acompanhe o blog
nas redes sociais

11.4.17

Cisne, Vol. 01 - Série Uma Geração, Todas as Decisões [Eleonor Hertzog]

Série Uma Geração, Todas as Decisões de Eleonor Hertzog
Ed. Mundo Uno, 2015 - 724 páginas:
      Unificada e em paz, a Terra se dedicou à ciência e à exploração espacial, descobrindo Tarilian, um planeta habitado inesperadamente próximo. As relações entre os dois mundos iniciaram corteses, mas rapidamente uma rivalidade inútil se estabeleceu, minando a amizade entre terráqueos e tarilianos. Um infeliz incidente diplomático piorou ainda mais as relações interplanetárias; a solução para o impasse se encontra no Cisne, um veleiro movido a energia solar que é um dos mais avançados biolabs flutuantes do planeta. O Cisne é também o lar da família Melbourne: os pais, Doris e Henry, são os biólogos marinhos responsáveis pelo barco; os filhos são sua irrequieta tripulação. Sem saber que fazem parte de uma geração que decidirá o futuro do mundo inteiro, agora os jovens Melbourne precisarão dar o melhor de si para melhorar as relações entre Terra e Tarilian. 

Onde comprar:

Cisne, um monstrinho de mais de 700 páginas, primeiro livro da série Uma Geração, Todas as Decisões, se passa num futuro distópico onde nossa Terra está unificada e em paz, e desde então passamos a nos dedicar a ciência e exploração espacial, e inesperadamente encontramos um planeta chamado Tarilian, com uma população curiosa e muito a si descobrir. Contudo nosso foco principal está situado no mar e especificamente num veleiro solar intitulado Cisne, onde um casal, Dr. Henry e Dra. Doris, e seus inúmeros filhos, dedicam-se a vida a preservação marinha e a assuntos escondidos por baixo de sete chaves.

"Teo e Ted eram os gêmeos mais velhos, com dezesseis anos; depois, vinha outro par de gêmeos, Tim e Tom, com 15 anos. Pam era a seguinte com quatorze, Lis tinha treze, e depois vinha uma pausa de cinco anos (nos dias de tédio, os filhos se divertiam especulando o que teria acontecido naqueles anos para os pais não terem procriado o filho anual) e vinha o caçula, Bobby, de oito anos. Peggy tinha quatorze anos como Pam, e havia se entrosado perfeitamente com eles desde o primeiro dia."

A descoberta de Tarilian deu-se por diversas pesquisas, e descobriram que ele fica atrás do sol e na mesma linha de rotação da Terra por isso nunca se encontraram. Depois da descoberta os mundos decidem manter um contato diplomático, intercambio e tudo mais, mantendo uma paz universal, contudo uma rivalidade boba permeia os povos ameaçando as relações interplanetárias.


Nossa estória inicia-se com nossos tripulantes ansiosos para os resultados dos exames da Escola Avançada de Champ-Bleux , uma escola especializada por formar os melhores cientistas, biólogos do planeta, e estão apreensivos porque são exames difíceis e não dá pra imaginar quais são os critérios para se passar. Em contra partida vemos que o Dr. Henry e a Dra. Doris estão envolvidos em outras coisas importantes ao qual envolve sua filha adotiva Peggy. Peggy é uma personagem que de inicio se mostra misteriosa, inocente, mas que o leitor acaba duvidando dela. Ela possui poderes que nem ela mesma sabe e seus pais tem a missão de trabalhar eles com ela sem que os irmãos saibam.

“- Cisne de água doce é um nome esquisito para um veleiro oceânico. - Ah, é que, quando o vento enfuna as velas, quando estão todas erguidas, e todas refletindo o Sol, parece que o barco é um enorme, lindo, fantástico, maravilhoso cisne de prata! riu Anita, toda feliz.”

O Cisne acaba recebendo uma missão de levar a foca dourada, que estava em risco de extinção, para seu habitat natural, e com isso acaba recebendo dois repórteres que irão cobrir toda a jornada. Um repórter é de Tarilian e o outro da Terra, pois ambos os planetas possuem um sistema diplomático de intercambio para que suas culturas possam ser mais trabalhadas e compreendidas. Nessa viagem diversas coisas acontecem que deixa nós leitores boquiabertos e nos perguntamos o que que autora que nos mostrar, onde ela quer ir, e quando percebemos o queixo cai por completo.

Não sei muito bem se consegui traduzir o cerne do livro em si pra vocês, pois com tantas informações de um novo planeta, com o sistema de intercâmbios de ambos os mundos, e uma família de cientistas num barco aparentemente não parece ter sentido algum, mas Eleonor Hertzog vai nos mostrando uma originalidade e uma fantasia com distopia incrível.

Depois dos resultados dos exames de Champ-Bleux onde todos os filhos passaram, os pais se preocupam cada vez mais de algo maior estar acontecendo, levando em conta todos os outros que passaram nos exames também. Ansiando um possível Toque de Reunir que não ocorria há algum tempo, o Dr. Henry decidi investigar os bastidores desse “fenômeno” e entramos num emaranhado de segredos entre povos de Tarilian, de outros planetas e do povo Atlantis ao qual ficamos cada vez mais curiosos e afim de resolver esses mistérios muito bem guardados.

Eleonor criou algo palpável, mesmo com todas essas informações, pois sentimos veracidade nos fatos apresentados, pois as leis criadas tanto de preservação de espécies, relações interplanetárias, impressa, leis do espaço dentre diversas coisas foi tudo muito bem descrito, chegando a parecer real. Ao longo da leitura tudo vai se encaixado e vemos a ligação da família Melbourne com tudo como se tudo tivesse começado dela, e ao mesmo tempo que tudo se encaixa novas peças de um quebra cabeças se monta atiçando o leitor por mais e mais.

Os personagens são bem desenvolvidos, a construção do enredo é extremamente inteligente, e a junção de fantasia com distopia deu mais do que certo. Eleonor é uma escritora talentosa e merece sucesso imediato. Não me canso de indicar essa série tão fantástica. Leiam.
Douglas Brandão
Geminiano, formado em Magistério e futuro professor de História. Mora na Bahia e louco por livros. Um pouco ciumento e orgulho. Fanático por Harry Potter e chegou a receber o apelido de "Vírgula" por sempre dar uma opinião ou comentário, porque sempre usa "Entretanto", "Contudo" e "Todavia" por ser sempre "Do Contra". Sincero ao extremo e venho para compartilhar meu gosto de leitura com vocês.
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

19 comentários:

  1. Oi Douglas!
    É a segunda resenha que leio do livro, gostei do enredo, e a escrita parece boa tbm, vai pra listinha sim.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Olá!!!
    Uma pena não ser uma leitura que chame muita minha atenção mas admirei bastante sua resenha e quem sabe mais na frente eu resolva e ai já tenha uma noção do que se passa na historia.
    Até mais!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi.
    Douglas, esse livro infelizmente não faz muito meu gênero, mas adorei a premissa e se fosse em outro momento leria com certeza.
    Adorei o pouco que falou sobre os personagens eu gosto muito quando eles são bem desenvolvidos e quando tem esse processo de amadurecimento.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Douglas!
    Bom ver a criatividade de uma autora nacional ao criar um novo mundo, mesmo que complexo, porém totalmente envolvente para o leitor, com personagens bem descritos e um enredo de fantasia fantástico.
    “ O amor é a sabedoria dos loucos e a loucura dos sábios.” (Samuel Johnson)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  5. Oi Douglas! Eu não conhecia esse monstrinho de mais de 700 páginas! Mas uau, parece ser uma obra incrível. Gostei do enredo e parece que autora criou um universo riquíssimo! Parabéns pela excelente resenha!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia o livro mas fiquei interessada pois tem mistério que adoro e fiquei curiosa imaginando quais seriam esses poderes de Peggy, os acontecimentos da viagem me deixou instigada a saber mais, porque para deixar o leitor de boca aberta deve ser coisas bem estranhas ou talvez não rs.

    ResponderExcluir
  7. Oi Douglas
    Adoro encontrar mais pessoas que demonstram seu amor pelos monstrinhos da Eleonor. Eu já li os três monstrinhos e mal vejo a hora dela lançar o quarto e dos coelhos chegarem logo a Camp Bleux.
    Sua resenha ficou incrível e me relembrou alguns fatos que eu já havia esquecido.
    Falei recentemente pra Eleonor que queria reler todos os livros quando o quarto fosse lançado. Ela me perguntou se eu daria conta de ler todas essas páginas infinitas novamente e ainda um novo livro haha. Tive que concordar e vou deixar pra reler daqui a alguns anos, pra poder velejar no Cisne novamente.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  8. Oi Douglas
    Um livro repleto de informações, com certeza para ser apreciado com calma e tempo. Achei muito legal pois senti uma pegada ecológica e voltada para a preservação do meio ambiente nas pesquisas realizadas no navio.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Já li o livro a um bom tempo e gostei muito da história e fiquei com muita vontade de ler o segundo livro, que ainda não tive a oportunidade , a resenha me fez relembrar da história, a entrega da foca, o intercâmbio do repórter, a entrada de todos na escola e o toque de reunir. O história é realmente longa mas muito boa, não fiquei entediada com a leitura.

    ResponderExcluir
  10. Olá, Douglas!!
    Gostei do livro, bem de fantasia, achei interessante a história.
    E a autora deve ser reconhecida mesmo, gostei desse livro, vou conhecer a série.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  11. Achei interessante o fato do livro conseguir passar ao leitor veracidade, apesar de se tratar de uma fantasia distópica.
    Tenho esse livro no kindle há um tempinho e até j=hoje não criei coragem pra encarar esse monstrinho, haha.

    ResponderExcluir
  12. Oi Douglas, tudo bem?
    Eu imagino como deva ser resenhar um livro com esse número de páginas, e pelo que me pareceu, com tantas descrições e informações sobre o ambiente em que a história acontece. Deu para entender sobre o que o livro fala e achei interessante. Só não sei se leria no momento.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  13. Oi Douglas,
    Pela capa eu nunca imaginaria que se trata de um livro deste gênero. A autora inseriu muitos personagens na trama, começando pela (grande) família que protagoniza esta história e ,com isso, temo que o livro fique muito superficial, pois fica difícil desenvolver todos eles a ponto de envolver o leitor na história de cada um. Mas, ao mesmo tempo, da para notar que a autora foi bem detalhista na criação da história (em criar um novo planeta), trazendo uma narrativa envolvente e divertida, além de acrescentar um mistério envolvendo Peggy deixando, assim, o leitor mais curioso para saber que está por vir nos próximos volumes.

    ResponderExcluir
  14. Oi Douglas,
    A historia não me chamou muito a atenção, mas ele parece ter um enredo bom para quem gosta de historias deste tipo.

    ResponderExcluir
  15. Oi, Douglas
    Pela capa tive a impressão de ser uma coisa,mas a resenha explora muito mais e mostra vários aspectos do livro,não imaginava essa parte diplomática com outros mundos.

    ResponderExcluir
  16. Oi Douglas, eu tenho esse livro no Kindle mas não sabia que tinha um enredo tão bom na verdade eu só baixei o livro porque ele tava de graça e não me dei ao trabalho de procurar o enredo. Graças a sua resenha agora eu sei que tenho um ótimo livro e agradeço.

    ResponderExcluir
  17. Amo distopias!! Gostei bastante dessa resenha, me lembrei de um livro que li esse ano, chamado "Crave a marca", gosto muito de ser apresentada a planetas e lugares diferentes! Como Game of Thrones por exemplo! Leria com certeza esse livro!

    ResponderExcluir
  18. Olá!!! Parece ser um livro muito bom, li algumas resenhas dele e todas falaram muito bem. Super curiosa para conhecer a história, a narrativa deve ser bem envolvente.

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Me pareceu super interessante a historia, fiquei bastante em duvida no começo da resenha o que o livro realmente contava mas ainda sim fiquei um pouco curiosa pra saber sobre essa historia...a escrita me pareceu bem interessante!

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

 
Ler para Divertir © 2015 - Blog no ar desde 31.10.2010
topo giovana joris • design e código gabi melo