acompanhe o blog
nas redes sociais

3.8.17

A Rainha de Tearling - Vol. 1 [Erika Johansen]

A Rainha de Tearling
Ed. Suma De Letras, 2017 - 352 páginas
- "Quando a rainha Elyssa morre, a princesa Kelsea é levada para um esconderijo, onde é criada em uma cabana isolada, longe das confusões políticas e da história infeliz de Tearling, o reino que está destinada a governar. Dezenove anos depois, os membros remanescentes da Guarda da Rainha aparecem para levar a princesa de volta ao trono – mas o que Kelsea descobre ao chegar é que a fortaleza real está cercada de inimigos e nobres corruptos que adorariam vê-la morta. Mesmo sendo a rainha de direito e estando de posse da safira Tear – uma joia de imenso poder –, Kelsea nunca se sentiu mais insegura e despreparada para governar. Em seu desespero para conseguir justiça para um povo oprimido há décadas, ela desperta a fúria da Rainha Vermelha, uma poderosa feiticeira que comanda o reino vizinho, Mortmesne. Mas Kelsea é determinada e se torna cada dia mais experiente em navegar as políticas perigosas da corte. Sua jornada para salvar o reino e se tornar a rainha que deseja ser está apenas começando."

Onde comprar:

Feche os olhos e pense num livro em que tem tudo aquilo que você preza numa boa leitura. Personagens fantásticos, ambiente incrível, tramas politicas extraordinárias assim como um enredo bem escrito, dotado de uma narrativa espetacular escrito por uma autora sensacional. Se você pensou em A Rainha de Tearling, acertou em cheio. Nesse livro que tira o fôlego de qualquer um, iremos acompanhar a estória de Kelsea, uma garota que quando pequena foi destinada a viver isolada por sua mãe, onde poderia crescer e tentar ter uma vida normal longe das confusões do reino que herdaria um dia.

Entretanto, 19 anos depois sua mãe morre, e a princesa Kelsea é retirada de onde estava e levada para assumir o trono, que é seu por direito. Não obstante, Kelsea se assusta ao ver o tanto de pessoas que querem ver sua morte. Evidentemente muitos querem que ela não assuma o trono. O problema é que ela não sabe como governar, ainda mais governar um povo que aparentemente está desiludido e sem rumo.

É importante lembrar que estamos num futuro distópico onde estamos anos a frente, obviamente, e aconteceu alguma guerra em nosso mundo e americanos e britânicos decidiram ir em busca de um novo “continente” carregando o melhor de si como os avanços em tecnologia, profissionais e tudo mais. Porém no meio do caminho acabaram perdendo muitas coisas, o que fizeram que eles começassem o novo mundo sem tudo o que conhecemos, e por isso existe reis e rainhas, onde foi instaurado o novo governo, se é que posso dizer assim.

"Ela temera ser rainha a maior parte de sua vida e sabia que estava mal preparada para a tarefa, embora Barty e Carlin tivessem feito seu melhor. Não crescera em um castelo, não fora criada com nenhum privilégio. A vastidão do país que iria governar a assustava, mas ao ver os homens e as mulheres trabalhando nos campos, alguma coisa dentro dela pareceu aflorar e respirar pela primeira vez. Todas aquelas pessoas eram sua responsabilidade."

Seus tutores passam então a lhe contar um pouco do governo de sua mãe, mas ela sente que o que ficou sabendo não era tudo, que há ainda muitas coisas a serem descobertas, muito mais do que a decepção que tivera de sua mãe ao saber como era sua vida ao reinar em Tearling. Uma mulher entregue ao luxo e interesses próprios que fez o reino de Tearliing cair nas mãos da Rainha Vermelha. Mesmo sem saber como comandar um reino e resolver todos os seus problemas internos e externos, Kelsea faz questão de ajudar seu povo da melhor forma possível. É justa com todos, e aos poucos vai ganhando confiança de seus súditos e o sorriso vai voltando aos rostos de todos. O que não agrada nenhum pouco a Rainha Vermelha que quer a todo modo conquistar Tearling e ter tudo que a Kelsea possui.

"A grande responsabilidade que herdara, bastante problemática no mundo das ideia, agora parecia intransponível. Mas claro que ela já sabia que o caminho seria árduo."

Esse primeiro livro teremos muito disso, da Kelsea consertando ou ao menos tentando colocar o reino nos trilhos, tendo de lidar com problemas burocráticos, fortalecer a confiança de todos e derrotar o inimigo. Para o primeiro livro ficou tudo sensacional no ponto certo e na medida certa. Mas por se tratar de uma distopia e ainda mais medieval, ficamos sem respostas em diversas coisas. O que de fato houve e o que provocou a guerra e impulsionou o que ficou conhecido como a “Travessia”, e como também surgiu o estilo de magia nesse “Novo Mundo”, pois pessoas conseguem ter sonhos, outros conseguem ter vislumbres. O que deixou a estória mais divertida, curiosa e atraente.

A narrativa é incrível e faz o leitor vibrar a cada página. Ficaram muitas pontas soltas e estou muito a fim de ler as sequencias, e espero que a autora nos apresente algo plausível e que minhas teorias estejam certas.

“A marca do verdadeiro herói é que a mais heroica de suas proezas é feita em segredo. Nunca ficamos sabendo dela. Contudo, meus amigos, de algum modo sabemos.”

A Kelsea é uma protagonista bem destemida, forte com uma gama de mudar o mundo que faz o leitor se apaixonar facilmente por ela. De fato o quote na capa diz muito sobre ela, realmente não tinha conhecido uma personagem como esta desde Katniss, com toda essa garra que nos faz vibrar.

Livro fod*stico que indico fortemente a todos. Leiam e prometo que não vão se arrepender.


Douglas Brandão
Geminiano, formado em Magistério e futuro professor de História. Mora na Bahia e louco por livros. Um pouco ciumento e orgulho. Fanático por Harry Potter e chegou a receber o apelido de "Vírgula" por sempre dar uma opinião ou comentário, porque sempre usa "Entretanto", "Contudo" e "Todavia" por ser sempre "Do Contra". Sincero ao extremo e venho para compartilhar meu gosto de leitura com vocês.
Cortesia do Grupo Companhia das Letras
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

13 comentários em "A Rainha de Tearling - Vol. 1 [Erika Johansen]"

  1. O único livro que li com a mesma temática sobre reinos distópicos foi a da trilogia A Seleção e confesso que odiei.
    A sinopse do livro acima não me convenceu, porém sua resenha me deixou curiosa e esperançosa. Adoro personagens fortes e que correm atrás dos seus objetidos e esse livro contém isso e um bom enrendo.
    Então mais um livro para minha "pequena" lista. rs

    ResponderExcluir
  2. Oi Douglas, pelo visto esse livro é 8 ou 80, já vi resenhas negativas e positivas e acho que vai depender do gosto de cada um e gostei de sua resenha e gosto de distopias medievais. Pelo visto nesse primeiro volume, é trabalhado a parte politica e o despertar Kelsea como rainha, que aos poucos conquista o povo e consolida inimigos. Inicialmente fiquei interessada e pretendo continuar acompanhando resenhas e ver como os próximos lançamentos se desenrolam pra ver se leio futuramente ;)

    ResponderExcluir
  3. A Rainha de Tearling vai virar filme,não?
    Gosto de distopias, esse toque de reinos e poder é interessante, e personagem com garra como a Katniss,ponto positivo!
    Se eu já não tivesse interesse em ler, com sua resenha animada com certeza ficaria, preciso encaixar na minha lista.

    ResponderExcluir
  4. Douglas!
    Minha maior surpresa foi descobrir que o livro não é um romance, porque pelo título dele, achava que era mais um romance delicioso de época.
    E fiquei até feliz em ver que é um enredo medieval, cheio de tramóias, luta pelo reino e algo até mais obscuro.
    Gostaria de ler.
    Desejo um mês repleto de realizações!
    “A música é uma revelação superior a toda sabedoria e filosofia.” (Ludwig van Beethoven)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE AGOSTO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  5. Quero muito ler esse livro. Kelsea deve ser uma personagem que conquista o leitor, com sua determinação e por ter uma grande coração em ajudar as pessoas, a leitura parece ser muito ágil e envolvente. Fiquei intrigada porque a mãe a manteve isolada.

    ResponderExcluir
  6. Eu sou completamente apaixonada por distopias, ainda mais quando são medievais.
    Bem legal que a personagem é forte e destemida e nos faz vibrar.
    Fiquei curiosa para ficar envolvida nessa trama, e saber porque a mãe sempre manteve afastada e sem prepara-la para quando fosse governar.

    Beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  7. Oi Douglas, tudo bom?
    Gostei muito da resenha, vi várias resenhas positivas, e estou super curiosa para ler o livro, achei super bacana esse mundo distópico, e amo personagens destemidas, a protagonista parece ser forte, mesmo vivendo isolada, espero ter a oportunidade de ler o livro o mais rápido possível.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  8. Oi Douglas,
    A Rainha de Tearling tem uma premissa diferente e um pouco confusa também. A autora inseriu muitos elementos que fazem referência a gêneros diversos para criar esta história e estou com um pouco de receio em ficar perdida durante a narrativa. O fato de Kelsea ser justa e, me parece, de bom coração talvez tenha a ver com o fato dela não ter sido criada no reino ou ter se deixado levar pelas riquezas como sua mãe. Não tenho dúvidas de é uma personagem forte, mas acho que ela ainda não sabe disso, pois serão as situações que irá enfrentar que a fará crescer e perceber sua força. Fiquei bastante curiosa com este livro, mas ainda não sei quando farei esta leitura.

    ResponderExcluir
  9. E ai Douglas! Tudo tranquilo?

    Cara é um livro interessante, mas acho que o que mais me chamou atenção foram os fatores físicos, além é claro de sua resenha que está ótima, mas tampouco me incitou vontade de ler o título.

    Grande abraço,
    www.cafeidilico.com

    ResponderExcluir
  10. Oi Douglas.
    Eu li esse livro faz pouco tempo e concordo com você ele tem tudo o que mais gostam em livros principalmente fantasia a mocinha é realmente uma força da natureza Adorei sua personalidade e a maneira como ela lidou com tudo estou muito ansiosa pelo segundo livro e torcendo para que nesse tenha um pouco de romance.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  11. Já li diversos comentários positivos referentes a este livro, após ler sua resenha fiquei ainda mais animada para ler ele, que bom que tem tudo que gostamos em uma boa leitura, e por a história se passar em um futuro distópico, acabei ficando bem curiosa para conferir esta história, pretendo ler A Rainha de Tearling em breve.

    ResponderExcluir
  12. Olá! Brasil que resenha é essa, gostei bastante do enredo, fiquei realmente curiosa em me jogar nessa leitura, adoro distopias e essa parece ser maravilhosa hein, mesmo tendo outros livros acho que não vou conseguir esperar os próximos lançamentos para começar esse, doida para conferir essa força da Kelsea.

    ResponderExcluir
  13. Tantos comentários positivos sobre esta obra que minha curiosidade me obriga há dias ler essa maravilha. Louca para conhecer essa protagonista tao destemida e forte. Além disso, essa capa é maravilhosa, né. Não sabia que o livro faz parte de uma série, agora vou esperar a editora adiantar os lançamentos. Aah, quero sentir a emoção de passar cada página e me aventurar nesse universo.

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir