acompanhe o blog
nas redes sociais

20.7.17

Crash, Vol. #1 - Quando a Paixão Explode [Nicole Williams]

Crash Quando a Paixão Explode
Ed. Essência, 2017 - 256 páginas
- "Para a adolescente Lucy, nada é mais importante que o balé. A dança a transporta para um mundo onde a dor, as lembranças ruins e a violência não existem. Um mundo só dela. Um dia, porém, aquela garota certinha é obrigada a mudar de escola. E é nesse novo ambiente, repleto de descobertas e Inseguranças, que conhece um garoto que só usa cinza e vive com uma toca de lã na cabeça. Jude, o maior bad boy da escola, é lindo e seria o sonho de toda garota, e talvez até o genro que todo pai pediu a Deus... se não tivesse sido preso várias vezes e não morasse num abrigo para garotos desajustados. Lucy não liga para a opinião dos outros: o mais importante é o que Jude sente por ela. E o rapaz parece disposto a abrir seu coração, ainda que um segredo que assombra o passado e o presente dos dois esteja prestes a estraçalhar essa paixão. “Jude era a doença para a qual eu não via cura. A droga da qual eu não queria me livrar nunca. ” LUCY"

Onde comprar:
Antes de qualquer coisa, preciso dizer que esse não é o tipo de livro que costumo ler. Não por preconceito (ok, talvez um pouco), é só que eu normalmente leio outras coisas, meu gosto literário acabou pendendo pra um lado menos “o amor é lindo” da literatura, sei lá porque. Mas a verdade é que não tenho realmente um gosto literário bem definido. Eu escolho livros pela capa, pela sinopse ou pelo autor (um beijo pro Neil Gaiman) e acaba que, na maioria das vezes eles não são lá muito românticos. Então, talvez algumas coisas que eu não gostei nesse livro tenham mais a ver com a minha falta de familiaridade com o gênero do que com o livro em si.

Embora esse não seja exatamente o “meu tipo de livro”, fiquei bastante interessada pela capa porque: a) sou uma bailarina frustrada (o que significa que eu não sou bailarina coisíssima nenhuma. É só vontade mesmo) e b) gostei do tênis meio gasto no fundo (não tente entender como a minha cabeça funciona, finja que é normal e continue a ler a resenha, por favor). Por fim, li a sinopse a achei que tinha futuro.

Crash Quando a Paixão Explode

Lucy é uma garota certinha que sonha em ser bailarina. Depois de alguns problemas emocionais/financeiros a família da nossa protagonista se muda pra outra cidade. Lucy, além de lidar com os desajustes familiares causados por uma tragédia, também vai precisar se encaixar na nova escola e na nova vida. Logo no primeiro capítulo Lucy conhece e se interessa pelo bad boy local, o que obviamente vira a vida da moça de cabeça pra baixo. Jude é tão lindo quanto problemático e meio sem querer acaba se apaixonando por ela também.

Crash Quando a Paixão Explode

A história gira em torno do conflito de Lucy que, completamente apaixonada por Jude, não consegue decidir se se entrega à essa paixão e aceita Jude com seu passado sombrio e seu presente não-tão-cristalino-assim ou se afasta de vez desse problema com belas pernas.

Crash Quando a Paixão Explode

E é aí que o livro me incomodou um pouco (veja bem, eu disse “um pouco”): a Lucy é meio bipolar. Ô guriazinha indecisa! Num capítulo eles estão super bem, ela viu algum sentimento muito fofo escondido nos olhos de Jude e tá super convencida de que vai dar tudo certo e ele é apenas uma boa pessoa que teve uma vida difícil. Na página seguinte ela já está toda magoada com alguma fofoca sobre o rapaz (Jude também não colabora). Eu entendo que ela seja adolescente. Eu entendo o turbilhão de emoções. E entendo que a autora tenha feito propositalmente, mas como disse, me incomodou um pouco (podem me julgar).

Embora a capa tenha uma bailarina com sapatilha de ponta e a sinopse enfatize que a coisa mais importante na vida da protagonista é o balé, de balé mesmo tem pouquíssima coisa. Fora umas (poucas) idas ao estúdio e um ou dois pensamentos de Lucy sobre o balé ser muito importante, nada é dito pra enfatizar a relação da moça com o balé. Tem uns dois eventos mais dramáticos que eu achei um pouquinho desnecessários. Talvez eu tivesse gostado mais se eles tivessem sido melhor desenvolvidos ou resolvidos de forma mais complexa. Mas não é nada que estrague a leitura (pelo menos não pra mim).

Crash Quando a Paixão Explode

No geral, gostei bastante do livro, e terminei em tempo recorde (o que é sempre um ponto à favor pra qualquer livro). Gosto da desconstrução de alguns esteriótipos do ensino médio americano. Principalmente na construção da melhor amiga da Lucy e do garoto popular. Outra coisa que eu gosto é que Lucy (apesar de às vezes mudar de ideia muito rápido) sempre procura ver o lado bom das pessoas coisas e situações.

“ Primeiro dia na escola nova. Ultimo ano. Essas pessoas que dizem que o inferno não existe estão muito enganadas.”

Crash faz parte uma trilogia e os três livros já foram publicados nos EUA. Aqui no Brasil por enquanto só é possível encontrar o primeiro deles. Esse primeiro livro conta como os dois se conheceram e lutaram pra ficar juntos. Os livros dois e três contam sobre as dificuldades do relacionamento deles agora que estão na universidade, Lucy perseguindo seu sonho de tornar-se bailarina e Jude conquistando fama como jogador de futebol americano.

Crash Quando a Paixão Explode

Espero que os outros não demorem a ser lançados. Quero muito ver aonde isso vai dar.

Eu vou ficando por aqui. Até a próxima!


Andressa Freitas
Mineira, aspirante à escritora e estudante de cinema. Se pudesse moraria em uma biblioteca, como não posso, estou empenhada em transformar minha casa no mais próximo disso possível. Viciada em séries e filmes, adoro ler, comer e viajar. Nerd assumida, fotógrafa de profissão, amo aprender coisas novas e imaginar histórias alternativas pra absolutamente tudo.
Cortesia da Planeta Livros Brasil
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

19 comentários em "Crash, Vol. #1 - Quando a Paixão Explode [Nicole Williams]"

  1. Oi Andressa, também curti demais essa capa e olha que eu não sou nem ao menos uma bailarina frustrada rsrs, mas acho lindo e achei que a capa ficou ótima. Sobre a história, parece ser mais do mesmo, o que nem sempre é ruim e quero sim lê-lo mais a frente. Curti a resenha e quero saber quais os dois eventos dramáticos que movimentam a trama ;)

    ResponderExcluir
  2. Oi Andressa! Eu amei a resenha, definitivamente não é um livro que eu de fato costume ler, mas eu gostei.

    Grande abraço,
    www.cafeidilico.com

    ResponderExcluir
  3. Andressa!
    Achei até interessante todo enredo, mas um romance adolescente americano com o astro do futebol e com a bailarina, já aí tem uma divergência, né? Ela toda delicada e ele todo brutamontes (a priori). Mas, ainda sim, deve ser um daqueles livros gostosinhos de ler e se divertir.
    OBRIGADA POR SUA AMIZADE!
    FELIZ DIA DO AMIGO!
    “Educar é semear com sabedoria e colher com paciência.” (Augusto Cury)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Andressa.
    O livro todo me chama atenção, porque sou apaixonada por jovem adulto e tenho certeza que vou gostar, sou bem romântica incurável. Talvez você não tenha gostado justamente porque não curte muito o gênero, mesmo assim a leitura ainda foi boa, então imagino que a história tenha sim conteúdo.
    Beijo!
    http://leitoraencantada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Andressa!
    TambeTambém sou uma bailarina frustrada :/ fiquei com vontade de ler pela, mas a capa original parece ter mais a ver com o enredo.
    Que pena que fala pouco sobre o balé, pq a capa da a entender que será o foco principal. A protagonista adolescente bipolar que se apaixona pelo bad boy é mais do clichê. Apesar disso acho que vou dar uma chance.
    Abc

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Sempre tive vontade de fazer ballet mas acabei nunca fazendo hahahaha
    Sempre gostei de histórias com bailarinas e esse livro me interessou muito por isso. Quero muito ler <3
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Ah,o autor é um elemento decisivo na escolha do livro(mandando bj pro Gaiman aqui tbm),mas tem umas capas que atiçam a curiosidade.
    Gostei de ver sua resenha,não sou tão ligada em balé então não ter o aprofundamento nessa parte não é um ponto negativo pra mim.Espero que a editora lance a continuação pra ver suas impressões.

    ResponderExcluir
  8. Também gostei da capa e também sou bailarina frustrada, não conhecia essa série, uma pena que só o primeiro livro tenha sido publicado aqui no Brasil, eu me interessei em ler este livro, mas acho que aguardaria pelo menos o segundo livro ser publicado para começar a ler.

    ResponderExcluir
  9. Oi, eu também não tenho um gostô muito definido, mas diferente de você eu sempre acabo por ler algo romântico.
    Eu gosto desse "tipo" de romance, com bad boys e escola.
    Conhecia o livro em inglês, e fiquei muito feliz quando lançou aqui, com certeza vou ler, mas não agora.

    ResponderExcluir
  10. Oi Andressa!
    Gostei mto de conhecer o livro, que bom saber que é trilogia, adoro o gênero tbm, vai pra minha listinha siim.
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Olá! Não conhecia a série, o enredo não chamou muito minha atenção, e por se tratar de uma trilogia, prefiro esperar até que todos os livros estejam publicados, pois minha ansiedade não me permitiria esperar pela continuação (porque sou dessas, kkkkkk), a capa realmente é linda. Vou esperar pelas próximas resenhas para vê se dou ou não uma chance a série.

    ResponderExcluir
  12. Pela capa pensei que o foco do livro seria no balé, mas acho que é no romance, a personagem parece ser um pouco confusa, acho que devido ao tipo de pessoa que ela é e de repente aparece alguém totalmente diferente dela aí gera um certo conflito, acho que leria o livro sim.

    ResponderExcluir
  13. Oi, Andressa!!
    Gostei muito da resenha e acho bem interessante quando as autoras colocam na estória uma mocinha que se envolve com o bad boy do livro. Gostei bastante da indicação!!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  14. Olá Andressa!
    Eu já li varias resenhas desse livro e vejo varios pontos de visão diferente. Esse livro realmente e interessante, a capa é super fofa mas quando não simpatizamos com o livro e bem complicado, eu também não gosto de garotas assim, bipolar mas deve haver algum motivo para autora fazer ela assim. A trama e muito legal, gostei bastante e pretendo ler ele para conhecer mais a historia.

    ResponderExcluir
  15. Oi Andressa, tudo bom?
    Gostei muito da resenha, não conhecia o livro ainda, e realmente tomara que lancem logo os outros dois livros aqui no Brasil né. Pena que Lucy muda de ideia toda hora, e que não tem tanto foco assim na balé como dá a entender né, porém quem sabe esse lado seja mais trabalho nos outros livros. Mas espero ter a oportunidade de ler o livro.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  16. Oi, Andressa!
    Não conhecia Crash mas fiquei interessada pela trama, apesar de não gostar de personagens principais meio bipolar igual a Lucy, é por isso que não costumo ler livros onde os personagens principais são adolescentes pois geralmente essa bipolaridade sempre está presente, mas como eu disse, gostei da sinopse de Crash e se eu tiver a oportunidade vou ler sim.
    Valeu pela dica, amei a resenha. E espero assim como você que os putros dois livros dessa trilogia sejam lançados aqui no Brasil e logo!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  17. Oii Andressa ;)
    Eu simplesmente amo a Nicole, já li vários livros dela e pra mim é cada um melhor que o outro!
    Mas acho que um dos únicos que nunca li foi essa série Crash, não sei porque. Adoro livros que contam a história de bailarinas, então acho que vou adorar a Lucy *-*
    Confesso que a trama parece clichê, com esse negócio de a mocinha certinha se apaixonar pelo bad boy, mas como sei que a Nicole escreve bem, tem tudo para eu amar Crash!
    Adorei sua resenha, obrigada pela dica de leitura ;)
    Bjos

    ResponderExcluir
  18. Já li essa obra e fico feliz que sua experiencia tenha sido tao positiva, mesmo não curtindo muito o gênero. Para mim, a leitura foi mais do mesmo. Pode ter sido a trama muito clichê ou, simplesmente a construção dos personagens, não me envolvi como o esperado. A autora tem obras melhores.

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir