acompanhe o blog
nas redes sociais

10.10.18

Ele: Quando Ryan conheceu James [Elle Kennedy e Sabrina Bowen]

Elle Kennedy e Sarina Bowen
Ed. Paralela, 2018 - 254 páginas
- "James Canning nunca descobriu como perdeu seu melhor e mais próximo amigo. Quatro anos atrás, seu tatuado, destemido e impulsivo companheiro desde a infância simplesmente cortou contato. O que aconteceu na última noite daquele acampamento de verão, quando tinham apenas 18 anos, não muda uma verdade simples: Jamie sente saudade de Wes. O maior arrependimento de Ryan Wesley é ter convencido seu amigo extremamente hétero a participar de uma aposta que testou os limites da amizade deles. Agora, prestes a se enfrentarem nos times de hóquei da faculdade, ele finalmente terá a oportunidade de se desculpar. Mas, só de olhar para o seu antigo crush, Wes percebe que ainda não conseguiu superar sua paixão adolescente."

Onde comprar:

Ele: Quando Ryan Conheceu James. Pelo título, você já sabe que se trata de um romance homossexual, mas Colleen Hoover disse ter lido em uma sentada só. Tudo bem que o livro não é grande. Tem apenas 254 páginas. O fato é que a dupla Elle Kennedy e Sabrina Bowen entrega um romance erótico excelente.

Ryan Wesley (Wes) é o principal atacante da Northern Mass e James Canning (Jamie), o goleiro da Rainier. Os dois são grandes promessas do hóquei universitário e já possuem propostas para grandes times da NHL, a Liga Nacional de Hóquei que é composta por times profissionais de hóquei no gelo dos EUA e Canadá.

Northern Mass e Rainer estão na semifinal do campeonato universitário e são os times mais cotados para a grande final. Wes e Jamie provavelmente vão se enfrentar no gelo. O problema é que eles se conheceram ainda crianças no Elites, um acampamento de hóquei de primeira linha em Lake Placid, Nova York. A amizade deles cresceu a cada verão que passaram juntos, até que Wes se afastou deixando Jamie sem entender o porquê.

“Não sei. Sempre fomos competitivos. No último verão ele me desafiou... Nem sei o que aconteceu , na verdade. Ele só cortou o contato comigo depois daquilo. Parou de responder às minhas mensagens. Simplesmente... me demitiu.”

Depois de quatro anos sem nenhum contato, Wes tem a chance de se desculpar e explicar porque abandonou o melhor amigo. O que aconteceu no acampamento de verão quando tinham 18 anos é um grande mistério que vamos desvendando aos poucos.

Ele: Quando Ryan conheceu James

O que mais gostei é que o livro retrata um amor mais maduro. Ambos estão com 22 anos, terminando a faculdade e decidindo suas vidas profissionais. Como Wes e Jamie são atletas, é claro que ambos têm corpos musculosos e atraentes, mas as autoras Elle Kennedy e Sarina Bowen definiram bem a personalidade de cada dos personagens. A maneira como essa relação se desenvolve de uma grande amizade para uma relação amorosa é bem realista e apaixonante.

A história é narrada alternando entre o ponto de vista de Wes e de Jamie. Acredito que cada autora escreveu um dos pontos de vista, porque não tem como saber quando é uma ou outra que está escrevendo. Queria muito saber quem escreveu quem.

Não quero contar muita coisa para não estragar o prazer de ir descobrindo as coisas que aconteceram e como cada um reagiu. Achei que a sinopse e o texto da orelha entregam muita coisa. Aconselho a não ler.

A diagramação da Editora Paralela está primorosa. Amei a capa com a fotografia em preto e branco de um casal se abraçando e o título em vermelho vibrante. As orelhas e a contracapa seguem essa mesma cor vibrante.

Ele: Quando Ryan conheceu James é um livro com muitas cenas eróticas, mas que não chegam a ser apelativas. Me identifiquei muito com o Jamie e, assim como ele, amo o lado rebelde do Wes. Me emocionei muito no final e já estou sentindo saudades desses dois lindos personagens.

“Mas o caso com as famílias é que o sangue não significa nada. Você só precisa se cercar de gente que te ama. Essas pessoas que são sua família.”

Minhas fraquezas são Wes, Jamie e um monte de Skittles.

Com amor, André.


André Luiz Gama
Meu nome é André Gama, do blog Garotos Perdidos. Sempre que abro um livro ou começo a ver um filme percebo que nunca deixei a Terra do Nunca. Todas as crianças cresceram e eu continuei sendo um Garoto Perdido.
Cortesia do Grupo Companhia das Letras
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

16 comentários em "Ele: Quando Ryan conheceu James [Elle Kennedy e Sabrina Bowen]"

  1. Oi, André,

    O livro já tem um diferencial, por se tratar de dois personagens com sexualidades, inicialmente opostas. E, por ser dinâmico.

    Os personagens parecem ser bem estruturados. E o ponto de vista de ambos traz uma amplitude e permite ao leitor ter mais percepção dos sentimentos dos mesmos.

    Enfim, já li alguns livros com essa temática, gostei e tenho certeza que irei gostar desse livro também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que goste tanto quanto eu
      Com amor, André

      Excluir
  2. Desde que este livro foi lançado, só choveram elogios. Desde a capa, que eu particularmente acho lindíssima, até o enredo, que mesmo sendo voltado para o público que ama este gênero, não caiu pelo lado do apelo sexual.
    Mas ao contrário, trouxe um romance, amor, sabe, amor de verdade! Com dúvidas, medos, alegrias e descobertas.
    Sei lá, penso eu que estamos vivendo em época de ódio gratuito(e tenho muito medo que tudo isso piore),por isso, mais e mais livros assim, deveriam ser escritos, somente para trazer amor!
    Está na lista de desejados.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa época de ódio gratuito é preocupante. Respeito é a base de tudo!
      Espero que goste tanto quanto eu!
      Com amor, André

      Excluir
  3. Esse livro me parece bem interessante, e é diferente do que estamos acostumados.
    Li poucos livros com a temática lgbt, mas todos abordam a amizade e daí desenvolvem o romance; então, um livro desse estilo com a pegada hot me deixa curiosa, confesso.
    E pelo visto não é apenas a parte íntima que será abordado, e isso é muito bom.
    Gostei da indicação.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá! Esse livro traz uma leitura muito intensa, onde junto com Jaime você sente todo o conflito que se passa em sua cabeça. Wes é muito decidido e seu humor e a forma como ele enfrenta a vida é maravilhosa. Esses dois conseguiram ganhar meu coração e minha torcida. Quanto à capa, ainda prefiro a original, torcendo pela publicação da continuação sem muita demora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elizete,
      Acho a capa original bonita, mas prefiro a brasileira. Também estou ansioso pela continuação.
      Com amor, André.

      Excluir
  5. Olá, é notável que a obra chama atenção por abordar um romance erótico gay, porém as autoras souberam muito bem conduzir a narrativa para que houvesse a manutenção dos estereótipos, sobrando nada menos do que uma história muito bem construída e com personagens fáceis de cria empatia. Vi que o segundo livro já saiu na gringa, espero que ele chegue logo por aqui. Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Eu ainda não li nenhum romance homossexual. Pela resenha acredito que esse seja um excelente livro para começar já que não é apelativo.
    Aparentemente essa é um história bem intensa. Curiosa para saber os detalhes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nil, este é um excelente livro para você conhecer esse gênero por ser uma linda história de amor independente da opção sexual dos personagens.
      Com amor, André

      Excluir
  7. Oi André,
    Já li histórias com personagens homossexuais, mas nenhuma nesse estilo. Quando fiquei sabendo do lançamento desse livro ao mesmo tempo em que fiquei curiosa com a história me bateu certa apreensão de como ela seria contada. Acredito que a relação de Jamie e Wes tem todas as complicações que este tipo de envolvimento pode ter. Existe aquele medo de se assumir, a confusão sobre quem é e, principalmente, a possibilidade de sentimentos não correspondidos. Gostei de como as autoras retrataram bem as personalidades dos personagens, fazendo com que este não fosse só mais um livro erótico e apelativo. Acho que a parceria entre as autoras funcionou muito bem, pois Ele é um livro bem elogiado e que me deixou bem curiosa pela leitura.

    ResponderExcluir
  8. De cara percebe-se através da capa que o livro retrata uma relação homossexual, mas ela se torna única devido aos personagens e as autoras souberam mostrar isso muito bem. Eu adoro romances que mostram essa amizade surgindo e avançando, e se tornando algo mais principalmente quando tem aquele medo, que no caso deste livro, é como as pessoas poderão reagir pelo simples fato de serem dois homens. Pelos elogios, a história parece ser muito boa. Adorei a indicação.

    ResponderExcluir
  9. Olá, André
    Ainda não li nenhum livro de romance gay, mas espero ler em breve.
    Confesso que não sou muito amante de capas com modelos, mas dessa eu gostei.
    Ler esse livro deve ser uma leitura adorável conhecer personagens que são amigos, atletas, lindos e que se apaixonam. Que bom que essa parceria de 4 mãos deu certo que nem conseguimos saber qual autora esta escrevendo o enredo.
    Gostei da premissa e obrigada pelas dicas.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luana,
      Este é uma ótima opção para conhecer o gênero por ser uma linda história de amor, independente da opção sexual dos personagens.
      Com amor, André

      Excluir
  10. André!
    Até que enfim alguém ousou trazer trechos de sexo explícito entre homens.
    Já estava interessada por causa do romance de amigos de infância e saber que os trechos hots são explícitos, me deixou com mais vontade de ler ainda.
    “Felizes são aqueles que não se deixam levar pelos conselhos dos maus.” (Salmos)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA OUTUBRO - 5 GANHADORES – BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir