acompanhe o blog
nas redes sociais

6.11.15

Para Você Não Se Perder No Bairro [Patrick Modiano]

Patrick Modiano
Ed. Rocco, 2015 - 142 páginas:
      Mais recente romance do ganhador do Prêmio Nobel de Literatura 2014, Patrick Modiano, Para você não se perder no bairro é a saga íntima de um homem em busca da sua identidade. Curto, elegante e hipnótico, como a maioria das obras do autor, o romance conta a história de Jean Daragane, um escritor veterano cuja rotina solitária é alterada após receber a ligação de um desconhecido que alega querer devolver a ele uma caderneta de endereços e telefones. A partir do inusitado encontro num café de Paris, Modiano conduz o leitor por uma investigação detetivesca que desenterra fantasmas do passado, levando a história a um de seus temas preferidos: o período da ocupação da França pelos nazistas durante a Segunda Guerra. 

Onde comprar:


QUE PAPEL UM ESTRANHO PODE DESEMPENHAR NA SUA VIDA?

A proposta de Patrick Modiano é bem interessante. Ele conta a história de Jean Daragane, um homem de meia idade e escritor. Um dia, um estranho encontra sua agenda de telefones e então através de um encontro e contatos posteriores, esse estranho lhe faz lembrar de eventos que a muito ele havia esquecido.

Durante a leitura, desse texto absolutamente fluido, surge a pergunta principal do livro: "Por que pessoas que você nem imaginava existirem, com quem cruzou uma vez e nunca mais irá rever, cumprem, nos bastidores, um papel tão importante na sua vida?"

Eu parei pra analisar isso e constatei que realmente essa é uma questão que não levamos em conta nas nossas vidas. Continuei a leitura, ávido por uma resposta que veio pouco tempo depois: "Acabamos sempre por esquecer os detalhes incômodos ou muito dolorosos de nossas vidas. Este esquecimento nem sempre é voluntário..."

Não é uma resposta fácil de compreender, é preciso que você navegue profundamente dentro de seu próprio ser em busca da compreensão. Por isso o livro foi o ganhador do prêmio Nobel de literatura de 2014. Leva o leitor ao fundo de si mesmo... Enquanto faz a mesma passagem com o personagem. Incrível!! Profundo!!! Perfeito!!!

Agradeço a todos por seguirem minhas resenhas e aproveitem para retornarem depois lerem a série ou livro, pois gostaria muito de debater com todos vocês sobre suas opiniões. Abraços!


 Cortesia da Editora Rocco
Marcos Graminha
Marcos Graminha é leitor viciado em terror e vampiros. Conta com um acervo de mais de 1500 livros sobre esses assunto. Proprietário de um sebo na cidade de Vila Velha, dedica sua vida a desvendar os mistérios desses "filhos da noite". contato: marcos.graminha@gmail.com
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

28 comentários em "Para Você Não Se Perder No Bairro [Patrick Modiano]"

  1. Não conhecia o livro, mas gostei da proposta dele e por sua resenha, vejo que ele traz ao leitor um belo questionamento, que nem de longe é fácil de se arranjar uma resposta. Ao menos, não em um único dia, talvez até uma vida inteira seja pouco para tentarmos entender por completo, em sua profundidade, o papel que todas as pessoas a nossa volta desempenham em nossa vida e o nosso papel na vida de outras.
    Gosto de livros como esse, quem me conhece sabe disso. Questiono demais e sou curiosa além da conta, e a natureza humana me fascina e assusta diante de sua complexidade, então para mim livros assim podem ser uma deliciosa aventura em mim mesma.
    Anotarei a dica, espero gostar da leitura futuramente, mas duvido que aconteça o contrário.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Karina Valshe... também tenho em mim uma incessante busca por respostas sobre as pessoas. Confesso que o livro realmente abala as bases das idéias. Eu tenho citado muito a premissa dele: "Quanto realmente um estranho pode mudar sua vida, sem nem mesmo saber quem é vc!" Adorável.. espero que vc leia e principalmente que venha debater comigo... pois, somos insaciáveis!! abraços e obrigado por seguir minhas resenhas

      Excluir
  2. Realmente nunca pensei no assunto tratado no livro. Sei lá... tem coisas que são inexplicáveis e se formos pensar, em tudo, acho que ficaríamos loucos.
    Gostei da temática do livro e pretendo ler pra tirar minhas próprias conclusões.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gislaine... todo livro que ganha premio nobel de literatura, tem uma questão mais profunda. Sempre nos leva a questionar e buscar respostas. No fundo sempre há quem tenha perguntas e precise de respostas!! Obrigado por seguir minhas resenhas Abraços

      Excluir
  3. Oi Marcos,
    Não conhecia o livro, mas adorei a indicação.
    E a questão é bem pertinente, eu mesma não saberia o que responder.
    Um bom enredo para interpretar.
    Ótima resenha e dica.

    tenha um ótimo domingo.
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nana... obrigado por seguir minhas resenhas... Espero que vc tenha a oportunidade de ler e vir debater sobre esse livro. Um grande abraço!

      Excluir
  4. Apesar de o livro se de um tema diferente, como as moças de cima disseram adorei a indicação , tenho certeza que esse livro pode me surpreender em vários aspectos .....
    :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mariza... definitivamente é um livro que vai surpreender!!! Obrigado por seguir minhas resenhas Abraços

      Excluir
  5. Livro ganhador do prêmio Nobel de literatura de 2014,hum,não conhecia,142 páginas bom pra quando quero algo breve,ainda não consegui captar o que a escolha desse título "Para você não se perder no bairro" quer passar,só lendo mesmo.
    Gostei do cenário francês e da busca introspectiva por respostas.O que precisamos esquecer para continuar a viver?
    Acredito que apreciaria essa leitura sim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Helen... não consigo explicar o título sem dar uns spoilers... mas imagine assim. Vc vive no seu bairro a anos... muitos anos... talvez sua vida toda... mas por algum motivo, não visita todas as ruas, todos os locais que morou no bairro... pra ver como estão... Então... vc envelhece e um dia, vai àquela casa, a que morou durante sua infância... e vê ela diferente... quer saber quem mora lá agora... quer saber se alguém sabe que vc morou ali... ahahaahaha Eu já passei por isso... ahahaaha sei exatamente como é a sensação... HAAHAHAHA ai ai Obrigado por seguir minhas resenhas... abraços

      Excluir
  6. Oii
    Gostei muito da proposta do livro, parece ser muito interessante, adorei a dica e com certeza vou ler.
    Bjoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por seguir minhas resenhas Flavia... Bjs e boa leitura!

      Excluir
  7. Marcos!
    Bem filosófico o livro...
    São questões que temos mesmo que fazer diariamente em busca de respostas.
    “Não devemos permitir que alguém saia da nossa presença sem se sentir melhor e mais feliz.” (Madre Teresa de Calcutá)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rudy... ahahaaah Adorei seu comentário!!! Definitivamente, os homens (humanidade) no geral, detesta fazer questionamentos profundos. Por isso surgiu a filosofia, pois algumas pessoas detestam ficar apenas na superfície. Ler esse livro, ainda me deixou questionando...buscando resposta para a pergunta. Eu creio que vou demorar muito tempo para digerir esse assunto e provavelmente vou ter que ler muitas coisas pra encontrar a compreensão e a dimensão total deste assunto. Muitos cheirinhos e obrigado por seguir minhas resenhas!!

      Excluir
  8. Não conhecia este livro.
    Deve ser bom mesmo, já que ganhou prêmio Nobel de literatura.
    Parece ser bem reflexivo. Realmente nunca parei para pensar o que acontece com as pessoas que passam pela minha vida, mas não permanecem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edna... não é apenas as pessoas que passam pelas nossas vidas e desaparecem... ou amigos... ahahahaahaha imagine apenas assim: Um dia, alguém deu bom dia pra vc, e aquele simples ato fez surgir uma amizade rápida... uma conversa, pois, de alguma forma essa pessoa precisava compartilhar uma dor, um pesar... e vc deu um conselho pra ela... tipo... falou alguma experiencia sua e a pessoa ficou extremamente feliz... agradeceu e foi embora... vc nunca mais viu ela... Tenta imaginar o que vc fez a vida dela... Imagina o quanto vc pode ter influenciado de forma positiva e mudado para melhor!!! ou mesmo... talvez até ser responsável por uma vida mais triste... essa é a questão. Nunca pensamos nessa influência. Literatura indicada para o NOBEL geralmente são extremamente reflexivas... por isso consideramos sempre que são Clássicas!!! Obrigado por seguir minhas resenhas... Abraços

      Excluir
  9. Oi Marcos! Realmente há aspectos fundamentais em nossa vida que nem nos damos ao trabalho de refletir. Este livro deve trazer uma mensagem profunda, além de uma história muito bem construída, pra ter conseguindo a honra de ganhar o prêmio Nobel. Fiquei muito curioso para lê-lo. Valeu pela dica! Abraços ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Arthur... você disse tudo: "...nem nos damos ao trabalho de refletir." Quando um livro nos trás um questionamento tão profundo, nos damos conta do quanto somos superficiais e as vezes até omissos. De qualquer forma, é por isso que alguém sempre nos entrega este tipo de obra... justamente para refletirmos!!! Obrigado por seguir minhas resenhas... Abraços

      Excluir
  10. Nossa, por o livro ter ganhado o prêmio Nobel de Literatura, deve ser muito bom, me interessei inicialmente após ler a sua resenha e a sinopse e adicionei o livro em minha lista de leituras, pretendo lê-lo em breve.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mariele... que ótimo!!! Quando ler, venha debater comigo. Vou adorar fazer isso!!! abraços e obrigado por seguir minhas resenhas!!!

      Excluir
  11. Oi Marcos :)
    Logo quando vi a capa do livro não me passou pela cabeça a história que é descrita na resenha, pensei em uma coisa totalmente diferente e julguei, erradamente, o livro de "parece ser chato". Então, logo que acabei de ler a resenha fiquei surpresa, totalmente. Eu amo livros que nós fazem refletir e buscar a resposta em nós mesmo, acho que em muitas vezes nós fazem pensar em quem somos e no que queremos. Fora que o livro foi ganhador do prêmio Nobel, olha a nipe! A cada dia aprendo a não julgar o livro pela capa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isabella.. eu, as vezes julgo um livro pela capa... A questão que me fez escolher resenhar esse livro foi a história. Quando vi que era algo muito diferente... sobre memórias e lembranças... depois, vi que o autor, escreve a várias décadas e finalmente foi reconhecido e recebeu um premio nobel... eu pensei: "Todo livro que é Nobel, é um debate sobre nossa sociedade e costumes.. Um questionamento profundo do que somos como humanidade... Vamos ler!!" Tenho que confessar que, normalmente, alguns livros do Nobel, são bem chatos... afinal, são profundos demais... Mas esse livro, foi a conta exata... Nem mais, nem menos... e foi suficiente pra queimar uma boa quantidade de neurônios...ahahahaha e ainda está queimando!! ahahahahaah Obrigado por seguir minhas resenhas.. abraços

      Excluir
  12. Olá, Marcos. Pensei que Para Você Não se Perder no Bairro seria alguma história de autoajuda, mas me enganei. O livro vem com uma proposta reflexiva que me conquistou de imediato, me fazendo pensar nas pequenas frases que você impôs sobre o livro e vice-versa. Entrou para a minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ycaro... que bom que gostou da resenha.... Sinto que é essencial buscarmos mais leituras assim...complexas e interessantes!!! Obrigado mesmo por seguir minhas resenhas... Abraços

      Excluir
  13. Confesso que esse livro não faz muito o meu gênero, mas, às vezes, fujo um pouco da minha zona de conforto e me jogo em leituras assim. É sempre bom lermos algo mais reflexivos e que nos façam pensarmos melhor em nossas vidas e posições perante a sociedade. Anotei a dica e, se tiver oportunidade, dou uma conferida.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. @_Dom_Dom essa é mesmo uma daquelas leituras "cabeça", das quais, quando vc se dedica, não passa impunemente. Muda sua vida e sua forma de pensar. Espero que tenha a oportunidade de conferir. Abraços e obrigado por seguir minhas resenhas.

      Excluir
  14. Esse é um tema pouco abordado nos livros ultimamente, mesmo assim estou bastante curiosa para poder ler esse livro e saber como o autor aborda esse tema tão diversificado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sarah... que legal que se interessou. Quando ler, venha debater comigo. Vou adorar. Abraços e obrigado por seguir minhas resenhas!!

      Excluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir