acompanhe o blog
nas redes sociais

26.6.18

A Duquesa [Danielle Steel]

Ed. Record, 2018 - 336 páginas
- "Angélique Latham cresceu no esplendoroso Castelo Belgrave, na Inglaterra, e foi criada sob a tutela e o carinho do pai, o duque de Westerfield. Aos 18 anos, ela é a menina dos olhos do duque, mas, assim que ele morre, seus meios-irmãos mais velhos lhe viram as costas, abandonando-a completamente. Porém, com sua inteligência aguçada, uma beleza arrebatadora e um baú de dinheiro que seu pai lhe deu em segredo no leito de morte, ela fará de tudo para sobreviver. Sem conseguir arrumar emprego por não ter uma carta de referência, mesmo depois de um tempo trabalhando como babá, Angélique tenta a sorte em Paris. E é lá que o destino coloca em seu caminho uma prostituta, vítima dos maus-tratos de Madame Albin. Ao ajudar a jovem, Angélique vê uma oportunidade: abrir um bordel de luxo para atender aos homens mais abastados da cidade e onde pudesse proteger essas mulheres."

Onde comprar:

Esta é minha primeira experiencia com Danielle Steel e eu simplesmente amei. A história me lembrou de muito outro livro (Belle - Lesley Pearse) que gostei muito, pois a personagem tem uma personalidade forte e sempre superando os obstáculos de cabeça erguida.

Angélique é a menina dos olhos de seu pai. Filha de um segundo casamento, onde a mãe faleceu no seu nascimento. Seu pai tem dois filhos do primeiro casamento, que nunca aceitaram o segundo casamento e muito menos a meia irmã. O fato de sua mãe ser francesa também não ajudava muito.

"- É uma longa história. O típico conto de fadas envolvendo uma propriedade e um título na Inglaterra, um meio-irmão ciumento que estava determinado a se livrar de mim e que fez com que eu fosse trabalhar como babá na cada de outra família."

Quando ela está com dezoito anos seu pai fica gravemente doente. E ele prevendo que estava morrendo deixou para ela em segredo as joias que deu a sua mãe e uma boa quantia em dinheiro. Porém diz que ela deve guardar muito bem e não mostrar isso em hipótese alguma para seu irmão, o futuro conde, pois conhece o caráter duvidoso e vingativo de seus filhos e teme muito pelo futuro de sua amada filha.


Com a morte de seu pai, ela é enviada para dormir no porão e obrigada a dar seu quarto para as filhas mimadas de seu irmão. E logo após o enterro ela é informada de que irá trabalhar como babá na casa de um conhecido, e que sua partida será logo mais a noite. Sem poder levar muita coisa, deixa seus vestidos, mas leva escondido consigo o dinheiro e as joias que seu pai sabiamente lhe deixou.

“O irmão era uma cobra. Prometeu ao pai que proveria seu sustento e, em vez disso, expulsava-a de sua casa e a mandava trabalhar como babá para estranhos, pessoas que ela nem mesmo conhecia. Era quase inacreditável saber o quanto Tristan, Edward e Elizabeth sempre a odiaram e se ressentiam do relacionamento que ela tinha com o pai. Eles foram para cima dela como lobos.”

Na casa onde começa a trabalhar tomando conta de cinco crianças, ela começa timidamente, porém logo fica muito hábil e tira de letra o cansativo trabalho. Consegue se esquivar dos avanços do irmão de sua patroa, mas infelizmente ela não tem a mesma sorte com um visitante da casa. Apesar de evitar um mal maior, não consegue se defender o suficiente para não ser demitida sem referências depois de quase dois anos neste emprego.

“Angélique tinha acabado de completar 20 anos e ainda não conhecia todos os percalços do mundo. Mas ela havia aprendido uma amarga lição: que a vida era efêmera e que, a qualquer momento, poderia perder tudo e ter de recomeçar.”

Sem referências, ela não consegue trabalho em Londres e é aconselhada a tentar a sorte em Paris. Chegando lá, descobre que será tão difícil encontrar um novo emprego quanto era em Londres. Entretanto conhece uma jovem, que está passando por uma situação muito complicada. E quando Angélique decide ajuda-la, descobre que a vida tem varias formas de fazer as coisas darem certo. E agora está mais que disposta a tentar de todas as maneiras um modo de ser feliz e bem sucedida.

Angélique é forte apesar de muito nova. E passa por situações realmente desesperadoras, contudo consegue supera-las. A história tem um final aceitavelmente feliz, e que me surpreendeu bastante. Simplesmente amei.


Adriana Macedo
Sou Adriana do blog Meu Passatempo blá blá blá moro em Vila Velha - ES. Troco qualquer balada pela tranquilidade do meu lar. Adoro ler, musica alta, series e filmes. Exatamente nessa ordem. Simples assim.
Cortesia do Grupo Editorial Record
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

16 comentários em "A Duquesa [Danielle Steel]"

  1. Oi, Adriana.

    A Angelique me parece ser uma personagem centrada. Além disso, obstinada. Fruto de todos os seus sofrimentos.

    Gosto quando o livro nos dá o deslumbre de ver toda a luta da personagem (ainda mais sendo mulher) em um cenário desprovido de direitos iguais.

    ResponderExcluir
  2. Oi Adriana,
    Este ano eu conheci a escrita da Danielle Steel (com o livro Uma mulher livre) e fui pega de surpresa pela história (a qual não sabia nada) e pela forma de conduzir o enredo. Por isso, quando vi que seria publicado um novo romance seu já o coloquei em minha lista de desejados. O que eu pude perceber sobre a escrita da autora é que ela retratada seus romances de uma forma bem crua e, acredito, mais próxima da realidade da época, pois ela não mascara o sofrimento, a tristeza ou a injustiça e cria protagonistas fortes e corajosas. Angélique já nasceu com o azar a seu favor, pois ao perder o pai seu destino de humilhação e sofrimento foi traçado. Minha única ressalva com a escrita da autora está nos poucos diálogos, por isso, os capítulos demoram mais para terminar, mas não chega a ser algo cansativo. Já sei que vou sofrer com a leitura desse livro, mas quero muito conhecer essa história.

    ResponderExcluir
  3. Já li alguns livros da autora e mesmo que isso já tenha muito tempo, dá para perceber que a autora continua maravilhosa!!
    Não tinha lido nada a respeito deste novo livro, mas realmente a personagem lembra muito Belle. Pela força e determinação com que encarou todos os problemas que lhe foram impostos.
    Se bem que Belle partiu para outro caminho!!
    Vai para a lista de desejados com certeza!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Eu não conhecia esse livro, mas me agradou bastante a trama. Com certeza é um sofrimento tudo que a personagem está passando, ainda mais tenta ser sucedida nessa época e com a rejeição do irmão dela.. Gostei bastante e anotarei para ler!

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  5. Angelique extremamente forte, mesmo com todas as dificuldades e todas as mudanças que sua vida teve ela não abaixou a cabeça. Já li outras resenhas desse livro, a primeira vista pensei que era um romance de época mas já soube que na verdade o foco do livro não é esse. Não gostei muito da premissa mas quem sabe faça a leitura no futuro.

    ResponderExcluir
  6. Achei a narrativa bem conduzida por Danielle Steel levanta questões sobre a estruturação da nobreza europeia, os preconceitos aristocráticos e o machismo estrutural que perseguem a jovem. Independente e corajosa, ela se transforma de jovem indefesa em forte,agrega lições de coragem e empoderamento sem deixar de lado a forte denúncia à sociedade descrita com destreza por Steel. Adorei a resenha que sem duvida da vontade de ler ainda mais...

    ResponderExcluir
  7. Adriana!
    Desde minha adolescência gosto demais de ler os livros da autora, justamente pela forma abrasiva como ela escreve, sem meias palavras, direto ao ponto ou a realidade nua e crua.
    Sinto que seja um livro triste, mas reflete o que realmente acontecia na sociedade da época.
    E sendo romance de época, já quero poder ler.
    “Não sei o que fazer do que vivi, tenho medo dessa desorganização profunda. “ (Clarice Lispector)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  8. Que trajetória, heim! Foram momentos difíceis que a protagonista passou. Ainda bem que no fim parece que as coisas deram certo na medida do possível. Parece uma leitura interessante.

    ResponderExcluir
  9. Oi Adriana, ainda não conheci nada dessa autora mas vi essa capa e a sinopse e achei bem interessante, mas não tinha visto até agora opiniões muito favoráveis a esse livro, mas tua resenha me animou um pouco. Pelo visto sofre muito mas é forte e gosto de protagonistas que se destacam e superam limites. Espero poder ler essa história também mais a frente, ótima resenha.

    ResponderExcluir
  10. Oi Adriana,
    Vi esse livro pela primeira vez semana passada, e já tinha ficado com vontade de ler ele, sua resenha só aumentou mais ainda essa vontade.

    ResponderExcluir
  11. Olá Adriana!
    Primeira resenha que leio desse livro, amei, parabéns!
    E essa capa que linda, só por ela e sinopse eu já leria, pois amo o gênero, vou add aos desejados e torcer pra que venha uma oportunidade em breve pra eu conhecer.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  12. Olá! Apesar de não ser o que eu esperava, a história parece ser interessante, e já estou com uma dorzinha ao saber que a protagonista sofre bastante, fiquei curiosa para conferir esse final.

    ResponderExcluir
  13. Oi, Adriana!!
    Nossa acho que a personagem sofre muito e aqueles que deveriam ajudar são aqueles que mais a maltratam. Ainda não li nenhum livro da Danielle Steel, mas agora quero muito.
    Bjos

    ResponderExcluir
  14. Oi, Adriana!
    Quando me interesso em ler um livro é visando o romance na história, mas pelos seus comentários A Duquesa gira em torno das dificuldades em que Angélique enfrenta a partir da morte do pai, o que provavelmente é o motivo de eu não ter me interessado pela trama de A Duquesa... mas como é uma indicação sua se eu tiver a oportunidade de ler esse livro vou artiscar a leitura sim... Bjos!

    ResponderExcluir
  15. Olá, Adriana
    Não conheço a escrita da autora.
    É a segunda resenha que leio sobre o livro, pela sua resenha me convenceu mais a querer ler o livro.
    Um romance que conta como as mulheres eram tratadas na época, mas a sorte da duquesa foi diferente de muitas mulheres, porque o pai deixou com jóias e dinheiro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. A autora sempre me chamou a atenção, mas nunca dei uma chance! Lendo essa resenha, simpatizei demais com a personagem principal! Coloquei na lista!

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir