acompanhe o blog
nas redes sociais

27.7.20

O Outro Lado da Noite [Sel Oliveira]

Sel Oliveira

Olá pessoa, quero compartilhar com vocês a leitura do livro da Sel Oliveira. Uma autora capixaba que morou por muitos anos na Nova Zelândia, onde ambientou seu primeiro romance.

Título: O Outro Lado da Noite
Autor: Sel Oliveira
Editora: Edição da Autora
Gênero: Romance
Páginas: 313
Edição:
Ano: 2018
Onde comprar: Amazon

Com uma narrativa em primeira pessoa, vamos conhecendo a história de Elizabeth, uma enfermeira que presta atendimento em domicilio cuidando de crianças. E que após seu último emprego, se vê indo a uma entrevista de uma proposta praticamente irrecusável. Lá ela conhece seu futuro patrão, o Sr Whinsther, um misterioso e solitário viúvo que vive com sua única filha, Abby, numa suntuosa casa em Mount Pleasant na cidade de Christchurch. Ele não mede esforços para proporcionar a ela o melhor em cuidados e bem-estar e para tanto a cerca de todas as formas possíveis, mantendo com ela uma simbiótica relação entre pai e filha.

“- Fez bem sim Liz, a sua pergunta é pertinente, mas o assunto é velado nesta casa, o Sr. Winsther não gosta que falemos sobre ela nem mesmo sobre o que aconteceu, por isso é bom que você saiba desde agora, não falamos sobre isso nessa casa. ”

Já nesse primeiro encontro ela percebe que as coisas são bem diferentes da esperada, afinal ela não esperava alguém tão direto ao ponto de ser rude, nem tão indiferente a todos exceto sua filha, passando do limite da indelicadeza. Nancy a governanta da família é a pessoa com quem ela tem o que pode ser chamar de uma relação amistosa, visto que Abby é uma criança com aversão a toque e a estranhos.

A medida que vamos lendo, fica claro que a história tem poucos e até curtos diálogos, temos mais o relato de Elizabeth, e sendo em primeira pessoa apenas o seu ponto de vista para nos nortear diante os acontecimentos. A narrativa de Liz é bem detalhada, o que em alguns pontos a tornou um pouco cansativa. Outra coisa que chamou a atenção foi a diferença dos comportamentos entre os personagens, quase como sendo opostos uns aos outros, mantendo a história sem uma monotonia de reações e atitudes e até mesmo causando muito da ação entre as cenas.

“É esse mesmo amor que você hoje sente por essa garotinha, que vai te levar a fazer o que for preciso e quando for preciso. ”

A narrativa contribuiu para o mistério da trama, que ao não sermos apresentados a todos os fatos, somos levados a questionar se as indagações da Elizabeth são de fato reais ou fruto de sua maneira de ver as coisas. Ou até mesmo seu anseio por não encarar sua atração física para com seu empregador, quando seu foco de cuidado e atenção deveria ser para Abby.

Porém quanto mais o tempo passa, mais suas dúvidas são alimentadas pelas atitudes das pessoas que fazem parte da vida de Abby e de sua reação a elas. E esse mesmo tempo que revelou muito mais que desavenças familiares e traumas infantis. Mostrou que existe um lado obscuro por trás da morte da Sra Whinther, que se tornou o silencio velado naquela casa. E trouxe duvidas e temor pela segurança de Abby e a pergunta que começou a atormentar os dias de Liz, estaria a pequena e ingênua corria risco de vida? Assim ela começara a busca pela verdade e nessa busca a descoberta que ela passou a linha do dever para com Abby, ela passou amar aquela frágil menininha.

