acompanhe o blog
nas redes sociais

14.12.17

A Garota das Laranjas [Jostein Gaarder]

A Garota das Laranjas
Ed. Seguinte, 2005 - 138 páginas
- "Neste livro, uma carta que ficou guardada por muito tempo revela ao adolescente Georg uma história extraordinária. O autor da carta é o pai do menino, morto há onze anos. Ele escreveu esta mensagem de despedida para que o garoto pudesse ler quando estivesse mais maduro. A história contada pelo pai é do tempo em que era um jovem estudante de medicina e de sua busca por uma moça desconhecida, que ele vê por acaso nas ruas de Oslo, sempre carregando um saco cheio de laranjas. Apaixonado, o rapaz persegue os mistérios que cercam os seus encontros fugidios com a garota das laranjas."

Onde comprar:

O pai de Georg estava com uma doença terminal, e aflito em deixar o seu filho sozinho alheio a tudo, decide escrever uma carta para que ele pudesse entender tudo quando fosse maior e capaz de compreender todas as coisas que aconteceram. A carta ficou escondida por longos onze anos dentro do forro de um carrinho de bebê, e possuía toda a estória da vida de seu pai. Nela estava a paixão de seu pai quando mais novo, um amor por uma garota que sempre carregava um saco de laranjas, uma garota misteriosa que sempre via nas ruas de Oslo. Todavia, é através dessa carta que nosso protagonista Georg irá moldar sua vida. Com as experiências de seu pai, sobre como o mesmo fala do amor, de como vive, que ele vai conseguir superar seus medos, dar valor ao que realmente busca na vida, e percebemos o quanto o mesmo irá amadurecer ao longo do enredo.

"Meu pai morreu há onze anos. Na época, eu nem havia completado quatro. Não esperava voltar a ter notícia dele, no entanto agora nós estamos escrevendo um livro juntos."

Com essa premissa bem simples, e um livro de apenas 132 páginas, tive em minhas mãos uma das melhores leituras do ano. É difícil explicar o que senti, eu já tinha lido muito bem sobre os livros de Jostein Gaarder, de como são profundos, bem construídos e que tocam o leitor de uma forma única e inexplicável, mas não poderia imaginar que fosse tanto assim.

"Ao entregar o pronome "nós", a gente estabelece uma conexão entre duas pessoas com uma ação comum e quase faz com que elas se transformem em uma só."

A naturalidade como os personagens foram trabalhados, de como a sensação de que a criação dos mesmos foi fácil ao longo do livro é visível. Talvez eu não esteja conseguindo expressar meus sentimentos o mais claro possível, mas o que quero dizer é que Gaarder pegou protagonistas tão simples, com sentimentos tão reais, que poderia ser algum familiar seu, alguma pessoa conhecida, ou até mesmo você. A forma utilizada por ele em contar o enredo tornou a leitura mais dinâmica e fluida. Contada por cartas, a leitura torna-se muita mais rápida e empolgante.

"Não me venha dizer que a natureza não é um milagre. Não diga que o mundo não é um conto de fadas. Quem não percebeu isso talvez só chegue a compreendê-lo quando a história já estiver chegando ao fim."

Li o livro numa sentada só, tinha acabado de chegar do trabalho e comecei a ler, de súbito me vi dentro da historia incapaz de largar. Queria saber o final, como tudo acabaria, mesmo que depois de tanto ler e ficar mais interessado nos acontecimentos pessoais da vida tanto do Georg, quanto do seu pai, saber quem é a garota das laranjas, fica despercebido. O foco é outro, a evolução da trama é outra.

Provavelmente ficarei com essa estória martelando em minha cabeça por um longo tempo, e acredito que quem ler também. É mais uma daquelas tramas bem construídas que deixa o leitor boquiaberto.

Um livro lindo, fantástico do inicio ao fim, com uma narrativa tão gostosa que assusta.


Douglas Brandão
Geminiano, formado em Magistério e futuro professor de História. Mora na Bahia e louco por livros. Um pouco ciumento e orgulho. Fanático por Harry Potter e chegou a receber o apelido de "Vírgula" por sempre dar uma opinião ou comentário, porque sempre usa "Entretanto", "Contudo" e "Todavia" por ser sempre "Do Contra". Sincero ao extremo e venho para compartilhar meu gosto de leitura com vocês.
Cortesia do Grupo Companhia das Letras
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

19 comentários em "A Garota das Laranjas [Jostein Gaarder]"

  1. FIQUEI MUITO CURIOSA...será que ele se casou com a moça das laranjas???me fez lembrar da série que estou assistindo e amando How I Met Your Mother...

    ResponderExcluir
  2. Puxa, como ler uma resenha assim e já não ir correndo buscar o livro? Não conhecia e estou aqui, relendo a resenha para pescar algum detalhe.
    Pelo que li, o título do livro é o que menos importa, mas sim,a relação pai/filho, o amor que os une, mesmo com tanta dor.
    Vai para a lista de desejados agora!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Ser surpreendido por um livro curto mas super marcante é uma maravilha pra ir encerrando o ano e gostei da resenha, a premissa simples mas interessante me deixou bem curiosa sobre o desfecho do livro ;)

    ResponderExcluir
  4. Douglas!
    Já li outros livros do autor e são bem folos[oficos.
    Bom ver que aqui ele conseguiu uma dinâmica melhor bem como o entendimento dicou mais fácil.
    E pelo jeito p livro é bem marcante já que não sai da sua cabeça...
    “ Bendita seja a data que une a todo mundo numa conspiração de amor.” (Hamilton Wright Mabi)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA dezembro 3 livros + 2 Kits papelaria, 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  5. Oi Douglas, tudo bem? Eu não conheço o autor, mas parece bem curtindo e curto livros que a gente fica remoendo a história por dias e dias!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Oi, Douglas. Deve ser interessante (e também emocionante) para um filho acompanhar a história de vida de seu próprio pai.

    ResponderExcluir
  7. Olá, é incrível como Jostein Gaarder consegue entregar uma trama extremamente bem construída em tão poucas páginas. Esses temas sobre reaproximação sempre comovem, e aqui a trama consegue cativar o leitor, que torce por um final feliz. Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Eu não conhecia este livro, mas que bom que para você ele foi uma das melhores leituras do ano, pela sua resenha a história parece ser muito interessante, e por ser apenas 132 páginas, acaba se tornando uma leitura rápida, ainda mais por a história ser boa.
    Sem dúvidas pretendo ler A Garota das Laranjas.

    ResponderExcluir
  9. Olá Douglas! Eu já li O Mundo de Sofia do Jostein Gaarder e virei fã do autor. Suas histórias trazem reflexões tão profundas que mudam nossas atitudes e modo de pensar. Ainda não li A Garota das Laranjas mas já vi que se trata de uma história emocionante com um pouco da filosofia de Gaarder. Ache a capa muito meiga. Beijos

    ResponderExcluir
  10. Achei o título estranho, mas depois que li a resenha compreendi, deve ser uma leitura fofa, daquelas que nos deixa suspirando, achei bem legal o filho encontrar a carta do pai e assim poder saber mais sobre ele e sua paixão, desperta a curiosidade do leitor em saber o que aconteceu com a moça.

    ResponderExcluir
  11. Oi Douglas.
    Eu não achei esse título interessante, porém quando vi a premissa, realmente entende que ele faz sentido, eu gosto que os personagens tem características próprias, isso ao meu ver dar uma boa identidade aos personagens, enfim, quero muito ler.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  12. Oi Douglas,
    Uma recomendação de uma das melhores leituras do ano isso, preciso prestar atenção =]
    Esse livro teria passado desapercebido por mim, um enredo por cartas, que bonito, pela forma como você descreveu como a narrativa te envolveu vou encaixar em minhas leituras.

    ResponderExcluir
  13. Oi, Douglas!
    O livro tem uma estória bem interessante e dar para ler bem rapidinho!! Essa é a primeira resenha que vejo sobre esse livro e já estou louca para saber mais sobre ele! Amei a indicação!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  14. Olá! Li esse livro em algumas horas também e me emocionei muito, realmente ele é aquele tipo de livro que nos faz refletir sobre muitas coisas, amei a história!

    ResponderExcluir
  15. Achei a premissa da obra tao doce e simples. Deve ser realmente uma obra muito maravilhosa, já que você só tem elogios. Gosto de quando as personagens são reais, gente como a gente e esse livro já vai para a minha listinha.

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Eu gostei do livro, apesar de ser poucas paginas vemos uma historia muito envolvente e bem fofa. A trama é muito envolvente, a obra com certeza dever ser maravilhosa.

    Meu Blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  17. Quando li O Mundo de Sofia fiquei totalmente encantado, reflexivo. Gaarder é esse tipo de autor que não nos cansa, que escreve da alma para alma. Li dele, também, o melancólico Através do Espelho e gostei bastante. Pretendo ler esse que resenhou tão bem. Um autor tão emocional, com certeza merece ser lido!

    ResponderExcluir
  18. Oi, Douglas!
    Nunca li nada do Jostein Gaarder, mas se eu tiver a oportunidade de ler A Garota das Laranjas vou ler sim, curto leituras contadas por cartas, e pelos seus comentários acredito que irei gostar da história de Georg... Então, valeu pela dica. Abraços!

    ResponderExcluir
  19. Oi Douglas ;)
    Não tenho costume de ler livros tão curtos, agora lendo esse post que percebi isso. Conhecia o autor Jostein Gaarder pelo livro O Mundo de Sofia, que não tive a oportunidade de ler, mas ainda não conhecia A Garota das Laranjas!
    Que bom saber que o livro é tocante assim, e tem uma história que apesar de curta, cativa o leitor e tem personagens extraordinários.
    Adorei a premissa do livro, e por isso vou colocar ele em minha meta de leitura... obrigada pela indicação!
    Abç

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir