acompanhe o blog
nas redes sociais

24.10.22

Destruidor de Mundos, vol. 01 [Victoria Aveyard]

Victoria Aveyard

Cortesia do Grupo Companhia das Letras

Meu combo preferido é ler algo de um gênero que aprecio e com a possibilidade de conhecer um(a) novo autor(a). Então, nem preciso dizer que estive diante de um desses: Fantasia + autora conhecida por uma série anterior bem comentada, não deixou brechas para recusa.

Destruidor de Mundos
Título: Destruidor de Mundos
Autor: Victoria Aveyard
Tradutor: Lígia Azevedo
Série: Destruidor de mundos
Editora: Seguinte
Gênero: -Fantasia para Jovens e Adolescentes
Páginas: 560
Edição:
Ano: 2021
Onde comprar: Amazon

Destruidor de Mundos” é uma daquelas aventuras fantásticas repleta de características do gênero: Personagens complexos, brigas de egos, jogos de poder, confianças, traições, reviravoltas, cenários medievais, estão garantidos. Posso estar enganado, mas tudo me leva a crer que aquele velho clichê “ódio para esconder o amor” também marcará presença.

“Era avassalador. Todos os seus pensamentos se fragmentavam e se reformulavam, formando uma palavra.
Fracassamos.” Posição 447

O ponto positivo fica por conta do leque de personagens. Existem aqueles em que sabemos sua índole desde o primeiro contato, e aqueles em que não temos a mínima ideia do que irão aprontar. Essas personagens dúbias dão um toque especial a trama. E, confesso que, até então, uma personagem traíra desbancou o vilão principal na minha listinha de ranço (risos).

Outro ponto positivo é a escrita da autora. É leve, simples e fluida. O destaque fica por conta da narração. Cada capítulo é narrado por uma personagem diferente, e isso dá uma visão mais ampla de toda situação.

“Como gostaria de me livrar de toda essa tradição inútil. As petições significavam horas sobre o trono, ouvindo às queixas e demandas de nobres, mercadores, soldados e camponeses. Quase sempre, significava manter os olhos abertos, ignorando as tribulações deles da melhor maneira possível.” Posição 2209

Algo que me incomodou um pouco foi a demora na minha conexão com a trama. Creio que um dos fatores que atrapalhou foi o bombardeio de informações e personagens logo de início. Entendo que a autora quis apresentar o máximo possível desse universo, mas, para um volume com mais de 560 páginas, esse excesso logo nos primeiros capítulos pode atrapalhar. Passei quase o primeiro terço do livro nessa busca desesperada por ligação, até que, finalmente, o botão de iniciar foi acionado após uma reviravolta interessante. A partir desse ponto, a trama ganhou uma leve força rítmica, que ajudou um pouco a torcer e acompanhar as aventuras dessas personagens.

Fiquei com a sensação de que os capítulos poderiam ser um pouco menores, assim como a quantidade de páginas desse volume. Em algumas passagens, a impressão era de que a trama não evoluía.

Em relação a parte gráfica, a editora está de parabéns. A capa é bonita, e somos brindados com um mapa desse universo criado pela autora. Não encontrei erros.

Finalizo a resenha indicando para os amantes de uma fantasia cheia de ingredientes do gênero. E, como conselho, atenção redobrada para o início cheio de informações e personagens.

13 comentários em "Destruidor de Mundos, vol. 01 [Victoria Aveyard]"

  1. Já li uma crítica não tão positiva sobre esse livro justamente por conta do ritmo do livro.

    Danielle Medeiros de Souza
    danibsb030501@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi, Nardonio! Gosto bastante de fantasia e todas essas características citadas são grandes atrativos dentro do gênero. O que realmente me pareceu ser o principal tropeço da autora na construção da trama foi o ritmo. Muita informação acaba quebrando a fluidez da leitura.

    ResponderExcluir
  3. Gosto muito da escrita da Victoria. Apesar da nossa relação conturbada em A Rainha Vermelha.
    Quase li esse livro mas acabei desistindo. Pois não consegui me conectar com a premissa

    ResponderExcluir
  4. Então rs
    Meu livro está na estante já tem um tempo e não sei quando o lerei. Sim, as críticas estão nada positivas para ele e esse bombardeio de personagens no início da leitura, acaba incomodando um pouco.
    Eu tenho medo do tamanho dos capítulos. Quanto menores, mais rende, isso é um fato!
    Mas veremos, uma hora ele vai ter que ser lido rs
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  5. Eu gostei da capa e esse também é um gênero que faz meus olhinhos brilharem. Concordo que essas descrições extensas logo de início cansam e não nos aproximam da trama, fazendo a leitura ficar arrastada; infelizmente nos deparamos com esse erro muitas vezes. Seria tão simples diluir essas informações dentro da própria aventura. Outra questão é essa de cada capítulo ser narrado por um personagem; o autor precisa saber como dominar isso para não fazer tudo parecer a mesma coisa, achando que só com referências irá dar a cara do narrador. É preciso sentir as nuances e a alma que fará cada capítulo ter a personalidade própria.

    ResponderExcluir
  6. Ola Nardonio
    Fantasia é um genero que não me atrai tanto.E se for livros grandes com excessos de personagens ritmo lento aí é que não fico com vontade de me arriscar na leitura.

    ResponderExcluir
  7. Dom!
    Já tive oportunidade de ler outra série da autora e gostei.
    Fico um tanto atordoada quando tem muitas personagens .
    E os capítulos longos, a meu ver, tornam os livros cansativos.
    Como é fantasia, a princípio tenho interesse em ler.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  8. Oi, Nardonio!
    Amooo cenários medievais e livros de fantasia, mas não gosto de livros com jogos de poder e que tenha muitos personagens... Mas ficarei aguardando as resenhas dos próximos livros para saber sua opinião, quem sabe então eu acabe me interessando e decida ler a série Destruidor de Mundos?!
    Bjos!

    ResponderExcluir
  9. Oi Nardonio,
    Que charme essa capa.
    Ainda não li nada da Victoria Aveyard, mas tenho curiosidade, mais de 560 páginas com um bom detahamento do universo, humm, interessante.

    ResponderExcluir
  10. Eu li a série anterior da autora e gostei bastante, então pretendo conhecer esse novo universo em algum momento. Bom saber que há muitas informações nesse começo, o que pode ser cansativo, mas eu fiquei curiosa com as personagens e com o cenário medieval.

    Abraços

    ResponderExcluir
  11. Olá!

    Eu estou com muita vontade de ler esse livro! Gosto muito de fantasia, então já me empolguei.
    Acho bem difícil um livro de fantasia te prender logo de cara, pq você tem que entender todo um novo universo, e identificar os personagens, fica bem confuso kkkkkk

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Olá! Confesso que o número de páginas do livro me assusta um pouco, e me deixa bem em dúvida se teria coragem de embarcar nessa leitura, e olha que gosto bastante do gênero.

    ResponderExcluir
  13. Eu amo fantasia e esse livro já está aqui na minha lista faz um tempinho, mesmo não tendo me arriscado na escrita da autora (ainda) tenho certeza de que vou curtir muito mais essa aventura.

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir