acompanhe o blog
nas redes sociais

14.8.19

A Amante [Danielle Steel]

Danielle Steel
Cortesia do Grupo Editorial Record

A história começa com Lorenzo Luca e Maylis. Ele um talentoso pintor italiano que depois de firmar residência no interior de Paris se encanta pela bela e quarenta anos mais jovem Maylis. Lorenzo já teve várias amantes e vários filhos não reconhecidos, e como ele ama Maylis e vai deixar tudo para ela e não quer dividi-la com filhos que não pretende ter. Porem aos setenta anos ele descobre que será pai e fica inconformado com a notícia. Mas para a sua total surpresa Théo é tudo que ele jamais sonhou.
Um garoto forte, inteligente e o melhor, é o único filho que herdou o seu talento.

A Amante
Título: A Amante
Autor: Danielle Steel
Tradutor: Andréia Barboza
Editora: Record
Gênero: Romance
Páginas: 280
Edição:
Ano: 2019
Onde comprar: Amazon

Lorenzo tem um gênio rude e extremamente difícil, mas com a ajuda de Gabriel, seu agente e Maylis, ele conquista um sucesso absurdo. Vinte anos após o nascimento de Théo, Lorenzo morre de pneumonia. Mesmo já tendo se passado quase dez anos de sua morte Maylis não superou sua perda e vive num constante luto e sua única "diversão" é o restaurante que abril em homenagem ao marido, onde expõe as telas deixadas por ele. O que deixa Théo aborrecido, pois ele não entende como sua doce mãe suportava o maluco, egoísta, egocêntrico e rabugento do seu pai. Ele tem muito mais carinho por Gabriel que sempre lhe deu apoio do que pelo pai.

E com esses personagens acima temos uma subtrama...

“O pintor havia se esgueirado para dentro dela sem que ela percebesse, e a russa podia sentir que ele ainda estava lá, em silêncio, esperando, conhecendo-a. Só não sabia se deveria fugir dele ou não. Não havia lugar para Theo em sua vida. Natasha pertencia a Vladimir e podia sentir que Theo Luca poderia ser um grande perigo. Só de estar perto dele, ela já se sentia ameaçada.”

Natasha é uma jovem órfã de 19 anos que foi resgatada das ruas de Moscou doente e faminta por Wladimir Stanislas, um dos homens mais ricos e poderosos da Rússia e que se encantou com a beleza extraordinária da moça e claro fez dela a sua amante. Oito anos depois, Natasha vive num luxo no qual jamais imaginou e no qual não saberia viver sem. Wladimir faz questão de lhe dar roupas caras e de grife, joias e sapatos exclusivos, não porque a ama, mas porque ela é o seu cartão de visitas, ela é sua posse e a trata como qual. E ela apesar de já ter percebido isso, não liga. Ela entente que tudo tem um preço e que sua liberdade, o direito de ir e vir e fazer amizades é um valor justo a se pagar por ter Wladimir e tudo que ele lhe oferece.

“- Ela pertence ao homem mais rico da Rússia. - Ele disse isso como se Natasha fosse um objeto, uma escrava. Odiava a maneira como aquela afirmação soava, porque, de certo modo, era verdade.”

Wladimir Stanislas é um homem muito misterioso e cheio de negócios obscuros. Tudo que ele quer ele consegue, custe o que custar. A prova disso é Natasha, depois de um ano tentando, conseguiu fazer dela a amante ideal, que aceita tudo que lhe é imposto. Sem filhos, sem casamento e sem saber nada sobre seus negócios. Vivendo em mansões e hotéis luxuosos e a maior parte do tempo morando em um transatlântico rodando o mundo.

Wladimir e Natasha são apaixonados por arte e vão ao restaurante numa noite. Theo odeia o restaurante, mas é obrigado a ir ajudar a mãe substituindo o Metre. Theo logo de cara se encanta e cria um amor à primeira vista platônico por Natasha. Maylis sua mãe deixa claro para ele que eles são ricos, mas ele jamais iria poder pagar por uma "prostituta de luxo" como aquela e que certamente Wladimir era muito perigoso, e se desconfiasse daquele encantamento pela mulher dele poderia mata-lo.

Wladimir depois de muita insistência e de um valor exorbitante, consegue comprar um quadro de Lorenzo Lucca e quem vai entregar é Theo (que em momento algum diz ser filho de quem é). E quem o recebe é Natasha, já que seu companheiro não se encontra. Ela é muito educada e eles conversam um pouco e ele sai de lá ainda mais platônico do que antes e começa a pintar um retrato de Natasha. Que se torna a sua maior obra.

“Porque ele a pintou? Como havia conseguido enxergar tanta coisa em seus olhos? Ele viu toda a dor de sua infância... os terrores do orfanato... o coração partido por ter sido abandonada pela mãe... tudo. Todos aqueles sentimentos estavam gravados na pintura que ele fizera.”

O livro tinha tudo para ser intenso e maravilhoso, mas não é isso que acontece. Praticamente não tem dialogo, é sempre um tedioso monologo sobre os personagens e acontecimentos. Os personagens não são carismáticos e a única coisa que gostei realmente na história foi a evolução de Natasha em suas decisões e atitudes. Duzentas páginas de descrições da riqueza de Wladimir, da beleza e luxo de Natasha, do amor platônico (e doentio) de Theo.

comentários pelo facebook:

10 comentários em "A Amante [Danielle Steel]"

  1. Não é a primeira resenha não tão positiva que leio sobre este livro, aliás, acho que esta é a que pegou mais leve..rs
    Achei muito estranho quando comecei a ler estas resenhas, pois Danielle é fera demais, sempre tão coerente em seus enredos, diálogos, personagens,todo o conjunto.
    Mas pelo que entendi acima, ela gastou a história toda falando de uma riqueza desnecessária e deixou a profundidade dos personagens e do relacionamento nada agradável meio que de lado.
    Ao menos parece que o título faz jus.
    Não deu muita vontade ler não.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Mesmo sem ter lido nada da Danielle Até em não sei porque logo associo ela a um livro com pegadas hot com H maiúsculo.
    Pra mim o relacionamento entre Vladimir e Natasha me parece desses relacionamentos tóxicos pautados na gratidão, afinal, Natasha acredita que está viva e "bem" graças a Vladimir. É aceita suas condições até... chegar um cara que balança seu mundo...não sei se Sessão da Tarde ou novela das 7horas, mas que já vimos essas premissa por aí... É muito.
    Não sei se leria mas acredito que é uma boa opção pra curar ressaca literária.

    ResponderExcluir
  3. Olá! ♡ Ainda não tive a oportunidade de ler algo da Danielle Steel, mas com certeza não começaria por esse livro. Até agora não li muitas resenhas positivas sobre esse livro, até estranhei que uma autora tão renomada tenha escrito um livro que desagradou tanto.
    Um ponto muito negativo desse livro é que pelo visto ele tem muitos poucos diálogos, eu odeio quando isso acontece, pois incomoda bastante e deixa a leitura monótona e cansativa.
    A premissa da história não me agradou e os personagens não me cativaram ao ponto de eu querer fazer a leitura e conhece-los.
    No momento eu não sinto vontade de ler A Amante, mas talvez um dia eu o leia para tirar minhas próprias conclusões da obra.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Olá! Uma pena quando um livro que aparentemente tinha tudo para ser bom, não corresponde as nossas expectativas, pelo visto a maneira como ela desenvolveu o enredo foi bem maçante, e os personagens também não são tão bacanas.

    ResponderExcluir
  5. Oiii ❤ Por se tratar de Danielle Stell, uma autora da qual já ouvi falar bem da escrita, antes de saber do que se tratava A Amante, achei que o livro era maravilhoso. É uma pena que não é bom quanto parecia.
    Não gosto de livros sem diálogos, pois eles são a base para o desenvolvimento da história e sem eles, a leitura se torna cansativa.
    Que bom que Natasha evolui, tomara que ela tenha percebido o quanto ela estava num relacionamento distorcido, onde o foco é sua beleza e a riqueza de Wladimir.
    É triste que o livro não tenha personagens cativantes, pra mim, para um livro ser bom, os personagens têm que ser envolventes, coisa que os desse livro não parecem ser.
    Ainda quero ler algo da autora, mas, com certeza, não vou começar por esse livro.
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
  6. Já li algumas resenhas sobre esse livro e parece unanimidade que ele não é tão bom.
    Eu ainda não tive muita sorte com os livros da Danielle Steel. Um eu abandonei e outro que eu consegui terminar não gostei. Ainda procuro um livro dela que comprove toda essa fama como escritora de romances. Você indica algum realmente bom?
    Pode ser que ainda leia esse livro mas sem grandes expectativas.

    ResponderExcluir
  7. Até hoje não li nada da autora, não me sinto atraída pelos livros dela, e por tudo que estou lendo sobre esse, é certo que não vou ler.
    Eu gosto muito de diálogos, eles deixam a leitura mais empolgante, e sem eles a leitura pode ficar muito arrastada.
    Pelo menos a personagem agradou.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá Adriana!
    Que pena que a obra não é mais bem construída pois a trama é bem interessante. Não consigo me concentrar ao ler livros sem diálogo, pra mim quanto mais interação verbal entre os personagens, melhor. As partes descritivas demais podem se tornar exaustivas. Achei interessante que a história apresenta personagens de várias nacionalidades.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá Andriana!
    Acredito que a autora se atrapalhou um pouco com toda a descrição presente na história, pois esta, ao invés de dar profundidade à trama, a torna cansativa e difícil de acompanhar. Alguns personagens, por outro lado, apresentam um nítido amadurecimento, sem contar que toda essa vibe artística que permeia a história a deixa sem sombra de dúvidas mais interessante aos olhos do leitor.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. To me sentindo a chata do rolê <.< Abriu de abrir é com u e não com l. Com l é o mês >.>. ENfim, sugar daddy detected! hahahahaha É tudo o que eu consigo pensar hahahaha Ou alguém com daddy issues pq quarenta anos de diferença!!! hahahaha Mas parece ser um livro interessante mesmo assim

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir