acompanhe o blog
nas redes sociais

2.5.16

Jovens de Elite [Marie Lu]

Marie Lu
Ed. Rocco, 2016 - 304 páginas:
      Uma febre misteriosa deixou sequelas permanentes em toda uma população de jovens. Chamados de malfettos, alguns deles desenvolvem poderes especiais – controlam vento, fogo e até humanos – e se unem em sociedades secretas. Para alguns, esses Jovens de Elite são heróis que salvam inocentes em situações desesperadoras. Para a Inquisição, os sobreviventes da praga são monstros marcados com poderes demoníacos e devem ser levados à justiça. Para Adelina, expulsa de casa após a doença, significa finalmente ter encontrado seu lugar no mundo. Mas ela logo percebe que não é uma heroína, que seus poderes são alimentados por medo e ódio e podem acabar trazendo uma era de pânico a esse mundo onde política e magia se chocam de maneiras surpreendentes... e aterrorizantes. 

Onde comprar:


Apesar da autora ser bastante conhecida aqui no Brasil através da trilogia “Legend”, essa foi minha primeira experiência com ela. Já adianto que foi uma bela primeira impressão.

O livro tem como protagonista a jovem Adelina Amouteru, que quando criança foi afetada por uma doença chamada “A Febre do Sangue”. Uma boa parcela da população que contraiu essa doença morreu, e, os poucos que sobreviveram, além de ficarem com algumas seqüelas no corpo, também passaram a ter dons especiais. Esses sobreviventes passam a ser marginalizados pela maior parte da população (X-Men?!).

Temos uma trama com características distópicas, mas também repletas de elementos de uma trama medieval, como a guerra pelo poder, armações, tramóias, assassinatos, traições, inquisição, festas e batalhas. E tudo isso muito bem conduzido pela Marie Lu.

A narrativa é um dos pontos fortes do livro. É fluida, leve e rápida. É apresentada de duas formas: Capítulos narrados em primeira pessoa, através da Adelina Amouteru, nossa protagonista; e em terceira pessoa, mostrando a visão de outras personagens bastante importantes da trama, como Enzo, Teren (o vilão principal) e Rafaelle, por exemplo.

Considero as personagens outro ponto positivo da história. Temos uma mocinha que de inocente não tem nada. Aliás, arrisco a dizer que ela tem um pé na vilania. É cheia de escuridão e maldade, e o pior, tudo isso está guardado dentro dela, que nem mesmo ela tinha conhecimento (Jean Grey/Fênix?!?!). Uma boa parte das outras personagens também traz essa característica da ambigüidade. Isso me agradou, não temos pessoas totalmente boas, nem totalmente más.

Apesar de a trama ser ambientada no período medieval, podemos observar uma temática bastante atual: O Preconceito com o diferente. E a autora conseguiu desenvolver isso na trama, trouxe toda a estrutura com situações e personagens que vemos hoje em dia (os acusadores/perseguidores, os defensores e os perseguidos). E em nenhum momento passou a impressão de ser algo didático ou de levantar alguma bandeira. Foi tudo bem natural.

Uma coisa que me incomodou foi que, em alguns momentos, senti que a trama não evoluía. Entendo que, por ser o primeiro volume de uma série, a base deve ser bem estruturada, mas um pouco mais de ação não faria mal a ninguém.

Não sei se outras pessoas perceberam, mas senti várias semelhanças com “X-Men”. Sejam pelos dons especiais das personagens, ou situações inseridas na história (Não posso falar quais, pois seriam spoilers). Se alguém já leu, me falem se eu viajei na maionese, ok?! (risos).

A edição está muito bem feita. A capa é bonita, e a diagramação interna é simples, mas agradável. A revisão está impecável, pois não encontrei nenhum erro em toda trama.

Fiquei bastante animado com esse início de série, e primeiro contato com a autora. Espero que a editora não demore muito para lançar a continuação. E o principal motivo foi o epílogo que a Marie Lu nos deixou. Livro recomendado para quem gosta de histórias ambientadas no período medieval, e que tenham umas pitadas distópicas.

https://www.skoob.com.br/livro/540056ED549394

 Cortesia da Editora Rocco
Nardonio Almeida
Pernambucano, formado em Artes Cênicas e apaixonado por teatro e livros. Descobriu-se leitor depois de um empurrãozinho de uma amiga. Virginiano, pé no chão e que adora a calmaria. Leitor de quase todos os gêneros literários. Afinal, quando a trama é boa, o gênero é o que menos importa.
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

17 comentários em "Jovens de Elite [Marie Lu]"

  1. Oi, Nardonio! Ainda não li nenhum livro da autora, mas vou começar por Legend, pois consegui comprar em uma promoção. \o/ Mas quero muito ler também Jovens de Elite. O que mais me agradou foi essa questão da ambiguidade, pois torna os personagenz bem reais, já que ninguém é 100% bom ou mal. Gostei muito! E não conheço tanto de X-Men, mas vou ficar atenta às referências. ;)

    ResponderExcluir
  2. Olá! Não li nd sobre a autora ainda, mas já me flaram q os livros são mto bons, qro mto conferir e conhece mais sobre a trilogia Legend...
    Gostei mto da resenha, me fez mudar de ideia em relação á livros do gênero.
    Parabéns pelo post!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Não sabia que a autora tinha outros livros além da trilogia Legend. Não li, mas fiquei interessada.
    http://revelandosentimentos.blogspot.com.br - Top Comentarista de Maio. 2 livros para o vencedor

    ResponderExcluir
  4. Olá, Nardônio.
    O livro guarda realmente algumas semelhanças com X-Men. Porém, se a obra for bem desenvolvida, acredito que isso não irá me incomodar. Ao contrário, dará até um pouco de saudosismo.
    Outro detalhe interessante é a ambientação medieval. Não esperava isso. Quero conferir como ficou.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de maio. Serão três vencedores!

    ResponderExcluir
  5. Hey, tudo bom?
    Essa é a segunda resenha que leio sobre esse livro e só vejo elogios, é claro que tem alguns(poucos) pontos negativos que foram ressaltados, mas, pelo que percebi, a maioria são positivos. Estou super ansiosa e curiosa para ler esse livro, ainda mais por causa da protagonista que é meio vilã. Ainda não li nenhum livro da Marie Lu, mas pretendo ler essa série e a trilogia Legend.

    ResponderExcluir
  6. Nardonio, meu amigo, vejo sua empolgação com a leitura, isso é muito bom para passar aos leitores de sua resenha. E vejo que, acima de tudo, vc é sincero e objetivo, lista prós e contras, deixando ao leitor a decisão se vale ou não a pena. Outro mérito seu, por mais resenhas assim na blogosfera, por favor!
    Não li nenhuma distopia ainda... ainda resisto a tramas com um dos pés fora do chão, rs, muita criatividade me deixa um tanto inquieta, é preciso que o autor seja um mago das letras para me levar junto numa viagem. Mas, quando isso acontece, nossa, começo a incorporar à minha realidade elementos da leitura, meio louco isso, rs, mas acontece.
    Acho que vc tem muito mais coisa pra descobrir e passar para nós sobre a série. E me divirto conhecendo livros que possivelmente não leria, mas que se tornam muito atraentes quando contados assim, através da sua sensibilidade, bela análise crítica e deixando uma curiosidade gostosa para quem lê.
    PArabéns. Bj

    ResponderExcluir
  7. Tenho a trilogia de Legend aqui em casa,mas até agora não li.
    Quando comecei a ler a resenha me lembrei daquela série do Martin, Wild Cards, sei lá por que.
    Amo livros medievais, então logo logo vou ler esse livro.

    ResponderExcluir
  8. Não curto muito esse tipo de livro, mas a resenha me deixou bem curiosa. Vou adicionar a minha lista e espero ter a chance de ler.

    ResponderExcluir
  9. Esse livro está na minha lista de leitura.
    Tenho muita curiosa para ler a trilogia legend mas também está na minha lista.
    Parece ser livros maravilhosos, apesar do clichê.
    Os personagens parecem ser bem envolventes, e o enredo bem construtivo.
    Vou com certeza priorizar os livros dessa autora.
    Boa Tarde.

    ResponderExcluir
  10. O que chamou minha atenção logo de cara foi a descrição da mocinha ao estilo Fênix/Jean Grey.
    Não conheço a escrita da autora,por ser um enredo medieval com uma pitada distópica despertou minha curiosidade.

    ResponderExcluir
  11. Oi Nardõnio, fiquei interessada neste livro quando o conheci no evento da editora. Só não o li ainda porque quero esperar os outros volumes serem lançados, para não ficar tão curiosa com a continuação.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  12. Sua resenha está muito boa! Não conhecia esse livro, mas lendo um pouco mais sobre a história na sua resenha acredito que a leitura me agradará e por esse motivo pretendo ler.

    ResponderExcluir
  13. Não li nada da autora ainda, apesar de Legend me chamar atenção. Jovens de Elite tem uma premissa curiosa, apesar de não me fazer criar expectativas muito altas pela sinopse. O que mais gostei sem dúvida foi saber que os personagens, principalmente a protagonista, não são totalmente bons ou maus, eles possuem lados e ações que demonstram que não se pode defini-los e separa-los tão facilmente entre mocinhos e vilões. Acho que darei uma chance no futuro.
    Abraços

    ResponderExcluir
  14. ainda não li nada da marie lu, apesar de legend já está a tempos na minha lista. achei legal saber que você não pode definir os personagens como bom ou mau foram diversos pontos positivos para mim por causa disso.
    mais um para a minha lista

    ResponderExcluir
  15. Não conheço a escrita da autora porque não cheguei a ler Legend, mas a proposta desse livro é simplesmente muito boa e promissora, e ao saber sobre o ritmo e os personagens são bem construídos e fortes... bem, me pegou no ponto fraco. Quero ler.

    ResponderExcluir
  16. Jovens de Elite foi um livro que me deixou bastante curiosa por conta da sinopse. Achei que seria um livro excepcional, de tirar o fôlego, mas depois da sua resenha não estou pensando mais assim. Eu ainda quero ler o livro e tirar as minhas conclusões, mas vou esperar dele bem menos do que eu esperava, mesmo que seja poucos defeitos.

    ResponderExcluir
  17. A Adelina parece bem o tipo de personagem que eu estava procurando. Ela parece tão boa quanto a Mare, de Red Queen. Já li Legend e gostei muito do estilo de escrita da Marie. E sua resenha me deixou com mais vontade de ler Jovens de Elite.

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

siga no instagram @lerparadivertir