“Isso acontece com pessoas que sofrem com a dor e não sabem como se livrar dela, põe a culpa em quem está mais próximo. ”

E aqui a história realmente ganha um ponto de ação que te deixa querendo saber como ela vai agir, se vai ser forte o bastante para seguir os conselhos que recebeu ou seu medo pelas respostas a sua pergunta e ao jeito rude e intimidador do patrão será capaz parara-la em seu objetivo de proteger e cuidar da Abby. Que mostra que mesmo que ela esteja errada existe algo que não está correto na maneira como ela reage ao ambiente em que vive de forma quase confinada.

Mesmo não me surpreendendo com os rumos que a história toma, eu gostei muito da cena em que tudo é revelado, porque finalmente vemos quem realmente é o Sr. Whinsther e todos os fatos narrados acabam por encaixar as indagações levantadas ao longo da trama. Porém senti que ainda sim faltou algo para realmente sentir que a história teve um fechamento. O peso da culpa e dos julgamentos precipitados levantados no prólogo se deu de maneira muito rápida no final, mas ainda sim mostrou bem o que cada uma dessas emoções é capaz de fazer a quem as sente e a quem estar em volta daquela pessoa. Do efeito devastador que pode ter não apenas em uma vida, mas em várias.

A edição que li foi o e-book disponibilizado na plataforma da Amazon, com a leitura gratuita para assinantes do Kindle Unlimited. Encontrei alguns ortográficos. Caso você tenha lido ou vá lê sinta-se à vontade para me chamar e conversar sobre a história.
Boa leitura.

20 comentários em "O Outro Lado da Noite [Sel Oliveira]"

  1. A princípio pela capa, eu jurava que era um livro de terror daqueles "bravos" que eu particularmente amo.
    Mas lendo a resenha, percebi que tem um pouco de medo sim, mas é mais o medo psicológico e claro, os segredos que a casa e o Sr Whin carrega e que modificou a tal ponto a vida de Abby!
    Já fiquei com dó dela, diga-se de passagem.
    E com certeza, se é literatura nacional, precisa sim, ser apreciada.
    Como ainda não conhecia, lista de desejados agora!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  2. Confesso que não esperava que esse livro fosse um romance antes de ver sua resenha. Porém, depois de ler, a gente entende esse aspecto mais sombrio da casa, que remete muito à história, pelo que você falou.
    Fiquei curiosíssima pra saber o que está por trás de todo esse mistério, se existe algum desenvolvimento entre a personagem e seu patrão e se tudo terminou bem (meu lado extremamente romântico pede isso em todo livro hahaha) ou se algo aconteceu sem que a gente tivesse esperado. Bom, 3 estrelas de 5 deixa um pouco com um pé atrás, mas acho que me arriscaria :)
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Olá Elisabete!
    Me surpreendi ao saber que o livro é um romance e não uma história de terror rsrs, afinal a capa é bem sombria. Particularmente gosto mais de livros com bastante diálogo, pois apenas a narrativa da protagonista pode deixar a história muito maçante. Eu pensei que o enredo iria tomar um rumo diferente mas achei bem legal Liz se arriscar numa investigação para garantir o bem estar de Abby.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. A capa do livro não remete ao fato de ser um romance, mas tem muito a ver com história e os mistérios que rondam a casa. Ele parece ser bastante interessante, acaba misturando um pouco alguns gêneros.

    ResponderExcluir
  5. Pela capa e pelo título percebi logo que era uma história cercada de mistério.
    Mesmo com alguns clichês do gênero me parece ser bem envolvente

    ResponderExcluir
  6. Olá! Uma história cercada de mistérios hein, são tantas dúvidas na cabeça da Elizabeth, que só pela resenha, já estou com pena dela, mas foi justamente todo esse mistério que me deixou aqui curiosa para conferir o livro.

    ResponderExcluir
  7. ingriD Figueiredo27 de julho de 2020 21:19

    pela capa achei que fosse história de terror kkkk mas de certo modo tem essa mexida com o psicológico, ainda mais que a história é narrada quase que inteiramente pela perspectiva da protagonista.
    Fiquei curiosa para saber esse segredo, vou aproveitar a promoção da Amazon também \o/

    ResponderExcluir
  8. Elisabete!
    Tanto o título quanto a capa dá a entender que é um livro de terror, mas na verdade é um tremendo drama familiar que traz um certo 'terror', no sentido dos sentimentos e das ações dos protagonistas.
    E se tem mistérios a serem desvendados, claro que me deixa interessada, mesmo que o final tenha sido mais corrido do que a narrativa no início do livro.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  9. No primeiro momento, achei que Abby já fosse adulta, que pena uma criança já ter tantos problemas. Parece ser muito misterioso mesmo. Não gosto desses finais corridos e que parecem que falta algo, mas parece ser um livro muito bom. No incício achei engraçado o gênero ser classificado como romance haha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi, Elisabete!
    Não curto narrativas com poucos diálogos e bem detalhadas, mas o mistério envolvendo o Sr. Whinsther e sua filha Abby despertou uma certa curiosidade em mim, por isso caso a oportunidade apareça arriscarei a leitura de O outro lado da Noite sim... Bjos!

    ResponderExcluir
  11. ola
    não conhecia esse livro e a principio pela capa parece ser um suspence .não me chamou muito a atençao embora goste de misterio ,mas esse faltou algo a mais para despertar minha vontade de ler

    ResponderExcluir
  12. Olá Elisabete!
    Eu amo essas tramas meio sombrias nas quais o autor nos faz crer, por meio do protagonista da história, que nem tudo é o que parece. E com acompanhamos tudo pelos olhos de Elisabeth, ficamos sempre na dúvida se o que a personagem viu ou presenciou de fato coincide com a realidade (dessa forma vamos criando mil teorias na nossa cabeça acerca de o que de fato está acontecendo em Mount Pleasant).
    Mas pena que a parte final da trama de Oliveira não soa tão surpreendente ou chocante como a própria autora nos faz crer. E realmente, o final corrido prejudica bastante a experiência, embora a história nos prenda até o fim.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Não dá para negar que todo esse mistério me deixou curiosa para saber mais sobre nossos protagonistas, ainda mais porque já comecei a levantar algumas teorias.

    ResponderExcluir
  14. É a primeira vez que leio algo sobre esse livro, achei bem intrigante.
    Sentiria falta dos diálogos, confesso; mas, apesar das ressalvas, a leitura parece boa e envolvente.
    Ótima resenha!

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Nunca tinha ouvido falar do livro e nem da autora mas acho legal essas indicações de autores nacionais sabe? Eu sentiria falta de mais dialogos aqui

    ResponderExcluir
  16. Oii!
    Não conhecia o livro, mas fiquei bastante curiosa por ele. Tem uma boa premissa e a historia parece ser bem interessante. Espero ler em algum momento!

    Blog: Tempos Literários

    ResponderExcluir
  17. Oi, Elizabeth
    Pela capa remete ao terror, mas é um drama familiar com um mistério que envolve a morte da mãe de Abby e a relação dela com o pai.
    Estou curiosa para saber como a trama se desenvolve.
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Oi, Elisabete
    Eu não conhecia o livro, mas achei superinteressante.
    Adoro suspensas e esse parece ser dons bons.
    Mas me deu só da Liz. Imagino o medo e dúvidas que ela passou, ainda mais temendo pela vida da Abby.
    Vai pra lista!
    Bjs

    ResponderExcluir
  19. Sou apaixonada pelo Sidney e eu amo esse livro. Constantin Demiris é o melhor vilão. Esse foi o livro que me enredou para a leitura e li um atrás do outro do autor. Super recomendo para todos!!

    ResponderExcluir
  20. Olá Bete,
    Não sabia que a Sel tinha morado na Nova Zelândia, mas é sempre bom conhecer melhor leitores e autores da nossa região. Achei interessante mas é uma pena essa sensação de final não estar completamente fechado, isso no geral me incomoda um pouco.

    Beijo!
    www.amorpelaspaginas.com

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir