acompanhe o blog
nas redes sociais

17.4.12

Julieta Imortal [Stacey Jay]

Ed. Novo Conceito, 2011 – 240 páginas:
       Romeu e Julieta é uma tragédia escrita entre 1591 e 1595, nos primórdios da carreira literária de William Shakespeare, sobre dois adolescentes cuja morte acaba unindo suas famílias, outrora em pé de guerra. A peça ficou entre as mais populares na época de Shakespeare e, ao lado de Hamlet, é uma das suas obras mais levadas aos palcos do mundo inteiro. Hoje, o relacionamento dos dois jovens é considerado como o arquétipo do amor juvenil - Wikipedia

Não sou entendida no assunto, mas estou percebendo um grande crescimento no número de livros voltados para o público Juvenil e acho isso bom, pois significa que os jovens estão lendo mais. Estes tipos de livro me agradam, são fáceis de ler, quase um descanso para minha cabeça, às vezes tão cheia de problemas.
E “Julieta Imortal” não fugiu a esta regra, li em dois dias, sua história é simples, o linguajar é leve, flui bem, facílimo de ler. É um bonito romance juvenil, com um pouco de mistério.
A autora cita algumas obras e frases famosas de William Shakespeare no decorrer do livro, mas acho que poderia ter explorado um pouco mais sobre este ícone da literatura.
Apesar de ter continuação, o livro tem seu final e o próximo com certeza será outra história, não sendo necessário, caso não se queira continuar a série.
Recomendo para jovens que gostam de uma bonita história de amor.

Sinopse:

Julieta Capuleto não tirou a própria vida. Ela foi assassinada pela pessoa em quem mais confiava, seu marido, Romeu Montecchio, que fez o sacrifício para assegurar sua imortalidade. Mas Romeu não imaginou que Julieta também teria vida eterna e se tornaria uma agente dos Embaixadores da Luz. Por setecentos anos, Julieta lutou para preservar o amor e as vidas de inocentes, enquanto Romeu tinha por fim destruir o coração humano. Mas agora que Julieta encontrou seu amor proibido, Romeu fará tudo que estiver ao seu alcance para destruir a felicidade dela.


comentários pelo facebook:

18 comentários em "Julieta Imortal [Stacey Jay]"

  1. Pela sinopse daria para fazer um livro mais trabalhado. Pelo menos eu achava que era =/ Sei lá, eu amo Romeu e Julieta, mas sinceramente se for para fazer uma repaginada na história dá para fazer melhor, né? rsrsr

    ResponderExcluir
  2. Ooi tudo bom?
    Ja li este livro e nao gostei muito sabe, esse negocio de copiar a verdadeira historia nao foi bom, alem so mas achei muita viagem essa coisa de protetora das almas gemeas e o mersenario desertor. Mas enfim boa sinopse!
    Beijos:"
    Carol.
    @Blog_CdeLivro

    ResponderExcluir
  3. Querida Gi, fico sempre com um pé atrás quando algum escritor tenta reescrever ou reestruturar um clássico. É arriscado e exige um certo grau de coragem, porque fatalmente ele irá ter que superar àqueles que endeusam o original. Por isso mesmo tiro o chapéu quando alguém se aventura por esta trilha. Na verdade, mesmo com certo receio, fico louco pra ler, afinal de contas, em minha opinião sem muito critério, prefiro a forma "como se conta" do que propriamente "o quê se conta". Stephen King faz muito isso, recria ou reconta um clássico e o faz de maneira magistral. Tenho este livro e brevemente lerei.

    ResponderExcluir
  4. Gisela, quero fazer um parêntese aqui para comentar sobre o que você disse referente ao crescimento de livros voltados ao público mais jovem. É que eu estava conversando sobre isso com uma amiga: no "nosso tempo", não era bem assim. Eu cresci lendo os clássicos brasileiros e estrangeiros, Ágatha Christie, Sidney Sheldon ... quero dizer, não havia livros tão específicos como se pretende agora. Mas não acho isso ruim não. Muito pelo contrário. Como você bem colocou, são livros leves, que descansam a mente, proporcionam momentos de puro lazer mesmo. Mas, voltando à Julieta Imortal, por coincidência eu terminei de ler essa semana e gostei da história. Também acho que poderia haver um aproveitamento melhor do enredo original, mas achei a ideia válida. Foi uma leitura que me agradou. E a sequencia, que será a história de Romeu, vem por aí: "Romeo Redeemed".

    ResponderExcluir
  5. Oi Gi! Eu li Julieta Imortal ano passado e adorei a história. Vejo Julieta como uma mulher forte e decidida, que compreende tudo que aconteceu com ela e que busca mudar sua realidade. Prefiro essa história àquela do Shakespeare, que sinceramente, nunca me agradou.
    E, ah, eu ouvi dizer que essa história terá uma continuidade e agora escrita do ponto de vista de Romeu. Seria interessante, não?
    Beijos, boa semana =*

    ResponderExcluir
  6. Eu não curti a história. Acho que se a autora tivesse criado algo original e não usado a história de Shakespeare para chamar a atenção talvez eu tivesse gostado mais.

    ResponderExcluir
  7. Vanilda, tenho a sua idade então comecei lendo estes livros mesmos que você falou acima (depois da coleção Vagalume, é lógico quando criança) e também José de Alencar e Érico Veríssimo que adorava. Acho legal esta onda, mas com certeza houve uma perda cultural aí. Hoje a maioria da literatura juvenil é voltada para o sobrenatural, tem pouca coisa que ensina e educa.
    Mas no fim também acho válido.
    um abraço

    ResponderExcluir
  8. É um livro que eu não leria, acho muito "viajoso", talvez seja este meu preconceito em relação a este tipo de leitura voltada para o público juvenil(mesmo eu sendo um adolescente de 17 anos).

    ResponderExcluir
  9. Oi!

    Eu ainda não li e já estou com ele há séculos na pilha de livros. Preciso tomar vergonha! hahaha Eu tenho uma certa curiosidade de conhecer a narrativa e com certeza uma hora ou outra v
    ou encarar a leitura, mas não tenho urgência.

    BjoO
    Pri
    Entre Fatos e Livros

    ResponderExcluir
  10. Olá Gisela.
    Sobre a atual existência de MAIS livros específicos para jovens, concordo com essa opinião. Mas ainda acho que não quer dizer que nossa faixa etária não esteja sendo induzida/iniciada na leitura como vocês, adultos.
    Pelo que se subentende dos comentários, faltaria um ‘embasamento’ mais clássico ao jovem, que hoje só quer saber de YA e livros de modinha. Mas, se fosse assim, o que dizer do sem fim de pessoas maduras que também são apaixonados por este gênero?
    Acredito que a formação mais clássica ainda continua, depende da indicação dos pais e professores. Hoje a indicação para crianças é a serie como Treinar seu Dragão, e Percy Jackson/Crônicas de Kane para os mais grandinhos. São recentes, mas quem garante que daqui algumas décadas não sejam tidos como clássicos, também? (*não somente pela questão de determinados “anos” de publicação, mas pelo que culturalmente agrega ao leitor, sobretudo o segundo exemplo).
    Modinha eu classificaria como “Crepúsculo”, que já vi os filmes, mas nunca consegui passar do primeiro livro do qual nem mesmo cheguei ao fim. Além de Thalita Rebouças (na primeira adolescência), meus livros de infância foram Monteiro Lobato, e até alguns ‘Vagalume’ das minhas tias, e ainda vivo às voltas com livros que devo, obrigatoriamente, ler em preparação pra vestibulares. Gosto de alguns, outros são minhas penitências, mas no fim tudo é valido. Mas Sidney Sheldon e Harold Robins não deveriam faltar na lista de “lidos” de ninguém (eu lia escondida aos 12/13 anos. Aliás, porque pais adoram proibir? É tudo tão gostoso hoje, quando tenho liberdade para ler o que quero, e também discutir abertamente sobre tudo...) Ok, acabei com o momento confissões de adolescente.Há!

    Sobre a dica de hoje...
    =O Gosto de criticar, mas EU já gostei muito deste livro! Huahuua
    As releituras que tenho lido realmente nunca poderiam se igualar com “a melhor história de amor de todos os tempos”. Mas este não é releitura (*pelo menos eu acho assim). É um sobrenaturalzinho fofo que resolveu dar uma segunda chance ao livro que todos devem conhecer apenas de cinemas. Gostei da citação inicial, aquele poema medieval que caracteriza Romeu como um desertor e achei o máximo encontrá-los no presente, em lados opostos. Sobre e sequência, será sobre a redenção de Romeu, com Ariel, a garota de quem Julieta tomou o corpo para fazer seu trabalho. Da forma como Ariel se sentia decepcionada com o rapaz com quem estava (*antes de Romeu tomar o corpo dele), acho que vai ser uma sequencia muito interessante.
    Bjus, @sonynha_h

    ResponderExcluir
  11. Confeço que tenho um pouco de receio de ler este livro, apesar de muita curiosidade. Na verdade, meu medo é perder um pouco do encantamento que Romeu e Julieta sempre me causou. Até gosto de releituras... mas... não sei...

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Terminei de ler este livro há dois dias e bem, é legal, mas não sei se gostei. Mesmo assim gostaria de continuar a série para saber o q aconteceu.

    Acho bacana o crescimento de livros voltados para o público juvenil. O problema é sobre o conteúdo deles. A maioria é voltado apenas para o entretenimento e não passam nada que se possa levar para a vida. Ok, esse não é o objetivo da maioria dos autores, mas ler livros q são feitos só para vender também é de pouco acréscimo. A leitura no Brasil deve crescer em qualidade e não só em quantidade.

    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Ainda não li esse livro e tenho curiosidade mas nenhuma expectativa. Acho melhor assim e me surpreender do que me decepcionar.
    Romeu e Julieta como clássico é uma estória muito boa mas que pode não agradar a todos pela linguagem complicada. Uma releitura como foi feita em Julieta Imortal talvez faria o jovem que começa com esse livro e gosta, ir em busca do livro original que talvez ele nunca leria.
    Bjus

    Nâna

    ResponderExcluir
  14. Na minha opinião este livro é bem voltado para os adolescentes, tanto pela temática, quanto pelos dilemas da personagem.
    Apesar disto, eu gostei da leitura. É um livro fácil de ler, envolvente e "misterioso".
    Acho que vou ler ROMEU IMORTAL.
    bjs

    ResponderExcluir
  15. Eu morria de medo de ler Julieta Imortal e de assassinarem a história de Shakespeare. Mas tem uma citação no início que mostra que a autora deve ter se inspirado em uma outra versão do mito, já ouvi dizer que há várias. Li rapidinho quando Romeu Imortal foi lançado e gostei muito, torço pra ter a oportunidade de ler a continuação logo.

    ResponderExcluir
  16. Comprei o livro s´porque estava em promoção , mas como goste de romance água com açúcar e vai ter o evento do Romeu Imortal acho que vou ter que ler.

    ResponderExcluir
  17. Eu amei esse livro, muito bom, adorei o romance entre o Ben e a Julieta, e o tema da história, mudando tudo oque todos já amam q é a história de Shakespeare pra transformar numa história muito boa como essa. E ainda dar uma chance pro Romeu no fim foi muito legal. Bjoos

    ResponderExcluir
  18. Tenho esse livro na minha estante mas ainda não li, apesar das boas opiniões como a sua, mas pretendo lê-lo em breve.

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir