acompanhe o blog
nas redes sociais

28.6.16

Carry on: Ascensão e queda de Simon Snow [Rainbow Rowell]

Ed. Novo Século, 2016 - 480 páginas:
      Simon Snow é um bruxo que estuda numa escola de magia na Inglaterra. Profecias dizem que ele é o Escolhido. Você pode até estar pensando que já conhece uma história parecida. O que você não sabe é que Simon Snow é o pior escolhido que alguém já escolheu. Poderosíssimo, mas desastroso a ponto de não conseguir controlar sequer sua própria varinha, Simon está tendo um ano difícil na Escola de Magia de Watford. Seu mentor o evita, sua namorada termina com ele e uma entidade sinistra ronda por aí usando seu rosto. Para piorar, seu antagonista e colega de quarto, Baz, está desaparecido, provavelmente maquinando algum plano insano a fim de derrotá-lo. “Carry On” é uma história de fantasma, de amor e de mistério. Tem todos os beijos e diálogos que se pode esperar de uma história de Rainbow Rowell, mas com muito, muito mais monstros.

Onde comprar:

Fui convidada pela editora Novo Século a resenhar Carry on: Ascensão e queda de Simon Snow, com um prazo bem curto para leitura e resenha. Aceitei o desafio, pois queria há muito tempo conhecer a escrita da Rainbow Rowell, autora dos sucessos: Eleanor & Park, Fangirl, Anexos, Ligações. Resultado: amei tudo em Carry on e já virei fã da autora.

Rainbow Rowell explicou que Simon Snow começou como um personagem fictício do livro Fangirl (eu não li, mas já coloquei na minha lista de desejados). É um personagem fictício-fictício. Em Fangirl, Simon é o herói de uma série de livros infantis de aventura escritos por Gemma T. Leslie – e objeto de muitas fanfictions escritas pela personagem principal, Cath. E em Carry On Rainbow dá sua visão de um personagem que ela não conseguia tirar da cabeça. Foi um modo de conceder a Simon e Baz, apenas semi-imaginados em Fangirl, a história que ela sentia que devia a eles.

Carry on não tem nada de muito original, trata-se da história de Simon Snow, um garoto que até seus onze anos acreditava ser um "Normal", mas depois descobriu que era um "Bruxo", na verdade, era o bruxo mais poderoso de todo o mundo, profetizado e conhecido por todos como "o escolhido". Seu diferencial está mesmo no modo como Rainbow Rowell conduziu toda a trama, que com simplicidade, retrata sobre a descoberta do amor, a amizade verdadeira, as inseguranças juvenis, as aventuras e os mistérios do mundo mágico.

Simon passou sua infância em orfanatos, sozinho e com dificuldade em fazer amigos. Quando conheceu o mundo dos bruxos e começou a frequentar a Escola de Magia Watford, sua vida ganhou um novo sentido e a escola tornou-se o único lugar em que se sentia realmente feliz. Na escola ele é uma lenda e possui poucos amigos. Penélope Bunce, mas conhecida como Penny, é sua melhor amiga, Agatha, a menina mais bonita da escola, é a sua namorada. Fora as duas, Simon também convive com Ebb, uma bruxa cuidadora de cabras e com "O Mago", o diretor da escola, aquele que descobriu e acolheu Simon Snow.

Tudo seria perfeito para Simon se o mundo mágico não estivesse passando por sérios problemas, existe uma disputa velada entre os bruxos, as famílias mais antigas são contra o governo atual, liderado pelo Mago e, além disso, o mundo dos Bruxos está sendo atacado por um poderoso inimigo, conhecido como Insípidum Insidioso, capaz de retirar a toda magia do mundo. A salvação para todos estes problemas está em Simon Snow com seu grandioso poder, o único capaz de vencer o Insípidum.

"Ele é a nossa maior ameaça. E você é a nossa maior esperança.”

Só que Simon é apenas um garoto de dezoito anos, que ainda não consegue controlar todo o seu poder, e que está disposto até a morrer em combate contra o Insípidum, pois é muito leal ao Mago, diretor da escola, mas suas preocupações são mundanas, como sobreviver ao seu colega de quarto e maior inimigo, Baz Pitche, que ele acredita ser um vampiro e passar o tempo que lhe resta na escola ao lado de suas amigas Penny e Agatha.

Baz sempre soube que seu destino era lutar contra Simon Snow, tentar mata-lo, mesmo sabendo que seria derrotado, pois sua família está em guerra contra o Mago e Simon é sua arma mais poderosa, mas também percebia que seria a pessoa que mais sofreria caso algum dia fosse bem-sucedido em acabar com Snow, pois Baz desde o quinto ano é desesperadamente apaixonado por ele.

"Sinto-me com quinze anos de novo, como se fosse ceder caso ele se aproxime demais – e beijá-lo ou mordê-lo. A única razão para eu conseguir suportar aquele ano foi eu não conseguir decidir qual dessas opções iria finalmente pôr um fim ao meu sofrimento."

Apesar de Simon ser o personagem principal, toda a trama é bem balanceada entre ele, Baz, Penélope e Agatha, intercalando capítulos com visão de cada deles, de modo que compreendemos as nuances de cada um, seus conflitos interiores, anseios e desejos, tão próprios de qualquer adolescente.

Rainbow Rowell conseguiu fazer uma obra extremamente tocante, a partir de uma narrativa leve, mas cheia de significado, abordando um tema preconceituoso, como a homossexualidade, de forma sutil, levando o leitor a se envolver e torcer pelo amor de Simon e Baz. Tudo de maneira bem simples, mas perfeitamente encantadora.

Rainbow Rowell escreve livros únicos, mas acreditem, depois que você termina seu livro fica querendo mais... Assim aconteceu comigo, ainda estou impregnada com sua escrita, desejando que o livro tivesse continuação.

 Cortesia da Editora Novo Século
Gisela Menicucci Bortoloso
Capixaba, leonina, analista de sistemas e mãe. Apaixonada por livros, sou uma leitora compulsiva e como o tempo é curto, leio em todo o lugar: esperando o elevador, dentro do ônibus, no salão de beleza... Ler é meu prazer e minha paixão!
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

11 comentários em "Carry on: Ascensão e queda de Simon Snow [Rainbow Rowell]"

  1. Olá, Gisela.
    Confesso que, se não fosse por sua resenha, jamais daria a mínima para esse livro. A premissa mais comum não me chamou a atenção e não tenho tanto interesse na escrita da autora. Contudo, os seus dois últimos parágrafos me fizeram querer a obra. Adoro quando autores conseguem partir do lugar comum e criar algo tocante.
    Acredito que por isso eu daria uma chance para Simon, o Bruxo.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de junho. Serão quatro livros e dois vencedores!

    ResponderExcluir
  2. cara Gi, este é um daqueles livros que está entre meus desejados como prioridade prioritária. e por quê? não sei dizer ao certo. nunca li nada de rainbow rowell e este não é o único livro dela que tenho como desejado. leio as sinopses e já fico ligado, é algo inexplicável.
    agora lendo sua resenha percebo que estava cheio de razão ao colocá-los como desejados. o universo adolescente está todo lá e com uma pitada de modernidade e seus dilemas homoafetivos. fico imaginando como é difícil carregar a confiança que todo mundo deposita nas costas de simon, carga pesada que melhor seria se dividida com os amigos.
    você está impregnada com a leitura e eu com a vontade de ler. novamente culpa sua!

    ResponderExcluir
  3. Oi Gi.
    Eu amei a resenha, confesso que achei a estória um tanto que clichê de uma jeito um pouco que negativo.
    Mas fiquei bem curiosa para ler, principalmente por que se trata de uma estória sobre bruxo, o que me tira um pouco da minha zona de conforto, e isso me chamou bastante a atenção, irei ler com certeza.
    Boa Noite.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Mesmo não sendo muito meu estilo de leitura, gostei da sua resenha e fiquei bem curiosa para saber o desenrolar dessa história. Parece uma leitura bem envolvente e com uma mensagem muito bonita. Vou apostar nessa obra e darei uma chance a leitura. Obrigada. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Ah,sabia que já tinha ouvido o nome da autora!Já ouvi fala do Eleanor & Park.
    Pela resenha dá pra sentir que a escrita da autora é o diferencial,fiquei com vontade de conhecer também.Gosto quando a leveza consegue carregar significados.

    ResponderExcluir
  6. Bem que quando eu vi o nome do personagem achei familiar. rs Ainda não li Fangirl, mas sabia que tinha o nome desse personagem em algum outro livro da autora. Dela só li Eleanor & Park e me encantei muito com a escrita da Rainbow. É uma escrita bem leve e envolvente e deixa o leitor emocionado. Fiquei super animada em ver que esse personagem fictício-fictício é bruxo, me veio logo na cabeça Harry Potter. rs

    ResponderExcluir
  7. Oii Gi! Não conhecia o livro, nunca li nd do autor, talvez esse livro não tenha me chamado tanta atenção como eu gostaria, mas pretendo ler e conhecer mais da obra do autor e saber mais detalhes do livro tbm...Pela sua resenha parece que realmente vale a pena conhecer...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Ainda não tive oportunidade de ler nada da Rainbow Rowell, mas tenho um livro dela na minha lista de leitura e gostei muito dessa historia, mesmo ela não nos apresentado um historia inédita como é a fanfiction do simon achei interessante e fiquei curiosa para pode ler !!

    ResponderExcluir
  9. Nunca li nada da Rainbow, mas quero muito!
    Quero ler Fangirl apesar de as resenhas não serem muito positivas, só pra conhecer o Simon Snow, e achei o máximo agora ter o livro dele!
    Já quero!
    Achei legal também tratar sobre a homossexualidade na adolescência, novas amizades, etc.
    Deu pra ver pela sua resenha que um ótimo livro, bem tocante e gostoso de ler.
    bjão
    Ana
    elvisgatao.blogspot.com

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir