acompanhe o blog
nas redes sociais

2.9.15

Ligeiramente Maliciosos, Vol. 2 - Série Os Bedwyns [Mary Balogh]

Série Bedwyns Mary Balogh
Ed. Arqueiro, 2015 - 288 páginas:
      Após sofrer um acidente com a diligência em que viajava, Judith Law fica presa à beira da estrada. No entanto, sua sorte muda quando é resgatada por Ralf Bedard, um atraente cavaleiro de sorriso zombeteiro que se prontifica a levá-la até a estalagem mais próxima. Filha de um rigoroso pastor, Judith vê no convite do Sr. Bedard a chance de experimentar uma aventura e se apresenta como Claire Campbell, uma atriz independente e confiante, a caminho de York para interpretar um novo papel. A atração entre o casal é instantânea e, num jogo de sedução e mentiras, a jovem dama se entrega a uma tórrida e inesquecível noite de amor. Judith só não desconfia de que não é a única a usar uma identidade falsa. Ralf Bedard é ninguém menos do que lorde Rannulf Bedwyn, irmão do duque de Bewcastle, que partia para Grandmaison Park a fim de cortejar sua futura noiva. 

Onde comprar:

Romance histórico é um dos meus gêneros preferidos, mas acompanho somente as séries das autoras que me identifico com o estilo e como já disse na resenha anterior, Mary Balogh é uma delas. A Série Bedwyns também é uma saga familiar, comum neste gênero literário, onde a autora apresenta uma família do século XIX, seus componentes e características, e cada livro, mesmo sendo sequenciados, pode ser lido como único (e até fora de ordem, mas não aconselho), narrando a história de um membro da família em questão.

Na série Bedwyns, conhecemos os seis irmãos Bedwyns, cuja família depois da morte dos pais é regida pelo frio e poderoso Duque de Bewcastle. Por se tratar da alta nobreza inglesa, são um pouco arrogantes e esnobes, principalmente Wulf, o duque, mas se olharmos um pouco mais de perto percebemos que por trás de tanta arrogância e frieza se esconde um irmão preocupado, que jovem demais ficou responsável pela fortuna e bem estar de seus irmãos.

No segundo livro da série, Ligeiramente Maliciosos, lorde Rannulf Bedwyn, terceiro na linha de sucessão para o Ducado de Bewcastle, está viajando para visitar sua avó, que tornou-o herdeiro de sua enorme propriedade e fortuna e deseja lhe apresentar uma jovem que acredita ser perfeita para se casar com ele. Rannulf apesar de já ter tido sua cota de aventuras amorosas, ainda não tem a menor intensão de se casar, mas como ama muito sua avó, concordou em pelo menos conhecer a jovem pretendente.

Entretanto, na viagem se depara com um acidente de uma diligência e como é um cavalheiro, parou para prestar socorro. Acaba levando consigo para cidade mais próxima a bela Judith Law, que resolve neste momento se passar por uma atriz, apesar de ser uma dama que por circunstancias infelizes, está pobre e precisa ir morar de favor na casa de uma tia rica.

Judith não tem mais nada a perder, deixou para trás sua antiga vida e está indo morar na casa de sua tia Effingham, que deixou muito claro que lá ela seria uma parenta pobre, destinada a servir à família. Então resolveu fazer algo inapropriado para experimentar uma aventura, se apresenta a Rannulf como Claire Campbell, uma atriz a caminho de York para interpretar um novo papel. Pela primeira e única vez na vida, precisava fazer algo ousado, chocante, ultrajante e depois guardaria esta aventura para sempre em suas lembranças.

Ligeiramente Maliciosos baseia-se na velha fórmula da garota pobre que se apaixona pelo rapaz rico, mas que até hoje tem seu atrativo, principalmente quando a menina em questão é mal tratada por seus parentes ricos que a desprezam por ser pobre e a invejam por ser bela. Torcemos de todo o coração para que a moça em questão consiga conquistar o coração do rapaz e virar o jogo. E quando os personagens são tão carismáticos quanto Rannulf e Judith, o sucesso é garantido.

"Insegurança, dúvida e ansiedade eram emoções totalmente novas para um homem que cultivava o tédio e o cinismo por toda a vida adulta."

Clique sobre a capa para ler a resenha de Ligeiramente Casados:


 Cortesia da Editora Arqueiro
Gisela Menicucci Bortoloso
Capixaba, leonina, analista de sistemas e mãe. Apaixonada por livros, sou uma leitora compulsiva e como o tempo é curto, leio em todo o lugar: esperando o elevador, dentro do ônibus, no salão de beleza... Ler é meu prazer e minha paixão!

*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

14 comentários em "Ligeiramente Maliciosos, Vol. 2 - Série Os Bedwyns [Mary Balogh]"

  1. Oi, Gisela!
    Esse foi o único livro dessa série que a sinopse me chamou a atenção, pretendo ler Ligeiramente Maliciosos e se eu gostar - pela sua resenha acredito que vou - então leio os outros livros da série... A atitude tomada pela Judith, em decidir esquecer as regras da sociedade por uma noite sem pensar nas consequências é digna de admiração considerando a época em que é ambientada a história. E concordo com você, a velha fórmula da garota pobre que se apaixona pelo rapaz rico
    é bastante atrativa, pelo menos pra mim.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Estou amando essa série, curto muito romance histórico, já li o primeiro livro e esse também, amei os dois, estou super ansiosa para ler os outros, os irmãos Bedwyns são ótimos.

    ResponderExcluir
  3. eiiii querida Gi, mais um romance histórico, fico babando por eles. a gente vai protelando leituras e acabamos por deixar passar sempre algo do qual gostamos. abrimos mão de uns em prol de outros. esta é outra daquelas sagas que irei acompanhar (por enquanto) por suas resenhas, suas palavras sempre bem colocadas, destrinchando e defendendo acaloradamente as personagens batalhadoras.mais uma ótima dica anotada com carinho!

    ResponderExcluir
  4. Romances históricos podem utilizar de velhas fórmulas como esta da garota pobre e o rapaz rico e ainda sim, nos conquistar. Não comecei a série ainda, mas como já deixei claro na resenha do volume anterior, interesse não me falta.
    Judith aparenta ser uma personagem carismática e até mesmo corajosa ao deixar de lado todo o conceito moral da sociedade em que vive para ter uma única noite impactante e inesquecível.
    Espero ser envolvida por Mary Balogh, pois as sinopses e resenhas de seus livros demonstram que ela tem os ingredientes certos para me fazer ama-la.
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Este tipo de romance entre a menina pobre e linda e o cara rico é quase um conto de fadas e eu adoro muito.
    Sou fã de romances de época e este tem elementos que agradam quem curte e pretendo ler mais esta saga desta família.
    Realmente acho que se tiver mais uma saga assim não vou achar legal, hehehe, mas por enquanto ta bom assim!!
    Curti a resenha e gostei muito dos protagonistas, principalmente da Judith; ela parece ser encantadora... já to torcendo por ela!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Quero muito ler essa série, além das capas serem lindas a história de romance de época encanta, estou super ansiosa e preciso urgentemente dos livros dessa série.
    Sua resenha está muito boa, pretendo ler em breve os livros.

    ResponderExcluir
  7. Adoro romances de época, e essa série parece ser perfeita, muito linda! É legal essa coisa de diferenças de classes sociais, acho que deixa tudo mais emocionante! Adorei a resenha, quero muito ler.
    Abraços ^^

    ResponderExcluir
  8. Mary arrasa em suas tramas, ja estou ansiosa por mais! amo os romances de época e esta nova leva de autoras são demais
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Não sei se vou gostar, mas até me interessei pelo livro. Nunca li nenhum livro de romance histórico e talvez comece por esse. O que mais me chamou atenção nesse livro foi os personagens, livros que tem personagens que nos cativam, que nos façam torcer por sua felicidade, nos faz gostar mais dele.

    ResponderExcluir
  10. Gisela!
    Romances de época também são meus favoritos, sempre ricos em cenários, vestimenta, cultura e alimentação.
    Gosto da fórmula da menina pobre maltratada que se apaixona elo rico da época.
    Quero demais poder ler esse série que parece fabulosa.
    “Torna-te aquilo que és.”(Friedrich Nietzsche)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  11. Não sou muito fã de romance histórico e para falar a verdade esse tipo de livro não tem me atraído mais. Mas quero romper essa barreira em breve; já que o livro parece ser bom.

    ResponderExcluir
  12. Oi
    Também gosto muito de romances de época.E adoro esses duques,condes e tudo mais.Eu curto bastante essa história da menina pobre e do rapaz rico,é um clichê que pra mim sempre se sai bem.E se os personagens são cativantes é impossível não gostar.

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Gosto muito de livros de época e li esse livro da serei Série Bedwyns e como não sabia que era uma serie ainda tenho que ler o primeiro, gostei muito dessa historia principalmente da Mary e como ela vai crescendo ao longo da serie e fiquei curiosa sobre os irmãos do Rannulf por isso pretendo acompanhar !!!

    ResponderExcluir
  14. Como você disse, Gi, a fórmula não tem nada de original, e sabemos muito bem todo o desenrolar e desfecho da história. Mas, quando gostamos de um gênero/autora, fica quase impossível não se jogar nessas leituras. Se tiver oportunidade, vou dar uma conferida nessa série.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir