acompanhe o blog
nas redes sociais

15.9.14

Sangue, Vol. 1 - Trilogia O Vampiro de Mércia [K J Wignall]

Sangue, Vol. 1 - Trilogia O Vampiro de Mercia [K J Wignall]
Ed. Bertrand Brasil, 2014 - 224 páginas:
      1256. Will estava destinado a ser o Conde de Mércia, mas não viveu o bastante para herdar o título, já que foi acometido por uma estranha doença aos 16 anos de idade. Mesmo assim, apesar de sua morte – e de seu enterro –, ele não está nada morto. Ao longo das páginas, a condição de Will vai se revelando: ele existe entre a vida e a morte. Ocasionalmente hiberna, sempre esperando que a morte lhe chame e, toda vez que desperta, enterrado no solo, tem uma breve lembrança do primeiro pânico que sentiu em 1349. Sangue apresenta como um de seus principais diferenciais o fato de ser mais macabro e sombrio do que as obras atuais do gênero. Para Wignall, o romantismo é importante, mas nunca deve se sobrepor ao enredo.    


Onde comprar:


Os vampiros sempre povoaram o imaginário dos escritores e mais recentemente, para deleite de alguns leitores e aversão de outros, esses seres acabaram ganhando nova roupagem e até se "modernizando" por assim dizer.

Então, temos as mais diferentes histórias sobre vampiros, desde aqueles mais clássicos até aqueles que já podem enfrentar o sol e não sobrevivem necessariamente de sangue humano.

No caso de Will, herdeiro do Condado de Mércia, na Inglaterra, ele nem sabe exatamente em que tipo de criatura se transformou. Ele tem a lembrança de ter sido mordido em 1256, aos dezesseis anos, no mesmo dia em que sete mulheres foram condenadas à fogueira por bruxaria. Após isso, ele entrou em um estado de hibernação e quando acordou, estava em uma cripta aparentemente organizada com itens dos quais ele poderia precisar. Mas até aí ele achava que tinha sido infectado por algum tipo de doença e que de algum modo, não havia morrido, mas se transformado em algo que ele não compreendia.

Os períodos de hibernação continuaram e a cada vez que acordava, Will estava em uma época diferente e aos poucos, conforme foi lendo sobre o assunto, chegou à conclusão que ele tinha as características de um vampiro, tais como força sobre-humana, intolerância à luz e necessidade de sangue, e a partir daí colocou como objetivo encontrar a criatura que o colocou nessa condição.

A narrativa é feita em primeira e terceira pessoa, e os capítulos narrados por Will são os mais interessantes, já que temos o ponto de vista dele sobre o que aconteceu.

Apesar da história se passar em um vilarejo da Inglaterra dos tempos atuais, o enredo deveria ter um clima sombrio e gótico, que na minha opinião poderia ter sido melhor explorado, assim como os fatos que se passaram na Idade Média e durante os quase oitocentos anos de Will, mas temos somente pequenas pinceladas sobre isso. Inclusive, não há nada de tão macabro como diz a sinopse, então não dá pra ler esperando sentir medo, porque não vai acontecer.

Inclusive esse é o grande "senão" da história, porque existe uma premissa interessante mas que não foi explorada ao máximo pelo autor. O livro é rápido, as coisas acontecem de uma hora pra outra e senti falta de algo mais consistente.

Temos ainda um vislumbre de romance, mas nada muito "pegajoso" e pouca ação. Nesse primeiro volume, a história fica mais por conta dos questionamentos de Will acerca do próprio destino, que mesmo após todos esses séculos, ele ainda não conseguiu compreender.

Esse é o primeiro livro da trilogia "O Vampiro de Mércia" e estou na expectativa de que nos próximos volumes o autor aproveite melhor todo esse clima sombrio e nos traga uma história mais instigante, já que o gancho para o próximo livro foi bem inteligente.


Cortesia da Editora Record

Paranaense, administradora financeira e mãe. Não consigo imaginar minha vida sem os livros e leio por puro prazer, vivendo histórias e conhecendo novos lugares e pessoas a cada página aberta.

*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

18 comentários em "Sangue, Vol. 1 - Trilogia O Vampiro de Mércia [K J Wignall]"

  1. Oi Va tudo bem, estava lendo este livro e tive que interromper para colocar outras leituras em dia, até agora apesar de um pouco arrastado estou gostando. Eu adoro livros que tenham vampiros, e esta edição esta lindíssima!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  2. Faço parte do grupo que tem uma certa aversão aos vampiros atuais. Acho-os "fofoletes" demais. Entendo que os autores devem ter criatividade e originalidade, mas acho que eles extrapolam demais. Pra mim, vampiro é, e sempre será notívago, cruel e sanguinário. Em relação a trama, não achei essa coisa toda. Mas, quem sabe não darei uma oportunidade a esse algum dia, né?!?!

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  3. Não sou chegada a histórias sobre vampiros e outros "seres" do gênero (rs), mas achei interessante como a série começou.
    A narrativa rápida me agrada, ainda que não tenha sido possível explorar tanta coisa por causa disso. Acho que inicio de história acaba sempre indo pelo caminho da apresentação mesmo. Geralmente melhora depois!
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Animei-me quando vi o título, pois gosto de histórias com vampiros e seres sobrenaturais, gostei da resenha, mas não me interessei pelo livro, tive a sensação que vou achá-lo monótono e entediante!

    ResponderExcluir
  5. Eu não tinha lido nada sobre esse livro até agora. E cá entre nós não me chamou a atenção, pareceu que foi bem morno. Eu sei que geralmente o primeiro livro de uma série, trilogia nesse caso, é mais assim mesmo. No entanto não me chamou a atenção em nada, a história do protagonista pelo que você falou não me convenceu. Quem sabe um dia eu venha a ler e mude de ideia, mas sem pretensão de fazê-lo.

    ResponderExcluir
  6. Eu sou completamente apaixonada por qualquer coisa que fale sobre vampiro. E a minha paixão é tamanha que eu nunca consigo achar os livros monótonos ou parados demais. Para mim, só o fato de ter esse personagem me faz querer ler do início ao fim. Particularmente gostei bastante da premissa e da capa desse livro, apesar de ainda não ter ouvido falar do autor.

    ResponderExcluir
  7. Apesar de ter adorado a capa e gostar muito da temática eu realmente não tenho vontade de ler esse livro! Já li algumas resenhas e infelizmente elas não mudaram a minha opinião!

    ResponderExcluir
  8. querida Vanilda, não sou de prejulgar nada e aceito de bom grado alterações de ícones canônicos como vampiros. só que tem gente com imaginação em excesso e coerência inconsistente. se brilha no sol ou não, me importa menos. gosto de uma história bem contada, já vi stephen king recriar muitos mitos e nem por isso deixei de apreciá-los. agora que fiz o papel de advogado do diabo, digo que leria o livro sim, o único problema é a falta de algo mais gótico, que combine com o monstro que povoam as lendas e que estamos acostumados. vou anotar a dica, mas com ressalvas depois de sua resenha.

    ResponderExcluir
  9. Oi Vanilda,
    Apesar de já ter revisto meus preconceitos contra livros de vampiros e li alguns realmente bons não gostei muito da sinopse e da história em si... Achei a ideia de ele acordar de tempos em tempos bem original para contrabalancear o fato de o livro ser de um vampiro. Mais não lereia o livro...
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Vampiro assim que eu gosto, clássico, precisa de sangue e é intolerante ao sol. Uma pena o autor não ter desenvolvido tão bem o primeiro livro pelo jeito, espero que nos outros a história seja mais sombria e tenha mais ação.

    ResponderExcluir
  11. Já estou cansada de ler histórias sobre vampiros... Fora isso o livro parece ser bem superficial e corrido... Não é o tipo de livro que eu leria...
    Kisses =*

    ResponderExcluir
  12. Devo confessar que gosto bastante de vampiros, apesar de estar bastante saturado e decepcionado com a nova geração vampiresca e apaixonada..... vou colocar esse como uma possível leitura no futuro... ou não.. o livro me pareceu não ter sido bem construído... esse é o problema dos vampiros... precisam ser bem construídos para serem interessantes....

    ResponderExcluir
  13. Oi Vanilda. Realmente o primeiro livro sempre é mais parado, pois é bem introdutório mesmo. A ação e romance sempre está no segundo e, as vezes, no terceiro. Estou louca para ler o Vampiro de Mércia. Adoro histórias de vampiros, mas daqueles que não brilham na luz do sol sabe!!! kkkkk Bjoks da Gica.

    umaleitoraaquariana.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. A história parece ser até bem interessante, mas não me chamou muito a atenção. Gosto de histórias de vampiros e todos os outros seres sobrenaturais, mas já tenho tantas séries para ler que estou dispensando novas.

    ResponderExcluir
  15. Bem incrível quando o autor termina um livro deixando um campo aberto e um gancho para a continuação. Porém, a história não me pareceu tão envolvente assim. Achei criativo a ideia dele não morrer e sempre ressurgir, mas não me cativou

    ResponderExcluir
  16. De repente a sinopse faça referência a trilogia e por isso faltou mais aprofundamento.
    Se for este o caso, a sinopse foi uma jogada para atrair leitores. hehe.
    Eu não curto estórias com vampiros como protagonistas e senti que este livro não tem nada muito novo, mas vou aguardar a continuação para saber mais!

    ResponderExcluir
  17. Quando são séries, o primeiro volume sempre deixa muitas questões no ar, vamos ver se ao autor vai desenvolvê-los bem no decorrer dos volumes ou vai se perder no caminho...

    ResponderExcluir
  18. Hum, o enredo do livro me lembrou de um livro que li e odiei. Não sei se aguentaria outra dose de romance fraco com plano de fundo mal trabalhado. Acho que vou passar esse.

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir