acompanhe o blog
nas redes sociais

3.5.19

A Menina na Torre, Vol. 02 - Trilogia Winternight [Katherine Arden]

A Menina na Torre
Cortesia da Editora Rocco

Minha nossa-senhora-da-mitologia-russa, eu tô no chão!
É sério, eu e meu descontrole literário não temos estruturas pra lidar com uma continuação dessas.
Que livro senhoras e senhores, que livro!

Não sei se você se lembra, mas no primeiro livro dessa trilogia, (O Urso e o Rouxinol que eu já resenhei aqui no blog) conhecemos Vaisilisa Petrovna, uma jovem russa muito peculiar que, contrariando a onda de cristianização que se espalha pela velha Russ, ainda respeita as criaturas antigas do folclore eslavo, como lhe foi ensinado por sua ama. Vasya sabe que, embora estejam perdendo sua força, ainda existem seres místicos que habitam as florestas e casas.

Mas você já sabe disso porque com certeza já leu o primeiro livro, certo? Então, esse parágrafo aqui em cima foi só pra te contextualizar. Então, vamos em frente!

Katherine Arden
Título: A Menina na Torre
Autor: Katherine Arden
Tradutor: Eliza Nazarian
Série: O Urso e o Rouxinol
Editora: Rocco - Selo Fábrica231
Gênero: Fantasia, Young Adult
Páginas: 336
Edição:
Ano: 2019
Onde comprar: Amazon, Submarino, Travessa

No fim do primeiro livro deixamos uma Vasya completamente orfã, sendo acusada de bruxaria por seu povo sob influência do padre moscovita que quer a todo custo cristianizar aquela terra. Sem o pai para defendê-la, nossa heroína se vê obrigada a fugir pra não ter que ser confinada em um convento ou mesmo condenada à morte por bruxaria. E assim se inicia uma nova etapa na vida de Vasya e (para nossa sorte) um novo livro.

Em A Menina na Torre, vamos encontrar uma Vasya decidida a tomar as próprias decisões e à conhecer o mundo para além das terras de sua família. Disfarçada de homem, é claro (porque seria impensável pra uma donzela viajar por aí sozinha) e sempre auxiliada por seu cavalo Solovey e pelas criaturas místicas, entre elas o próprio rei do inverno.

Katherine Arden

Enquanto o primeiro livro tem como pano de fundo o processo de cristianização e o convívio tortuoso dessa nova religião com as crenças antigas, esse livro aqui trás questões referentes ao papel da mulher nessa Russia medieval. E isso é muito bem construído na narrativa através do contraste entre Vailisa, sempre rebelde, sempre metida em aventuras e sua irmã mais velha, Olga, que agora é uma mulher casada, mãe de dois filhos e princesa de Serpukhov.

Olga, ao contrário da irmã entende e aceita o seu papel enquanto mulher, já se acostumou com sua posição na sociedade e com as relações e jogos políticos de Moscou. Vasya, por sua vez se rebela contra tudo que lhe é imposto e não pretende de forma alguma comportar-se com o decoro e recato que se espera de uma donzela.

Katherine Arden

Uma das coisas que mais gosto sobre Vasya são suas contradições. A meu ver, é isso que a torna humana, quase real. Ela é corajosa e faz coisas que a maioria das mulheres da sua época jamais sequer pensaria em fazer, mas ainda carrega a inocência de garota do campo e se deslumbra a cada cenário novo e a cada descoberta.

Nesse livro conhecemos um pouco melhor Aleksandr e Olga, irmãos de Vasya e entendemos um pouco melhor suas motivações, bem como a relação deles com nossa protagonista. Vasya coloca a ambos em posições difíceis ao se passar por homem perante toda a Moscou. A revelação desse segredo pode arruinar a reputação de Olga e acabar com a relação de Aleksandr com o Grão-príncipe.

Outro personagem que ganha destaque e do qual gosto bastante é o próprio Solovey, cheio de personalidade, mas sempre um companheiro leal. Aliás, se Vasya seguisse os conselhos de Solovey, teria evitado se meter em metade das confusões em que se mete.

Também conhecemos um pouco melhor o Rei do Inverno. Digo “um pouco” porque é só um pouco mesmo. Ele ainda é uma criatura extremamente misteriosa, mas já é possível ter uma noção melhor de suas motivações.

“As coisas são ou não são, Vasya - ele interrompeu. - Se você quer alguma coisa, isso significa que você não a tem, significa que não acredita que ela esteja ali, o que significa que jamais estará. O fogo está ou não está. O que você chama de magia é simplesmente não permitir que o mundo seja diferente do que você deseja.”

Vou enaltecer novamente o belíssimo trabalho de encadernação, por motivos de: amo uma capa com toque aveludado e achei lindíssima a ilustração que combina perfeitamente com a capa do livro anterior.

No final do livro tem uma observação sobre os nomes próprios, que ajudam muito pra quem não está acostumado. Não sei se você sabe, mas a maioria dos nomes russos possui uma infinidade de abreviações, apelidos e diminutivos e isso pode gerar uma confusão enorme na nossa cabeça oriental. Por exemplo, o apelido mais comum pro irmão de Vasya, Aleksandr, é Sasha (não me pergunte de onde os Russos tiraram isso porque eu não faço a menor ideia). Por sorte, essa edição traz, no finzinho, uma breve explicação sobre os apelidos, um trecho explicando os patronímicos e um glossário com o significado dos principais termos russos utilizados na narrativa.

O Urso e o Rouxinol

Mal terminei de ler e já estou com saudades!
A continuação que recebeu o título de The Winter of The Witch, acabou de ser publicada na gringa e ainda não tem data de lançamento no Brasil. Espero de todo o coração que não demore (me ajuda Rocco, nunca te pedi nada).

O próximo livro encerra a trilogia e só de pensar nisso meu coração fica apertado. Vasya é uma heroína muitíssimo bem escrita em toda a sua força e vitalidade, quase mágica, mas ao mesmo tempo humana em seus defeitos e virtudes. No fim das contas ela é uma garota buscando seu espaço no mundo. E isso é tudo que ela precisa ser.

Bom, por hoje é só, mas eu tô sempre por aqui e a gente se encontra nos comentários aqui em baixo, em outras resenhas ou nas planícies geladas da Rússia medieval.

Até!

Se você quiser conhecer um pouco sobre o livro anterior desta série, clique na capa para ler a resenha:


comentários pelo facebook:

13 comentários em "A Menina na Torre, Vol. 02 - Trilogia Winternight [Katherine Arden]"

  1. Fantasia e cultura de outro lugar bem distante!!Tudo mais uma vez, junto e misturado, como foi no primeiro livro, trazendo uma evolução na história bem grande e de quebra, mais aventuras e personagens!
    E o mais gostoso foi ler que há também esse aprofundamento em alguns bons personagens do primeiro livro. Gosto demais quando isso acontece!!
    Frio, Rússia e aventura!
    De quebra, capas maravilhosas!!!
    Quero demais poder conferir!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Olá, Andressa!
    Não conhecia essa trilogia, mas já amei essa capa! é muito linda, amo livros de mitologia, então acho que já to amando esse livro ahaha

    ResponderExcluir
  3. Oi, Andressa
    Ainda não conhecia essa trilogia, vi as capas dos dois livros e nem sabia do que se tratava.
    Que show de capa, amei!
    Gosto muito de enredos que envolve folclore ainda mais sobre a Rússia medieval, conhecer outras culturas e os nomes e seus significados.
    Fui ler a resenha do primeiro livro e gostei muito de ambos, espero que o terceiro feche a trilogia com chave de ouro. A personagem Vasya continuou batalhadora, forte, destemida, adoro ler livros com mulheres assim.
    Quero muito ler, beijos!

    ResponderExcluir
  4. Ahhh!! Não conhecia mas já amei. Vou já já dar uma olhada na resenha de O Urso e o Rouxinol.
    Vassya é daquelas personagens que não se curvam diante daquilo que lhe é imposto principalmente se afetar seu bem estar e vida. Mas ao mesmo tempo é cheia de contradições, medos que a tornam humana.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Andressa!
    Eu não tinha me interessado tanto pelo primeiro livro mas já vi que preciso dar uma chance depois dessa sua resenha maravilhosa, adorei!
    Beijo

    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Ainda não li esse livro, mas depois de conhecer seu sentimento em relação a leitura eu fiquei com vontade.
    O fato do cenário ser a Rússia é outro ponto positivo, saímos um pouco do padrão.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Conhecer um pouco de outros lugares, viver um pouco na Rússia medieval e conhecer até mesmo as explicações para os apelidos (nada a ver Sasha com Aleksandr, né?). Estou super curiosa para começar essa leituras.
    Também me apaixonei por essas capas lindíssimas.

    ResponderExcluir
  8. Oi Andressa,
    Parece muito interessante a história envolver a mitologia russa, o pouco que conheço desperta minha curiosidade.
    É engraçado essa parte dos apelidos num primeiro contato, já li outras obras russas que também fiquei pensando 'pera, é o mesmo personagem?Da onde tiraram esse apelido que não é nada parecido com o nome, gente', rs.
    Bom ver a qualidade da continuação, só esperando pra conferir suas impressões sobre o final quando for lançado aqui no Brasil!

    ResponderExcluir
  9. Oi Andressa,
    Confesso que não sabia sobre a história desses livros, mas achei muito interessante e diferente a proposta da autora. Uma protagonista jovem em uma história tão séria com essa ambientação, cria muita expectativa e curiosidade por parte do leitor. Vasya é o tipo de personagem que amo acompanhar nos livros, dotada de coragem, com uma personalidade forte e ciente de quem é, a protagonista tem um caminho difícil para percorrer e pesa mais o fato de ela estar sozinha nessa jornada, pois mesmo tendo irmãos nem sempre se tem o apoio necessário. Achei a edição lindíssima e adorei que o livro tem uma observação sobre os nomes, pois de russo não entendo nada.

    ResponderExcluir
  10. Andressa!
    Não tive oportunidade ainda de ler nenhum dos livros da série.
    Fato é poder conhecer um pouco mais sobre a mitologia Russa e ainda ter um enredo ligado a ficção com uma personagem forte e obstinada, torna o livro muito interessante para a leitura.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  11. Olá Andressa!
    Essa série é muito amorzinho. Além de trazer uma cultura diferente para as nossas vidas ainda deixa lições sobre o patriarcalismo. Desde a resenha do primeiro livro já estava com vontade de ler. A perspectiva desse lançamento me animou bastante. Editora Rocco também nunca te pedi nada, pleeeease.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Olá Andressa!
    O primeiro volume da trilogia está na minha lista há séculos, e fico feliz que a editora está dando continuidade coma a publicação dos livros. Nesta sequência, a autora aprofunda ainda mais a cultura e o folclore eslavo, sendo que a riqueza de detalhes evidencia o trabalho minucioso de Arden em pesquisar conceitos locais para a incorporação da mitologia. A protagonista também aparenta ter evoluído, dando grandes passos para desafiar o patriarcado.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Olá! Muito bom saber que o segundo livro é tão bom quanto o primeiro, e que teremos a oportunidade de conhecer melhor alguns personagens, fundamentais para o desenvolvimento do enredo, e como você, também estou na torcida para que o último livro da trilogia seja lançado em breve aqui no Brasil.

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir