acompanhe o blog
nas redes sociais

9.9.21

Não Existe Amanhã, Vol. 02 - Série Killing Eve [Luke Jennings]

Luke Jennings
Cortesia do Grupo Companhia das Letras

Atire a primeira pedra aquele leitor que nunca criou um forte apreço por algum autor/personagem de qualquer obra, ao ponto de sentir falta dos mesmos. Foi isso que aconteceu comigo ao conhecer Eve Polastri e Villanelle. Essas duas personagens me conquistaram de uma forma, que foi quase impossível não devorar esse segundo volume da série em uma rapidez incrível (considerando meu ritmo normal de leitura, é claro!).

Luke Jennings
Título: Não Existe Amanhã
Autor: Luke Jennings
Tradutor: Leonardo Alves
Série: Killing Eve
Editora: Suma
Gênero: Policial, Suspense e Mistério
Páginas: 240
Edição:
Ano: 2021
Onde comprar: Amazon

Nesse segundo volume, temos a continuação do embate dessas duas personagens que me conquistaram. Como falei na resenha anterior, não temos nada de tão inovador em termos de trama ou originalidade das personagens, mas a escrita do autor faz toda a diferença. Ele cria toda uma atmosfera que faz com que o leitor torça até para a vilã da trama. Aliás, as perguntas que ficam são: A vilã é mesmo vilã? Quem está ao lado de Eve ou de Villanelle são confiáveis? Eve e Villanelle estão mesmo em lados opostos? Estou torcendo pelo lado certo? A cada página virada, esses questionamentos vão criando força em nossas mentes, até chegarmos a conclusão de que o melhor é relaxarmos e aproveitarmos essa trama ricamente desenvolvida.

“Em parte, é um anseio por respostas. Quem é a mulher anônima que deixou um rastro tão sangrento pelas partes obscuras do mundo da espionagem? Quem são seus empregadores, o que querem, e como obtiveram uma dimensão tão assustadora de poder e alcance? O mistério e a mulher no centro do enigma tocam uma parte de Eve que ela nunca explorou bem. Será que poderia se transformar em alguém que age como a mulher que é seu alvo? Alguém que mata sem hesitar ou sentir pena? E, se for o caso, o que a levaria a isso?” Posição 536

Apesar de achar que, em alguns pontos, o autor beira o clichê, não deixei esse fator atrapalhar o todo de minha leitura. Mais um ponto para o Luke Jennings. Sim! Vou querer conhecer outros trabalhos dele.

“Quando Lance a deixa em casa, Eve está exausta. Além de furiosa, apreensiva e ligeiramente enjoada pelo cheiro de nicotina no carro de Lance. Uma conversa horrorosa com Richard ainda a aguarda – ele marcou de aparecer no escritório às seis da noite –, mas a confissão mais vergonhosa que precisa fazer é para si mesma. Admitir a facilidade, a forma simples e desdenhosa com que foi enganada. A ingenuidade. A total e absoluta falta de profissionalismo.” Posição 754

Em relação a escrita, só posso dizer que é o ponto mais alto do livro. O autor tem, realmente, o dom de prender o leitor até nos momentos mais “brandos” da trama. E, quando chega em seu ápice, fica impossível largar a leitura até que tudo fique parcialmente resolvido. Outro ponto positivo foi a reviravolta próxima ao final desse volume. Foi algo ao qual não imaginei, sem falar na questão de abrir um enorme leque de possibilidades pra sua continuação (Inclusive já estou querendo pra ontem). Resumindo, fiquei muito feliz em constatar que “Não Existe Amanhã” não sofreu da síndrome do segundo volume, e manteve o mesmo nível do primeiro.

Em relação a parte gráfica, gostei. A capa segue o padrão da série, e não encontrei erros durante a leitura. Nota máxima nesse quesito.

Indico a leitura dessa série aos amantes de um bom thriller policial/investigativo, com pitadas de suspense e conspirações.

Se você quiser conhecer um pouco sobre o livro anterior desta série, clique na capa para ler a resenha:


14 comentários em "Não Existe Amanhã, Vol. 02 - Série Killing Eve [Luke Jennings]"

  1. Oi, Nardonio! A louca do thriller policial, sou eu, prazer kkk. Acho que não li sua resenha do livro anterior, mas vou conferir. Não conhecia essa série e gostei muito dos questionamentos que o livro trouxe. Quem nunca torceu pelo vilão? Haha! Fiquei com muita vontade de conhecer a escrita envolvente do autor.

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    Eu comecei a assistir a série tem um tempo, mas infelizmente não fiquei tão empolgada com ela.
    Apesar de achar a história interessante, ela não me cativou.
    Que bom que você gostou.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Apesar de não ter lido os 2 livros, sempre me pareceu que a forma como Eve enxerga Villaneve um tanto distorcida. Uma é obcecada pela outra, assim uma não vive sem a outra. Relação tóxica e doentia mas que é o deleite do leitor

    ResponderExcluir
  4. Eu só vi as três temporadas da série e sinto falta destas duas mulheres maravilhosas. Cada uma a seu modo, mas totalmente iguais em força e carisma.
    Por isso, sim, pretendo e muito ler os livros, até para captar mais detalhes que sei que não estão na série.
    Fora o quanto essas edições estão belíssimas!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  5. Quando o livro deixa esse tanto de dúvida costuma ser bom, desde que bem escrito.
    Dependendo do vilão dá pra torcer por ele mesmo, e até passar pano.
    O clichê nem sempre é ruim. Às vezes quando tentam fugir do clichê acabam estragando o livro. Dá pra ser clichê e inda assim fugir do óbvio.

    Danielle Medeiros de Souza
    danibsb030501@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  6. Muito bom saber que não sofreu a síndrome do segundo livro, vejo nuita gente comentando da série demorei até a sabe que era inspirada em um livro. A suma faz um bom trabalho nas seus livros até onde eu sei.

    ResponderExcluir
  7. Alguns personagens conquistam, não é mesmo? Ainda bem que podemos contar com continuações e spin-offs. Eu ainda não conheço o universo de Killing Eve, sei apenas que tem a série, mas é bom saber que a escrita é o grande destaque. Acho ótimo quando há reviravoltas, ainda mais quando são inesperadas.

    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Olá
    Acho que um dos grandes segredos que alguns autores trazem é a forma como narram a trama. Ágil com reviravoltas, não deixando o leitor ficar desanimado com a leitura. E mesmo sendo clichê o que importa mesmo é a forma que o autor constrói seus personagens.
    Quando tiver oportunidade quero ler .
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Ooi
    Eu tenho o primeiro livro que peguei pela parceria de ebook da CIA, mas ainda não li por pura preguiça. kkk

    ----
    Silviane Casemiro
    Blog | Instagram

    ResponderExcluir
  10. Sim, todo leitor tem essa lista de queridinhos ne? Eu adoro esse gênero. O engraçado é que não leio tantos livros assim, mas quando vejo muitas resenhas e comentários positivos, coloco na minha lista. E esse livros são exemplos disso. Acho as capas lindas!

    ResponderExcluir
  11. Dom!
    Aprecio um bom thriller policial carregado de suspense, porque traz aquela sensação de expectativa...
    E gostei de ver que ficamos em dúvida de quem é realmente a viã da história.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  12. Olá Naronio!
    As capas dos livros dessa série me deixam com o queixo caído, são lindas demais!
    Adorai saber que a história fica ainda melhor que no primeiro volume, e gosto quando o livro traz esses questionamentos para o leitor. Espero que a continuação não demore a ser lançada por aqui.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi, Nardonio!
    Confesso que não curto livros com conspirações, mas gosto de thriller policial/investigativo, ainda mais com pitadas de suspense...
    Não conhecia a série Killing Eve, vou dá uma olhada na sua resenha do primeiro livro para saber mais sobre Eve e Villanelle.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  14. É muito legal quando acontece esse apreço, se for pelo autor, da vontade de ler todos os seus livros. Eu ainda não conhecia esse livro, mas pelo jeito é amor a primeira vista. Vou ler a resenha do primeiro volume e assim que possível vou compra essa serie.

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir