acompanhe o blog
nas redes sociais

28.11.16

Lobo Por Lobo [Ryan Graudin]

Ryan Graudin
Ed. Seguinte, 2016 - 360 páginas:
      O Eixo ganhou a Segunda Guerra Mundial, e a Alemanha e o Japão estão no comando. Para comemorar a Grande Vitória, todo ano eles organizam o Tour do Eixo: uma corrida de motocicletas através das antigas Europa e Ásia. O vencedor, além de fama e dinheiro, ganha um encontro com o recluso Adolf Hitler durante o Baile da Vitória. Yael é uma adolescente que fugiu de um campo de concentração, e os cinco lobos tatuados em seu braço são um lembrete das pessoas queridas que perdeu. Agora ela faz parte da resistência e tem uma missão: ganhar a corrida e matar Hitler. Mas será que Yael terá o sangue frio necessário para permanecer fiel à missão?

Onde comprar:



Estamos na Europa da década de 1950, e o Eixo venceu a Segunda Guerra Mundial, o que significa que Alemanha e Japão dominam essa parte do mundo. Hitler comanda o Terceiro Reich, o nazismo e a cultura de supremacia ariana dominam o continente, e claro: o holocausto continua.

É nesse cenário que conhecemos Yael, uma menina judia que conseguiu escapar de um campo de concentração quando ainda era criança, mas não antes de ser vítima de toda a crueldade que havia por lá. Yael fez parte de um experimento com melanina, encabeçado pelo “anjo da morte”, a fim de deixar as cobaias com uma aparência mais ariana possível. Só que esse experimento conferiu a Yael também a capacidade de se camuflar com o rosto de qualquer outra pessoa do sexo feminino: mudar o cabelo, olhos, altura, etc…

Anos depois Yael entra para a Resistência, se tornando então uma peça chave para um plano audacioso para assassinar Hitler.

Yael então precisará vencer uma grande corrida de moto (o Tour do Eixo, realizado anualmente para “comemorar” a vitória de Hitler) com a identidade de outra campeã, na tentativa de poder ficar frente a frente com o Führer e poder matá-lo em frente às câmeras, dando início à uma segunda Operação Valquíria.

Eu iniciei esse livro com expectativas baixas, e ele acabou sendo uma grata surpresa! O que me chamou atenção foi o pano de fundo de um mundo em que Hitler estaria no comando. A leitura é muito fluida e a escrita da autora é bem envolvente. A narrativa conta com alguns flashbacks para nos mostrar como Yael se tornou a jovem que é hoje, e os capítulos que se passam no passado têm um clima bem diferente do presente. A protagonista é muito forte, e isso me agradou demais!

Um ponto curioso é que a protagonista tem que lutar o tempo todo contra a falta de identidade, e tem que descobrir sempre quem ela é de verdade, e quais são as razões que a levam a cumprir suas missões e continuar sua vida na resistência: Yael é um rótulo, apenas mais uma garota judia vítima do nazismo, Yael é alguma de suas muitas faces ou nenhuma delas? Isso fica bem claro quando ela tem que se relacionar com outros dois concorrentes do Tour do Eixo e, por mais que ela tenha estudado por meses a vida da campeã Adele, ela não é Adele Wolfe, mas quem é Yael?

Temos então na narrativa três grandes cenários: o passado de Yael nos campos de concentração e no treinamento da resistência, o presente dela enquanto está na corrida cumprindo o seu papel de soldado, e o presente de Yael tentando se descobrir enquanto pessoa mesmo usando a identidade de outrem.

Pode parecer complexo, mas na verdade não é, a autora colocou tudo isso de uma forma muito natural e coesa no texto.

O final não é muito surpreendente, algumas páginas antes do desfecho dá para deduzir o que vai acontecer, mas a grande graça é que isso trará inúmeras possibilidades de desdobramentos da história, e nos leva a crer que a corrida que tem uma importância tão grande nesse primeiro livro vai perder espaço para outros cenários e outros problemas nos próximos volumes.

Gostei bastante, muito mesmo, do tipo que fui atrás do conto que narra a corrida do ano anterior para saber o que tinha acontecido que tinha escapado dos registros estudados por Yael.

A única ressalva que tenho é que alguns personagens que conheciam Adele muito bem não chegaram nem perto de descobrir que Yael era uma farsa, e senti falta disso em alguns momentos, mas não é o tipo de coisa que atrapalha o andamento da leitura. Super recomendo!

 Cortesia da Editora Companhia das Letras
Laiara Dias
Baiana, criada no Mato Grosso, casada com um mineiro e cai de paraquedas nas terras capixabas. Viciada em Youtube e Netflix, chocólatra assumida, devoradora de chick-lits. Amo um bom romance açucarado e não resisto a um toque de pimenta na literatura, nem a uma colher de farinha no prato. Choro a toa, rio alto, e não consigo decidir entre ser ogra ou princesa! Muito prazer, essa sou eu!
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

17 comentários em "Lobo Por Lobo [Ryan Graudin]"

  1. Oi, Laiara.
    Parece ser um livro bem completo, gosto muito quando a narrativa é em passado e presente.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
  2. MEUS DEUS PRECISO!
    Não sabia que o livro se tratava disso!
    Que maravilha!
    Amo coisas relacionadas a Segunda Guerra Mundial e Deus esse livro parece ser perfeito!
    Tenho que ler agora!
    Valeu a dica!

    ResponderExcluir
  3. Pensei que era um livro independente,esse é só o primeiro?!
    Lendo a resenha achei interessante a premissa,um jeito diferente de abordar a 2ºguerra.

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito, ainda mais por trazer o tema Segunda Guerra Mundial de um jeito tão diferente. Mesmo você não indo com muita expectativa, deu para ver que o livro foi surpreendente. Gostei dessa habilidade da personagem principal de se transformar em qualquer coisa, embora tenha sido triste como ela conseguiu essa capacidade. Gostei muito da dica.
    Abraço!
    A Arte de Escrever

    ResponderExcluir
  5. Oi Laiara, tudo bem?

    Até ler sua resenha não conhecia o livro, mas adorei a premissa, achei a trama bem interessante! Não sei se leria no momento, mas mesmo o final não sendo surpreendente fiquei curiosa!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Laiara!
    Os livros que trazem o Holocausto como pano de fundo sempre me atraem por causa da realidade que não vivemos, mas devemos aprender com o sofrimento passado pelos perseguidos de Hitler.
    E fiquei ainda mais atraída porque de certa forma envolve o lado psicológico da falta de identidade da protagonista e gosto de livros onde posso analisar a personalidade dos personagens.
    “Para saber uma verdade qualquer a meu respeito, é preciso que eu passe pelo outro.” (Jean-Paul Sartre)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá, Laiara.
    Não conhecia o livro, mas achei bem interessante. Adoro livros que brincam com a história mundial. Esse ainda tem um elemento especial: falar sobre um perídio marcante.
    Bom saber que a autora consegue manter os diversos momentos do enredo de maneira harmônica e inteligente.
    Certamente quero conferir a obra.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de novembro. Serão dois vencedores, dividindo 3 livros.

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Não conhecia a obra, gostei do enredo, parece ser uma boa leitura.
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Não gostei muito da sinopse!
    Não gosto de livros que falam de nazismos e essas coisas!
    Não acho interessante!
    Beijoss!

    ResponderExcluir
  10. Oi Laiara,
    Não conhecia esse livro mais com certeza adoraria ler. Histórias que têm como pano de fundo a Segunda Guerra Mundial sempre chamam a minha atenção, são livros mais tensos e pesados mas que trazem muitas reflexões do que o ser humano é capaz de fazer, de quão cruel ele pode chegar. Adorei a proposta desse livro, imagine só como seria viver num mundo onde a Alemanha ganhou a guerra, é uma leitura muito intrigante. Gostei da protagonista, uma garota sobrevivente do horror do Holocausto, guerreira e muito forte, fiquei ansiosa para conferir a luta dela. Com certeza vou querer ler e vou ficar de olho nos próximos volumes.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi!!
    Gostei bastante da resenha, já conhecia a história do livro mas mesmo assim sempre é bom ler uma segunda opinião. Já tinha gostado muito da premissa do livro agora estou super curiosa para ler esse livro.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  12. Já estava bastante interessada em ler esse livro só pela sinopse, e agora depois de ver essa resenha fiquei ainda mais curiosa em conferi essa história.

    ResponderExcluir
  13. Oi.
    Eu adorei a premissa do livro, amo quando não tenho expectativas sobre os livro e sou surpreendia com algo maravilhoso, curtir muito esse senário no qual Hitler ganhou e está acontecendo o terceiro reich, isso acontecendo na vida real deus o livre, mas em ficção pode, enfim amei irei ler com certeza.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Laiara!
    Que livro diferente, achei bem inusitado o Hitler ter continuado no poder, e ainda mais a experiência que fizeram com Yael ter tido tais consequências! Não consigo imaginar como o desfecho desse livro pode ter se tornado previsível, achei bem criativo da parte da autora recriar o nosso presente assim. Apenas quero muito ler!

    ResponderExcluir
  15. Estava querendo ler esse livro!
    Já estava bastante interessada em ler esse livro só pela sinopse.
    E agora depois de ver essa resenha fiquei ainda mais curiosa em conferi essa história.

    ResponderExcluir
  16. Gosto de livros que tem como cenário acontecimentos históricos, especialmente sobre a Segunda Guerra Mundial.
    Legal a protagonista do livo ser uma mulher forte.
    Fiquei curiosa para saber como Yael se adapta as diferentes formas e faces que adquire. Dica anotada.

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bom?
    Gostei da resenha, não conhecia o livro ainda, confesso que não tenho o costume de ler livros que se passam em um ambiente de guerra, mas gostaria muito de ler, e que bom que o livro foi uma ótima surpresa.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

siga no instagram @lerparadivertir