acompanhe o blog
nas redes sociais

24.8.15

Eu, Submissa - Vol. 2 - Trilogia O Amante [Jodi Ellen Malpas]

Jodi Ellen Malpas
Ed. Essência, 2014 - 478 páginas:
      Jesse Ward queria Ava O’Shea e a teve. Em poucas semanas, esse empresário sedutor se revelou intenso, temperamental e controlador, mas também gentil, carinhoso e protetor. Após um turbilhão de emoções e sensações, Ava se rendeu à paixão, mas acabou se afastando depois de conhecer um lado obscuro de seu amante, que parecia perfeito demais para ser verdade. Longe dele, a talentosa decoradora se sente vazia, incompleta, em total agonia. Mas, assim como um vício, ficar longe do empresário era a única maneira de sobreviver, considerando sua faceta autodestrutiva. Porém, não se escapa de Jesse Ward, e Ava devia saber disso!  

Onde comprar:



Ava O’Shea em poucas semanas conheceu e se apaixonou pelo intenso, temperamental e controlador Jesse Ward, mas ao mesmo tempo conheceu outros facetas deste homem, gentil, carinhoso e protetor. O relacionamento dos dois desde o início foi conturbado, com muitas brigas e reconciliações. Além do mais, Ava sabia que conhecia muito pouco deste homem cheio de mistérios, pois ficou muito ocupada sendo engolida por ele, cega de luxúria e se afogando na intensidade dele. Até que descobriu coisas sobre Jesse que não sabia se seria capaz de absorver. Ava decide acabar com o relacionamento com Jesse antes que seja tarde demais para ela.

Em Eu, Submissa, segundo livro da trilogia O AmanteJesse sofre e se desespera com a perda de Ava, mas decide que conquistará a mulher que é o objeto de seu desejo a todo custo, mesmo que para isso tenha que utilizar a sua melhor arma: o sexo e aí as cenas são bem eróticas. Ava tenta dar mais uma chance ao amor dos dois, ensinando a Jesse como deve ser um relacionamento, fazendo-o aprender a controlar suas exigências descabidas e sua obsessão em protege-la. E as coisas só pioram quando várias ex-mulheres pertencentes ao passado de Jesse aparecem na sua vida.

"Meu homem lindo tem problemas graves e, quando penso que estou começando a entendê-lo, sou assolada pelo pior tipo de despertar. Não o conheço e com certeza não o entendo."

Eu particularmente não acredito neste tipo de amor obsessivo que surge em menos de um mês, ao meu ver (opinião própria) o amor nasce com o conhecimento, admiração, companheirismo e principalmente respeito, é lógico que o sexo também faz parte, mas ele por si só não deve ser o fator dominante nesta equação. Por isso, em algumas partes da leitura, ficava meio irritada com as atitudes dos personagens, tão passionais para tão pouco tempo de relacionamento. Há! também quero esclarecer que apesar do título, o livro tem muito pouco de BDSM, este não é o tema principal aqui.

A trilogia O Amante é bem erótica, então recomendo para quem gosta do estilo, mas asseguro que as amantes do gênero não irão se decepcionar, pois todo ele é um jogo de quente-frio, atingindo seu objetivo de entretenimento.

Clique sobre a capa de O Amante para ler sua resenha:

Gisela Menicucci Bortoloso
Capixaba, leonina, analista de sistemas e mãe. Apaixonada por livros, sou uma leitora compulsiva e como o tempo é curto, leio em todo o lugar: esperando o elevador, dentro do ônibus, no salão de beleza... Ler é meu prazer e minha paixão!

*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

15 comentários em "Eu, Submissa - Vol. 2 - Trilogia O Amante [Jodi Ellen Malpas]"

  1. Certamente esse livro não foi feito para mim, desta vez me referindo mais ao tipo de romance abordado do que às cenas de sexo bem descritivas, apesar de não ter encontrado até hoje um livro hot que me agradasse.
    Casais do tipo não conseguem me fascinar, essa obsessão, ainda mais quando instantânea torna-se irritante ou sem lógica aos meus olhos. Admito que prefiro um romance mais doce a estes, efeito de minha veia romântica que não se rompeu.
    A série O Amante sem dúvida alguma não foi feita para mim, mas adorei a resenha ^^
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. concordo plenamente contigo Gi, o amor é vivência, é tolerância, é entrega e sobretudo é um abrir mão constante. sinto que o correto seria dizer que Jesse e Ava têm uma atração animal, paixão, coisa de pele né? ao contrário da maioria, gosto de livros um pouco mais "quentes". há livros que tendem a banalizar o ato, porém há aqueles que fundamentalmente transformam o erotismo em arte. então vou continuar seguindo suas dicas sobre a saga! bjos.

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia essa trilogia O Amante, mas sinceramente pela resenha desse livro, eu não me interessaria pela trilogia, curto romances mais clichês, e não este tipo de livro.
    Mas sua resenha está muito boa.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Gisela! Essa é uma série que, por me conhecer bem, não daria uma chance mesmo. O gênero já não me atrai, a história não me chamou atenção e o tipo de relacionamento vivido pelos protagonistas não me convence. Sendo assim, não me arriscaria a ler.

    ResponderExcluir
  6. Oi,
    Apesar de nunca ter lido 50 tons de cinza, senti - pela sinopse- certa semelhança com O Amante. Mas posso estar equivocada ao fazer essa comparação. Apesar de sua indicação no final da resenha, eu não leria esse livro. Não gosto de livros com temas eróticos. Também não acredito nesse amor obsessivo em menos de um mês. Infelizmente o livro não me interessou.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Essa serie é uma das poucas que sinceramente, não tenho interesse algum em ler. Mesmo sabendo que os protagonistas não irão me decepcionar, como você mesma citou, a trama tem esse amor obsessivo, doentio e Jesse me pareceu ser inseguro e imaturo, o que não me agrada ;/
    Mas adorei a resenha!
    Bjs Gi!!

    ResponderExcluir
  8. Esse tipo de livro não faz meu estilo. Prefiro não ler.

    ResponderExcluir
  9. Não gosto de premissas de livros eróticos, assim como este também não gostei. Acho que esse gênero é mais para quem gosta dele mesmo, se não irá se decepcionar.

    ResponderExcluir
  10. Também não acredito na existência de uma amor obsessivo, e apesar do livro ter muito pouco de BDSM eu não leria, não curto esse estilo de leitura.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  11. Oie
    Eu gosto bastante desse gênero de leitura e gostei de não haver muito BDSM pois já estou saturada de livros nessa temática.E eu também não acredito nesse amor relâmpago mas esses livros são ótimos pra entreter.E pretendo ler essa trilogia em breve.
    bjos

    ResponderExcluir
  12. Oi!
    O livro pareceu legal mas não me interessei muito a historia não me convenceu também achei o romance muito obsessivo achegando até a ficar um pouco forçada a historia e os personagens também não me convenceram !!!

    ResponderExcluir
  13. Gisela!
    Vou ter de discordar de você, porque meu amor foi assim, bem rapidinho, nos conhecemos em fevereiro e já em abril estávamos morando juntos e já estamos juntos há 15 anos e cada vez melhor.
    Claro que não foi nada obsessivo como o livro, mas ainda assim foi instantâneo.
    Agora... não somos adeptos do BDSM...kkkkk
    “A nossa maior glória não reside no fato de nunca cairmos, mas sim em levantarmo-nos sempre depois de cada queda.”(Oliver Goldsmith)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  14. Eu não me interessei pelo livro, até curto o gênero, mas tem que ter algo a mais...
    Este livro parece como vários outros, o cara obsessivo, o amor entre o casal avassalador e de uma hora para outra...
    Não rolou pra mim... pena :(

    ResponderExcluir
  15. Oi, Gisela! Também compartilho da sua opinião. Não acredito em amor em menos de um mês. Pode ser atração, paixão, qualquer outra coisa, mas amor?!?! Não mesmo. E se for obsessivo, pior ainda. Já mostra que a pessoa é desequilibrada. No mais, esse livro não chamou a minha atenção.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir