acompanhe o blog
nas redes sociais

16.3.17

Jantar Secreto [Raphael Montes]

Raphael Montes
Ed. Companhia Das Letras, 2016 - 376 páginas:
      Um grupo de jovens deixa uma pequena cidade no Paraná para viver no Rio de Janeiro. Eles alugam um apartamento em Copacabana e fazem o possível para pagar a faculdade e manter vivos seus sonhos de sucesso na capital fluminense. Mas o dinheiro está curto e o aluguel está vencido. Para sair do buraco e manter o apartamento, os amigos adotam uma estratégia heterodoxa: arrecadar fundos por meio de jantares secretos, divulgados pela internet para uma clientela exclusiva da elite carioca. No cardápio: carne humana. A partir daí, eles se envolvem numa espiral de crimes, descobrem uma rede de contrabando de corpos, matadouros clandestinos, grã-finos excêntricos e levam ao limite uma índole perversa que jamais imaginaram existir em cada um deles.

Onde comprar:


Nunca havia lido nada do Raphael Montes. Os elogios que eu lia sobre ele sempre cresciam no meu conceito, me impulsionavam a comprar seus livros, mas até então ainda não havia tido o completo interesse. Quando me surgiu a oportunidade de resenhar Jantar Secreto, agarrei com todas as forças. E que livro.

Aparentemente nossos personagens são simples. Suas únicas ambições são crescer na vida profissionalmente e dar um futuro melhor para si mesmo sem depender de seus pais. Dante, Hugo, Miguel e Leitão se mudam de uma pequena cidade do interior do Paraná para o Rio de Janeiro. Cursando administração, desejo por culinária, medicina e ciência da computação, respectivamente aos nomes citados acima. Os quatro jovens decidem alugar um apartamento e se viram como podem para pagar o aluguel. Tudo estava indo perfeitamente bem. Se formam, sonham seguir carreira com suas profissões recém concluídas, entretanto ao se formarem encontram um país em crise, com números de desempregados aumentando a todo instante, e uma inflação absurda. Apenas Leitão acabou desistindo do curso, passando a ficar em casa comendo e engordando cada vez mais.

Certo dia o corretor de imóveis pergunta a Dante o que aconteceu para não terem depositado o dinheiro do aluguel nos últimos meses. Ele contesta, diz que foram realizados, mas o corretor se mantém firme. Leitão, o responsável pelos depósitos, confessa que gastou todo o dinheiro com uma prostituta que se chama Cora. Revoltados, os quatro amigos não sabem o que fazer para pagar a divida de quase trinta mil reais, senão serão despejados. E surge a ideia de fazer jantares, visto que era uma moda do momento onde você oferecia um jantar pela internet com um cardápio sofisticado, e pessoas pagavam para ir até sua casa comer. Lançam a ideia, mas Leitão faz mais uma burrada. Ao invés de carne de cordeiro, ele coloca no site carne humana, o que pega todos desprevenidos. O que choca mais ainda é que dez pessoas pagaram uma quantia de três mil reais cada para provar a “iguaria”.

A ideia de inicio assusta os quatro. Ficam temorosos, tentam retirar o anuncio, contudo até o pagamento dos clientes já estavam em suas contas. Dante bate o pé, não quer dar prosseguimento, enquanto outros incentivam, achando genial terem conseguido o dinheiro do aluguel tão rápido. O mais difícil seria onde e como arrumar um corpo para ser a carne.

Só nessa premissa nós leitores já embrulhamos o estomago e decidimos que não queremos ler mais nada sobre. Certo? Enganado. É aí que nós queremos ler mesmo. A ideia torna-se tão louca que queremos saber onde aquilo chegará e onde irá parar. Raphael Montes já causa impacto e desconforto nas primeiras páginas. Nos perguntamos se isso fosse real e se descobrirmos o que faríamos? Nos perguntamos mais ainda se provaríamos, já que os pratos são descritos tão bem suculentos e com molhos tão exóticos. Indagamos mais ainda a ideia do autor o que ele quer passar sobre. É desconcertante, mas brilhante. A proposta arrepia e a autor não nos deixar dormir sem antes descobrir o final.


Raphael tem uma construção de personagens complemente única. A forma como conduz sua escrita, que sutilmente vai nos atiçando nos levando a mergulhar no enredo, é espetacular. Até quando a história se aprofunda em determinado assunto, cena, ou pensamento, e pensamos se aquilo realmente é importante, o Raphael vai lá e nos dar mais um tapa na cara. Tudo que o livro contém, é de extrema importância e valor.

O fato de o canibalismo ser explorado na literatura como forma de entretenimento, no caso o livro em questão, ele quer mais do que isso. Ele leva nós leitores repensarmos sobre o nosso estilo de vida, nos leva a refletir sobre assuntos primordiais do mundo como a fome, e também nos faz refletir até que ponto é capaz do ser humano chegar por status e poder, e de como nossas visões estão tão distorcidas de um parâmetro normal para a paz mundial.

Se existe isso por aí? Pra que duvidar? Já temos casos espalhados pelo mundo, inclusive no Brasil como aquele casal que fazia coxinhas de carne humana em Pernambuco. É um tema que em minha opinião deve ser mais debatido.

O livro é mais dinâmico do que aparenta. Apesar de o foco ser os jantares, ou carne de gaivota como preferem chamar, a trama toda ainda possui temas como o bullying, homossexualismo, corrupção...

Raphael Montes é de fato um escritor de mão cheia, que não mede esforços para chocar seus leitores, e que não tem pena nenhum pouco deles também. Já estou louco para ler todos os outros livros dele.

A edição é uma belezura a parte, com corte em vermelho caracterizando fielmente o livro. Boa leitura. Devorem da mesma maneira que eu fiz.

 Cortesia do Grupo Companhia das Letras
Douglas Brandão
Geminiano, formado em Magistério e futuro professor de História. Mora na Bahia e louco por livros. Um pouco ciumento e orgulho. Fanático por Harry Potter e chegou a receber o apelido de "Vírgula" por sempre dar uma opinião ou comentário, porque sempre usa "Entretanto", "Contudo" e "Todavia" por ser sempre "Do Contra". Sincero ao extremo e venho para compartilhar meu gosto de leitura com vocês.
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

19 comentários:

  1. Oi Douglas,
    Que figura esse Leitão, só faz besteira kkk
    Achei bem legal a premissa e me interessei muito em saber qual atitudes os caras tomaram após essa oportunidade "singular" de receber dinheiro. (ainda mais em tempos de crise kkk).
    Nunca li nada que retratasse o canibalismo. Adorei a resenha e com certeza quero ler ;)
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. caro Douglas, estou passado com sua resenha. já tinha uma curiosidade imensa de ler este livro, agora aumentou e muito. nesta você se superou. parabéns!!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi.
    Eu ainda não tive a oportunidade de ler nada do autor mas estou muito curiosa para conferir jantar secreto, gosto quando a narrativa começa com um suspense ou algo que me cative o que parece ser o caso deste livro, não sabia que ia explorar canibalismo, meu estômago já não está bem kkkkkk.
    Mas irei ler com certeza.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Gostei da historia do livro, porem um tanto sinistra, mais bem real gostei desde a primeira resenha que li a resenha, livros nacionais sempre quero ler porque quero conhecer mais e mais obras incríveis.
    Até mais!!!

    ResponderExcluir
  5. Olá!!! O livro parece bom, mas não é um gênero de leitura que me agrade tanto, pelas resenhas que eu acompanhei sobre ele e os comentários não pretendo adicionar na minha lista não.

    ResponderExcluir
  6. Douglas!
    Pois é... euzinha não duvido de nada dessa vida e cada um faz a opção que deseja, concorda?
    Fato é que quero muito poder ler esse livro, porque a cada resenha fico mais e mais curiosa e como já li outros livros do autor e sei que escreve bem, fico com mais vontade ainda.
    “Não confunda jamais conhecimento com sabedoria. Um o ajuda a ganhar a vida; o outro a construir uma vida.” (Sandra Carey)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  7. Oi Douglas, tudo bem?

    Eu ainda não, mas tenho muita vontade, o tema é bem ousado, diferente e chocante! os personagens parecem bem trabalhados! Adorei a resenha e a indicação!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  8. Oi mano, eu já ima resenha bem ruim desse livro sabe e agora quando eu leio a sua ai vejo que a frase " Gosto cada um tem o seu " não poderia ser mais verdadeira. Eu ainda to meio na dúvida se vou ler esse livro ou não porque nesses tempos estou me concentrando nos gêneros de fantasia então quando leio a resenha de um livro assim não estou sentindo atração pelo enredo embora não se possa negar que é interessante e até mesmo estranho.

    ResponderExcluir
  9. Olá! Conheço o autora só por nome, nunca li obras dle, mas tenho curiosidade em ler este livro, é a terceira resenha q leio e adorei o enredo...
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Servir carne humana?! Definitivamente Jantar Secreto não é pra mim, não faz o meu estilo de leitura e não tenho curiosidade em ler.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  11. Oi,Douglas

    Conheço a escrita do Raphael Montes por ter lido O Vilarejo.
    A sinopse de Jantar Secreto é um tanto diferente,bateu uma curiosidade pra saber aonde a história vai parar,mas ainda não sei se colocaria na minha lista de leitura.
    *To imaginando como é que esse cara faz um erro desse tipo num anúncio...*

    ResponderExcluir
  12. Ainda não li nada desse autor, mas admito que Jantar Secreto não é livro que me interessa muito, principalmente por se tratar de canibalismo, acho que seria um livro que se eu fosse ler, leria já preparada para sentir enjoo, os personagens parecem ser trabalhados, mas acho que somente isso não faria eu mudar de ideia.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Olá, Carne humana? acho que não teria coragem nem de coloca na boca porém achei interessante essa histria, mas se eu ler com certeza ficaria com o estomago embrulhado....!

    ResponderExcluir
  14. Li esse livro esse ano, e gostei bastante, foi a minha primeira leitura do autor, quero ler seus outros livros. Fiquei chocada do que o ser humano é capaz e horrorizada em saber que as pessoas mesmo sabendo que carne era comiam, confesso que pela descrição do prato que foi bem detalhada dava até vontade rs, mas acredito que não teria coragem de experimentar, o livro nos trás muitas reflexões sobre o processo para a carne chegar até a nossa mesa. O final me deixou pasma rs.

    ResponderExcluir
  15. Ainda não li nada do autor e tenho muita vontade de conferir esta obra devido aos comentários. Gostei dessa premissa, realmente depois delas queremos mais dessa história. É bem legal também as críticas sociais por traz da obra. Gostei muito da resenha e indicação.
    Abraço!
    A Arte de Escrever

    ResponderExcluir
  16. Recebi hoje a notícia que ganhei esse livro em um sorteio e fiquei DOIDA!
    Eu já li a versão digital dele, mas adoro demais o Raphael Montes e pretendo ter todos os físicos do autor. De fato ele não tem medo de chocar e muito menos pena dos leitores!
    Narra e constrói tudo de uma forma única, singular. Ainda não li Dias Perfeitos, mas te digo que Suicidas e O vilarejo são ótimos!

    Duas Leitoras - no Top Comentarista de Março você pode escolher entre 4 livros!

    ResponderExcluir
  17. Oi Douglas, tudo bem?
    Acho que não sei bem ao certo qual seria minha reação ao ler uma história que explora o canibalismo como esse livro faz. Eu estou em cima do muro. Quero muito ler, porque achei a premissa da trama super interessante, e ao mesmo tempo não quero porque não sei se vou gostar.
    Mas sinceramente, ambos sabemos a resposta né. Só lendo mesmo para saber.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  18. Ainda não li nenhum livro de Raphael Montes, mas sempre que leio a sinopse ou a resenha de algum livro fico com a curiosidade aguçada. O fator carne humana é mesmo de arrepiar e as questões levantadas pelo o livo são importantes. Adorei a capa.

    ResponderExcluir
  19. Oi!
    Ainda não li nada do Raphael Montes, mas realmente esse enrendo e tão maluco que acaba nos deixando curiosa para descobrir aonde que isso era levar, fiquei curiosa para saber mais sobre esse historia e também conhecer a escrita do autor, se tiver oportunidade quero ler essa historia !!

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

 
Ler para Divertir © 2015 - Blog no ar desde 31.10.2010
topo giovana joris • design e código gabi melo