acompanhe o blog
nas redes sociais

29.8.16

Os Vivos e Os Mortos, Vol. 02 - Série Os Últimos Sobreviventes [Susan Beth Pfeffer]

Série Os Últimos Sobreviventes - Susan Beth Pfeffer
Ed. Bertrand Brasil, 2016 - 336 páginas:
      Um meteoro em rota de colisão com a Lua: um evento astronômico previsto com antecedência pelos cientistas. Só que para surpresa de todos, o impacto da colisão é bem maior do que o esperado, e a Lua sai de órbita, aproximando-se da Terra e alterando de modo catastrófico o clima do planeta. À medida que Nova York é devastada e tanto comida quanto ajuda tornam-se escassas, o adolescente porto-riquenho Alex Morales luta para manter suas irmãs, Bri e Julie, de 14 e 12 anos, a salvo. Com os pais desaparecidos, cabe a ele assumir responsabilidades inimagináveis e dar o seu melhor para sobreviver enquanto reza para que o restante de sua família volte com vida para casa.

Onde comprar:


A Série Os Últimos Sobreviventes é voltada para o público jovem, mas interessante para todas as idades, porque nos leva a algumas reflexões e nos faz valorizar o que temos, mesmo que algumas vezes possamos considerar insuficiente. Outro ponto interessante é o fato de que estamos vulneráveis a catástrofes como a que ocorreu nesta história e isso torna tudo mais possível e real.

"Eu era tão mimado, pensou. Tinha tanto e não dava valor. sempre queria mais."

Logo de cara tive uma pequena decepção com o livro, quando comecei a leitura imaginei que seria uma continuação do primeiro volume, mas não foi isso que aconteceu. Este segundo volume apresenta a mesma história do anterior, só que do ponto de vista de um menino de dezessete anos, morador de Nova York. Mas Susan Beth Pfeffer acabou me convencendo com sua narrativa empática e cheia de emoção, e por fim me rendi.

Para quem ainda não conhece a premissa da série, segue um pequeno resumo: A lua foi atingida por um meteoro, a princípio pelos cálculos dos cientistas, nada de muito importante iria acontecer, tanto que algumas pessoas até fizeram festas para assistir ao choque. Mas as coisas não ocorreram como o suposto, a lua saiu do seu eixo e grandes catástrofes naturais começam a acontecer, maremotos, enchentes, causando apagões, pânico e muita mortes.

Em meio ao caos que se instalou em todo o mundo, conhecemos Alex, um garoto de dezessete anos, americano, mas filho de pais porto riquenhos, que mora em um bairro pobre de Nova York, em um apartamento de porão, num prédio onde seu pai trabalha como zelador. Alex é um bom garoto, muito inteligente e estudioso, que através de uma bolsa de estudos, têm o privilégio de estudar em uma boa escola católica, o que lhe permiti sonhar com um futuro melhor.

Contudo todos os sonhos de Alex viram poeira quando a Lua sai de seu eixo e do dia para noite, Alex se vê, sozinho, para cuidar de si mesmo e da sobrevivência de suas irmãs mais novas, já que seus pais desapareceram no dia da tragédia. Mesmo fazendo o seu melhor, ainda acredita que não é o suficiente e se culpa por situações que fugiam totalmente ao seu controle, e acreditem, ele foi muito corajoso, tendo que amadurecer em poucos meses tudo aquilo que levariam anos. Sendo um garoto pobre e ainda por cima de origem porto riquenha, é considerado escória e deixado a sua própria sorte.

"Então, os vulcões começaram a entrar em erupção, e Nevada deixou de ser uma opção, e, quando começou a fazer frio, nenhum lugar parecia ser bom; mas os ricos e poderosos ainda tinham que ir para algum lugar, bem como os Rembrandts."

Alex e sua família são muito religiosos e a fé ajudou bastante para superação dos piores momentos, mas depois de um tempo, quando tudo parece estar perdido, nem isso era capaz de ampara-lo.

"Mas por que Deus ou mesmo a Virgem Maria ouviriam suas orações, perguntou a si mesmo, quando uma lata de atum era mais importante para ele que o sofrimento de Jesus Cristo?"

Talvez este livro tenha sido ainda mais tocante que o primeiro, porque vamos presenciando pelos olhos de Alex todo o desenrolar da tragédia que se alastra pelo planeta e vivenciando suas esperanças, seu sentimento de impotência diante do caos, a ajuda que surge das pessoas mais inesperadas, sua vontade férrea de ajudar suas irmãs a terem alguns momentos de felicidade, mesmo quando seu coração sabia que o mais provável é que eles morreriam logo...

"- Este é o melhor aniversário que já tive - afirmou. - Hoje à noite, quando eu fizer minhas orações, vou agradecer a Maria, Madre de Cristo, por me dar o melhor irmão e a melhor irmã do mundo, e por me deixar completar 13 anos."

É um livro que toca nossas emoções, e nos faz querer abraçar bem forte a quem amamos. Que sirva de inspiração para valorizarmos o que realmente é importante em nossas vidas.

Os livros estão com capas novas, mais bonitas. Clique sobre a capa do primeiro volume para ler sua resenha:


 Cortesia do Grupo Editorial Record
Gisela Menicucci Bortoloso
Capixaba, leonina, analista de sistemas e mãe. Apaixonada por livros, sou uma leitora compulsiva e como o tempo é curto, leio em todo o lugar: esperando o elevador, dentro do ônibus, no salão de beleza... Ler é meu prazer e minha paixão!
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

15 comentários:

  1. Olá, Gisela.
    Eu também imaginava que esse livro seria uma continuação direta do anterior. O fato de não ser me desanima um pouquinho, confesso.
    Contudo, por outro lado, o personagem protagonista parece ser muito interessante.
    Pelo sim, pelo não, daria uma chance.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de agosto. Serão dois vencedores e um deles levará um vale compras!

    ResponderExcluir
  2. cara Gi, esta necessidade por beber de tudo é próprio do adolescente, nada os satisfaz, sempre em busca de algo que não têm, não dão valor aos detalhes. penso que mais importante do que quem amamos são aqueles que nos servem, porque são invisíveis. tenho vontade de ler a saga, mas tenho algumas restrições por livros escritos por pontos de vista diferentes. sempre me parece a mesma história, um caça níquel. de qualquer forma quero continuar lendo a saga por seus olhos e suas palavras, porque você sabe como tocar o coração.

    ResponderExcluir
  3. É a mesma história por outro ponto de vista?Isso me decepcionaria bastante,ter a expectativa da continuação e não a encontrar,mesmo esse sendo mais tocante que o primeiro.
    Acho que não tinha vista a resenha do volume 1.

    ResponderExcluir
  4. Não curto distopia, e sinceramente não fiquei interessada pela trama de Os vivos e os mortos, por isso esse é um livro que eu não leria...

    ResponderExcluir
  5. Oii Gi! Adorei, distopias são excelentes leituras!
    Precisando ler os dois volumes, gostei mto!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Oiiee,
    Estou super interessada em ler a série parece ser muito boa, e que legal que temos a mesma historia contada de um ponto de vista diferente, e que a escrita nos envolve, chegando até nos tocar mais que o primeiro, pretendo ler assim que for possível.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  7. Oi Gi!
    Todas as distopias que li até o momento, gostei bastante. E até achei essa interessante, mas esse lance de ter a mesma história por um ponto de vista diferente, é desanimador. Contudo achei interessante o fato de ser uma leitura reflexiva e tocante. E que nos erve de inspiração. Talvez mais pra frente dê uma chance a essa leitura.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  8. Eu não li o primeiro, porém ele já está na minha lista de desejados.
    Adoro distópias, fim do mundo, então já tenho certeza que vou amar está serie.

    ResponderExcluir
  9. Gi!
    ficção do tipo, bem próximo de uma realidade que pode acontecer a qualquer momento, muito me interessa.
    Não sei se o livro mostrando o ponto de vista de um garoto de 17 anos, torna a leitura tão crível, mas arriscaria a leitura.
    Semaninha abençoada!
    “Todo homem, por natureza, quer saber.” (Aristóteles)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá, Gisela! Não conhecia essa série e confesso que o fato de termos os dois primeiros livros contando a mesma história por diferentes pontos de vista, me deixa um pouco receosa e desanimada. Mas gosto de leituras do gênero e sabendo que o livro ainda possui importantes lições, daria uma chance sim.

    ResponderExcluir
  11. Olá.
    Já conhecia essa série, porém ainda não li. As capas estão bonitas. Eu gosto desse estilo de leitura e a história tem tudo para ter um bom desenvolvimento. Mas saber que o segundo volume não segue a continuação do primeiro, me decepcionou um pouco. Não sei se irei ler. Ótima resenha, como sempre. Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Não gosto muito quando são escritos livros diferentes sobre a mesma coisa só que com pontos de vista diferentes, como aconteceu nesse caso. Mas ainda assim, sua resenha me deixou bem curiosa, a história parece ser bem escrita e a premissa ser interessante.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  13. Oi.
    Eu gostei da premissa do livro, mas acho que não leria não, achei bem legal a história do Alex e tudo mais, parece ser bem interessante, não conhecia a série mas adorei a capa, irei procurar a resenha do primeiro livro.
    Boa Noite.

    ResponderExcluir
  14. Oi tudo bem..
    Apesar de muita gente nao gostar de livros com continuaçao do ponto de vista de outro personagem,eu gosto bastante poque da pra ver a historia de outros ângulos,nao conhecia a serie ,mas com certeza vou le-lo,pois adoro livros que tocam a gente positivamente fazendo enxergarmos a vida de uma forma melhor.
    Um abraço e muito sucesso :)

    ResponderExcluir
  15. Todas as historias de apocalipse ou distopias que li, em nenhuma a Lua havia sido usada. Achei interessante, uma vez que ela influencia tantos fenômenos aqui na Terra. Pelos quotes a leitura parece ser bem fluida. Gosto quando os livros tem como protagonistas adolescente com responsabilidades de adultos. O amadurecimento do personagem durante a historia me fascina. Dica anotada!

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

 
Ler para Divertir © 2015 - Blog no ar desde 31.10.2010
topo giovana joris • design e código gabi melo