acompanhe o blog
nas redes sociais

7.5.15

Minta que me Ama [Maria Duffer]

Maria Duffer
Ed. Novo Conceito, 2014 - 384 páginas:
      O inverno é a estação mais aconchegante do ano, mas Jenny Breslin não se sente nada confortável. Tudo na sua vida a total ausência de romance, o emprego chatíssimo no banco foi tocado pela mágica das festas de fim de ano. A simples ideia de passar por mais um Natal com a sua mãe extravagante e Harry, o novo namorado dela, a enche de pavor. Mas isso é na vida real...No Twitter, as coisas não poderiam estar mais interessantes. Nele, Jenny tem uma carreira em ascensão, uma vida amorosa sensacional e uma agenda superconcorrida. Então, em uma noite de bebedeira, Jenny está tuitando com suas amigas Zahra, Fiona e Kerry. E de repente ela as convida para passar alguns dias em sua casa em Dublin. À medida que a sua vida virtual entra em rota de colisão com a sua verdadeira rotina, Jenny não sabe para onde correr. 

Onde comprar:

Nunca é cedo demais para contar a verdade

Em uma época puramente tecnológica Maria Duffer não poderia ter utilizado um vicio mais sincero para esse romance, em sua narração sua personagem Jenny é uma solteirona de 30 anos meio frustrada com o trabalho e com a vida pessoal, ela acaba usando o Twitter como escape para o dia a dia, nele ela conheceu três moças com basicamente a mesma idade que ela.

Em um de seus momentos de solidão Jenny tem a brilhante ideia de convidar as meninas do twitter para passar uma semana na sua casa (você chamaria para a sua casa pessoas que apenas conhecesse pela internet??), Zahra, Fiona e Kerry aceitam o pedido. Jenny então fica louca e cheia de paranoias, pois no twitter suas amigas são perfeitas rsrsrs, Zahra se diz maquiadora de celebridades, Fiona é a mãe de família perfeita com o marido perfeito e Kerry é a enfermeira que é apaixonada pelo trabalho.

Jenny também tem uma dificuldade de relacionamento com a Mãe que nunca foi tão presente em sua vida nem quando ainda era uma criança, nem quando o pai dela foi embora de casa e morreu dois anos seguintes, nem isso fez com que as duas fossem muito chegadas uma na outra. Porem a mãe conhece um homem que muda um pouco isso, o mais engraçado mesmo é o que acontece quando Jenny conhece o padrasto.

Com a chegada do dia em que as meninas do twitter chegam, Jenny já está com tudo preparado mais mal sabe ela as surpresas que esse encontro pode causar. Maria tem uma narração leve e descontraída, capaz de te fazer dar boas risadas e de te fazer analisar quem são as pessoas que julga conhecer na internet, será que elas são o que dizem mesmo? Bom, apesar de ter começado um pouco relutante a leitura deste livro, gostei muito da história à medida que fui lendo e ri bastante das loucuras de Jenny. Espero que vocês também gostem.

E você convidaria aquele seu amigo da internet de Londres para passar o fim de semana na sua casa? Sem nem mesmo pesquisar os antecedentes criminais antes? Já pensou se ele for um matador apenas esperando a oportunidade certa? Venha ler esse livro também, garanto que vai começar a pensar mais antes de conversar na internet com alguém ou de expor sua vida em redes sociais.

Cortesia da Editora Novo Conceito

Analista de Sistemas, "Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história". Bill Gates tem toda razão.

*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

14 comentários em "Minta que me Ama [Maria Duffer]"

  1. A proposta do livro é muito bacana.
    Particularmente, não convidaria um estranho para minha casa de jeito nenhum. Mas no livro, as situações devem ser interessantes e causar confusões "legais" (rsrs).
    Fiquei curiosa e pretendo ler o livro.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi, Luana!
    Fiquei com muita vontade de ler esse livro depois da resenha, pois amo livros assim, divertido e com personagens atrapalhadas. rsrs E, olha, você me deixou com medo nesse último parágrafo! kkkk
    Um abraço!!

    ResponderExcluir
  3. Gostei da temática do livro, mas não leria; já que não faz meu estilo.

    ResponderExcluir
  4. Esse livro parece bem legal. Gosto de histórias assim, leves, divertidas, com personagens descontraídos e engraçados. Fiquei curiosa para saber o desfecho desse encontro rsrs. Achei a capa linda! *-*

    ResponderExcluir
  5. Oi
    Eu tenho curiosidade em ler esse livro, á vi falarem bem e gostei da premissa.
    Eu não chamaria um estranho para a minha casa não, que louca a protagonista.
    Gostei de sua resenha.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Luana!
    Tive oportunidade de fazer a leitura desse livro, e achei também que a protagonista foi totalmente sem noção, mas o pior é que no final, tudo deu certo e nada de tão ruim assim aconteceu. Acho que o povo de lá não tem esses medos que temos aqui de tanta violência.
    O livro é bem engraçado e interessante.
    Feliz dia das mães!!!!
    “Às mães de todo planeta, Ofereço o brilho de um cometa, Para tal beleza comparar, Sem jamais pestanejar, Por Deus abençoada, Por Maria imaculada, De seu ventre surge a vida, Mãe tu és consagrada.”(Marcos G. Aguiar)
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Eu achava a proposta do livro muito boa, mas dai comecei a ler e a leitura não fluiu para mim, ja tentei duas vezes e acabo desistindo.
    Eu acho muito louco voce conhecer alguém e convidar pra entrar na sua casa..sem saber quem realmente é rs.
    Quem sabe uma hora eu dou uma nova chance a este livro e consigo finalizar a leitura,
    beijos.

    ResponderExcluir
  8. @RUDYNALVA Sim o povo de lá não tem essa preocupação com violência pois a educação é totalmente diferente mais também não são santos né

    ResponderExcluir
  9. Esse livro parece uma daquelas comédias em que a mocinha se encrenca cada vez mais com suas mentiras, que vão se tornando uma grande bola de neve.
    Definitivamente não convidaria uma pessoa que conheci na net pra vim a minha casa, mas achei interessante a idéia da autora de usar o twitter como uma ferramenta para escrever sua história, construindo personagens que não são nada do que dizem ou aparentam ser, existem tantas pessoas assim nesse mundão, não é mesmo?!

    ResponderExcluir
  10. Não entendi o que o título e a capa tem a ver com essa história mas ok né rs
    Parece ser um bom livro pra passar o tempo. Aposto que nenhuma das três mulheres tem a vida perfeita como dizem no twitter.

    ResponderExcluir
  11. Pelo que vi, é uma trama leve e descontraída, e que cumpre bem seu papel de entreter. Mas achei interessante esse questionamento levantado em torno dos relacionamentos virtuais. Eu, por exemplo, jamais convidaria alguém que conheço apenas pela Internet, para vir a minha casa.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  12. Nossa, nunca ia pensar que essa é a temática do livro só olhando pela capa. Parece ser bem legal. Aquele livro para você ler quando não quer nada muito complexo ou que te faça pensar demais. Mas muita maluquice da Jenny chamar pessoas estranhas para ficar em sua casa. Já fiquei curiosa para saber quais confusões ela vai arrumar e se as 3 amigas também estavam falando a verdade sobre suas vidas.

    ResponderExcluir
  13. Pela capa achei que um livro era sobre um romance e não chamar desconhecidas pra ficar na sua casa, como num enredo de filme de terror. Desanimei em ler esse livro totalmente. Se tá tenso confiar em pessoas que conhece cara a cara, imagina nos @ da vida.

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    Com certeza a historia e meio doida, mas a autora acaba nos trazendo um tema tão atual e acontece tantas e tantas vezes e com muitos questionamentos validos e ainda dentro de um livro que parece cheio de confusão, gostei bastante da historia e a capa esta linda !!!

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir