acompanhe o blog
nas redes sociais

13.8.15

Vathek [William Beckford]

Ed. L&PM, 2007 - 139 páginas:
      Verdadeiro clássico da literatura mundial, Vathek é uma novela célebre pela inventividade, estilo e familiaridade com a cultura oriental. Através desta história temos acesso a um impressionante mundo ficcional. A tragicômica jornada do califa Vathek, monarca generoso, mas imprevisível e inquieto (dizem que quando se irritava um dos seus olhos tomava um aspecto tão horripilante que ninguém ousava encará-lo) constitui-se numa sucessão de acontecimentos insólitos onde intercalam-se cenas de magnificiência oriental e beleza evocativa, detalhes da vida amorosa nos haréns e incidentes raros, extravagantes, às vezes selvagens, repletos de entidades sobrenaturais, rituais de magia negra com sacrifícios humanos, vampiros, luzes misteriosas; um clima de 1001 Noites com argumento delirantemente inventivo que fez Jorge Luis Borges considerar esta novela "o primeiro inferno realmente atroz da literatura, anunciando os esplendores satânicos de De Quincey e Poe, de Baudelaire e Huymans"

Onde comprar:

QUAL SERÁ A PUNIÇÃO DO CRIADOR AOS QUE TRANSGRIDEM O LIMITE DO CONHECIMENTO HUMANO?

Por indicação de um amigo, experimentei a leitura deste livro. Já conhecia a fama do mesmo, pois é citado como "livro sobre vampiros" em muitas referências sobre o assunto, mas não tive a oportunidade de ler antes.

Este é um daqueles livros pequenos, finos e amplamente rico. Trata-se de um horror gótico, isto é, um livro que dá enfase ao sobrenatural, fantasmas e espíritos, com o objetivo de induzir o leitor ao medo. Escrito em 1782 foi publicado em 1786 sob o título "Vathek, an arabian tale" ou "The History of the Caliph Vathek" este livro é considerado um marco no estilo e influenciou inúmeros escritores de várias gerações.

A historia retrata a vida do Califa Vathek, que em busca de mais conhecimento, se entrega ao mal, praticamente vendendo sua alma ao diabo. E você me pergunta: Tá! E o que isso tem de novo e assustador? (risos) A verdade é que não conseguimos navegar na nossa imaginação até o momento em que o livro foi escrito. Imaginando um mundo que nem se quer tinha jornais ou mesmo luz elétrica, imagine alguém contando pra você a história de um homem rico e ambicioso que faz tudo para adquirir o que deseja!

Vathek foi escrito no auge do "Orientalismo". Esse movimento iniciou com a publicação de "As 1001 noites" e foi precedido por inúmeros contos e histórias de tudo o que acontecia e aconteceu na sociedade oriental, sua cultura e misticismo. Para a sociedade européia que mal saiam de suas pequenas cidades, ter acesso a essas informações, formava em suas mentes surpresa, terror, espanto e assombro.

Muitos escritores famosos como Lord Byron, H.P. Lovecraft citam Vathek em suas obras, e principalmente os djins, demônios e outros personagens assustadores da história.

Realmente recomendo a você leitor, esse livro, por muitos fatores, mas principalmente pelo poder incrível que este livro tem de revelar lições de moral incríveis. É um livro com vocabulário elevado, portanto um livro um pouco difícil de ler para os que não estão acostumados com clássicos da literatura. O livro é pequeno e barato, e pode ser comprado facilmente por dez reais em qualquer loja ou sebo.

Depois de ler o livro, reflita a pergunta que é o título da resenha e me responda, se tiver coragem!

Marcos Graminha
Marcos Graminha é leitor viciado em terror e vampiros. Conta com um acervo de mais de 1500 livros sobre esses assunto. Proprietário de um sebo na cidade de Vila Velha, dedica sua vida a desvendar os mistérios desses "filhos da noite". contato: marcos.graminha@gmail.com


*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

37 comentários em "Vathek [William Beckford]"

  1. Adorei sua resenha.
    Acho legais livros que tem lições de moral para o leitor, fiquei super interessada nesse livro, parece ser bem interessante, pretendo ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Mariele... eu esperava outro tipo de leitura, mas me surpreendi muito com o livro. Com certeza merece o título de influenciador da cultura de horror. Obrigado por apreciar a resenha, quando ler venha debater sobre o livro!!

      Excluir
  2. Não fiquei muito interessada no livro. Não faz muito meu estilo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gislaine... é um estilo diferente e realmente, por ser um pouco difícil a leitura, não é pra qualquer leitor. Espero que você curta as minhas próximas resenhas... Abraços

      Excluir
  3. Oi,
    Estou começando a ler clássicos da literatura e estou amando. Me interessei pela sinopse e mais ainda por sua resenha. Não é um livro que eu conhecia, e só pela sinopse (mesmo tendo interesse) não seria um livro que eu compraria. Livros assim enriquecem o vocabulário, e adorei saber que traz temas para reflexão. Vou procurar saber mais sobre o livro e procurar lugares de venda.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Letícia... esse é um daqueles livros da L&PM pocket, que normalmente ignoramos por nem imaginar do que se trata.. Eu mesmo estou repensando a escolha de livros. As vezes escolho algo com uma capa e uma sinopse incríveis e morro de tédio ao ler o livro. (risos) Obrigado por ler a resenha e quando ler o livro, venha debater sobre ele... vou adorar.. Bjs

      Excluir
  4. Oi, Marcos! Tenho que confessar que não conhecia o livro, e me pareceu muito interessante. Assuntos como o sobrenatural, fantasmas, espíritos sempre chamaram minha atenção e fiquei tentada a desvendar essa história e descobrir se eu teria coragem ou não de responder à pergunta da resenha rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Larissa (risos) que bom que você sentiu essa tentação. Espero que um dia desses, quando vier abrir os comentários (faço isso semanalmente) encontre sua resposta pra essa pergunta e principalmente um comentário delicioso sobre o que achou do livro... Bjs e obrigado por ler minhas resenhas!!!

      Excluir
  5. Marcos, que bom ver um livro fora do circuito comercial tão bem divulgado aqui! Parabéns pela iniciativa! Gosto de conhecer autores de outras épocas, clássicos que encantaram gerações e que são atemporais. Mas não conhecia Bekford e seu Vathek (momento vergonha aqui...), pura ignorância minha mesmo, e tb não sou de ler o estilo. Mas me deu vontade depois de sua saborosa resenha. Um livro do século XVIII bem recomendado e marco do gênero. Já na lista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Manu, não se sinta envergonhada!! Afinal há tantos livros no mundo para serem lidos e todos os dias surgem mais e mais... ahahaha basta ver a minha estande de desejados no Skoob (tem uns 340 que eu quero e uns 430 que já tenho e preciso ler... ahahah ) De qualquer forma, é uma experiência indescritível ler livros de uma época e imaginar como o mundo era, como as pessoas eram... Espero que vc leia sim o livro e venha debater sobre, aqui neste mesmo tópico!! Abraços e obrigado por ler minhas resenhas!!!

      Excluir
  6. Nossa, não conhecia esse livro, mesmo ele sendo uma fonte de inspiração para muitos escritores. E pela forma como você descreve o livro, parece ser um terror bem forte, de causar muito medo. Mas uma coisa eu sei, não posso ler um livro assim, pois sempre que pego algo para ler em muitas vezes levo para minha vida, e cá entre nós, isso seria muito pesado para esse pobre criatura que sou eu =)
    Tenho certeza que quem gosta desse gênero irá amar.
    Abçs!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Alessandra (risos) quando falamos em terror ou horror, claro que imaginamos cabeças cortas, sangue espalhado por todo o lado, etc... mas não é o caso de Vathek. A verdade é que a história é super suave, porém, você precisa contextualizar, isto é, imaginar que está em 1700, em uma casa iluminada a luz de uma vela, ou apenas pelo fogo do fogão de lenha, em uma casinha no meio do mato, longe de todas as pessoas que vc imagina conhecer. Ae, quando estiver sentindo esse medo... você deve ler o livro. Fora isso, vivendo em um mundo moderno, cercada e tecnologia, vai achar o livro muito comum e pouco assustador. O contexto é muito importante em obras deste tipo e a maioria dos leitores mal conseguem se situar para avaliar. Espero que você tente ler o livro e depois venha aqui neste post pra me dizer o que achou!!! Abraços e obrigado por acompanhar minhas resenahas

      Excluir
  7. Oi!
    Ainda não conhecia o livro mas gostei muito de poder ler a resenha se eu só lesse a sinopse esse livro não me interessaria mas pela sua resenha fiquei muito curiosa sobre a historia, adorei o contexto historia dele e isso acabou me chamado ainda muita atenção para a historia !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Suzana que bom que você gostou da resenha e é muito gratificante saber que influenciou a sua leitura. Quando terminar de ler o livro, venha a este post fazer seu comentário... vou adorar debater sobre o livro com você. Obrigado por acompanhar minhas resenhas Abraços!

      Excluir
  8. oie, gostei da sua resenha, você escreve tão bem quanto fala, rssss, sabe que não é o meu gênero, mas gostei da profundidade da pesquisa em cima do contexto histórico da obra. E também de como ensinou a criar o clima para sentir medo, abraços e me mantenha informada das resenhas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Letícia, obrigado por ler a resenha. Acredito que uma das coisas mais importante é compreender o contexto histórico em que a obra foi escrita e se possível saber sempre um pouco mais sobre o escritor, em busca de captar a real sensação do mesmo ao conceber a obra... Assim como em uma obra de arte (livro tbm é arte) Bjs e obrigado por seguir minhas resenhas!!

      Excluir
  9. caro Marcos, tenho por mim fuçar e chafurdar sebos e livrarias em busca de preciosidades. pelo visto você acabou de se deparar com um clássico. através de suas palavras embarquei à psique oriental. já está entre meus desejados. belíssima dica!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rodolfo, também sou como você e busco mesmo indicações de boa leitura. Tenho que agradecer ao amigo André, que comentou em outra resenha que eu deveria ler esse livro e foi o que fiz. Obrigado por ler minhas resenhas. Abraços

      Excluir
  10. Marcos!
    A pergunta é bem difícil de ser respondida, principalmente porque vai de acordo com a crença interior de cada pessoa.
    Quanto ao livro, achei interessantíssimo o mote, ainda mais por ter sido escrito em época distante e ser baseada em alguns fatos reais, o que dá mais veracidade as informações.
    Se é tão e barato, irei em busca para leitura.
    “A vida é muito importante para ser levada a sério.”(Oscar Wilde)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rudy... que prazer enorme em saber que você vai ler o livro. Venha debater comigo depois, vou adorar ouvir suas ponderações. Bjs e obrigado por seguir minhas resenhas!!!

      Excluir
  11. Admito que nunca ouvi falar do livro, mesmo ele sendo um clássico que marcou o gênero terror - apesar de que, comparado aos mais recentes, ele seja leve, mas como disse é preciso lembrar-se da época em que ele foi escrito.
    Apesar do mundo sobrenatural nem sempre me fascinar como fascina outras pessoas, sua resenha me deixou bastante curiosa para conferir esse clássico de perto, mesmo que a linguagem usada possa causar certa dificuldade.
    Procurarei ele por aí e espero gostar da leitura.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Karina que bom consegui fazer você ter a curiosidade de ler... Quando fizer, venha comentar aqui, vou adorar compartilhar mais comentários. Abraços e obrigado por acompanhar minhas resenhas!

      Excluir
  12. Não conhecia o autor e nunca tinha ouvido falar desse livro, acredito que é porque não faz meu estilo de leitura, mesmo gostando de livros que tem o poder de revelar lições de moral incríveis. Mas tenho certeza que é uma ótima dica pra quem gosta do estilo.
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Any... sempre recomendo que as pessoas devorem coisas diferentes. Imaginar o contexto, e as motivações para publicação de tal texto, não é apenas uma leitura de clássico, é compreender a profundidade da mente humana. Obrigado por acompanhar minhas resenhas... Abraços

      Excluir
  13. Sensacional! Excelente resenha, Marcos! Esse com certeza foi um dos livros que me influenciaram e, além disso, esse aí me deixou deixou morrendo de medo, rs, um dos poucos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. André... que bom que vc gostou!!! Só pra vc saber, eu já havia lido o livro a uns 14 anos atrás... eu tinha o exemplar na minha estante, mas demorei um pouco pra achar (pow, difícil encontrar aquele livrinho no meio de 1500 outros.. ahahaha). Havia várias marcações minhas (para as pesquisas que faço sobre vampiros), então achei muito bom rele-lo. Mais ainda, compartilhar com todos!!! Obrigado mesmo pela indicação e sempre que quiser, fique a vontade para iluminar meu caminho... Um Grande abraço e obrigado por acompanhar minhas resenhas!!!!

      Excluir
  14. Confesso que livros sobre vampiros me deixam com um pé atrás. Depois da enorme decepção com Crepúsculo fico receoso em ler outros livros do gênero. Tentarei dar uma chance para este por conta dos enormes elogios.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ycaro... só quero lembrar que esse não é um livro sobre vampiros. A história é muito mais sobre o bem e o mal, e o que as pessoas estão interessadas em fazer para alcançar algo que desejam tanto. De qualquer forma, leia o livro, e venha depois debater aqui!!! Vou ter o maior prazer em fazer isso... Um grande abraço e obrigado por seguir minhas resenhas!

      Excluir
  15. Oie
    Nem sempre me dou bem com a linguagem dos clássicos mas nada que o google não de uma ajudada.E que livrão hein,deve mesmo ter influenciado vários escritores e obras.E o livro está super em conta mesmo,vou comprar pra poder apreciar essa maravilhosa obra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Letícia... esse é um daqueles livros finos, mas que dá um trabalho enorme pra ler...aahahahaahahahahaa Mas acredite em uma coisa: Quando vc acabar, vai estar muita mais rica, tanto de vocabulário, quanto de história. Se vc ainda pesquisar o contexto histórico da obra, vai ficar mais satisfeita ainda, pois verá que não foi um investimento em vão!!! Ele, com certeza, estará entre as obras mais preciosas da sua estante!!! Abraços e obrigado por seguir minhas resenhas!!!

      Excluir
  16. Fomos desafiados então... vou tentar responder a pergunta: a punição mais digna seria o sofrimento eterno, UUUuuuuuuu... ahaha
    Bem, eu adoro este tipo de livro, sou uma estudiosa de literatura (por hobby) e adoro este tipo de estória.
    O título original diz que trata de conto árabe e estou lendo alguns Russos e imagino que deva seguir algo do tipo e fiquei curiosa...
    A escrita um pouco complema tb me agrada, visto que é sempre bom treinar a mente com algo desafiador.
    Com certeza lerei este livro.
    Adorei a dica!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edna... Muito bom saber que vc gosta de desafios!!! Eu procuro ler tudo e trazer tudo para todos aqui... acho divertido explorar caminhos diferentes... com certeza isso nos enriquece muito, não apenas com vocabulário, mas também com opiniões. Leia sim o livro, venha debater depois!!!! vou recebe-la com os braços abertos, uma xícara de café e um bom papo!!!! Obrigado por seguir minhas resenhas!! Bjs!!!

      Excluir
  17. Realmente, se formos observar, não há nada de novo para nós, mas, como você disse, temos que imaginar o momento em que ele foi escrito. Deve ter sido um dos belos marcos da literatura mundial. Acho que, para mim, o grande problema seria a linguagem, pois não sou muito fã de narrativa rebuscada e/ou datada, mas até que arriscaria a lê-lo.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  18. @_Dom_Dom a dificuldade de ler o livro é considerável, principalmente para quem não está acostumado a leitura tão complexa. Provavelmente vc vai te que usar um dicionário, pq, realmente há muitas palavras pouco usadas no português coloquial. Mesmo assim, é uma experiência única e de prazer indescritível, mais ainda quando vc começa a se imaginar no momento em que o livro foi escrito. Vale a leitura.

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir