acompanhe o blog
nas redes sociais

25.11.15

Eu Te Darei o Sol [Jandy Nelson]

Jandy Nelson
Ed. Novo Conceito, 2015 - 384 páginas:
      Noah e Jude competem pela afeição dos pais, pela atenção do garoto que acabou de se mudar para o bairro e por uma vaga na melhor escola de arte da Califórnia. Mal-entendidos, ciúmes e uma perda trágica os separaram definitivamente. Trilhando caminhos distintos e vivendo no mesmo espaço, ambos lutam contra dilemas que não têm coragem de revelar a ninguém. Contado em perspectivas e tempos diferentes, “Eu te darei o sol” é o livro mais desconcertante de Jandy Nelson. As pessoas mais próximas de nós são as que mais têm o poder de nos machucar.

Onde comprar:



Livros como Eu te Darei o Sol talvez sejam feitos para o público adolescente, mas deveriam ser lidos por adultos que tenham filhos. Como sou mãe, sei que a tarefa de criação de um rebento não é nada fácil, você está sempre tentando fazer o certo, mas muitas vezes qualquer pequeno descuido pode se tornar um grande problema na criação de seu filho.

Eu só tenho uma menina, mas venho de uma família com três irmãos, então sei que a competitividade pelo amor e atenção dos pais é sempre grande. E os pais, que são simplesmente seres humanos, passivem de erros, mas cujas atitudes são determinantes na formação de seus filhos, muitas vezes, por afinidade, se apega mais a um filho, sem perceber ou premeditar.

Em Eu Te Darei o Sol a autora Jandy Nelson resolve colocar a colher neste conflito familiar, existente em todas as famílias, em algumas mais acentuadamente, nos apresentando os irmãos Noah e Jude, gêmeos, mas extremamente diferentes. Noah, um garoto tímido e reservado é um artista nato, que recebe as atenções de sua mãe, uma professora de história da arte, causando ciúmes em Jude. Esta por sua vez é uma garota agitada, determinada e cheia de coragem, sendo admirada pelo pai, causando com isso problemas de autoestima em Noah.

E as coisas só pioram quando Jude e Noah acabam descobrindo o amor, com a chegada de um novo vizinho, Brian. E no meio de todas essas primeiras experiências, os pais dos irmãos estão se separando. E se estes pequenos problemas já não bastassem, um terrível acidente afeta a vida da família.

A obra é narrada pelos pontos de vista de Noah e Jude, em tempos deferentes, alternando entre passados e presentes de ambos.

Indico o livro para todas as idades, pois todos precisamos refletir como estamos agindo em nosso ambiente familiar. Será que nós, pais, estamos dando a abertura necessária para que nossos filhos possam ser quem realmente são, sem serem forçados a ser esconder atrás de mentiras? E os filhos, entendem que seus pais são pessoas passíveis de erros e também precisam de ajuda? Relações familiares são sempre difíceis, está em nossas mãos fazer a diferença.

Boa leitura para pais e filhos!
Boa leitura para pais e filhos!

 Cortesia da Editora Novo Conceito
Gisela Menicucci Bortoloso
Capixaba, leonina, analista de sistemas e mãe. Apaixonada por livros, sou uma leitora compulsiva e como o tempo é curto, leio em todo o lugar: esperando o elevador, dentro do ônibus, no salão de beleza... Ler é meu prazer e minha paixão!
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

13 comentários em "Eu Te Darei o Sol [Jandy Nelson]"

  1. Eu Te Darei o Sol é um livro que quero muito conferir. Nem todo livro para o público juvenil me atrai, mesmo que ironicamente, eu faça parte do alvo de livros do gênero, mas quando possuem um enredo como esse, é impossível negar minha atração.
    Noah e Jude parecem ser dois personagens que podem representar bem esse dilema entre irmãos e pais e filhos. Sou a mais velha de três irmãos e consequentemente, já tive muitas brigas com os meus, de certa forma acredito que posso me identificar um pouco com algumas situações vividas pelos personagens.
    Muitas vezes, nós, os filhos, acabamos idealizando demais nossos pais e esquecemos que eles também podem errar. É um defeito do ser humano muitas vezes esquecer que as pessoas a sua volta podem cometer erros, talvez isso se deva ao fato de que, muitas vezes, acabamos nos focando demais em nossos problemas.
    Gosto de livros que tragam uma certa reflexão, ainda mais quando envolve o ambiente familiar. É uma boa forma de descobrirmos mais sobre nós mesmos e como nos relacionamos e enxergamos os outros.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Oi Gisela! Esse livro me interessou de maneira particularmente grande por abordar a relação paisxfilhos. Nem sempre essa convivência é fácil e às vezes precisamos de leituras que nos façam refletir sobre certas atitudes que tomamos. Esse parece ser o tipo de livro que faz com que paremos tudo o que estamos fazendo e pensemos sobre o que temos feito, como temos cobrado dos outros quando a mudança precisa vir de nós mesmos. Os personagens parecem ser bem cativantes e me interessei bastante. Acho que vou gostar. Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Gisela! Como não se apaixonar por um livro tão real e polêmico como Eu Te Darei o Sol?! Conferi várias resenhas sobre o livro e a sua maioria foram positivas. É perceptível o turbilhão de emoções que é possível sentir com a leitura desta família em crise. A realidade nos ronda por todos os lados, pois real é sinônimo de vida e Jandy Nelson nos possibilita experimentar isto, a rotina em crise de uma família comum, poderia ser a sua, a minha, a de um leitor qualquer. Fantástico!

    ResponderExcluir
  4. Eu já li muitos comentários positivos referentes a esse livro, por esse motivo quero muito lê-lo, achei interessante a história abordar esse conflito que acontece co diversas famílias.
    Sua resenha está muito boa e pretendo ler Eu Te Darei o Sol em breve.

    ResponderExcluir
  5. querida Gi, cada filho é um dedo da mão... todos diferentes, mas pertencem à mesma mão. tenho dois filhos e afinidades diferentes com cada um deles, mas o amor é o mesmo, pode ter certeza. adorei a sugestão, livros assim gosto de ler também, independente de serem feitos direcionados a um público jovem ou não. é importante ficar a par deste universo e aprender não ocupa espaço né? ótima dica!!!

    ResponderExcluir
  6. Oi gi
    O sol não é algo que me atraia, curto os dias nublados quando ele não aparece. Por esse motivo o nome - como vi que aconteceu com outras pessoas - não me encantou em nada, mas a narrativa de dois irmãos gêmeos que se amam/ odeiam veio no momento certo e como um livro de auto-ajuda me fez refletir bastante.
    A autora optou por nos mostrar no início do livro a infância dos irmãos Jude e Noah, desde os tempos de bullying até a adolescência, quando tem 16 anos e é quando descobrimos as dores e as delícias que ser o que somos.

    ResponderExcluir
  7. Lendo a sinopse confesso que não me interessei tanto, mas a resenha mudou minha opinião. Quero ler e espero gostar da leitura.

    ResponderExcluir
  8. Oi Gisela :) Eu já li muito sobre o livro e amo a premissa do mesmo! Eu assisti a um vídeo onde a leitora do livro dava vários motivos para ler Eu Te Darei o Sol, e eu me apaixonei. Mesmo não lendo, ainda, eu gostei do que o livro trazia e isso acontecei porque eu amo ler livros com temas do cotidiano, e o livro traz um problema que todo mundo que tem irmão já teve! Estou muito ansiosa para ler esse livro!

    ResponderExcluir
  9. achei a história inteira singela, delicada, tratando de diversos temas atuais com extrema delicadeza, falando de sentimentos que são tão reais que parece que a história ganha mais vida!
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Não tenho filhos,mesmo assim o livro chamou minha atenção com as personalidades distintas dos dois,os temas comuns e tão presentes,parece abordar os conflitos de forma sincera,explorando de verdade essa dinâmica familiar.
    Se tiver oportunidade,irei ler sim.

    ResponderExcluir
  11. Este livro é uma das minhas próximas leituras.
    Não tenho filhos, mas sou a mais velha de 3 irmãos e a única mulher.
    E posso afirmar que sou tratada diferente.
    Não que meus pais me amem mais, mas sou mulher.. A menininha deles. Minha mãe me enche de mimos e não faz com meu irmão.
    Em compensação em uma briga ela defende o mais novo...
    Desculpem o desabafo... Mas isso é super natural e não há problemas em minha família.
    Quando li a resenha fiquei com raiva dos pais por essa preferência escancarada...
    Destratar um filho em detrimento do outro é inaceitável.
    Esses irmãos são tão reais... Mas espero que eles consigam vencer as diferenças.
    Essa disputa não é saudável e acho que se acentua pelo fato de serem gêmeos.
    Enfim, eu to loca pra ler esse livro.
    Adorei a resenha.
    Beijo

    ResponderExcluir
  12. Pelo que li nessa resenha, Gi, o livro retrata a vida de todas as famílias que tem mais de um filho. Acho que não existe um caso em que os filhos não achem que um recebe mais atenção do que o outro. Sei que reflexões legais são o que não faltam nesse livro, mas, confesso que esse não faz muito o meu estilo.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  13. Achei bastante interessante o livro abordar um tema que é bastante comum entre muitas familias como a disputa dos filhos em relação ao pais, as influências que os pais passam para os filhos e etc. Devido a isto eu estou super curiosa para poder ler esse livro.

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir