acompanhe o blog
nas redes sociais

9.10.17

A Árvore dos Anjos [Lucinda Riley]

A Árvore dos Anjos
Ed. Arqueiro, 2017 - 496 páginas
- "Trinta anos se passaram desde que Greta deixou de morar no solar Marchmont, uma bela e majestosa residência na região rural do País de Gales. A convite de seu velho amigo David, ela decide retornar ao lugar para comemorar o Natal. Porém, devido a um acidente de carro, Greta não tem mais lembranças da época em que vivia na propriedade, assim como de boa parte de seu passado. Durante uma caminhada pela paisagem invernal de Marchmont, ela encontra uma sepultura no bosque, e a inscrição na lápide coberta de neve se torna a fagulha que a ajudará a recuperar a memória. Contudo, relembrar o passado também significa reviver segredos dolorosos e muito bem guardados, como o motivo para Greta ter fugido do solar, quem ela era antes do acidente e o que aconteceu com sua filha, Cheska, uma jovem de beleza angelical... mas que esconde um lado sombrio. Da aclamada autora da série As Sete Irmãs, A árvore dos anjos é uma história tocante sobre amores e perdas, sobre como nossas escolhas de vida podem tanto definir quem somos como permitir um novo começo."

Onde comprar:

Nossa história se inicia em 1985 com Greta viajando com David. Os dois estão indo para o solar Marchmont, situado em Gales, estão indo comemorar o natal. Greta, contudo não reconhece mais o local. Há quase trinta anos sofrera um acidente e perdera a memoria e nada do lugar vem a sua mente. Numa noite ela decide sair pelos jardins e acaba encontrando uma lápide com algo escrito. É quando ela começa a se lembras de algumas coisas, porém as mais importantes ainda são bloqueadas pela sua mente.

Ela então se lembra de sua juventude como dançarina em Londres, como também se recorda que seu amigo David fora de extrema importância para ela, visto que sua vida de dançarina mudou drasticamente por ter ficado grávida de um americano. Perdida e sem saber o que fazer, David se tornara uma espécie de porto seguro para ela. David a ajudara mandando-a para morar com sua mãe em Marchmont, até ela ter o bebê e ficar longe das más línguas que a descriminariam por ser mãe solteira. Preocupada consigo e com o bebê ela decidiu se casar com o tio de David, Owen, para ter um pouco de estabilidade.

Quando dá a luz a Francheska, decidi voltar para Londres e se reerguer. Sua filha aos quatro anos vira atriz mirim, um dos sonhos de Greta quando jovem. Todos a chamam de anjinho. Ela acaba conquistando empresários que investem nela, e assim vai crescendo tornando-se uma garota mimada, achando que é dona do mundo, e acaba necessitando de atendimento psicológico numa época onde tal feito era mal visto. Essas histórias então vão se cruzando ao estilo Lucinda Riley, já que o estilo da autora permanece entre contar a história entre passado e presente. Vamos acompanhando a história das duas personagens, intercalando a linha temporal, e quando vemos estamos extasiados com a forma que Lucinda nos apresenta suas histórias.

As historias da Lucinda encantam quem ler. A forma de narrar, apesar de ser a mesma, intercalando tempos diferentes, famílias, intrigas, amores, em cada livro ela se supera. Quando achamos que ela já apresentou tudo que podia, ela vem e nos deixa boquiabertos com tamanha maestria ao escrever.

Apesar de a premissa aparentar ser simples, a força com que a autora escreveu essa história é espetacular. Durante a leitura vemos os quebra-cabeças se fechando, e no final nos deparamos com um enredo rico e muito bem escrito.

Os personagens são extremamente bem construídos. Conseguimos amar uns, odiar outros com total força, e vamos nos apegando e gostando de como eles vivem e se relacionam. Riley tem uma escrita completamente dela, e quando lemos reconhecemos automaticamente que foi escrito por suas mãos e com total certeza iremos nos emocionar. Se decepcionar com seus livros não é algo que você irá fazer.

Muitos desviam os olhos pelo tamanho que seus livros são, mas digo com total convicção que mesmo com quinhentas páginas, a leitura flui de forma dinâmica e rápida. Quando percebemos acabamos de ler e queremos mais. Sou fá de carteirinha da Lucinda. Dela meu preferido continua sendo A Casa das Orquídeas, mas todos seus livros são maravilhosos.

A Árvore dos Anjos é mais uma bela obra, escrita com muito amor que vai emocionar quem a ler. Boa leitura!


Douglas Brandão
Geminiano, formado em Magistério e futuro professor de História. Mora na Bahia e louco por livros. Um pouco ciumento e orgulho. Fanático por Harry Potter e chegou a receber o apelido de "Vírgula" por sempre dar uma opinião ou comentário, porque sempre usa "Entretanto", "Contudo" e "Todavia" por ser sempre "Do Contra". Sincero ao extremo e venho para compartilhar meu gosto de leitura com vocês.
Cortesia da Editora Arqueiro
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

11 comentários em "A Árvore dos Anjos [Lucinda Riley]"

  1. Oi Douglas.
    Que premissa intrigante, eu fiquei curiosa para conhecer a série, o fato de que ela perde a memoria torna tudo muito interessante, eu adoro quando os personagens são bem construídos, sempre alguns que não gostamos muito né? rsrs faz parte, enfim, gostei e tenho interesse em ler.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Oi Douglas, eu tive a oportunidade de ler um livro da Lucinda mas por não curtir tanto essa escrita intercalada entre passado e presente acho que não aproveitei tanto a leitura como deveria, ainda assim percebi que a autora tem uma escrita muito boa mesmo e que consegue fascinar e envolver o leitor, assim imagino que os muitos fãs que já existem e os novos que ela irá conquistar vão curtir essa história que tem uma premissa interessante e emocionante ;)

    ResponderExcluir
  3. Não curto muito a escrita da autora, porém eu até que gostei da trama em si.
    Os livros dela geralmente são enormes mesmo e confesso que isso me desanima um pouco, já que não curti muito ela.

    ResponderExcluir
  4. Oi Douglas,
    Histórias que são construídas ao longo de anos e gerações permite a nós, leitores, uma maior relação com os personagens. Nem sempre isso conta positivamente para a trama, mas Lucinda Riley já é conhecida por desenvolver dramas familiares e histórias cativantes. A árvore dos anjos tem uma premissa bem interessante com uma personagem (Greta) que trás muita veracidade devido as dificuldades enfrentadas. Ainda não conheço a escrita da autora, mas me vejo facilmente dando uma chance as suas obras.

    ResponderExcluir
  5. Douglas!
    A Lucinda Riley é também uma das melhores, se não a melhor autora na minha opinião.
    A forma como ela cria duas histórias em um livro apenas e no final consegue interligar aas duas histórias de forma crível, dando aqueles desfechos arrasadores, me deixa encantada.
    E não foi diferente nesse livro que claro, quero ler e que pude apreciar através de sua tão bela análise.
    Desejo uma ótima semana produtiva!
    “Saber quando se deve esperar é o grande segredo do sucesso.” (Xavier Maistre)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  6. Eu sou super fã da autora, acho a escrita da Lucinda flui de uma maneira muito natural.
    Já havia visto sobre este livro, e mesmo da premissa um pouco simples a autora com certeza deve dar aquele talento que só ela possui a trama.

    beijos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  7. Olá Douglas!
    Ainda não li nenhum livro da autora, mas já está na listinha dos desejados.
    O enredo tá lindo assim como a capa tbm...
    Adorei!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Li um livro da autora e gostei. Esse parece ser muito bom, fiquei intrigada com a perda da memória da personagem por ser por muito tempo, fiquei me perguntando se ela vai recuperar totalmente a memória ou só algumas partes. Deve ser uma historia envolvente, comovente de recomeços agora que a personagem resolve voltar e se estruturar vem os problemas com a filha.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Doglas!
    Não li nenhum título da Lucinda Riley por isso não conheço sua escrita, mas gosto de narrativas que interligam presente e passado e fiquei bem curiosa para desvendar o passado da Greta... Então, valeu pela dica!

    ResponderExcluir
  10. Oi Douglas
    Assisti a uma resenha-vídeo sobre o livro, e desde então já tenho vontade de ler. Claro que fico preocupada com o tamanho do livro, mas como você disse que a leitura flui de forma rápida e envolvente, fico com mais desejo de conhecer a história. Intrigante ela ter perdido a memória sobre o que aconteceu, estou curiosa para saber os motivos. Um ponto que para mim é importante e eu gosto dessa premissa em livros é a intercalação entre passado e presente, isso me ganha. Ótima resenha.
    Bj

    ResponderExcluir
  11. Olá! Gosto bastante dos livros da Lucinda Riley, e mais uma vez estou curiosa em navegar nas páginas do seu livro. O enredo me pareceu bastante intrigante e com um toque de mistério que aguçou ainda mais minha vontade de iniciar o quanto antes a leitura. A resenha só veio para atiçar ainda mais meu anseio, sem dúvida este vai passar a frente de outros livros da minha lista (risos).

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir