acompanhe o blog
nas redes sociais

10.4.17

Imperfeitos, Vol. 01 [Cecelia Ahern]

Cecelia Ahern
Ed. Novo Conceito, 2016 - 320 páginas:
      Celestine North vive em uma sociedade que rejeita a imperfeição. Aqueles que praticam algum ato julgado como errado são marcados para sempre, excluídos da comunidade, seres não merecedores de compaixão. Por isso, Celestine procura viver uma vida perfeita. É um exemplo de filha e de irmã, uma aluna excepcional, adorada por todos do colégio, além do mais, ela namora Art Crevan, filho da autoridade máxima da cidade. Em meio a essa vida perfeita, Celestine se encontra em uma situação incomum, que a faz tomar uma decisão instintiva. Ela faz uma escolha que pode mudar o futuro dela e das pessoas a seu redor. Ela pode ser presa? Pode ser marcada? Poderá se tornar, do dia para a noite, Imperfeita? Nesta distopia deslumbrante, Cecelia Ahern retrata uma sociedade em que a perfeição é primordial, e quem cometer qualquer ato falho será punido.

Onde comprar:

Significado de Perfeito
Que reúne todas as qualidades; que não tem defeitos; ideal, impecável; excelente. Completo, absoluto, total.

Começo a falar desse livro já citando a definição contraria do seu nome, Imperfeito. Primeiramente porque você tem que entender, julgar de certa forma o que esse adjetivo representa, para que possa captar a essência que essa historia transmite.

Essa é uma história de distopia, então você tem que ter em mente que se trata de algo que faz critica a sociedade e seus governantes usando, a ficção para isso. Então sem mais delongas, vamos para descrição dessa historia.

“Sou uma menina de definições, de lógica, de preto no branco. Lembre- se disso.”

É assim como nossa protagonista Celestine se descreve, e sim, não há outra forma para descrever. Celestine boazinha (como eu chamo a primeira fase dela.) Descrevo ela em duas fases pelo o motivo do crescimento gradativo que ela tem, no início é sutil, os pensamentos, atitudes, mas depois você vê o quão incrível ela se torna. Retomando a história, Celestine vive em uma sociedade modelo, após o mundo entrar em colapso pela corrupção, mentiras de quem estava no poder, eles adotam um meio de liderança. Para que não ocorra mais isso, eles separam a sociedade em duas categorias, os perfeitos e os imperfeitos.

Contudo você deve estar se perguntado como isso acontece, se é por alguma limitação, se é por feiura? Bom na verdade não é nada disso. A divisão acontece basicamente por uma corte, bem parecida com sistema judiciário, eles se denominam de tribunal. Há cinco transgressão, para cada uma, você é marcado (QUEIMADOS A FERRO QUENTE) em algum lugar do corpo, depende do ato cometido. Para quem mente é na língua, deslealdade com a sociedade é no peito e assim por diante.

A narrativa realmente tem inicio quando Celestine começa a questionar o certo e o errado, ela fazia parte dos “intocáveis” sendo namorada do filho do grande juiz Crevan, mas quando algo acontece perto dela, um julgamento duvidoso, ela começa a questionar. Esse, em minha opinião é o momento mais importante do livro, é o momento de ruptura com a inocência, é como se até então ela fosse cega.

Uma história narrada em primeira pessoa, mas não em primeira pessoa qualquer, o que a Cecelia Aher fez aqui, foi um trabalho MARAVILHOSO, para ninguém colocar defeito, mesmo! Tenho que abrir meu coração, quando vi a sinopse desse livro fiquei curiosíssima, mas depois que descobri a autora, fiquei meio balanceada, não entendam mal, ela é incrível, mas em outra área da literatura, livros como “A lista, Simplesmente acontece, o famosíssimo P.S eu te amo", estão aí para provar que a mulher sabe o que ta fazendo, mas meu BOBO preconceito se trata do estilo que ela escolheu, distopia exige uma grande carga de questionamentos filosóficos, não simplesmente definições técnicas.

Até um momento que me marcou muito no livro, sem pegar citações para não da spoiler é que Celestine fala de como tinha que se tornar imperfeita para ser considerada perfeita aos olhos da sociedade. E quantas vezes não fazemos isso? Muitas vezes sem perceber. Até que ponto somos fieis aos nossos critérios, a nossa personalidade, sem se corromper? Sem ir com a correnteza?

Esses questionamentos, o crescimento de personagens, até mesmo secundários, a pitada de romance que você fica querendo mais e mais !!! A descrição de cada cena, que você se emociona não importa quantas vezes você leia (acredite eu tentei não me emocionar nas três vezes que li) tudo isso você encontra nessa historia excepcional, o único defeito é que ainda não tem a sequência dessa que vai ser uma trilogia.

Indico a todo mundo que gosta de se questionar, quem gosta de ficção, quem não gosta, está ai um livro para mudar o seu conceito. Ou seja, indico a todos, e quem já leu e compartilha da mesma ideia que eu, vem fazer contagem regressiva comigo para o lançamentos dos outros livros.

 Cortesia da Editora Novo Conceito
Gabriele Machado
15 anos, paranaense, leitora compulsiva, apaixonada por cachorros, viciada em musica e seriados, junta todos esses adjetivos, PUM! Aqui estou eu, Gaby Machado. Uma sonhadora irreversível, desastrada, pavio curto, falo sem pensar, eclética para tudo! Apaixonada por uma boa dose de cafeína e minha princesa favorita é a Mulan, por quê? Mesmo sendo uma princesa não preciso do príncipe para se salvar.
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

25 comentários em "Imperfeitos, Vol. 01 [Cecelia Ahern]"

  1. Oi Gabriele.
    Entendo o que você quis dizer sobre essa divisão, sua resenha realmente me deixou intrigada e fiquei curiosa para saber os detalhes do que fez ela abrir os olhos para a sociedade em que vivia, confesso que ainda não li nada da autora mas fiquei bem curiosa por esse livro.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Gabriele. Sou muito cética quanto a distopia, raramente consigo me apegar aos personagens e ao ambiente, mas já li obras da Cecelia e estou com muita vontade de ler essa. Eu acho que perfeição é algo bem abrangente, depende muito de quem o vê, e se a autora consegue abordar isso de uma forma muito sagaz, um ponto para ela. Estou animada depois da sua resenha, espero gostar também já que vi alguns comentários bem negativos sobre a obra.
    Beijo! Blog Leitora Encantada

    ResponderExcluir
  3. Estou com esse livro aqui mas ainda não, confesso que estou super ansiosa para ler e conhecer a protagonista, a autora é excelente e finalmente vou conhecer sua escrita, graças a sua resenha fiquei mais convencida a ler o livro.
    Até mais!!!

    ResponderExcluir
  4. Oi Gabriele,
    Nunca li nenhuma obra de Cecilia Ahern por não ter interesse em suas histórias, mas como sou muito fã de distopia, estou realmente interessada neste livro. Celestine irá descobrir que a sociedade em que vive não é como imagina, há mentiras e injustiças e isso será o gatilho para mudar sua visão sobre o que é certo e errado. A proposta da autora para essa trama tem tudo para ser maravilhosa, pois essa ideia de uma sociedade perfeita (mas imperfeita) remete a muitas questões que encaramos no dia-a-dia, como por exemplo a busca para alcançar os padrões de beleza ditados pela sociedade. Espero realizar esta leitura e encontrar nela um obra bem desenvolvida, com personagens fortes e marcantes.

    ResponderExcluir
  5. Olá, Gabriele
    OS livros de Cecilia Ahern, são perfeitos..eu amo as historia dela, a escrita..e principalmente a capa..já li um livro dela e amei...agora eu queria muito esse livro exatamente pelo tituo que achei super interessante, agora que li essa incrivel resenha, me deixou com muita vontande de ler ainda mais!!

    ResponderExcluir
  6. Gabrielle!
    Gosto muito dos livros da autora e fico feliz em ver que ela trouxe uma distopia que mostra a hipocrisia da sociedade e faz com que a protagonista abra os olhos para o que realmente acontece, pela dominação governamental.
    Desejo uma ótima semana!
    “ O amor é a sabedoria dos loucos e a loucura dos sábios.” (Samuel Johnson)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  7. Oi Gabriele, tudo bem?

    Eu nunca li nada da autora, mas li muitas críticas positivas dos romances dela, então estou super curiosa pra saber como ela se sai na distopia tb! Que bom que foi uma boa leitura pra vc! Adorei a resenha!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  8. Oi Gabriele
    Ganhei esse livro recentemente e ainda não tive oportunidade de ler. Mas lendo a sinopse e sua resenha me deu vontade de colocá-lo como próximo da lista. Adoro quando os livros mesmo que com fantasia adicionam críticas a sociedade.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá! Adorei sua resenha, o enredo parece ser bom, não conheço ainda a autora, então, vou anotar a dica. bjs

    ResponderExcluir
  10. Fiquei interessada em ler, achei diferente esse separação dos perfeitos e imperfeitos, fiquei imaginando isso na realidade seria bem difícil, pois ninguém é perfeito todos nós temos nossas falhas. Na verdade acho que as pessoas teriam que ser hipócritas para ser como a sociedade quer e a personagem percebe isso depois de algum fato que deve ter mexido com ela.

    ResponderExcluir
  11. Olá!!! Achei a premissa deste livro bem interessante e diferente, parece ter um enredo surpreendente, cheio de muita emoção e descobertas. Adoro este estilo de leitura, então, claro que já está na lista de desejados.

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  13. Olá, Gabriele!!
    Amo a autora, seus livros são "perfeitos", as histórias são bem diferentes as de outros autores, ela tem seu jeitinho próprio de escrever.
    Esse livro é sim, um livro que eu vou ler em breve (esse breve é tipo o próximo livro, ou quase isso), pois fala de todo mundo ser perfeito, não tem disso, cada um é o que, se vivêssemos da vontade dos outros, nossa vida seria injusta, pois temos que viver às sobre o que nos faz feliz, e o que nos fazem viver perfeitos do nosso jeito.
    Amei a resenha!

    ResponderExcluir
  14. Olá.
    Assim que li a sinopse desse livro também fiquei curiosíssima! Mas meio dividida por amar os livros de romance da autora. Fico com medo de ter altas expectativas com Imperfeitos e me decepcionar. Amo distopias e gostei bastante do enredo desta, pois trata-se de algo real: a corrupção e o quanto ela pode ser maléfica para os cidadãos.

    ResponderExcluir
  15. Oi Gabriele, tudo bem?
    Desde que a editora lançou esse livro que eu estou de olho nele. Ainda não consegui comprá-lo, mas farei isso em breve.
    Eu gosto de histórias assim, que apresentam uma ideia de governo, com todas as suas falhas expostas, e em contrapartida, pessoas que se veem despertadas pela real situação. Essas tramas sempre me fascinam.
    Parabéns pela resenha.
    Beijokas
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  16. Oi Gabriele,

    Eu conheço a autora por romances para o publico adulto e tô curiosa para lê-la escrevendo para jovens e ainda uma distopia, gênero que eu amo. Tô atrás desse livro e assim que conseguir vou ler. Espero gostar. :)

    Bjs, @dnisin
    www.sejacult.com.br

    ResponderExcluir
  17. Oi Gabriele,

    Até onde eu me lembro nunca ouvi falar sobre a autora ou sobre o livro, e acabei de me interessar pela leitura depois da sua resenha.

    ResponderExcluir
  18. Há vários livros da Cecelia Ahern que quero ler.
    É diferente ver essa autora escrevendo uma distopia,fiquei curiosa com o resultado,pela resenha ela se saiu bem.Gosto do toque questionador.

    ResponderExcluir
  19. Gente, mas que livro não é mesmo? Pelo menos pela resenha da pra ver que temos um senhor enredo, lembra até um pouco o livro delírio que por sinal eu não gostei mas esse aqui parece ser muito bom que deu até vontade de ter ele na estante. Obrigada pela resenha maravilhosa.

    ResponderExcluir
  20. Nossa que interessante, me lembrou de Divergente... Não parece ser igual, mas há mais brigas politicas e no começo a personagem sai do estado "inocente" e começa a entender a realidade das coisas, gostei bastante da resenha

    ResponderExcluir
  21. Geeente, não fazia ideia que a Cecelia escrevia distopia :O pelo pouco que sei das obras dela (só li uma até hoje), acredito que essa seja a primeira, não? E logo de cara ela aparece com distopia que é série hahaha ISSO AÍ
    Eu adorei esse livro dela que li (A lista) e adoro distopia, então acredito que vou adorar esse também. Como só agora fiquei sabendo que tem continuação, acredito que eu vá esperar os lançamentos pra não ter que passar um tempão entre uma leitura e outra
    Fiquei bem curiosa sobre essas marcas, a corrupção a que nos submetemos, os grupos em que a sociedade é dividida e tal

    Duas Leitoras - no Top Comentarista de Abril você pode escolher entre 4 livros!

    ResponderExcluir
  22. Oi!
    Ainda não li nada da Cecelia Aher, mas vejo tantos comentários sobre seus livros que fiquei bem curiosa para poder conhecer sua escrita, mas quando vi esse novo livro dela também estranhei um pouco por ser diferente do que já tinha visto, porém lendo a sinopse fiquei bem curiosa e agora lendo a resenha a curiosidade só aumentou, gostei muito dos questionamentos que essa distopia trás, quero muito ler essa historia !!

    ResponderExcluir
  23. Não li nenhum livro da Cecelia Aher mas como conheço o estilo/gênero que ela escreve confesso que fiquei surpresa dela escrever sobre o gênero distopia, acho muito bacana os autores se aventurarem em gêneros distintos... E apesar de não curtit o gênero distopia, achei interessante a trama, se eu tiver a oportunidade de ler Imperfeitos vou ler sim, então, valeu pela dica.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  24. Quando vi o lançamento do livro fiquei surpresa por ser uma distopia escrita por Cecelia Ahern. Assim como você acho ela incrível escrevendo romances, mas estava com o pé atras quanto a distopia. Parece que a autora conseguiu levantar muitos questionamentos e proporcionar a discussão, que para mim é um dos objetivos das distopias. Adorei a capa do livro e estou curiosa para conferir esta historia.

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

siga no instagram @lerparadivertir