acompanhe o blog
nas redes sociais

10.10.16

Na Estrada Jellicoe [Melina Marchetta]

Melina Marchetta
Ed. Seguinte, 2016 - 286 páginas:
      A pequena cidade de Jellicoe, na Austrália, vive uma guerra territorial travada entre três grupos: os estudantes do internato, os adolescentes da cidade e os alunos de uma escola militar que acampa na região uma vez por ano. Taylor é líder de um dos dormitórios do internato e foi escolhida para representar seus colegas nessa disputa. Mas a garota não precisa apenas liderar negociações: ela vai ter que enfrentar seu passado misterioso e criar coragem para finalmente tentar compreender por que foi abandonada pela mãe na estrada Jellicoe quando era criança. Hannah, a única adulta em quem Taylor confia e que poderia ajudar, desaparece repentinamente — e a pista sobre seu paradeiro é um manuscrito que narra a história de cinco crianças que viveram em Jellicoe dezoito anos atrás…

Onde comprar:


Vida de leitor não é fácil, e muito menos quando nos deparamos com um livro complicado, que faz se sentir a pessoa mais deslocada do mundo literário. Na Estrada Jellicoe (Editora Seguinte, 286 páginas) é daqueles livros que ao terminar de ler você não sabe como classificá-lo, como pontuá-lo e como resumir. Li muitas resenhas positivas a seu respeito. Em si aparentava ser o tipo de leitura que me favoreceria, mas errei feio. Vamos à história.

A história irá se focar na vida da adolescente Taylor. Quando pequena foi abandonada na Estrada Jellicoe e naquele dia uma mulher chamada Hannah acaba encontrando-a e passa a cuidar dela. Taylor passa então a viver nessa pequena cidade, mais especificamente dentro de um internato. Em Jellicoe possui uma guerra territorial travada há alguns anos. Os citadinos, os internos e os cadetes lutam por conquista de território e cada grupo possui um líder. Os internos, colégio onde Taylor está, acaba escolhendo justo ela pra lidera-los nesta guerra. De inicio se acanha um pouco, não se acha merecida, ainda mais porque circulam boatos que ela se aliou com o inimigo anos atrás.

Até hoje não entende os motivos de ter sido abandonada e sofre com isso. Não bastasse esse drama, Hannah acaba sumindo também sem deixar rastros. Ao chegar em casa e não vê-la, a única coisa que Taylor encontra são folhas de um manuscrito que estão fora de ordem. Lendo-as como encontrou, vamos conhecer a história de cinco jovens que viveram naquela cidade anos atrás. Um ponto falho na historia, vou logo colocando aqui.

Falho por diversos motivos. Até então a história já transparece ser confusa e ainda nos deparamos com um manuscrito que será importante para a trama e que porém vamos lê-lo fora de ordem sem nos situarmos de maneira correta, já que os pedaços vão nos sendo apresentados em uma linha cronológica duvidosa. Confusão ao dobro com a inserção de tantos personagens na trama que já era volumosa. Infelizmente, tornou um livro tão fino, longo e enfadonho.

A questão das guerras territoriais que no inicio do livro se fez muito presente, foi se distanciando e dando espaço paras as reflexões mais profundas do passado da Taylor, focando nos cinco jovens que serão a peça fundamental para a solução da trama. A guerra foi ficando como pano de fundo, questionando o leitor se esse era o foco principal e porque ter começado por elas.

Taylor é uma personagem feminina com um passado dramático que parece persegui-la a todo instante. Tinha certos momentos em que achei que a Taylor era ele e não ela. Sim, pasmem. Também não consegui me apegar a nenhum outro personagem. Griggs, talvez tenha sido o que mais me agradou, pela bravura e pela sua coragem determinada, mas também nada que possa ser uma expressão de contentamento.

O livro foi trazido ao Brasil a pedido de fãs, pois ele foi publicado inicialmente em 2006. Concluindo, este poderia ter sido um dos melhores livros que já li, por envolver tudo aquilo que aprecio num drama: passagens reflexivas, nuances de amadurecimento em toda a trama e principalmente convicção. Indico pra quem gosta de um romance jovem adulto mais calmo.

A autora escreve bem, sua narrativa é fantástica, porem o jeito de contar a história de forma misteriosa atrapalhou um pouco. Ao invés de ter ido direto ao ponto, ficou dando voltas e voltas sem entregar algo satisfatório. Existem resenhas muito positivas a respeito do livro, muitos gostaram, elogiaram, colocaram-no lá em cima. Talvez ler outro ponto de vista possa te abrir mais os olhos.

 Cortesia da Editora Companhia das Letras
Douglas Brandão
Geminiano, formado em Magistério e futuro professor de História. Mora na Bahia e louco por livros. Um pouco ciumento e orgulho. Fanático por Harry Potter e chegou a receber o apelido de "Vírgula" por sempre dar uma opinião ou comentário, porque sempre usa "Entretanto", "Contudo" e "Todavia" por ser sempre "Do Contra". Sincero ao extremo e venho para compartilhar meu gosto de leitura com vocês.
*Sua compra através dos links deste post geram comissão ao blog!

comentários pelo facebook:

24 comentários em "Na Estrada Jellicoe [Melina Marchetta]"

  1. Olá, Douglas.
    Uma pena que a estratégia narrativa da autora atrapalhou um pouco. Em geral, gosto de livros que vão sendo contados aos poucos, fora de ordem. Gosto de juntar as peças. Contudo, como há um grande número de personagens, talvez isso realmente venha a atrapalhar.
    De toda forma, pretendo dar uma chance para o livro.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de outro. Serão dois vencedores, dividindo 5 livros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao meu ver a autora tinha uma excelente história para contar, mas que se atrapalhou um pouco e não soube como conduzi-la. Obrigado pelo Comentário!

      Excluir
  2. é caro amigo Douglas, é terrível quando chegamos ao livro cheio de expectativas e o enredo vai frustrando uma a uma nossa vontade de ler. mas como você mesmo percebeu, às vezes o que não nos agrada, enche outra pessoa de alegria, tanto é que muita gente resenhou positivamente.
    o que vale é que você leu e colocou aqui suas impressões sinceras. sua resenha está completaça... gostei muito. parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha amigão, quando sentei pra fazer esta resenha não sabia como começar e como terminar. A historia tão confusa me veio a mente e me deixou mais confuso ainda. A autora teve até uma ideia interessante mas não soube desenvolve-la. É um daqueles livros que vc termina e não sabe dizer uma letra do alfabeto para classifica-lo. Obrigado pela presença!

      Excluir
  3. Olá Douglas!
    Nunca tinha lido uma resenha desse livro, já conhecia por nome apenas...Gostei bastante pq eu imaginava exatamente uma história desse jeito msm...Qro conferir com tda ctz!
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline, vale a pena conferir sim. Como falei li varias resenhas positivas, muita gente gostou, mas não funcionou para mim. Espero que curta mais do que eu. Boa leitura!

      Excluir
  4. Ola, tudo bom?
    Curti a resenha, mas confesso que não me senti convencida pelo enredo do livro, ele parece ser bom, mas me pareceu um tanto confuso, e por isso não me despertou o interesse, quem sabe mais para frente eu mude de ideia, pois a autora,como você disse tem uma narrativa fantástico.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma leitura arrastada, porem se vo gosta e aprecia livros com um enredo bem adolescente e com uma gama de personagens, este livro é pra vc!

      Excluir
  5. Oinnnnn. Já pensei em comprar esse livro.
    Depois que a booktuber Pam falou bem dele tive vontade de ler.
    Mas agora não sei mais. ACho que também terei dificuldades.
    A capa é linda, mas a sinopse não é das mais convidativas de todas.
    Bjãooooo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei curioso por esse livro depois do PamdeBel que a Pam fez. Havia me interessado muito, contudo acho que fui com muita sede ao pote e deu no que deu. Mas vale a pena dar uma chance pelo drama presente na trama e pelo amadurecimento dos persoangens!

      Excluir
  6. Douglas!
    Na verdade não conhecia o livro e a sua é a primeira resenha que leio e até ela achei um pouco confusa, imagina o livro...
    No momento ando me esquivando de livros desse tipo, com muito drama, sofrimento e sem uma linha completamente lógica para leitura.
    “Buscamos, no outro, não a sabedoria do conselho, mas o silêncio da escuta; não a solidez do músculo, mas o colo que acolhe.” (Rubem Alves)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de OUTUBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudynalva, então, esse livro é bem no estilo adolescente com direito a personagens estudantis e que vão amadurecendo com o tempo. Na verdade o drama foi e me motivou a continuar a ler ele. Gostei menos do que queria gostar, mas vale a pena conferir.

      Excluir
  7. Vi muitos comentários positivos sobre esse livro e por conta disso fiquei com muita vontade de lê-lo. Ler essa resenha que aponta também alguns pontos falhos da narrativa me deixa mais com o pé no chão e sei que quando eu pegar o livro para ler estarei com zero expectativa. Uma pena que a história não funcionou para você.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura || Participe do top comentarista e concorra por um livro a sua escolha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez se eu tivesse mais com os pés no chão não tivesse me decepcionado tanto.Leia com eles bem fincado na terra, rs! Boa leitura!

      Excluir
  8. Oi, Douglas!
    Sua resenha está muito bem explicada, obrigada! Eu já conhecia o livro, apesar de ainda não ter lido. A premissa me interessou, mas não é aquele tipo de livro que você pode criar uma grande expectativa. Talvez um dia venha a ler, mais por curiosidade, do que motivação. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que seja uma boa leitura. Obrigado pelo comentário.

      Excluir
  9. Gosto de tramas simples, aquelas que não me causam um nó no cérebro, e detesto quando o autor fica dando voltas e voltas sem entregar algo satisfatório como fez a autora de Na Estrada Jellicoe... então, com certeza esse livro não é pra mim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A autora tinha uma ótima ideia, mas não soube aproveitar. Muitas pessoas gostaram e o que maia se tem por aí são críticas positivas. Espero que a um dia puder ler, aproveite mais do que eu. Obrigado pelo comentário

      Excluir
  10. Que pena o livro não ter correspondido suas expectativas,não conhecia essa trama,em um primeiro momento achei complexa a sinopse,e como sempre,falou em mistério eu fico curiosa u.u

    ResponderExcluir
  11. Oi.
    Uma pena o livro não ter suprido todas as suas expectativas, sou como você não gosto quando os autores dão voltas para chegar a lugar nenhum, lógico que há algumas exceções mas raramente o autor consegue alcançar um padrão que não torne o livro chato, enfim acho que essa não é uma leitura para mim.
    Boa Noite.

    ResponderExcluir
  12. Nossa, que chato que você não teve uma experiência tão positiva com a história, principalmente por você ter criado certa expectativa. A única coisa que eu conhecia desse livro era a capa, e nada mais. Gostei de saber um pouco mais sobre o enredo, e assim como aconteceu com você, ele parece me favorecer a primeira vista, mas infelizmente é confuso.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi, Douglas, consegui me identificar bastante com você fazendo essa leitura. Já vi a Pam Gonçalves e a Pah Aleksandra falando horrores de coisas boas desse livro e se eu um dia o tivesse em mãos ficaria com muitas expectativas também. O porém é que parece realmente ser bem confuso, pelo fato de uma cidade ser disputada por crianças (?) e esse desaparecimento da Hannah levar a 5 jovens do passado. Simplesmente boiei.

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    Gostei muito da resenha, já tinha lido alguns resenhas desse livro, mas até agora ainda não tinha entendido a historia direito pois é realmente bem confusa mas lendo a resenha vi que o que realmente deixa a historia confusa e esse manuscrito e suas linhas temporais sem ordem, a historia parece interessante mas ainda não sei se essa é uma leitura que irei gostar !!

    ResponderExcluir
  15. Quando você começou a narrar a história me senti bem interessada e que pena que o livro seja confuso de uma maneira ruim. Eu gosto de livros com uma cronologia alternada, mas quando não funciona, também fico desanimada com a leitura. Uma pena também que a questão das guerras territoriais tenha se perdido. Gostei muito da resenha e fiquei bem curiosa para conhecer o livro, apesar de seus pontos negativos.
    Abraço!
    A Arte de Escrever

    ResponderExcluir

Qual sua opinião sobre o livro? Compartilhe!

Tecnologia do Blogger.
siga no instagram @lerparadivertir