acompanhe o blog
nas redes sociais

20.1.16

O Bangalô [Sarah Jio]

Sarah Jio
Ed. Novo Conceito, 2015 - 320 páginas:
      Verão de 1942. Anne tem tudo o que uma garota de sua idade almeja: família e noivo bem-sucedidos. No entanto, ela não se sente feliz com o rumo que sua vida está tomando. Recém-formada em enfermagem e vivendo em um mundo devastado pelos horrores da Segunda Guerra Mundial, Anne, juntamente com sua melhor amiga, decide se alistar para servir seu país como enfermeira em Bora Bora. Lá ela se depara com outra realidade, uma vida simples e responsabilidades que não estava acostumada. Mas, também, conhece o verdadeiro amor nos braços de Westry, um soldado sensível e carinhoso. O esconderijo de amor de Anne e Westry é um bangalô abandonado, e eles vivem os melhores momentos de suas vidas... Até testemunharem um assassinato brutal nos arredores do bangalô que mudará o rumo desta história. 

Veja o preço:

“Quanto Tempo você está disposto a esperar por sua felicidade?”

Cativou-me muito esse título da Sarah Jio, não conhecia a autora, porem me encantou muito sua narração, de certa forma por se tratar de uma história com Soldado me lembrou do Querido Jhon.

Em O Bangalô você vai poder ver de perto o que é uma guerra e como é tratar de tantos feridos. Anne estava de casamento marcado quando sua melhor amiga, Kitty, após mais uma desilusão amorosa, decidiu ir pra guerra desempenhar seu papel de enfermeira. Anne decidiu ir com ela, pois ainda tinha muitas dúvidas se realmente amava Gerald, o filho do bancário bem sucedido, que era perdidamente apaixonado por ela, mais que tinha uma forma simples de demostrar isso. Ao lhe dizer sua decisão, ele a apoiou, mesmo tenebroso devido aos perigos que tal ação podia levar.

Com isso Anne e Kitty embarcaram nessa nova aventura, o que Anne não esperava era se apaixonar por outro homem de maneira tão intensa. Ao chegar à ilha no Taiti onde elas iriam trabalhar como enfermeiras, Anne logo notou que Kitty já estava bem e assanhada de novo para o lado dos soldados. No refeitório, Anne e as outras enfermeiras conversavam entre si sobre os rapazes. E Anne viu de longe um soldado muito bonito, que a encarou e sorriu ao ver que ela estava olhando para ele, sem graça e em respeito ao noivo, ela baixou a cabeça. Mais tarde, naquele dia, teria uma festa em comemoração a chegada das moças, mesmo sem vontade, ela foi para fazer companhia a amiga.

O que ela não sabia era que naquele dia iria descobrir o nome do soldado que admirara. Após ser tirada para dançar, o homem estava tirando proveito dela e de repente levou um soco, ela sem saber onde enfiar a cara, voltou correndo para o quarto, mais ao passar pela ala de enfermagem viu um homem mexendo nas coisas e foi ver se o mesmo precisava de ajuda... E lá estava Westry, com a mão ensanguentada devido ao soco que havia dado no outro soldado para defesa daquela enfermeira que ele já admirava desde a troca de olhares no refeitório.

Kitty estava mesmo mal intencionada, arrastando asa para Lance, um soldado grosseiro e machista, convenceu Anne a ir com ela e os outros à praia. Lá Anne resolveu caminhar sozinha, já que estava com dois casais. Nessa caminhada acabou encontrando Westry, lindo, na areia da praia que ele dizia ser dele, convencido… Ao leva-la de volta, eles acabam encontrando o Bangalô e, talvez, já de caso pensado, Westry a convenceu de que aquele lugar seria um segredo dos dois... E isso rendeu uma linda história de amor, mortes, intrigas, decepções, traições, magoa...

60 anos depois Anne conta sua jornada a neta Jennifer que incentivou a avó a reviver a história, após ter recebido uma carta fazendo perguntas sobre o assassinato em 1943... Agora deixo a vocês a vontade de saber mais e se apaixonar como eu. E refaço a pergunta... Quanto Tempo você está disposto a esperar por sua felicidade?

 Cortesia da Editora Novo Conceito
Luana Miranda Rodrigues
Analista de Sistemas, "Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história". Bill Gates tem toda razão.
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

23 comentários em "O Bangalô [Sarah Jio]"

  1. "após ter recebido uma carta fazendo perguntas sobre o assassinato em 1943."..como assim esse enredo tem morte?!E quanto tempo se passou para receber essa carta,porquê será agora?
    Minha primeira impressão era de algo bem meloso,fiquei com vontade de ler para entender o que aconteceu e responder “Quanto Tempo você está disposto a esperar por sua felicidade?”

    ResponderExcluir
  2. Oi Luana! Pra te falar a verdade, não curto muito esses romances da Novo Conceito não. Acho bem água com açúcar. Mas uma coisa que achei legal nesse livro é o fato de ser passado na época da Segunda Guerra. Gosto de livros com essa temática. Ótima resenha! Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Logo que vi esse livro achei a capa dele bem parecida com a de "Príncipes encantados também viram sapos", por isso, achei que seria um romancinho bem meloso, no entanto, ao ver sua resenha, fui surpreendida ao saber que se trata de um romance envolvendo guerra e vários mistérios, o que chamou demais minha atenção,já estou louca pra lê - lo. Adorei sua resenha

    ResponderExcluir
  4. Logo que vi esse livro achei a capa dele bem parecida com a de "Príncipes encantados também viram sapos", por isso, achei que seria um romancinho bem meloso, no entanto, ao ver sua resenha, fui surpreendida ao saber que se trata de um romance envolvendo guerra e vários mistérios, o que chamou demais minha atenção,já estou louca pra lê - lo. Adorei sua resenha

    ResponderExcluir
  5. Quero muito ler o livro por ter um pano de fundo de guerra, além de ser ambientado numa ilha. A história , a premissa, o desenvolvimento, enfim, tudo parece ser muito bom nessa história. Adorei a resenha, abraços!
    bookdan.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Os livros de romance da Novo Conceito não são muito minha praia. Tenho vários lá em casa e a maioria está parado, pois acho as estórias bem mais ou menos.
    Em relação ao livro resenhado acho que uma tentativa de leitura é válida, porque a sinopse me agradou.
    Vou dar uma chance e espero mudar minha opinião em relação a essa Editora.

    ResponderExcluir
  7. Ando vendo elogios quanto a esse livro e a outros da mesma autora, tenho bastante curiosidade em conhecer a escrita dela. Admito que não esperava muita coisa do enredo no começo, mas as resenhas me surpreenderam quando vejo que a história tem como plano de fundo a Segunda Guerra Mundial e ainda por cima um assassinato. Esses detalhes me deixaram um tanto confusa e curiosa.
    A autora parece ter desenvolvido tudo de maneira muito agradável, o livro tem certo potencial.
    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Esses dias participei do sorteio da Novo Conceito só por esse livro hahah, infelizmente não ganhei, mas já vi vários comentários positivos dele e fiquei com vontade de lê-lo, assim que eu tiver a oportunidade vou adquiri-lo.

    ResponderExcluir
  9. Luana!
    Li o livro e fiquei totalmente encantada, não apenas com o romance vivido na época da guerra, mas também como a autora alinhava passado e presente, tornando a premissa do livro mais interessante.
    “Se não queres que ninguém saiba, não o faças.” (Provérbio Chinês)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe do TOP COMENTARISTA de Janeiro, são 4 livros e 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  10. Caramba! Fiquei com muita vontade de ler esse livro! Preciso de ler pra ontem!

    ResponderExcluir
  11. Caramba! Fiquei com muita vontade de ler esse livro! Preciso de ler pra ontem!

    ResponderExcluir
  12. Já li várias resenhas desse livro e nenhuma delas me convenceu a lê-lo, infelizmente sua história não me chamou atenção nem me cativou. Li em outras resenhas que ele é um livro bem clichê e fiquei desmotivada em lê-lo.
    Sua resenha ficou ótima, se não tivesse lido outras talvez até desse uma chance para o livro :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom Amanda qual romance não é clichê? Pra mim todos são bobinhos mais alguns ainda conseguem me prender foi o que aconteceu com esse livro a curiosidade sobre sai ao romance a vontade de querer saber a verdade do que realmente aconteceu que é interessante. Obrigada por ter gostado da resenha, mais tipo se não tiver nenhum outro pra ler pega emprestado da uma moral para ele também =) #TentandoTeConvenser

      Excluir
  13. Ainda não li nenhum livro da Sarah e como prefiro não ler livros ambientados em épocas de guerra, acredito que será bastante difícil eu chegar a ler O Bangalô, nem mesmo o assassinato que há na história despertou meu interesse...
    Abraços!

    ResponderExcluir
  14. Meus olhos sempre detectavam O Bangalô como um simples romance de época. Mas, a minha dedução estava totalmente equivocada, fiquei surpreso com tanta originalidade e ousadia da autora em implementar na história soldados-mulheres, o que não é muito comum. Com certeza renderá uma boa história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No caso Caio elas são enfermeiras e isso é comum nas guerras ter um ponto de apoio ao feridos. O legal mesmo é o enrendo que está muito bem detalhado passado e presente. Como se fosse a nossa avó por exemplo contando um fato de sua juventude, sabe aquele brilho que só elas sabem dá a estorias foi assim que a Sarah fez.

      Excluir
  15. Confesso que qdo li o título do livro pensei q não iria me interessar... Mais sua resenha me encantou! Eu amo romances! Vai pra minha lista!

    ResponderExcluir
  16. Luana, narrar a história de mulheres guerrilheiras é, certamente, uma originalidade incrível. Sarah Jio conseguiu me prender a todo momento em sua história, apenas não gostei de alguns aspectos machistas da história. A proposta de contar tudo após 60 anos também foi incrível!

    ResponderExcluir
  17. Se a trama é ambientada na segunda guerra já me ganhou.
    Achei a parte das amigas com os soldados meio bobinha, mas fora isso adorei.
    Quero ler.
    E espero que o tempo não acabe por atrapalhar o romance.
    Nunca li nada desta autora, mas me parece que ela é boa em criar romances.
    Quero ler esse.

    ResponderExcluir
  18. Oi, Luana. Fiquei super curioso com o desfecho desta história, sim. Eu não imaginava que O Bangalô fosse narrar duas amigas alistadas como soldados para uma guerra. Com certeza o começo da trama não me agradou em nada, mas o desenvolver se tornou surpreendente, desejo muito esta leitura.

    ResponderExcluir
  19. Oi!
    Quando vi o livro pensei em uma historia totalmente diferente e ao ler a resenha não pensei que iria constar tanto mas a historia é apaixonante e fiquei muito curiosa para saber o que ira acontecer com Westry e Anne se eles iram ficar juntos !!

    ResponderExcluir
  20. Pessoas muito obrigada pelos comentários são sempre bem vindos e me desculpa pela demora em responder, adoro bater papo sobre os livros que leio, acho que tenho uma fascinação por narrar essas histórias e incentivar a leitura pra mim nada mais bonito que um livreiro cheio de histórias pra contar e uma mente repleta de títulos diferentes. =) Agradeço muito a Gisela por ter me proporcionado participar desse blog amor livro.

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir