acompanhe o blog
nas redes sociais

8.11.17

Desintegrados, Vol. 02 - Série Fragmentados [Neal Shusteman]

Desintegrados
Ed. Novo Conceito, 2017 - 416 páginas
- "A Fragmentação tornou-se um grande negócio com poderosos interesses políticos e corporativos em jogo. O governo não quer apenas continuar com ela, como também expandi-la. Cam foi feito inteiramente com as melhores partes de fragmentados e, tecnicamente, ele é um garoto que não existe. Um verdadeiro Frankstein do futuro, que luta para encontrar sua identidade e se questiona se um ser como ele pode ter alma. Quando as ações de um sádico caçador de recompensas ameaçam a causa de Connor, Lev e Risa, o destino de um deles é ligado ao de Cam. A aguardada sequência de Fragmentados desafia a suposição de onde começa e termina a vida e o que realmente significa viver."

Onde comprar:

Estou sendo apresentada a escrita de Neal Shusteman através da Série Fragmentados e já fui conquistada. A série é fantástica, muito bem estruturada e realista, mesmo sendo uma ficção científica, o autor mostra através de uma série de notícias reais e atuais que sua obra é embasada em fatos verídicos que poderiam muito bem tornar esta história verdadeira em um futuro próximo.

Você não vai conseguir ler Fragmentados e Desintegrados com imparcialidade, vários sentimentos vão vir a tona, como raiva, indignidade, medo, revolta entre outros mais. É uma leitura marcante porque é muito bem embasada e cada capítulo é contado sob a perspectiva de um personagem, mas não apenas dos personagens principais, e sim através da descrição de vários deles, mesmo que seja apenas de uma simples garçonete que só aparece em um capítulo, pois juntando tudo, conseguimos ter uma visão aprofundada da sociedade em questão.

Outro ponto positivo são os diversos núcleos criados pelo autor, de maneira que a história é bem rica e nada monótona, não é focada num romance, apesar dele existir, e contém muita ação e adrenalina, além dos personagens principais serem cativantes.

Desintegrados

Estamos falando de um futuro onde o aborto é proibido, existe uma lei chamada de "A Lei da Vida", que declara que a vida humana não pode ser tocada desde o momento da concepção até que a criança chegue à idade de treze anos. Contudo, ente os treze aos dezoito anos, os pais podem escolher "fragmentar" seu filho, o que significa que este jovem será cortado em pedaços e suas partes irão para um banco de órgãos e serão utilizados em transplantes. Essa lei afirma que um jovem fragmentado continua vivo, pois todas as suas partes estarão vivas em outras pessoas. Daí já podemos imaginar que não levou muito tempo para que a ética fosse esmagada pela ganância e a fragmentação tornou-se um grande negócio.

Fragmentados inicia com o jovem Connor descobrindo que seu pai assinou a sua ordem de fragmentação e que a família irá viajar de férias depois. Connor então foge de casa. Também conhecemos Risa, uma jovem tutelada do estado que também é mandada para fragmentação devido a cortes orçamentários e por último conhecemos o Lev que é um dízimo, ou seja, uma criança criada desde que nasceu para servir a Deus através da fragmentação. E então as vidas destes três jovens se cruzam. A partir daí a luta pelas suas vidas "integras" se inicia.

Desintegrados conseguiu ser ainda mais revoltante que Fragmentados, pois o autor inseriu vários anúncios veiculados em prol da fragmentação que me deixavam indignada.

"A triste verdade sobre a espécie humana, a garota percebeu depressa, é que as pessoas acreditam no que ouvem. Talvez não da primeira vez, mas na centésima vez, a mais maluca das ideias simplesmente se torna fato."

E agora foi criado o primeiro ser humano completamente composto, feito de partes escolhidas a dedo dentre os melhores e mais brilhantes jovens problemáticos que foram fragmentados. É o homem brincando de ser Deus.

O mais importante de tudo isso é como o Neal Shusteman nos faz refletir sobre o quanto vale uma vida, quando ela realmente se inicia, além de o quão frágeis podem ser os laços familiares e até onde nós mantemos nossas convicções quando é a nossa própria vida que está em jogo.

Desintegrados continua tão arrepiante quanto o primeiro volume. Não existe aqui uma quebra de ritmo, pelo contrário, a adrenalina só aumenta. Uma leitura juvenil altamente recomendada.

Clique na capa para ler a resenha do livro anterior:



Gisela Menicucci Bortoloso
Capixaba, leonina, analista de sistemas e mãe. Apaixonada por livros, sou uma leitora compulsiva e como o tempo é curto, leio em todo o lugar: esperando o elevador, dentro do ônibus, no salão de beleza... Ler é meu prazer e minha paixão!
Cortesia da Editora Novo Conceito
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

13 comentários em "Desintegrados, Vol. 02 - Série Fragmentados [Neal Shusteman]"

  1. Oi Gi!
    Ainda não consegui ler esses livros, já estão na minha lista...
    O enredo tá cada vez melhor....
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Olá! Tô doida para ler essa série, muito bom que o segundo livro continua tão bom quanto o primeiro, mas realmente esse negócio de os pais poderem fragmentar seus filhos é revoltante, além de ser um pouco aterrorizante.

    ResponderExcluir
  3. Oi Gisela, distopias impactantes e que ainda nos levam a pensar valem a pena e curti muito as resenhas desse livro, já ouvi falar super bem do autor e começar a conhecer a escrita dele por essa história parece ser uma ótima opção ;)

    ResponderExcluir
  4. Gi!
    Acredito que esse aquele tal exemplar que serve apenas de ligação entre o primeiro e o último, onde as expectativas baixam e não esperamos muito do próximo, mas ainda assim quero ler, porque tenho esperança que o terceiro livro seja como o primeiro: perfeito! Se não fosse pelo fato da fragmentação.
    “É prova de inteligência saber ocultar a nossa inteligência.” (François La Rochefoucauld)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  5. Ficção científica é tudo de bom! Geralmente é ação + correria + ação + treta + ação...amo!

    ResponderExcluir
  6. Ainda não li, porém já li várias resenhas positivas que me deixaram bastante curiosa.
    Adorei o seu ponto de vista! Deu para notar que o livro mexeu bastante com você.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Olá Gi,
    Não conhecia essa serie , mas gostei bastante dessa premissa.
    O gênero de ficção é um dos meus prediletos, e achei a ideia da trama bem original.
    Tão bom quando a serie consegue manter o ritmo inicial, ou ficar ainda melhor.
    Adorei a dica e certamente é uma leitura que farei.

    ResponderExcluir
  8. Deve ser uma leitura difícil, imaginar esse tipo de coisa que um ser humano é capaz de fazer com outros, deve dar uma angustia. Mas tenho interesse de ler a historia parece ser muito boa e até diferente, deve mexer muito com a gente. Tem ação que adoro e deixa a leitura bem ágil.

    ResponderExcluir
  9. Oi Gi.
    Que premissa interessante.
    Eu adorei que mesmo se tratando de um livro de ficção, o autor ainda levantou uma reflexão sobre a importância da vida e quanto ela realmeval, eu ainda não li o primeiro livro, porém ele será uma das minhas próximas leituras.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  10. Oi Gi,
    Ainda não li nada do Neal Shusteman,mas fico feliz em ver que a escrita continua com ritmo, cheio de adrenalina.
    Capítulos narrados por diferentes personagens, dá pra ampliar bem a visão desse mundo, conhecer com mais profundidade a trama criada.

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Tenho o pé BEM atrás com distopias, pq raramente gosto... ainda mais distopias adolescentes... mas esse livro parece que aborda um assunto mais polêmico, então mais interessante. rs Nunca tinha ouvido falar!
    Valeu a indicação. (Vou ler a resenha anterior também)

    Bjss

    http://www.cafeidilico.com

    ResponderExcluir
  13. Oi, Gisela!
    Não tenho coragem de ler a Série Fragmentados, só de ler sua resenha de Desintegrados fiquei revoltada ao ler sobre as leis da fragmentação, imagine então lendo essa série e consequentemente Desintegrados?! Prefiro livros com enredos leves e simples, sabe?! Por isso dificilmente eu conhecerei as histórias de Connor, Lev e Risa...
    Abraços!

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir