acompanhe o blog
nas redes sociais

22.4.16

Sombrio [Luke Delaney]

Luke Delaney
Ed. Fábrica 231, 2016 - 464 páginas:
  Louise Russell é uma pessoa como outra qualquer. Tem família, uma rotina e, um dia, sozinha em casa, faz o que qualquer outra faria: abre a porta para o carteiro. No entanto, o que recebe não é uma correspondência e sim um ato de violência. Agredida, é paralisada e jogada no chão. Aquele homem estranho, fedorento, de aparência repugnante vai fazer alguma coisa com ela. O homem que bateu à sua porta tem planos para ela. Ele veio tomar-lhe algo de muito precioso: sua liberdade. Antes de levá-la, ele diz: “Vim levar você para casa, Sam.” Sam? Quem é Sam? pensa Louise antes de se somar à lista de mulheres desaparecidas. Sean Corrigan é o herói que encarna a missão de desvendar mortes e descobrir quem as cometeu. Corrigan, no entanto, não é um detetive comum. Sua infância sofrida e traumática – era abusado sexualmente pelo pai - despertou nele uma conexão com o lado obscuro do ser humano. O detetive consegue imaginar - e mesmo sentir - o que motiva o assassino a realizar suas mortes.

Onde comprar:

E eis que, um ano depois, mais um livro do Luke Delaney vem parar em minhas mãos para ser resenhado. E, posso garantir que a segunda experiência superou a primeira.

Nesse segundo livro escrito pelo autor, consegui observar uma evolução em relação ao “Brutal”. O que achei mais legal foi que o Luke continuou com todas as características do gênero, mas diferenciou bastante o caso investigado e a forma de apresentação do mesmo. No anterior, só conhecemos a verdadeira identidade do assassino próximo ao desfecho da trama, já em “Sombrio”, de cara, já somos apresentados ao vilão da vez, mas, engana-se quem acha que esse fato atrapalhe o suspense/tensão/interesse pela trama. O autor narra tão bem que fica, praticamente, impossível de largar a leitura até o ponto final.

Sean, nosso detetive protagonista da série, continua o mesmo de sempre, um detetive determinado e incorruptível, que acaba sacrificando sua vida pessoal/familiar, para dedicar-se ao trabalho, afinal, cada minuto de investigação é importante para salvar mais uma vítima das mãos do assassino cruel que está à solta.

A narrativa do autor continua ricamente descritiva e visual. Acho que se um diretor/produtor resolvesse levar uma de suas tramas para as telonas seria sucesso fácil, fácil. As cenas estão prontas, precisa-se apenas dos atores para darem vida a elas. Tudo está milimetricamente encaixado, sejam cenários, falas, sentimentos, atmosfera, enfim, tudo está no papel. Está aí uma bela dica. Espero que alguém arrisque esse projeto.

Em relação aos pontos negativos que levantei no livro anterior, consegui ver uma evolução em relação a eles. Os capítulos continuam longos, mas nada que se compare as 50, 60 páginas. Sendo assim, senti que a trama fluiu muito mais. Já em relação ao método “intuitivo/adivinhão” do Sean, já consegui aceitar mais, deve ser por já conhecer o trabalho do detetive, acabei não achando mais estranho.

Voltando ao ponto do caso investigado, não vemos uma disputa mente brilhante x mente brilhante. Temos um embate mente brilhante x mente insana. O vilão da vez age sem o mínimo de cuidado, pois está tão perturbado que não consegue raciocinar direito. Confesso que, em alguns momentos, senti pena do assassino (quando vocês lerem vão saber o porquê), mas, ao ler as cenas em que ele mostrava o quão perverso ele conseguia ser, esse sentimento de piedade ia todo para o ralo.

Em relação a edição, mais uma vez a editora está de parabéns. Diagramação interna simples, mas bem agradável. Capa muito bonita, que passa toda a atmosfera que encontramos na trama, e que segue o padrão da série. Já a revisão também está bem-feita. Encontrei apenas um errinho, mas que não interferiu em nada.

Finalizo a resenha dando cinco estrelas e indicando o livro de olhos fechados. E já deixo registrado que quero ler todos os livros que o Luke Delaney lançar. Os amantes do gênero devem dar uma chance ao autor. Vocês não irão se arrepender.

Link do Skoob: https://www.skoob.com.br/sombrio-561017ed562723.html

 Cortesia da Editora Rocco
Nardonio Almeida
Pernambucano, formado em Artes Cênicas e apaixonado por teatro e livros. Descobriu-se leitor depois de um empurrãozinho de uma amiga. Virginiano, pé no chão e que adora a calmaria. Leitor de quase todos os gêneros literários. Afinal, quando a trama é boa, o gênero é o que menos importa.
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

20 comentários:

  1. Gosto de histórias de investigação,o Brutal já estava na minha lista de leitura.
    É bom ver que o segundo conseguiu superar e evoluiu.
    Em algumas cenas o vilão despertou sua pena,interessante.Tem casos que é impossível mesmo largar,preciso saber o desfecho!
    Bom ver a resenha positiva,aumentou minha vontade de conhecer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Helen!
      Fiz resenha do "Brutal" também.
      Espero que você leia em breve. E quando ler, dá uma passada por aqui pra conversarmos sobre, tá?!
      Obrigado pelo comentário!

      Excluir
  2. Nardonio, querido, sou fraca para thrillers, mas de vez em quando me atrevo a eles. Gostei muito do que vc me conta nesta resenha, porque temos um investigador empenhado e correto (ponto pro autor, me conquistou), uma disputa difícil ("mente brilhante x mente insana") mas perfeitamente verossímil (prefiro assim). Agora preciso perguntar duas coisinhas: dá para ler o segundo sem ter lido o primeiro? E vc acha que eu consigo, sabendo o quanto sou medrosa e avessa a tramas sangrentas?
    Parabéns pela resenha: clara, objetiva e muito bem analisada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Manu!
      Você poderá ler esse segundo sem ter lido o primeiro, pois os casos são independentes. A única coisa que segue uma sequência é em relação a vida pessoal dos detetives, mas essa parte é secundária na série. Eu aconselho ler na ordem, mas não é obrigatório.
      Já na questão trama sangrenta, o assassino é bastante perverso. Não há muito sangue, mas tortura física e psicológica não faltam aqui. Espero que tenha tirado suas dúvidas, Manu.
      Obrigado pelo comentário!

      Excluir
  3. Gostei muito da resenha.
    Gosto muito de livro de investigação, e thrilles, é a primeira vez que vejo falar do autor, mas ja estou bastante interessada na sua obra.
    Sombrio parece ter uma narrativa, muito boa, a capa é muito linda.
    Boa Noite.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marlene!
      Então, esse autor me impressionou bastante, pois já em seu primeiro livro, me apresentou uma trama/narrativa digna de autores consagrados. Espero que você leia em breve.
      Obrigado pelo comentário!

      Excluir
  4. Nardonio, gosto muito do gênero e fiquei bem curiosa para saber mais dessa história. Adorei que as cenas são muito bem detalhadas, pois assim até a imaginação flui melhor, bem como a leitura. E que bom que os pontos negativos melhoraram. Vou tentar ler!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que você tenha oportunidade de ler, Andreza!
      Fiquei bem feliz quando vi a evolução do Luke como autor.
      E quando ler, dá uma passadinha por aqui, tá?!
      Obrigado pelo comentário!

      Excluir
  5. Olá, Nardonio.
    Em primeiro lugar, já me interessaria pela obra por causa do gênero, que eu adoro. Porém, depois da sua resenha, preciso ler o livro! Adoro quando autores apresentam o vilão e mesmo assim conseguem manter o interesse do leitor na obra. Só os bons conseguem fazer isso.
    Excelente resenha.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de abril. Serão três vencedores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Marcos!
      A narrativa do Luke é tão boa, que essa "entregada de identidade" do assassino logo de cara torna-se um detalhe bem sem importância.
      Valeu pelo comentário!

      Excluir
  6. Gostei muito da resenha, fiquei bem curiosa pra ler o livro, adoro esse gênero e leio sempre que posso. Só me confundiu um pouco por que não li o primeiro, nem li a resenha do primeiro, mas vou procurar.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  7. Curto bastante esse gênero mas confesso que faz um tempão que li um livro nesse estilo... Ainda não li Brutal mas tá na lista junto agora com Sombrio, que pelo visto tá muito mais interessante do que Brutal.
    Ps: espero também me acostumar com esse método intuitivo/adivinhão do Sean assim como você.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  8. Oi Nardônio, tanto Brutal como Sombrio estão na minha lista de desejados, mas infelizmente ainda não os li :(
    Que maravilha que este segundo superou o primeiro, um incentivo maior para que eu compre logo os livros.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  9. OieN
    Ual! Que história interessante e chamativa!
    Eu gostei mto de como a história vai se desenrolando...
    Qro mto saber como vai acabar isso td!
    Adorei!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  10. Oi, eu adorei a premissa que o livro traz. Eu já li livros desse gênero mas somente pelo ponto de vista das vítimas e nunca do detetive. Adorei!
    Bjs!
    http://oreinoencantadodeumaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Nossa nem sabia que já tinha continuação do livro Brutal. Adorei o primeiro livro e esse me deixou bem curiosa em relação a continuação. Já vai para lista com certeza.

    ResponderExcluir
  12. Tenho vontade de ler os dois livros do Luke Delaney desde o encontro da Rocco aqui em Vitória ES.
    André Gama, do Garotos Perdidos

    ResponderExcluir
  13. Oi!
    Ainda não li nada do Luke Delaney, mas fiquei interessada nesse livro, gosto muito das tramas policiais e achei interessante já sabemos a identidade do vilão e o autor ainda conseguiu nos envolver na historia !!

    ResponderExcluir
  14. Dom!
    Muito bom, principalmente quando se percebe uma evolução na escrita de um livro para o outro.
    “Muitas palavras não indicam necessariamente muita sabedoria.” (Tales de Mileto)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. uaaau, ganhou nota máxima hein? deve ser bom! Nunca li nada do autor, mas fiquei curiosa. Nao gostei da capa, mas um pouquinho de romance policial sempre é bom :D

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

 
Ler para Divertir © 2015 - Blog no ar desde 31.10.2010
topo giovana joris • design e código gabi melo