferida.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  11. A capa não remete a um livro de poesias, mas é linda de qualquer forma. Porém poesia não é algo que me chame a atenção, apesar de ter gostado do trecho citado e do que você falou. Mas acho que não é pra mim. De qualquer forma, quem sabe um dia eu leia e goste?
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Confesso Que não curtir Muito o livro ,Porém leria sem dúvidas.

    ResponderExcluir
  13. O livro é super gostoso de ler. Você lê rapidinho e as poesias são ótimas. Faz com que você se identifique com elas e te causa muitas reflexões. As vezes, é dar uma chance. Poesia pode ser uma coisa bacana. Acho que, se ninguém nunca tentar, não vai saber se gosta de fato.

    ResponderExcluir
  14. Oi Luana!
    No encontro de uma constante é mesmo um livro de cabeceira, gostoso para se ler um poema a cada dia. gostei bastante desse trecho que você escolheu, mas têm vários outros que eu também marquei no meu :)
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. A capa realmente engana, não da para saber que é um livro de poesias.
    Não costumo ler muito esse gênero, mas para quem gosta, com certeza é uma ótima dica!

    ResponderExcluir
  16. Eu amo poesias! E só pelo trechinho que você postou já gostei muito do livro. O autor escreve super bem, e frases não apenas com uma rima bonitinha ou algo sem sentido, mas coisas que nos faz pensar. Gostei demais!

    ResponderExcluir
  17. Eu não costumo ler poesias, mas curti a dica e acho sempre válido ler algo diferente do que de costume!!!
    Adorei o trecho escolhido, faz refletir!
    Bjs.

    ResponderExcluir
  18. Não tenho o costume de ler livros de poesia, apesar de gostar. Adorei a dica, se tiver oportunidade lerei com certeza.

    ResponderExcluir
  19. Curto muito um livro de poesia e esse parece ser ótimo, fiquei bastante interessada em ler!

    ResponderExcluir
  20. Também não sei responder a essa pergunta... Não leio muito livros de poesia, mas quero muito ler este. Parece ser ótimo.

    ResponderExcluir
  21. Oi, Luana. Que bom apreciar uma leitura de um autor que foi seu colega de classe, incrível. No Encontro de Uma Constante me encantou bastante e me deixou louca para a leitura, gostei muito da citação e quero saber mais.

    ResponderExcluir
  22. Eu concordo que livro de poesia é livro de cabeceira, para lermos e aproveitarmos cada verso aos poucos. No Encontro de Uma Constante me deixou pensando sobre orgulho e nossas atitudes.

    ResponderExcluir
  23. Oi, Luana! É a primeira vez que encontro uma resenha sobre esse livro e fiquei apaixonado. Às vezes construímos nossos atos pensando em outros mesmo e quando percebemos é tarde demais. O livro me pareceu extremamente reflexivo. Gostei!

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir